Eles abandonaram a vida em sociedade para viver isolados na floresta


Há muitas maneiras de viver no mundo moderno e nem todos querem a vida padronizada das grandes cidades. Algumas pessoas escolheram um caminho fora do rebanho, decidindo abandonar o conforto e comodidades para viverem uma vida simples e isolada na floresta. O fotógrafo russo, Danila Tkachenko, conseguiu encontrar e fotografar muitas dessas pessoas e em uma série de fotos intitulada “Escape”, conseguiu captar vários momentos delas em situações cotidianas.

“Eu viajei em busca de pessoas que decidiram fugir da vida social,  para viverem sozinhas na natureza selvagem, longe de qualquer aldeia, vila ou pessoas.  Os principais personagens do meu projeto abandonaram as normas sociais por razões diferentes. Pelo desejo de abandonar completamente a vida em sociedade para viver sozinho na natureza selvagem,  para gradualmente perderem sua identidade social” – diz ele.   “Eu cresci no coração da cidade grande, mas sempre fui atraído pela vida selvagem – para mim é o lugar onde eu posso encontrar e sentir o verdadeiro eu, o meu verdadeiro eu, fora do contexto social.” – completa.

As fotos, que foram tomadas em florestas na Rússia e Ucrânia e fazem parte do livro “Escape”, que você pode conferir no site de Danila Tkachenko.

 

escape_2

 

escape_187

 

 

 

escape_26

 

escape_11

 

escape_16

 

 

escape_7

 

 

escape_15

 

 

escape_28

 

 

escape_21

 

 

escape_4

 

 

escape_27

 

 

escape_14

Fontes: onemorepost.com, danilatkachenko.com


63 comentários em “Eles abandonaram a vida em sociedade para viver isolados na floresta”

  1. Cada um sabe de si, muito facil de julgar, dificil é sentir na pele. Ninguém sabe o que levou essas pessoas a escolher esse tipo de vida. Da minha parte escolho respeitar a decisão dessas pessoas ao invés de tentar entender ou julgar. Livre arbítrio!

    Responder
  2. Show de bola… Isso sim é liberdade… Tem pessoas que confundem… Mas isso aí é para muito poucos… Não é nada fácil acostumar…

    Responder
    • Dá vontade sabe de fazer o mesmo, mas realmente é pra poucos com essa coragem e determinação, abdicar da vida social.

      Responder
      • Acho q na vida tudo é equilíbrio. Acho demais passar momentos assim retirado na natureza. Já fiz dessas. Para a pessoa se encontrar com seu verdadeiro eu. E principalmente se desprender dos valores que a sociedade impõe. Mas acho q a felicidade é importante que seja compartilhada também. As vezes essas atitudes um pouco egoístas podem machucar pessoas proximas. E acho importante passar para o próximo nossas vivências e sabedorias.

        Responder
  3. “A felicodade só é verdadeira quando compartilhada” disse o Alexander antes de morrer sozinho.
    A vida verdadeira é a que se vive pros outros.

    Responder
  4. São suicidas vivos, dos tempo moderno.
    Um suicida rejeita a vida, a família, os amigos, e o luxo.
    Esses Só não fazem morre.

    Responder
    • Viver na natureza é bom, mas eu creio em um equilibrio; fugir e ficar isolado sem contato com outros humanos eu acredto que não seja mentalmente saudavel. Precisamos de família, amigos, ajudar e ser ajudado, ficar 100% sozinho não é bom.

      Responder
      • Caro Josué, concordo sobre isso por isso devemos ter suma importância sobre ter equilíbrio em tudo, enfim meu sonho é morar um sítio com animais de estimação e os animais da fazenda também, assim eu poderei ficar longe de cidade mas com apoio dos familiares e a companhia de meus animais de estimação e os animais da fazenda também. Só irei ao cidade quando for preciso.

        Responder
  5. Realmente, acho que quando estamos sozinho, e temos a capacidade de escutar apenas nossos pensamentos é a melhor sensação… tenho muita vontade de fazer o mesmo mas dentro do braza.

    Responder
    • Eu tb gostaria de viver assim, com um pouco mais de conforto. Tipo aquele pessoal que vive em cabanas, isolados no Alaska. Eles ainda tem um teto, com algumas comodidades básicas, mas, vivem da caça ou do que plantam e criam e só de vez em quando vão para a civilização, ver os parentes e amigos e comprar algumas coisas mais necessárias. Eles não estão fora da civilização, mas, estão bem distantes. Isso, sim, é vida!

      Responder
  6. Queria tanto sumir sem ninguém saber para onde eu fui, viver sozinho afastado de toda essa loucura que se tornou nossa sociedade

    Responder
    • As onças só atacam se estão com fome 😀 e não creio que ataque gente 😀 se ela atacar, é porque vc ameaçou ela, e ela vai te matar, mas não vai comer, os humanos são salgados D++++++ para qualquer felino

      Responder
    • A loucura está dentro de nós, o que acontece fora é só um reflexo do que está dentro. Se recolher e ficar só pode ser um excelente remédio para que possamos olhar para nossas sombras e fantasmas da mente.

      Responder
  7. Tenho um certo medo…mas vou ir….a decisão está tomada…minha vida em sociedade é uma farsa…detesto tudo…quero morrer na simplicidade e longe de hospital!!!

    Responder
    • As vezes me pergunto…por que temos tanto medo…se temos essa vontade então é porque está ruim…então medo de que ? De ficar Ruim ? …mas ruim já tá…pode ficar igual ou melhorar…

      Responder
    • Vou honrar meus compromissos até o Natal. ..Depois já era..
      Vou experimentar.
      Quer tentar,? 49 99961 2248 meu zap…

      Responder
    • Também penso assim. Meu único medo é ser considerado um covarde, fraco incapaz diante de minha esposa e filhas. Levaria anos pra elas compreenderem meu ato. Tudo de resolveria mais rapidamente se eu tivesse uma gorda conta bancária.

      Responder
      • Ai amigo. Nunca abandone seus filhos. Se tiver que arriscar, arrisque. Mas do lado deles /as. Mas vou te dar uma dica boa. Assista aos vídeos do Batata, o guia do sobrevivente. Isso vai tirar um pezinho seu da Matrix. Não é muito, mas já é o suficiente.

        Responder
    • Essa comparação só mostra o quanto a sociedade torna doente as pessoas. Atravessamos milhares se séculos em ambientes selvagens e próximos a natureza; a maior parte das doenças começaram quando passamos anos aglomerarmos em “sociedade” e hoje, a doença mental (psico) é uma das que mais causa sofrimento ao ser humano, refletindo biossocioespiritualmente!

      Responder

Deixe um comentário