Cidade chinesa proíbe população de comer cães e gatos


A partir de 1º de maio a população da cidade chinesa de Shenzhen está proibida de comer cães e gatos. A medida faz parte de uma restrição mais ampla devido ao coronavírus. De acordo com o portal UOL, citando a agência de notícias Reuters, governos das províncias e municípios estão adotando a decisão de proibir o comércio de consumo de animais selvagens, sendo Shenzhen a mais enfática ao estender a proibição a cães e gatos.

Os cães, em particular são consumidos em várias partes da Ásia. Em Shenzhen, desde fevereiro já apareciam as primeiras propostas de proibição do consumo de sapos e tartarugas, pratos comuns no sul da China, segundo a publicação.

cachorrinho hsi
Cachorro resgatado pela Humane Society International (HSI) | Foto: Jean Chung/HSI.

O Centro de Prevenção e Controle de Doenças de Shenzhen, informou que aves, gado e frutos do mar disponíveis para o consumo humano já são suficientes. “Não há evidências de que a vida selvagem seja mais nutritiva”.

A suspensão do consumo de animais selvagens, incluindo cães e gatos recebeu elogios de grupos de bem-estar animal. “Shenzhen é a primeira cidade do mundo a levar a sério as lições aprendidas com esta pandemia e fazer as alterações necessárias para evitar outra pandemia”, disse a vice-presidente do departamento de vida selvagem da Humane Society International. “São um modelo para os governos de todo o mundo imitarem”, enfatiza.

caoegato yan laurichesse unsplash
Foto: Yan Laurichesse/Unsplash.

2 comentários em “Cidade chinesa proíbe população de comer cães e gatos”

Deixe um comentário