Como juntar dinheiro para viajar


No Brasil nós não somos educados financeiramente. Quase nada sobre este assunto é ensinado nas escolas e se você não nasceu em uma família que lhe instruiu nesse sentido, a chance de ser um “analfabeto financeiro” é grande; e não tenha vergonha disso, a maioria do povo brasileiro é!

No ranking da educação em matemática do Fórum Econômico Mundial que conta com 139 países,  estamos na 133ª posição ou seja, fazemos parte do time dos 6 piores do mundo; portanto não se culpe se você faz dívidas e acaba se enrolando e fica pendurado pagando juros no cartão de crédito ou no cheque especial.  Você foi praticamente “educado” ou “induzido” a isso. Se somarmos o fato de que no Brasil os cartões de crédito tem as taxas mais altas do mundo, o roteiro é de um filme de terror.  Não é atôa que 63 milhões de brasileiros estão inadimplentes com o nome sujo no SPC.

Você é  praticamente um “ser mágico”, sobrevive nesse cenário e ainda consegue organizar umas viagens aí! Essas dicas são pra você melhorar essa “magia” e conseguir de fato juntar dinheiro para viajar mais!

1. Controle os seus gastos!

Não tem mágica, você precisa assumir o controle dos seus gastos, principalmente dos menores, onde a grana vaza e você não se da conta.    Não… você não vai se tornar uma pessoa avarenta fazendo isso, avarento é que tem milhões e não paga os 10% do garçom.

Baixe um app de controle de gastos financeiros e faça o controle de centavo por centavo pra saber onde você pode economizar a longo prazo.  LONGO PRAZO! Não interessa quanto você ganha, o controle precisa se tornar um hábito. Para fazer com que sua mente aceite um novo hábito, diz a ciência que você precisa executar a mesma tarefa no mínimo por 66 dias seguidos, portanto, seja persistente e faça esse desafio de 66 dias de controle de gastos.

2. Elimine suas dívidas e viva como se estivesse em um mochilão.

Se você não tem dividas parabéns!  Talvez você já viaje mais que a média das pessoas. Mas se você está endividado como maioria dos brasileiros, uma vez que assumir completamente o controle dos seus gastos, é preciso quitá-las.  Se o objetivo é juntar grana para um mochilão ou pra fazer uma volta ao mundo “que ele comece já”. Mochilar vai te ensinar a viver bem com o mínimo possível, então por que não começar isso já?  Na estrada você não vai comprar nada em suaves prestações, não vai gastar com supérfluos, vai economizar com transporte, alimentação, etc. Porque não fazer isso antes de viajar?

3. Adote o minimalismo

Se você já sacou que nós vivemos em um mundo onde muitos criam problemas para vender soluções é preciso radicalizar e viver uma vida simples fora desse esquema de “consumir o hype para pagar juros para quem promove o hype!”

Alguns podem achar engraçado falar em “minimalismo” em um país onde a maior parte da população é pobre, mas a questão é que a pobreza sem sí definitivamente não é sinônimo de minimalismo. Tranqueiras são tranqueiras, independente de quanto elas custem. Qualquer loja de R$ 1,99 ou loja de “brusinhas chinesas” é a materialização desse argumento. Quantos objetos inúteis você jogado pelos cantos e gavetas da sua casa?   Não estamos falando de condição, mas de escolha.  Minimalismo é desapego, é viver apenas com mínimo necessário, apenas com objetos realmente úteis. Quem vive uma vida assim, sem tranqueiras, obviamente acaba poupando dinheiro para outras coisas, entre elas viajar.  É a materialização do meme “Colecione momentos e não coisas”  ou do  “Mais viagens e menos “brusinhas””. Essa onda  se popularizou com o documentário “Minimalism: A Documentary About the Important Things” disponível na Netflix e já é praticado em terras brasileiras como você pode conferir no link http://bit.ly/minimalismo__

Estude o assunto e veja até onde você consegue se livrar das tranqueira da sua vida.

4. Aprenda a poupar

 Na internet você vai encontrar páginas e mais páginas sobre o famigerado “desafio das 52 semanas” que é um esquema financeiro pra poupar uma pequena quantia de dinheiro semanalmente durante um ano. Você pode começar com R$ 1 como mostra abaixo a tabela criada pelo site Morando Sozinha.  A ideia é acrescentar o valor do depósito inicial a cada semana, até completar as 52 semanas (1 ano). Se começar com R$ 1 real, na 52ª semana o valor do último depósito, será de R$ 52 e você terá poupado R$ 1.378,00 em 1 ano.    Se começar com R$ 2, a última prestação será de R$ 104  e você terá poupado R$ 2.756 e assim por diante.  Se começar com R$ 4, a última será R$ 208. Total de R$ 5.512. Se começar com R$ 10, a última será de R$ 520 e você terá R$ 13.780 na conta.   Esse é um esquema educativo que pode fazer você iniciar no mundo da poupança. É uma ótima maneira de criar o hábito de poupar.

5. “Pague um dízimo” a si mesmo

Das viagens que fizemos tem uma história que nunca esqueceremos, de uma mulher excepcional que foi empregada doméstica durante a vida toda e comprou uma pousada na Chapada Diamantina.  Conhecemos a dona Eulina durante uma viagem em 2003, quando passamos quase 3 anos na estrada.  Na época o blog do Mochileiros.com tinha um guia com anúncios de pousadas econômicas, (ainda não havia a quantidade de hostels que temos hoje, eram menos de 50 em todo o Brasil, hoje há 4 vezes mais que isso só na cidade do Rio de Janeiro).  Enquanto preparava um dos melhores rangos que apreciamos naquela viagem, a dona Eulina nos contou a história de como ela comprou a pousada. Ela morou em São Paulo por 45 anos e  disse que tinha sonhos recorrentes com um lugar muito bonito. Nesse lugar havia uma casa azul. Um dia assistindo a TV, ela viu esse lugar em uma reportagem e resolveu viajar com o filho pra lá: era a Chapada Diamantina, e a casa azul estava lá como nos seus sonhos, na cidade de Lençóis na Bahia.

Ela aprendeu a guardar 10% do seu salário todos os meses e  conseguiu comprar a sua casa azul em Lençóis e a transformou na Pousada Safira. Essa história é um exemplo de como você pode começar a  “pagar a si mesmo” uma espécie de “dízimo” mensal.

Independente de qualquer coisa, separe religiosamente uma parte de tudo que você ganha e guarde essa grana. Pode ser 5%, 10% ou 20%, não importa!  O importante é você separar esse valor mensal e transformar isso em LEI na sua vida, isso com certeza vai te colocar na estrada mais vezes que você imagina.

6. Dê valor ao seu dinheiro!

Esse deveria ser um mantra pra você,  pois mesmo adotando um estilo de vida minimalista, você ainda precisará comprar muitas coisas ao longo dela, então DÊ VALOR AO SEU DINHEIRO! Sua grana é a materialização do tempo que você troca por trabalho.

Se é pra gastar,  que você tenha o máximo de retorno.  Pesquise, compare, pechinche sem culpa e quando se decidir pela compra veja se a loja onde você vai comprar não é filiada a algum programa de cashback ou cupom de desconto.

Essa é uma prática comum na Europa e nos EUA e já chegou no Brasil através de plataformas como a da Méliuz que oferece as duas opções, cupons de descontos e cashback (parte do dinheiro de volta após a compra) na principais lojas do varejo brasileiro.

Outra forma é pagar seus gastos recorrentes com um cartão de crédito que também ofereça cashback ou pontos cumulativos.  A fintech Trigg, oferece um cartão de crédito com cashback.  Entre 0,5% e 1,30% do valor do total de suas compras voltam pra você no final do mês.

Então você pode comprar um produto que pesquisou muito e achou barato, usar um cupom de desconto e um cartão de crédito que ofereça alguma vantagem para pagá-lo.

Pesquise também sobre os diversos programas de fidelidade que trocam pontos por produtos e milhas, mas faça as contas, dependendo do valor da anuidade não valerá a pena.

7. Pratique Meditação!

Essa dica deve ter dado um nó na sua cabeça,  mas não se assuste,  não se trata de religião. Meditar está além de praticar qualquer religião, e a ciência (CIÊNCIA, não pseudociência) já descobriu que ela pode nos ajudar MUITO naquilo que é necessário pra realizar qualquer coisa: Ela te dá FOCO e tira seu estresse diário.  Sem estresse, com a “cabeça boa” e com foco, qualquer coisa que você tente realizar terá muito mais chance de vingar.   Se ficou curioso, procure o termo meditação estudos científicos no Google.

Se ficou empolgado, saiba que meditação não é mágica, nem ritual pra ganhar dinheiro muito menos vai te transformar em santo. Você precisa ler e se aprofundar no assunto, mas para ajudar no começo você pode usar um aplicativo. O Lojong é um dos melhores.  Use e abuse!  Se você já pratica, você sabe do que estamos falando.

Foto da cicloviajante Amelie do blog Mostly Amélie http://mostlyamelie.com/sustainable-traveling-through-meditation/

8. Aprenda a investir

Essa é a parte mais complicada para a maioria das pessoas: Onde guardar a grana que sobra.

Poupança e outros investimentos conservadores geralmente perdem feio para a inflação e talvez por isso, muitos bancos digitais e apps de investimento ganharam destaque nos últimos anos. São vários aplicativos e fintechs com esse perfil, entre elas a Easyinvest, Rico Clear Nestes aplicativos há várias opções de investimento que oferecem rentabilidades melhores.  Para descobrir quais são as aplicações disponíveis e qual a mais rentável, você pode usar o aplicativo Renda Fixahttp://rendafixa.rocks/)

A foto que abre o post é de rawpixel on Unsplash


6 comentários sobre “Como juntar dinheiro para viajar

  1. Opa…muito bom… morar numa cidade de interior, pacata é uma dica importante…mas esta sua colocação é muito interessante porque vai ajudar muita gente, já to praticando….

  2. Achei as dicas muito boas, uma outra dica que também acrescentaria, é a parte de separar, que seja 5% do que você ganha, para ajudar aos outros também. A doação tanto quanto a meditação é algo que faz o seu interior ficar bem com o universo.

  3. Achei as dicas muito boas, uma outra dica que também acrescentaria, é a parte de separar, que seja 5% do que você ganha, para ajudar aos outros também.

Deixe um comentário

Log in

Esqueceu a senha?

Forgot your password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Fechar
de

Enviando Arquivo…