Dublin e os encantos da capital da Irlanda


Por Maiara Barbosa*

Cultura irradiante, agitação nos PUBs e a rica história fazem de Dublin, a capital da Irlanda, um destino cada vez mais procurado pelos brasileiros. Além dos pontos turísticos, a Ilha da Esmeralda, como também é conhecido o país, tem se tornado um dos principais destinos para quem busca a experiência de um intercâmbio.
Apesar dos dias por lá, em sua grande maioria, serem cinzentos e com chuva constante, a cidade ganha cores com as fachadas das casas da Parnell Street, com os vendedores de flores na Grafton Street e também em um beco qualquer com guarda-chuvas coloridos soltos ao ar em frente a um PUB.

Em meio a pontos de ônibus, casas com flores nas janelas chamam a atenção na Parnell Street | Foto: @meudestinoelogoali
Tempo chuvoso inspirou decoração de beco de Dublin | Foto: @meudestinoelogoali

Os PUBs, aliás, são as maiores atrações de Dublin. Em toda a cidade são mais de 750 espalhados por 115 km2. A maioria deles fica na região do Temple Bar, bairro batizado com o nome do PUB mais famoso da cidade.
A fachada vermelha, com tijolinhos à vista, decorados com flores e luzes, transformaram o Temple Bar na esquina mais movimentada de Dublin. Em atividade desde 1840, o PUB recebe músicos diariamente oferece uma vasta cartela de cervejas, sendo a Guinness, de fabricação irlandesa, a mais pedida.

O mais clássico pub de Dublin | Foto: @meudestinoelogoali
Temple Bar dá nome à região mais agitada de Dublin | Foto: @meudestinoelogoali

Ir ao PUB é uma atividade cultural entre os irlandeses, por isso, não é difícil encontrar famílias, idosos e até crianças por lá. Também não é preciso esperar o final de semana para se divertir: os PUBs são abertos de segunda a segunda e, entre os pratos mais famosos, está o fish and chips que, nada mais é do que uma porção de peixe com batata frita.

Música anima irlandeses e visitantes nos PUBs | Foto: @meudestinoelogoali

O que mais visitar?

Ha´penny Bridge: a ponte foi a primeira a ser construída sobre o Rio Liffey para pedestres. Ela está em funcionamento desde 1816 e fica no coração da cidade. O nome veio da expressão “half penny”, que significa meio centavo, já que antes era preciso pagar para atravessar a ponte. Essa regra valeu por 100 anos, mas o nome permaneceu. Atualmente, estima-se que cerca de 30 mil pessoas atravessem a ponte todos os dias.

Ha´penny Bridge | Foto: @meudestinoelogoali

Spire Of Dublin: O monumento em forma de agulha mede 120 metros se tornou um cartão postal da cidade, além de um ponto de encontro de quem anda pelo Centro. Somente a sua base mede 3 metros de diâmetro e, olhando para o céu, fica difícil enxergar onde ela termina.

Spire of Dublin | Foto: @meudestinoelogoali

Phoenix Park: O maior parque urbano da Europa fica na Irlanda. São aproximadamente 16 km de circunferência e a melhor maneira de visitá-lo por completo é alugar (ou levar) uma bicicleta. Entre lagos e jardins, os moradores ilustres são os “deers”.
Os veados ficam soltos no parque, mas não é permitido alimentá-los.

Phoenix Park | Foto: @meudestinoelogoali

Vai ficar mais tempo em Dublin? Conheça Galway, no oeste da Irlanda!

Distante três horas de carro de Dublin, Galway é uma cidade com cerca de 80 mil habitantes e  relembra o clima medieval. Assim como a capital do país, são dezenas de PUBs pelas ruas do Centro.

Ruas largas de Galway são repletas de PUBs e restaurantes | Foto: @meudestinoelogoali

Um dos principais atrativos do oeste da Irlanda, porém, está na costa: Cliffs of Moher é uma formação rochosa que começou 320 milhões de anos e originou uma cadeia de falésias que se estende por 8 quilômetros.

Cliffs of Moher se formaram há mais de 320 milhões de anos | Foto: @meudestinoelogoali
Quando o nevoeiro vai embora é possível avistar as formações Cliffs of Moher | Foto: @meudestinoelogoali

As falésias chegam a medir 200 metros de altura e o local é protegido por leis da União Européia, além de servir de abrigo para diversas espécies de pássaros marinhos.
Por ano, o parque recebe mais de um milhão de visitantes. Para chegar até lá, várias agências de turismo de Dublin oferecem um passeio bate-e-volta, com parada em Cliffs of Moher e no Centro de Galway, a partir de € 40.

Por ano, o parque Cliffs of Moher recebe mais de um milhão de visitantes | Foto: @meudestinoelogoali

*Maiara Barbosa, tem 25 anos, é jornalista e criadora do blog Meu Destino é Logo Ali.
Costuma dizer que carrega o bichinho do espírito nômade em seu DNA e vive aventuras desde a infância quando pegava estrada com seus pais. Para ela, viagem não é igual receita de bolo, com um roteiro pré-definido. O bom mesmo é quando as coisas saem do controle, e se vai além dos pontos turísticos para conhecer as cidades com o olhar de quem mora por lá.
Compartilhar experiências, com uma pitada literária, é o propósito principal do blog, além de incentivar pessoas a descobrirem novos lugares e culturas.

Você pode acompanhar outras aventuras do Meu Destino é Logo Ali acessando o site e seguindo a página dele no Facebook, seu Instagram e o canal do blog no YouTube.


3 comentários em “Dublin e os encantos da capital da Irlanda”

Deixe um comentário