Mapa mostra quais os países que melhor e pior falam inglês


A Education First (EF), empresa especializada em viagens educacionais elaborou um relatório que revelou a proficiência do idioma inglês pelo mundo. Os resultados foram baseados em um teste online feito por 2,3 milhões de voluntários em 100 países. Entraram na conta países que tiverem ao menos 400 participações no teste.
Confira o mapa e a lista de países:

mapaingles01
Os países em azul são os que falam muito bem o idioma; verde escuro têm o nível alto, verde claro nível moderado, amarelo têm o nível baixo e os países que aparecem em laranja têm o nível muito baixo em inglês | Foto: Reprodução.
mapainglesef01
Países com muito alta, alta e moderada proficiência em inglês | Foto: Reprodução.
mapainglesef02
E baixa (onde aparece o Brasil) e muito baixa proficiência em inglês | Foto: Reprodução.

 

Como você viu acima, o Brasil aparece na lista de países com baixa proficiência em inglês, mas no levantamento com relação as cidades, Brasília (DF) aparece como uma cidade com nível moderado no idioma:

mapainglesef03
Falando em América do Sul, Brasília (DF), Montevidéu (Uruguai) e Santiago (Chile), aparecem na lista de cidades com proficiência moderada. Já as argentinas Buenos Aires e Córdoba por exemplo, têm alta proficiência segundo levantamento da EF | Foto: Reprodução.
mapainglesef04
No Brasil, Rio de Janeiro e São Paulo têm baixa proficiência em inglês, bem como Lima (Peru), as colombianas Cali, Medellín e Bogotá e as capitais do Equador (Quito) e Venezuela (Caracas), em se tratando de América do Sul | Foto: Reprodução.

Detalhes sobre o estudo e o resultado geral podem ser conferidos aqui (em inglês).


5 comentários em “Mapa mostra quais os países que melhor e pior falam inglês”

  1. Que mentira essa pesquisa, fala sério eu trabalho em navio de cruzeiros e tanto no navio e fora dele os italianos,
    e franceses falam quase nada em inglês são super arrogantes e tenho dois amigos americanos e com certeza eles preferem o Brasil que conseguem se comunicar, do que lá onde os europeus nem se esforçam.

    Responder
    • Você não entendeu a pesquisa, é proficiência, não quantidade de pessoas que falam. Quer dizer que quem fez o teste tirou notas altas, simples assim…

      Responder
  2. BRASIL,com COMPOSITORES e JORNALISTAS que, em seus em seus TEXTOS tem o mais baixo EDITORIAL em sua própria língua, haveriam de ESTUDAR para APRENDER algum outro IDIOMA ?Aprendi INGLÊS ouvindo MÚSICAS em INGLÊS porque não dispunha de situação financeira para ir à escolas que as ensinavam …

    Responder

Deixe um comentário