Pontos mais sensíveis de Machu Picchu terão acesso limitado


As autoridades peruanas limitarão os horários de acesso de turistas a três setores da cidadela Inca de Machu Picchu. A ação é um teste para o plano de conservação dos pontos mais delicados do sítio arqueológico.
As autoridades de Cultura de Cusco anunciaram em um comunicado que o Templo del Sol, o Templo del Cóndor e a Pirâmide del Intiwatana terão o acesso de turistas restrito.
Começarão a ser  feitos testes entre 15 e 28 de maio, visando adotar as medidas efetivamente a partir de 1 de junho.

De 15 a 21 de maio de 2019 as atrações só poderão ser visitadas pelos turistas nos seguintes horários:

Templo del Sol – de 7h às 10h.
Templo del Cóndor – de 10h às 13h.
Pirámide del Intiwatana – de 13h às 16h.

Vista do Templo del Sol | Foto: Fabricio Guzmán/Wikimedia Commons.
Vista do Templo del Cóndor | Foto: Colegota/Wikimedia Commons.
Vista de Intiwatana | Foto: Pavel Spindler/Panoramio/Wikimedia Commons.

De 22 a 28 de maio, os horários se invertem:

A Pirâmide del Intiwatana poderá ser visitada das 7h às 10h.
Templo del Cóndor das 10h às 13h.
Templo del Sol das 13h às 16h.

Comunicado divulgado pela Dirección Desconcentrada de Cultura de Cusco | Foto: Reprodução.

De acordo com o jornal peruano El Comercio, em média, Machu Picchu recebe 4.000 visitantes por dia, o que há alguns anos levou a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) incluir a principal atração turística peruana à sua lista de Patrimônio da Humanidade em risco. Machu Picchu foi declarada Patrimônio Cultural da Humanidade em 1983 e desde 2007 é considerada uma das “Novas 7 maravilhas do mundo”.

A foto (da home e que) traz até este post é de Jair Garciaferro/Unsplash.


1 comentário em “Pontos mais sensíveis de Machu Picchu terão acesso limitado”

  1. Mas se for em um determinado horário não poderíamos visitar nenhum dos outros templos somente um? mas como no templo do sol já não podia entrar lá?

Deixe um comentário