Sem mochileiros para colheita, safras apodrecem às tonelas na Austrália


“A pandemia expôs a precária base de trabalho da indústria agrícola do país, estimulando os apelos por uma revisão da imigração”. A análise é do The New York Times que em reportagem conta um pouco do reflexo da falta de mochileiros para o trabalho agrícola na Austrália. Segundo o jornal, são os mochileiros os responsáveis pela maior parte deste trabalho em solo australiano.
Yan Zhuang, repórter da sucursal do NYT no país conversou com alguns produtores rurais. Um deles, Peter Hall comentou que nunca havia enfrentado uma escassez de trabalhadores como esta, em seus 40 anos de trabalho. Ele produz maçãs e em poucos dias passadas do ponto de colher, devem virar suco de baixo lucro.
“A pandemia desferiu um golpe particularmente forte, expondo a base instável de sua indústria agrícola, um golias crescente de 54 bilhões de dólares/ano que durante anos foi sustentado pelo trabalho de jovens estrangeiros transitórios”, diz o texto.
Por lá é comum mochileiros de várias partes do mundo trabalharem na colheita para fazerem dinheiro e com ele viajarem pelo país e pelos arredores, como Nova Zelândia e países do Sudeste Asiático.

vinhedos james dimas unsplash

Área de Mc Laren Valley, uma das regiões vinícolas da Austrália | Foto: James Dimas/Unsplash.

Citando dados da Federação Nacional de Agricultores, a reportagem informa que apenas cerca de 2.400 trabalhadores entraram no país desde que as fronteiras foram fechadas, um déficit de pelo menos 26.000 trabalhadores rurais. Como resultado, dezenas de milhões de dólares foram desperdiçados de costa a costa. Em Queensland por exemplo, a produção de mirtilos foi deixada para apodrecer.
A enorme destruição de alimentos pressiona o país a repensar uma forma de garantir a mão de obra no campo, com muitos pedindo ao governo uma reforma da imigração oferecendo aos trabalhadores um caminho para residência permanente.

“Desde 2005, o governo direcionou jovens viajantes para fazendas, oferecendo extensões de vistos de trabalho para férias de um ano para dois para aqueles que completaram três meses de trabalho na agricultura. Os mochileiros podem ganhar extensões trabalhando em outras indústrias, como construção ou mineração, mas 90% o fazem por meio do trabalho agrícola.
Em um ano normal, mais de 200.000 mochileiros viriam para a Austrália, representando 80% da força de trabalho da colheita do país, de acordo com grupos do setor. Agora, são apenas 45 mil no país, segundo dados do governo.” diz a reportagem.

Para os mochileiros certamente as viagens também fizeram falta. Em suas experiências de trabalho agrícola na Austrália há relatos bastante positivos, outros nem tanto. Na reportagem mesmo há relato de exploração da mão de obra destes viajantes/trabalhadores temporários.
Leia mais detalhes na matéria na íntegra (em inglês) aqui.


Comunidade de ajuda mútua entre viajantes independentes e mochileiros. No ar desde 1999, tem dicas e informações e mais de 10.000 relatos de viagens publicados. Ganhador do Prêmio 'Influenciadores Digitais' por dois anos consecutivos. Aqui no blog traz histórias inspiradoras e notícias relacionadas ao universo viajante.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

      Deixe uma Comentário

      Mochileiros.com
      Logo