Caldos quentes x verão de 40º


Em uma breve passagem pelo Rio de Janeiro, poucos perceberão que na capital fluminense, faça chuva ou faça sol, faça calor (40º) ou faça frio (tipo 20º no inverno!) os botecos oferecem todo tipo de caldos quentes. Eles também estão nas barraquinhas de rua do boêmio bairro da Lapa, em Botafogo e na cidade existe até delivery de caldos.
O mais popular dos caldos, o de feijão, é chamado em muitos bares de “Amigo” (feito com feijão preto). Os tamanhos variam de um mão-de-vaca copo americano até bem servidas cumbuquinhas e os preços entre R$ 7 e R$ 9.

Dos já provados por nosso humilde paladar podemos destacar:

– Os caldinhos de feijão do Bar Portella, em Santa Teresa – servidos em canecas (nem mão-de-vacas, nem exageradas) oferecem o Amigo feito com feijão preto e o Paulista, feito com feijão carioca (o marronzinho). A cozinha lá não erra o padrão e os pratos estão sempre saborosos. O bar fica no Largo dos Guimarães.

Caldo do Bar Portella
Foto: Claudia Severo/Mochila Brasil

– Caldinho de feijão do Águia dos Andes, em Botafogo – cumbuquinha bem servida num dos “pé sujo” melhor custo/benefício da Zona Sul. Fica na Rua Voluntários da Pátria, 36.

Caldo do Águia dos Andes
Foto: Claudia Severo/Mochila Brasil

– Caldinho de feijão do Simplesmente, em Santa Teresa – também servido em uma cumbuquinha, se der sorte de pegá-lo fresquinho pode ser um dos mais saborosos. Fica na Rua Pascoal Carlos Magno, 115, pertinho do Largo dos Guimarães.

Caldo do Simplesmente
Foto: Claudia Severo/Mochila Brasil

– O mão-de-vaca copo americano da Cachaçaria Mangue Seco. É delicioso, mas caro para um simples caldo de feijão. Como tudo lá é meio caro, o feijão só vale quando você está com muita fome, bebeu todas e precisa forrar o estômago.
Se não valeu pela dica do caldo, vale pela carta de cachaças. Pra quem aprecia, vale a pena.
A Cachaçaria fica na Rua do Lavradio, 23 – no Centro Antigo.

Nota: De naturebas aos que gostam de junk food, frequentadores assíduos (ou quase) de botecos e barraquinhas de rua, a maioria dos mochileiros é boa consumidora de baixa gastronomia.

 

Claudia Severo de Almeida

Jornalista, há 20 anos escreve sobre Turismo Backpacker/Mochileiro e viagens independentes.
Participou do corpo de júri especializado do Prêmio 'O Melhor de Viagem e Turismo' (categoria Hospedagem - Hostel). Cocriadora do site Mochileiros.com.
Claudia Severo de Almeida

Deixe um comentário