Em meio à escassez do produto, destilaria distribui álcool gel grátis nos EUA


Uma pequena destilaria artesanal de Portland decidiu fazer a diferença e tomar o caminho contrário dos “espertalhões” que estão aproveitando o pânico gerado pela pandemia de Coronavírus para ganhar dinheiro. 

A Shine Distillery, que fica na cidade de Portland, no Oregon, EUA, começou a envazar e distribuir pequenos potes de álcool 80% gratuitamente para seus concidadãos.

A ação acontece em meio à escassez que nos últimos dias, fez o produto desaparecer das prateleiras de farmácias e supermercados dos EUA.

Processo de Destilação

As destilarias geralmente descartam os primeiros lotes de álcool gerados no processo de destilação. A chamada “cabeça” representa 10% do produto final e funciona perfeitamente para a higienização por conta do alto teor alcoólico.

A ação solidária está incentivando outras destilarias do país a fazer o mesmo.

EStXNBDU8AABCTY 1
Álcool 80% distribuído gratuitamente pela Shine Distillery – Foto: Audrey Weil / @audreytweil

 

Exemplo Brasileiro

Não, não é só nos EUA!

O empresário carioca Rafael Soares, de 36 anos, morador de Copacabana, também decidiu fazer a diferença.  Segundo reportagem publicada no jornal O Globo, enquanto andava pelo bairro que trabalha, em Duque de Caxias, baixada fluminense, Rafael encontrou uma loja vendendo galões de quatro litros de álcool gel por R$ 75.  Na mesma hora decidiu comprar o material e comprou também bisnaguinhas de 30 ml para preparar e distribuir gratuitamente o produto. Você pode conferir a reportagem completa clicando aqui.

De patacoada à ação solidária

Além de pessoas que chamam a responsabilidade para si, no intuito de promover ações solidárias, tão necessárias em momentos como o que estamos vivendo, existe também àqueles que preferem se aproveitar da situação para lucrar. Esse é o caso do jovem americano Matt Colvin e seu irmão Noah.  Ambos se tornaram conhecidos nos últimos dias por protagonizarem a segunda maior patacoada da crise do coronavírus até o momento.

Dias antes do pânico tomar conta do cenário e com muitos dólares no bolso, a dupla viajou do estado do Tennessee até o Kentucky, para comprar todo o estoque de álcool gel que encontrassem pela frente.  A ideia era vender todo o estoque pela internet.

Durante a jornada conseguiram comprar 17 mil frascos de álcool gel de todos os tamanhos e colocaram a venda na Amazon, cobrando a partir de  US$ 8 (aproximadamente R$ 40) o menor até US$ 70 (aproximadamente R$ 350) o maior.

Nas primeiras horas conseguiram a façanha de vender 300 garrafas do produto, mas infelizmente o “livre mercado” é cruel, e a Amazon, dona do espaço,  decidiu suspender a venda e banir os “gênios do empreendedorismo” da plataforma.

Depois de ter os rostos estampados na mídia e nas redes sociais e se tornarem alvo de investigação pelas autoridades locais, a dupla decidiu doar os milhares de frascos de álcool gel, conforme releva matéria publicada nesta segunda-feira (16) no site da revista Pequenas Empresas, Grandes Negócios.

Segundo a reportagem:  “Colvin doou dois terços do estoque, que incluía itens como álcool em gel e lenços umedecidos, para uma igreja local, que se comprometeu a distribuí-los para pessoas necessitadas. A outra parte foi entregue a funcionários do escritório do procurador-geral do Tennessee.”

 


Deixe um comentário