Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''trilha da ferradura''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Mochileiros.com

  • Perguntas e Respostas
    • Perguntas e Respostas
    • Destinos - Perguntas e Respostas
  • Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Companhia para Viajar
  • Equipamentos
  • Trilhas e Travessias
  • Nomadismo e Mochilão roots
  • Outras Formas de Viajar
  • Outros Fóruns

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Lugares que já visitei


Próximo Destino


Ocupação

Encontrado 1 registro

  1. Após o meu retorno para São Paulo e me acostumando com a vida rotineira de casa-trabalho-casa e vendo prédios para todos os lados, resolvi com mais 04 amigos fazer a trilha da Ferradura, na cidade de Paranapiacaba, que fica a 50 km do centro de São Paulo. Uma das cachoeiras da trilha A trilha tem um grau de dificuldade que poderia falar que é difícil, o caminho não tem nenhuma conservação e pela quantidade de pessoas que frequentam o lugar nos finais de semana a situação acaba ficando bem precária, em boa parte do tempo a trilha fica nas pedras, isso acaba gerando um cansaço maior por ter que ficar subindo e descendo em lugares escorregadios, tem que tomar cuidado para não escorregar e se machucar, é tanta gente fazendo que nem precisa de guia, é praticamente seguir o fluxo, infelizmente o lugar acaba traindo pessoas que não conseguem entender a importância de respeitar a natureza, é normal ver lixo pelo caminho, pessoas fazendo churrasco e som ligado em volume alto, isso tira um pouco da magia do lugar, a sugestão que eu dou é seguindo em frente, quanto mais longe do começo das cachoeiras, melhor. Começo do trilha Para quem vai no meio de semana, da para fazer sozinho sem guia, nas arvores a fitas amarelas indicando o caminho correto, e recomendo usar o google maps, ele consegue te ajudar e muito, abaixo vou colocar uma foto da trilha. Vamos agora a um simples relato para tirar suas dúvidas: - Como chegar? Bom, acabamos decidindo ir de carro e coloquei no google maps para ir ate um lugar chamado Cefelqui, que me parece que é um pesqueiro hehehe, ali na frente tem um bom gramado onde você poderá deixar o carro de graça, a trilha começa a menos de 500 metros dali, pela Rodovia Deputado Antonio Adib Chammas, posteriormente descobri que o local tem estacionamento no valor de R$15,00 a diária, porem como chegamos antes das 08h, ainda não estava aberto. A outra forma para chegar em Paranapiacaba, que um amigo nosso fez, foi ir de transporte público, ele pegou a Linha Turquesa da CPTM, ate a estação de trens Rio Grande da Serra, ali na frente da estação, sai o ônibus para Santo André (Paranapiacaba), ai só pedir para o motorista para te deixar no começo da trilha, não tem erro. Como fomos em um domingo, eram dezenas de pessoas fazendo esse trajeto, na volta é só retornar no sentido oposto do qual você veio e esperar passar o ônibus para Rio Grande da Serra. Mapa da trilha da ferradura. - Onde comer? Essa não tem erro, em nenhum lugar hehehe, a trilha não possui nenhuma infraestrutura, esteja preparado, leve água suficiente para um dia, comida, frutas, só cuidado para não exagerar e ficar com uma mochila muito pesada, ne?! hehe - Consigo acampar? Sim, é possível acampar durante a trilha, caso queira isso, é recomendado ir na sexta feira a noite, assim você terá mais espaço para escolher, mas se você procura sossego e um contato maior com a natureza, o lugar não é para você, a quantidade de pessoas, o barulho das músicas, churrascos e bebedeiras quebram um pouco do encanto do lugar. A trilha vai descendo entre as montanhas por essas pedras lisas e escorregadias. Cuidado! - O lugar é perigoso? Olha, confesso que nunca fui fã de trilhas próximos a grandes cidades, você acaba escutando muitos relatos de assaltos e coisas parecidas, como a trilha é totalmente largada, não há nenhum controle e presença por parte do Governo, então é meio que normal muitas pessoas irem com facões na cintura ou mochila para caso seja necessário, mas como fomos em um Domingo e tinha tanta gente que era difícil de acontecer algo, mas é bom tomar um pouco de precaução. Uma das cachoeiras da trilha Qual o grau de dificuldade da trilha? Olha, eu já fiz bastante trilha na minha vida, nessa eu achei de moderado para difícil, mais pro difícil do que moderado hahaha. A questão como falei antes é que por não ter nenhum tipo de preservação, algumas partes são bem difíceis de avançar, exigindo um esforço maior, e boa parte da trilha é por pedras lisas, então é normal ter que descer e subir nelas, isso gera um esforço e cuidado maior. Começamos a trilha por volta das 08 horas da manhã e só fomos termina-la as 17:30h, claro que paramos para entrar na água, tirar fotos e comer. Acredito que andamos em torno de 15/17 km. Já que erramos em algumas partes. Bom, acho que essas dicas acima já irão te ajudar a chegar lá, não se esqueçam de levar outra troca de roupa, uma meia e chinelo, pois provavelmente terão que passar por poças de água, tente evitar o máximo possível, pé molhado em trilha nunca é agradável, eu consegui ate o finalzinho, ate que chegou em uma parte que não teve jeito, tive que afundar meu pé na água hehehe. Espero que vocês tenham gostado e qualquer dúvida estou a disposição. E sigam meu instagram @followtheportuga com muitas fotos das minhas viagens e meu facebook Follow the Portuga. Leve sacolas plásticas para guardar seu lixo, respeite a natureza. Follow me
×
×
  • Criar Novo...