“Passaporte sanitário” da IATA deve estar disponível até o final deste mês

A International Air Transport Association (IATA) anunciou que até o final deste mês disponibilizará aos viajantes seu app, no qual os passageiros poderão armazenar e administrar informações sobre seus status referentes à covid-19, da vacina aos testes de exames.
De acordo com a Associação Internacional de Transporte Aéreo, as informações fornecidas pelo “IATA Travel Pass” poderão ser utilizadas por governos que exigem testes ou comprovantes de vacinação como condição para as viagens internacionais durante e após a pandemia. “Com este aplicativo, a IATA também visa fornecer aos governos a confiança necessária para reabrir as fronteiras sem impor quarentenas aos viajantes que chegam”, comenta a associação.

Arte: IATA.

Em uma página com respostas às dúvidas relacionadas ao ‘Travel Pass’, aparece a que talvez seja a de maior interesse de todos os viajantes – dada a situação da vacinação nos países: “Serei proibido de viajar se não for vacinado?”. A IATA ressalta que são os governos e não as companhias aéreas ou a associação quem estabelecem as regras sobre os requisitos de entradas dos viajantes. As companhias e os passageiros precisam obedecê-las.
O aplicativo será gratuito.
Caberá aos países aceitar o passe ou não. No momento Air New Zealand, Copa Airlines, Emirates, Etihad, IAG, Malaysia Airlines, Qatar Airways, RwandAir, Singapore Airlines, Qantas, airBlatic e Gulf Air já testam o ‘IATA Travel Pass’, de acordo com informações divulgadas pela associação.

Mais sobre o IATA Travel Pass pode ser conferido no https://www.iata.org/en/programs/passenger/travel-pass/

A foto (da home e) que traz até este post está sob licença Creative Commons/Viagem foto criado por freepik – br.freepik.com

1 comentário em ““Passaporte sanitário” da IATA deve estar disponível até o final deste mês”

Deixe um comentário