Site ajuda você a baratear a viagem e ter experiências únicas


Um novo ano chegou e você certamente está pensando em… viajar mais! E como conseguir diminuir os custos dessa empreitada?
Se você tem disposição para ajudar e vontade de viver experiências enriquecedoras, este post é pra você!

Você poderia dedicar umas horinhas do seu dia durante a viagem para fazer um trabalho voluntário? Se sim, sabia que é possível trocar esse tempinho por hospedagem e às vezes por passeios ou alimentação? Nesse post vamos te ajudar falando sobre intercâmbio de trabalho e como funciona um dos meios mais utilizados e simples para conseguir uma oportunidade.

1- O que é intercâmbio de trabalho?

O intercâmbio de trabalho, também conhecido como Work Exchange ou Volunturismo, é uma maneira de viajar trocando horas de trabalho por hospedagem. A ideia é viajar sendo um voluntário, algumas horas por semana, para um anfitrião que busca algum tipo de ajuda em troca de moradia.
Os intercâmbios podem ser feitos em hostels, pousadas, campings, fazendas, ecovilas, ONGs, projetos sociais, restaurantes e outros pequenos negócios.
Além disso, é possível que o anfitrião ofereça outros benefícios, como refeições, descontos em festas e passeios, aulas de idiomas, yoga, etc.

2- Como funciona a troca?

O intercâmbio de trabalho se baseia no conceito de troca e colaboração, onde a pessoa que gostaria de oferecer ajuda enquanto viaja dedicando algumas horas de colaboração à que gostaria de receber algum tipo específico de auxílio.
Os viajantes podem oferecer alguma habilidade que tenham ou queiram desenvolver. O site Worldpackers.com é uma ótima fonte de pesquisa, a plataforma brasileira faz conexão entre lugares e voluntários.

3- O que se pode oferecer?

São muito variadas as opções de auxílio possíveis, entre elas estão hotelaria (receber clientes e/ou limpeza), reforma e manutenção, bartending, cozinha, fotografia e vídeo, guia de turismo, ensino idiomas, jardinagem, cuidado com crianças, trabalho comunitário (ONGs, escolas, comunidades e projetos sociais), etc.

barteneder louis hansel unsplash

Foto: Louis Hansel/Unsplash.

4- Existe algum tempo mínimo de viagem?

O tempo mínimo varia de acordo com cada anfitrião, podendo ser desde uma semana até alguns meses.
O tipo de ajuda oferecida influencia o tempo mínimo exigido para cada vaga. Algumas atividades podem exigir um curto período de treinamento e, por isso, alguns anfitriões podem pedir um tempo mínimo maior de estadia.

5- Qual é a carga horária?

A quantidade de dias e horas de ajuda também varia muito a cada anfitrião. O mais comum é ajudar entre 20 e 24 horas por semana, durante 4 ou 5 dias da semana.
Nos dias de descanso, todos os benefícios combinados pelo anfitrião estarão disponíveis.

piscina anna demianenko unsplash

Cumpriu o combinado? Curta os demais momentos | Foto: Anna Demianenko/Unsplash.

6- É necessário ter experiência anterior?

O nível de experiência varia de acordo com o tipo de ajuda fornecida. Tarefas que demandam mais técnica, como fotografia e vídeo por exemplo, podem exigir um nível de conhecimento na área. Tarefas mais fáceis, como recepção e limpeza, geralmente não exigem experiência.
Na página dentro do Worldpackers, por exemplo, cada anfitrião especifica o tipo de ajuda que busca, então o viajante pode escolher a oportunidade de intercâmbio de trabalho que mais se encaixe com seu próprio perfil.
É importante considerar que independente do tipo de ajuda, ou do nível de experiência, a vontade de contribuir e colaborar é um elemento muito importante na avaliação final do anfitrião.

7- É necessário um alto nível de inglês (ou outras línguas)?

O nível de idiomas dependerá do tipo de auxílio que você oferecerá e do destino de viagem.
Para tarefas que envolvem contato direto com outras pessoas é comum a exigência de um nível intermediário ou avançado de inglês. Enquanto tarefas que não dependem do relacionamento direto com outras pessoas não seja exigido um domínio da língua.
Alguns anfitriões podem pedir um nível de conhecimento do idioma local quando recebem muitos visitantes do próprio país. Isso é comum em países da América do Sul, América Central e alguns países da Europa. De qualquer forma, a informação sobre a exigência linguística está disponível no perfil de cada anfitrião.

hola jon tyson unsplash

Fique atento ao que o anfitrião está solicitando do voluntário no quesito idioma | Foto: Jon Tyson/Unsplash.

8- Tem restrições de idade?

Para se cadastrar na plataforma é necessário ser maior de idade. Mas é preciso ficar atento, pois cada anfitrião coloca na oportunidade qual a idade que ele deseja que o candidato à vaga de voluntariado tenha para desempenhar determinada função/atividade.

9- O que não está incluído?

– Visto: os anfitriões não oferecem auxílio para pedidos de visto internacionais. Quando confirmada a viagem como wordpacker, o viajante receberá uma confirmação de estadia poderá ser apresentada como garantia de uma reserva.
É importante destacar que o tipo de visto necessário para fazer Work Exchange varia de acordo com a nacionalidade do viajante e do país de destino.
O Portal Consultar, do Ministério das Relações Exteriores traz informações sobre a exigência de visto para cidadãos brasileiros e informações detalhadas sobre as recomendações para cada país aqui.

– Salário: as experiências de intercâmbio de trabalho se baseiam no conceito de ajuda mútua e colaboração e, por isso, não existe remuneração monetária ou vínculo de trabalho.

– Passagens e transporte: o viajante é responsável pelos gastos de passagens aéreas ou de qualquer outro transporte para chegada no destino de viagem. Alguns anfitriões oferecem traslado (da rodoviária, aeroporto, estação de trem) na chegada e partida do viajante, mas esse não é um benefício obrigatório.

– Seguro Viagem: em alguns países é exigido um Seguro Viagem, que cobre despesas médicas com acidentes ou problemas de saúde que podem ocorrer durante o período de estancia.
Aqui explicamos sobre Seguro Viagem Europa (obrigatório para os países que fazem parte do Tratado de Schengen) e aqui sobre Seguro Viagem América do Sul, que não é obrigatório, mas recomendável.

10- Como fazer parte da Worldpackers para viajar como voluntário pelo Brasil e pelo mundo

wp deanna ritchie unsplash

Worldpackers tem oportunidades no Brasil e no mundo | Foto: Deanna Ritchie/Unsplash.

Para participar da Worldpackers e poder tentar uma oportunidade de voluntariado no Brasil e ou pelo mundo disponíveis na plataforma é simples. Você deve acessar o site e pagar a taxa única para se tornar ‘membro verificado' Worldpackers. Sendo ‘membro verificado' você pode utilizar o sistema por um ano inteiro sem pagar nada extra por isso.
Utilizando o código mochileiros você ganha 10 dólares de desconto na taxa para se tornar ‘membro verificado'. Aproveite o benefício para economizar e ao mesmo tempo enriquecer sua viagem!

Texto: Camila Severo, sob supervisão de Gilsimara Caresia.
A imagem (da home e) que traz até este post é de Ibrahim Rifath/Unsplash.


Gilsimara Caresia

Acredita que lugar de mulher é onde ela quiser. Brasileira, jornalista, turismóloga e uma apaixonada por viagens, ela já viajou por mais de 70 países sozinha. Compartilha suas experiências de viagem por aqui, na página GirlsGo e no Instagram.

2 Comentários
  1. Respostas Avatar
    Rosana Maria Mieko Takebayashi 23/01/2020 as 20:09

    Gilsimara, gratidão pelas informações resumidas de forma clara e úteis.

  2. Eu gostaria de ser viajante, oque devo fazer??

    Deixe uma Comentário

    Mochileiros.com
    Logo