Seja mochileiro e não farofeiro, por favor!


Por Sandro Antonio

As fotos a seguir foram tiradas no último reveillon e mostram uma situação que até então não ocorria em tamanha escala em Capitólio, muito em função da grande divulgação que os atrativos naturais da cidade receberam no último ano pelas mídias sociais.
O processo de degradação ambiental é o mesmo que vemos em tantos outros locais devastados pelo turismo massificado, predatório e insustentável.  E são com simples e pequenos atos que se muda esta situação.

15800610 1247636895329873 6077177489415351667 o

15894536 1247636865329876 7657581607837533588 n

15894920 1247636885329874 7793626291312504877 n

Ajude a difundir estas dicas:
1 – Se o seu sonho é ter um Trio Elétrico o problema é seu, não seja mais um babaca com volume excessivo em ambientes naturais.
2 – Você é botânico e encontrou uma espécie não classificada? Não? Então não seja idiota, não remova plantas.
3 – Não “enfarofe” o pico, não faça churrasco nem deixe restos de alimentos nos locais visitados.
4 – Tenha um mínimo de respeito ao ambiente que está visitando e as demais pessoas, carregue consigo seu lixo e o deposite em um local adequado na cidade, sempre que possível recolha também o deixado por seres menos evoluídos da nossa espécie.
5 – Não faça nem participe de excursões que levem muitas pessoas de uma vez para locais naturais que não possuam estrutura necessária para absorver tal carga de impacto, adquira, pratique e difunda os conhecimentos do viajante mochileiro.

Fotos: Luis Ecoturista

 


Categorias Blog

Deixe um comentário