Experiências de viagem para 2018


Olá desbravadores!

Novo ano, novos planejamentos, e – por que não? – novas experiências!

Viajar pode ir muito além de simplesmente visitar um local, e falo isso com propriedade: conhecer o deserto do Atacama e Machu Picchu, por exemplo, foram experiências tão extraordinárias, num nível contemplativo, sensorial, que ao recordar aquelas vivências meu corpo e meu espírito respondem às memórias.

A seguir, uma lista de quatro atrações que prometem transformar a vida de qualquer um. Confesso que as quatro fazem parte da minha lista de “coisas para se fazer antes de morrer”. Ou seja, vida longa para todos nós! Vamos conferir?

Apreciar a Aurora Boreal

aurora boreal
Foto: Creative Commons

Um dos meus desejos de criança: ser uma astronauta e conhecer o espaço. Acredito que esse deslumbre da natureza seja o que exista de mais próximo desse desejo, e que eu possa realizar aqui mesmo da Terra: luzes coloridas geradas pela interação dos ventos solares com a alta atmosfera.

Embora o fenômeno ocorra em muitos países, nem sempre há a garantia de que será possível vê-lo. Portanto, uma das dicas é se planejar para viajar entre o final de setembro e o início de março, que correspondem ao outono e inverno do hemisfério norte, quando as noites são mais longas, e o céu, mais limpo.

Entre os destinos para ver o fenômeno, Reykjavík, capital da Islândia, é um dos preferidos entre os brasileiros.

Aventurar-se em um safári na África

Vídeo: Youtube

Uma geração formada pelo Ciclo Sem Fim não poderia ignorar, em sua maturidade, a possibilidade de viajar para a África e observar de perto todos os animais amados do desenho “O Rei Leão”.

O Parque Nacional do Kruger, na África do Sul, pode ser uma boa pedida, e a época ideal para se viajar é a que compreende primavera e verão (de setembro a março), mas é preciso levar em consideração que o calor é muito forte.

Não deixe de conferir os melhores preços para se visitar Limpopo, cidade que hospeda o parque. Lembrando que, este ano, farei meu intercâmbio para África do Sul, aumentando as possibilidades de realização do meu tão sonhado safári. Conto um pouco do planejamento dessa aventura no blog.

Retiro de autoconhecimento na Índia

india
Foto: Creative Commons

A meditação e tradições budistas me encantam há muito tempo. O desejo de passar um tempo em um retiro praticando o silêncio, exercitando a consciência e a meditação, é constante em minha rotina tumultuada e acelerada.

O Ashram, por exemplo, é um templo em que viajantes podem se instalar e aproveitar seu tempo para praticar yoga, meditar, se equilibrar existencialmente e aprender mais sobre si mesmos. Uma boa pedida é Rishikesh, uma das cidades que os visitantes mais procuram para se hospedar.

 

Admirar toda a beleza da Patagônia

ushuaia
Foto: Creative Commons

As belezas naturais do Parque Nacional Los Glaciares podem ser consideradas algo surreal para quem vive nos 36ºC da cidade de Santos. Imaginar a possibilidade de ficar frente a frente com mais de 250 quilômetros quadrados de área glaciar – Perito Moreno – desperta em mim todos os instintos de uma aventureira: já imaginou o frio ao caminhar por cima de uma geleira?

Para os viajantes que procuram uma experiência ainda mais exótica e intensa, viajar no inverno – de junho a agosto – pode ser uma ótima opção. Mas é preciso ter em mente que as temperaturas podem atingir até 20 graus negativos! E aí, vai encarar?…

 Au Revoir, Ciao, Hasta Luego, See you later, Até logo!

Michellândia

Nas redes

Facebook: @blogmichellândia
Instagram: @blog_michellandia
Blog: Michellândia

Foto Capa: Creative Commons


Deixe um comentário

Log in

Esqueceu a senha?

Forgot your password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Fechar
de

Enviando Arquivo…