Hotel será demolido depois de ter destruído muros Incas em Cusco


Muros Incas de 500 anos de uma região considerada Patrimônio Cultural da Humanidade, em Cusco, no Peru foram destruídos durante obras do que viria a ser um hotel de 7 andares na cidade.
A obra da rede Sheraton foi paralisada em 2016 e agora a justiça peruana determinou a demolição do empreendimento que fica na rua Saphy, no Centro Histórico de Cusco.
Em sentença proferida no último domingo (15) o juiz Wilber Bustamante diz que a obra “distorce a harmonia e configuração tipológica do Centro Histórico de Cusco”, frisando que ela “altera e destrói de forma contínua os muros arqueológicos pré-hispânicos e incas existentes”. As informações são do jornal El Comercio.
A empresa deverá restituir cinco plataformas e muros incas de pedra que foram retirados para execução de obra.
O jornal El Universo informa que Carlos Somocursio, presidente do Comitê Técnico do Patronato Regional de Cusco disse ao canal estatal TV Perú, que “o dano é irreversível”.

Vista de área de Cusco | Foto sob licença Creative Commons.

A publicação comenta ainda que a obra de sete andares estava sendo feita numa área onde só se permite a construção de prédios de dois andares. A empresa foi multada em 2,2 milhões de dólares em abril, segundo o El Universo.
Um novo aeroporto também ameaça a região de Machu Picchu, segundo especialistas. Falamos sobre isso aqui.

Com informações de El Comercio e El Universo.


Deixe um comentário