Caçadores matam única girafa fêmea branca do mundo e seu filhote


Em junho de 2017,  o mundo pode ver pela primeira vez as imagens de um pequeno grupo de girafas brancas fotografadas no Quênia.  Em uma das fotos publicadas, uma fêmea adulta totalmente branca e seu filhote, um pouco mais pigmentado,  caminhavam pela savana, junto com uma terceira girafa de pelagem normal.

Desde então esse grupo de animas passou a ser monitorado por guardas florestais na unidade de conservação Ishaqbini Hirola que fica no condado de Garissa, no Quênia.  O local carrega com orgulho a condição de ser a única unidade de conservação do mundo a ter girafas brancas em seu território.

ezgif 3 121294afa7f6

Imagem de 2017, quando o grupo foi fotografado e filmado por guardas florestais pela primeira vez – Foto: Unidade de conservação Ishaqbini Hirola

 

Na manhã desta terça-feira (10/03), a unidade publicou uma nota,  anunciando que a fêmea branca e um filhote também com mesma condição genética, haviam sido mortos por caçadores.

Os esqueletos de ambos animais foram encontrados durante uma ronda de guardas florestais em uma área da unidade de conservação.

A nota também informa que ainda resta um individuo macho da espécie, o primeiro filhote fotografado em 2017,  provavelmente agora o único do mundo.

“Este é um dia muito triste para a comunidade de Ijara e para o Quênia como um todo. Somos a única comunidade no mundo que é guardiã de girafas brancas”, encerrou a nota, Mohammed Ahmednoor, gerente da reserva.

Leucismo

A pelagem branca ocorre por conta de uma condição genética extremamente rara na natureza conhecida como leucismo. O leucismo faz com que o animal perca a pigmentação original da pelagem de sua espécie.  Diferente do albinismo, estes animais conservam sua coloração original nos olhos e narinas e não possuem problemas comumente associados aos animais albinos.

Animais em extinção

Em 2019, as girafas entraram na lista de animais em extinção. Segundo a African Wildlife Foundation, elas estão sendo ameaçadas pela caça e pela perda de habitat em toda a África. A população da espécie diminuiu 40% nos últimos 30 anos.

 

Vídeo publicado pelo canal da Nat Geo Wild no Youtube, quando os animais foram filmados pela primeira vez:

 

 


Mochileiros.com

Comunidade de ajuda mútua entre viajantes independentes e mochileiros. No ar desde 1999, tem dicas e informações e mais de 10.000 relatos de viagens publicados. Ganhador do Prêmio 'Influenciadores Digitais' por dois anos consecutivos. Aqui no blog traz histórias inspiradoras e notícias relacionadas ao universo viajante.

6 Comentários
  1. Quem ganha a vida com essa caça ilegal é um ser humano horrendo. Espero que essa maldade volte a essas pessoas cruéis da pior forma possível.

  2. O ser humano está regredindo cada vez mais! Depcionante e lamentável!

  3. Torço pelo corona vírus pra dizimar essa espécie nojenta que já deveria ter sido extinta há muito tempo

  4. Engraçado como quando os americanos e europeus fazem merda a culpa cai em toda humanidade e nunca tem comentários xenofóbicos.

  5. Os humanos são racionais? Pura crueldade, estupidez e ignorância, simplesmente ridiculo.

  6. O SER HUMANO É ESTUPIDO!

    Deixe uma Comentário

    Mochileiros.com
    Logo