Dez motivos para visitar Myanmar


Myanmar (Burma) é um país não muito conhecido como destino turístico. Não é para menos, ele teve suas fronteiras abertas para visitação há poucos anos.

Viajar por lá é ter contato com a cultura budista e com um povo muito receptivo, além de paisagens deslumbrantes. Tudo isso, a um preço bem convidativo!

A segurança é destaque, viajei sozinha sem nenhum incidente.

Fica difícil resumir o que visitar em Myanmar, mas resolvi tentar:

1- Bagan

Conhecida como a cidade dos 2 mil templos, pode ser visitada em dois dias. Além da visita pelos templos que pode ser de moto, bicicleta ou carro, os destaques são o pôr e o nascer do sol, nesse último, os balões podem ser vistos sobrevoando.

Nascer do sol em Bagan, a beleza aumenta ainda mais com os balões | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.
Vista de Bagan, a cidade dos 2 mil templos | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

2 – As cavernas sagradas

Existem no país centenas de cavernas que abrigam estátuas e esculturas. Entre elas, merece destaque a caverna dos 8 mil Budas, Pindaya Caves, com estátuas originárias de diversos lugares do mundo. A cidade de Hpa An também tem em seus arredores uma grande concentração de cavernas, algumas tiveram suas rochas esculpidas, como, por exemplo, a caverna Kawgun, com detalhes artísticos do século VII.

Pindaya Caves | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.
A impressionante Kawgun Cave | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

3 – A ponte U Bein

A ponte é um dos orgulhos do país por ser a maior e mais antiga do mundo nesse estilo: 1.2 quilômetros de estacas de madeira. Os turistas se reúnem principamente no pôr e nascer do sol.

A Ponte U Bein, próxima à cidade de Mandalay  | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

 4 – Inle Lake e seus pescadores bailarinos

Não bastasse a beleza natural do lago, ele ainda concentra uma população ribeirinha e os “pescadores bailarinos”. Pela manhã, os passeios de barco nos guiam até o nascer do sol e também para ver essa técnica de pesca, que envolve uma espécie de alçapão, onde os pescadores precisam fazer um giro para atirá-lo ao rio, o movimento parece uma dança.

Passeio de barco no Inle Lake  | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.
Os pescadores bailarinos | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

 5 – Trekking

Diversos trekkings estão disponíveis no país, entre os mais conhecidos está o que liga a cidade de Kalaw ao Inle Lake, as paisagens são deslumbrantes. Esse trekking pode ser feito em dois ou três dias.

Trekking para o Inle Lake | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.
Secagem de pimenta, trekking para o Inle Lake | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

 6 – A Golden Rock

Esse templo é um dos principais locais de peregrinação do país. Mais do que observar a rocha dourada, vale a visita para ter contato com a cultura local. Diz a lenda que a rocha não cai pois está amarrada por um fio de cabelo de Buda.

o Templo Golden Rock | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

7 – Mais Budas, templos, monastérios…

É imensurável a quantidade, diversidade e beleza dos templos, monatérios, pagodas e estátuas de Buda espalhadas pelo país.

A principal pagoda do país, Shwedagon, em Yangon
Hsinbyume Pagoda| Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.
Kyauk Ka Lat Pagoda em Hpa An | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

Jardim dos Budas| Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

Monte Popa| Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

Templo em Mingun| Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

Vista interna de uma das pagodas de Mandalay| Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.
Grande Buda deitado em Yangon| Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

8 – Dormir em um monastério budista

Diversos monastérios recebem turistas. Passei uma noite no monastério do monte Zwegabin em Hpa An, a trilha para o templo é linda, e o visual lá de cima, mais bonito ainda. Sem contar a energia mágica do lugar e o contato com os monges.

Trilha que leva ao topo da montanha onde está o monastério| Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.
Pôr do sol no monastério | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

9 – Bater uma bolinha

Sim, o futebol é o esporte nacional e se souberem que você é brasileiro (a), certamente será convidado para uma pelada!

O futebol é o esporte nacional e está presente em todos os lugares | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

 

Criaças jogando futebol na escola budista | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

10 – As pessoas

É impossível sair do país sem se sentir acolhido pelo sorriso da população local. As crianças, em especial, adoram interagir com os turistas. Existe a oportunidade de visitar as casas e também as escolas.

Visita à escola – Sala de aula| Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.
Criança com o protetor solar local, feito com raspa de árvore| Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.
Em visita a uma casa palafita em Inle Lake| Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

*Gilsimara Caresia acredita que lugar de mulher é onde ela quiser. Brasileira, jornalista, turismóloga e uma apaixonada por viagens, ela já viajou por mais de 70 países sozinha. Atualmente está dando uma volta ao mundo há 20 meses e compartilha suas experiências na página GirlsGo.

Gilsimara Caresia

Acredita que lugar de mulher é onde ela quiser. Brasileira, jornalista, turismóloga e uma apaixonada por viagens, ela já viajou por mais de 70 países sozinha. Compartilha suas experiências de viagem por aqui, na página GirlsGo e no Instagram.
Gilsimara Caresia

1 comentário em “Dez motivos para visitar Myanmar”

  1. bem legal!!!
    quase fomos pra myanmar ano passado, qdo estávamos em chiang rai, porem só atravessamos de barco até laos, onde ficamos por quase 2hs
    myanmar estava do lado, só vimos de passagem

Deixe um comentário