Conheça os 20 melhores destinos do Airbnb para 2020


Com suas belas praias e um calendário repleto de eventos de surfe no ano que vem, a cidade de Ubatuba, no litoral paulista, é a representante brasileira na lista de 20 melhores destinos de viagem do Airbnb para 2020, divulgada pela empresa no último dia 9.

Além do município paulista, o levantamento considera destinos menos recorrentes nos roteiros de viagem, como Romênia e Guadalajara (México), que vêm sendo beneficiados pelo aumento do turismo ecológico consciente, e centros culturais efervescentes, como Bilbao (Espanha).
A pesquisa também mostra que alguns dos lugares mais procurados são aqueles que estão se preparando para grandes eventos, como Cabo Canaveral, na Flórida (EUA), que sediará em 2020 o lançamento do Programa de Exploração Marciano da NASA, além de haver um interesse crescente em cidades menos conhecidas e eco-friendly ao redor de todo o mundo.

O levantamento comparou o número de reservas feitas no Airbnb até setembro deste ano para 2020 com o das realizadas até setembro de 2018 para 2019. Confira os destinos e ao final do post como conseguir desconto no Airbnb!

Confira a lista com os destinos:

1.Milwaukee, Wisconsin, Estados Unidos
Aumento anual de 729% na procura

Sede da Convenção Nacional Democrata do próximo ano, Milwaukee lidera a lista de destinos mais procurados. Esse diamante histórico às margens do Lago Michigan frequentemente fica de fora do radar, mas tem uma cena incrível de bares e restaurantes e atrações culturais fascinantes que incluem um museu de arte projetado pelo arquiteto Santiago Calatrava. Com mais de 167 quilômetros de ciclovias cênicas, é fácil entender porque a procura de viajantes por Milwaukee disparou no Airbnb.

Foto: Divulgação/Airbnb.

2. Bilbao, Espanha
Aumento anual de 402% na procura

A transformação de Bilbao de uma cidade decadente para um centro cultural próspero é realmente impressionante. O Museu Guggenheim projetado por Frank Gehry colocou Bilbao no mapa quando foi aberto em 1997. Desde então, a capital basca tem observado um crescimento permanente, tendo vencido o prêmio de Cidade Europeia do Ano em 2018. Os viajantes também são recompensados com uma cena gastronômica viva, arquitetura de tirar o fôlego e uma paisagem urbana inesquecível. No ano que vem, Bilbao também vai se tornar um destino de primeira para os fãs de esporte: ela será uma das cidades-sede do torneio de futebol mais amado da Europa: a Euro 2020.

Foto: Divulgação/Airbnb.

3. Buriram, Tailândia
Aumento anual de 383% na procura

Na província rural de Buriram, o monumento mais conhecido é o incrível complexo de Phanom Rung, comparável em grandiosidade a Angkor Wat, seu vizinho mais popular do Cambodia. Além de ruínas antigas, a província também virou ponto de atrações esportivas: em 2018, realizou a primeira prova do MotoGP no Circuito Internacional Chang, que também recebe anualmente a Maratona de Buriram. O MotoGP deve voltar à cidade em março do ano que vem.

Foto: Divulgação/Airbnb.

4. Sunbury, Victoria, Austrália
Aumento anual de 356% na procura

A um trajeto curto a noroeste de Melbourne, o subúrbio de Sunbury é popular junto a moradores locais experientes graças à sua vida selvagem, adegas e arquitetura da Era Vitoriana. Sua maior reivindicação à fama é ser o lugar de nascimento do “The Ashes”, o troféu mais cobiçado do críquete. Em 2020, Sunbury deve atrair torcedores de críquete de todo o mundo enquanto Melbourne recebe a Copa do Mundo ICC T20.

Foto: Divulgação/Airbnb.

5. Romênia
Aumento anual de 298% na procura

Com suas montanhas primitivas e antigos vilarejos rurais, a Romênia é o destino perfeito para qualquer um procurando por algo fora do lugar-comum. O país tem algumas das florestas virgens mais bem preservadas da Europa e está em 15º lugar no ranking de vitalidade do ecossistema 2018 Environmental Performance Index.

Foto: Divulgação/Airbnb.

6. Xi'an, China
Aumento anual de 255% na procura

Citada frequentemente como um dos berços da civilização chinesa, Xi’an é mais conhecida como lar dos guerreiros de terracota — uma coleção vasta de soldados pré-históricos de argila descoberta por camponeses da região em 1974. Hoje, a capital da província chinesa ocidental de Shaanxi é um caldeirão gastronômico, ao mesmo tempo em que seus numerosos monumentos renderam à cidade o apelido de “Museu a Céu Aberto da China”. A antiga cidade planeja fazer uma nova oferta em 2020: um programa de turismo que apresentará 30 rotas de excursão noturnas por toda Xi’an, com destaque para mercados e performances realizadas à noite.

Foto: Divulgação/Airbnb.

7. Eugene, Oregon, Estados Unidos
Aumento anual de 213% na procura

As aparências desta cidade de tamanho médio no noroeste dos Estados Unidos enganam: muitos negócios multinacionais foram iniciados em Eugene e a cidade fez sua reputação como um centro gastronômico no Oregon. Graças a beleza natural que a circunda, Eugene atrai há tempos visitantes ecologicamente conscientes, muitos dos quais ajudaram a transformar a cidade em um pólo da indústria de comida orgânica. As credenciais ecológicas de Eugene também ficam claras no seu comprometimento em neutralizar a emissão de carbono* já no próximo ano. Esta cidade verde é também um destino de atletismo, e dará as boas-vindas a atletas e espectadores quando sediar provas classificatórias no verão de 2020.

Foto: Divulgação/Airbnb.

8. Luxemburgo
Aumento anual de 167% na procura

Este diminuto país europeu concentra muito em seu pequeno território — a Cidade de Luxemburgo foi declarada Patrimônio Mundial da Unesco em 1994 graças ao seu encantador núcleo histórico, empoleirado dramaticamente no topo de um penhasco. Além da cidade em si, as florestas montanhosas do país abrigam castelos medievais, desfiladeiros rochosos, vilarejos charmosos e excelentes vinícolas.

Foto: Divulgação/Airbnb.

9. Guadalajara, México
Aumento anual de 158% na procura

Ignorada com frequência, a segunda maior cidade do México está ganhando gradualmente o reconhecimento que merece. Guadalajara opera num ritmo menos frenético que a Cidade do México, mas ainda assim têm uma riqueza de atrações para os visitantes — de sua arquitetura colonial no bairro hipster de Chapultepec a uma seleção impressionante de festivais e museus. As credenciais verdes de Guadalajara também valem menção: o governo local embarcou em uma iniciativa para encorajar ciclistas e pedestres a retomarem espaços públicos normalmente destinados aos carros.

Foto: Divulgação/Airbnb.

10. Vanuatu
Aumento anual de 140% na procura

Localizado a quase 3,2 mil quilômetros a oeste da Austrália, este arquipélago pitoresco abriga ilhas acidentadas, praias desertas e a deslumbrante vida selvagem do Pacífico. Vanuatu é composta por mais de 80 ilhas e tem a maior densidade de línguas per capita no mundo — mais de 100 idiomas nativos são falados no arquipélago. A gama de atividades disponíveis também é variada: da escalada de um vulcão até um dos melhores mergulhos do mundo.

Foto: Divulgação/Airbnb.

11. Cali, Colômbia
Aumento anual de 137% na procura

A capital mundial da salsa não oferece só música e danças locais cheias de energia, mas sua herança afro-colombiana também preenche a cidade com a distinta cultura caleña. Cali é realmente empolgante e possui uma atmosfera elétrica inconfundível. Essa mistura de culturas indígenas, europeias e africanas tem a vibração de uma festa tropical e uma vida noturna ativa — tudo isso estando a cerca de mil metros acima do mar, para deliciar-se com uma temperatura amena de brisas durante o dia e ventos refrescantes à noite.

Foto: Divulgação/Airbnb.

12. Cabo Canaveral, Flórida, Estados Unidos
Aumento anual de 136% na procura

Este cabo na Flórida é mais conhecido ao redor do mundo como a sede da Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, mas também oferece incríveis 115 quilômetros de praias e três importantes área protegidas: Canaveral National Seashore, Merritt Island National Wildlife Refuge e o Sebastian Inlet State Park. Em julho de 2020, o Cabo Canaveral irá se transformar mais uma vez em palco internacional com o lançamento do Programa de Exploração Marciano da NASA.

Foto: Divulgação/Airbnb.

13. Aberdeen, Escócia
Aumento anual de 119% na procura

Aberdeen, localizada no nordeste da Escócia, é conhecida como a Cidade de Granito graças às brilhantes pedras brancas que ajudaram a construir boa parte da cidade. A terceira maior cidade de Escócia tem muito a oferecer além de uma paisagem urbana estonteante: de bons restaurantes, galerias e museus na cidade em si até cenários acidentados na costa e ruínas românticas no interior próximo. E, como muitos outros destinos na nossa lista, Aberdeen está com grandes planos de sustentabilidade em andamento com o objetivo de reduzir drasticamente a emissão de carbono.

Foto: Divulgação/Airbnb.

14. Courtenay, Colúmbia Britânica, Canadá
Aumento anual de 114% na procura

Localizado no charmoso Vale Comox na Ilha de Vancouver, Courtenay é o ponto de partida perfeito para aventuras ao ar-livre. Cercada por montanhas, campos alpinos e vilas boêmias, esta pequena cidade charmosa é outra favorita entre os viajantes com consciência ecológica: as autoridades locais embarcaram em uma série de iniciativas para reduzir o impacto ambiental, incluindo a adoção de metas para reduzir a emissão de gases causadores do efeito estufa.

Foto: Divulgação/Airbnb.

15. Ubatuba, São Paulo, Brasil
Aumento anual de 108% na procura

Com mais de 100 praias, Ubatuba é a capital indiscutível do surfe no estado de São Paulo e sedia diversos campeonatos do esporte ao longo do ano. A cidade e seu entorno são populares entre os paulistanos, atraídos pela beleza do litoral. A região também tem uma infinidade de trilhas para caminhada que cruzam a rica Mata Atlântica local.

Foto: Divulgação/Airbnb.

16. Les Contamines-Montjoie, França
Aumento anual de 108% na procura

O vilarejo de Les Contamines é uma joia no coração da região de Mont Blanc. Localizada entre os conhecidos resorts de Chamonix e Megève, ele é a base ideal para escalar montanhas no verão ou para esquiar no inverno. O povoado tem a beleza de um cartão-postal e reúne muitas construções antigas de fazendas que foram fielmente restauradas no estilo local de arquitetura da Savóia.

Foto: Divulgação/Airbnb.

17. Tóquio, Japão
Aumento anual de 103% na procura

Ainda que a cidade de Tóquio não seja um destino inusitado, ela mereceu um lugar na nossa lista, em parte graças às Olimpíadas do ano que vem, quando, nos meses de julho e agosto, o Japão receberá os melhores atletas do mundo pela quarta vez. A maior área metropolitana do mundo colocou em prática uma estratégia abrangente para assegurar que os Jogos serão um evento ambientalmente amigável, reduzindo o consumo de energia e as emissões de carbono e usando energia renovável, transporte público e automóveis de baixo consumo.

Foto: Divulgação/Airbnb.

18. Kerala, Índia
Aumento anual de 95% na procura

Para muitos viajantes, Kerala é o Estado mais encantador do Sul da Índia. Com seu litoral repleto de palmeiras, plantações de café e vistas deslumbrantes do Mar Arábico, Kerala é um oásis de calma em país que se mexe em ritmo acelerado. E com uma coleção impressionante de praias, lagos, montanhas e quedas d’água, Kerala abriga os melhores destinos eco-friendly do subcontinente. O estado também promove um programa de turismo responsável que encoraja tanto moradores quanto visitantes a aproveitar de maneira sustentável a cultural local.

Foto: Divulgação/Airbnb.

19. Malindi, Quênia
Aumento anual de 88% na procura

Esta agitada cidade litorânea abriga um caldeirão de moradores africanos, árabes e europeus, além de uma esplêndida beleza natural. Pontuada por palmeiras musculosas, esta histórica cidade portuária queniana apresenta aos viajantes a diversa vida selvagem aquática do Malindi Marine National Park, fazendo dele um local idílico para mergulhadores. Conhecida por sua arquitetura swahili, frutos-do-mar frescos e maravilhas naturais como a Depressão de Marafa — também conhecida como Hell’s Kitchen –, esta cidade litorânea rústica é muito mais do que um descontraído retiro ensolarado. O país como um todo também tem avançado na preservação do planeta: em uma recente Cúpula do Clima da ONU, o Quênia se comprometeu a plantar 2 bilhões de árvores até 2021 e a acelerar a eficiência energética em três porcento a cada ano.

Foto: Divulgação/Airbnb.

20. Maastricht, Holanda
Aumento anual de 55% na procura

Na 20ª posição está Maastricht, uma cidade holandesa rica em prédios históricos — mais do que qualquer outra cidade do país fora de Amsterdã. Com sua história romana e uma infinidade de ruas estreitas, Maastricht também abriga vários museus e em março de 2020 sediará uma das maiores feiras de arte do mundo, a TEFAF Maastricht.

Foto: Divulgação/Airbnb.

*Segundo a Lei de Recuperação Climática de Eugene. que se compromete a fazer com que todos os prédios e operações municipais de Eugene neutralizem suas emissões de carbono até 2020.

Como conseguir desconto no Airbnb

Se você ainda não é cadastrado(a) na plataforma, clique aqui e faça o cadastro.
Você receberá R$130 de desconto na primeira reserva de uma acomodação que custar R$ 250 ou mais e R$ 49 para uma que custar R$ 165 ou mais. Aproveite!

Aproveite o desconto para viajar pelos destinos desta lista e ou outros destinos do Brasil e do mundo | Foto: Reprodução.

 


Deixe um comentário