Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''turismo responsável''.

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Faça perguntas
    • Perguntas Rápidas
    • Perguntas e Respostas & Roteiros
  • Encontre Companhia para Viajar
    • Companhia para Viajar
  • Envie e leia Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Encontre companhia, faça perguntas e relate experiências em Trilhas e Travessias
    • Trilhas e Travessias
  • Tire dúvidas e avalie Equipamentos
    • Equipamentos
  • Outros Fóruns
    • Demais Fóruns
    • Saúde do Viajante
    • Notícias e Eventos

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Ocupação


Próximo Destino

Encontrado 2 registros

  1. O surto da COVID-19 causou um duro golpe na indústria do turismo global. No espaço de alguns meses, as atividades de viagem e lazer chegaram a uma paralisação total. As pessoas ao redor do mundo são aconselhadas a ficar em casa e praticar o distanciamento social. Esta situação sem precedentes exerceu uma enorme pressão sobre as empresas do setor do turismo. Isso também leva muitos a ter suas reservas canceladas indefinidamente. No entanto, no meio de toda a incerteza, uma coisa é clara - agora mais do que nunca, o turismo responsável é essencial. O que é o Turismo Responsável? O turismo responsável é garantir que as suas férias tenham um impacto positivo na comunidade e no ambiente locais. É sobre estar ciente das questões que o turismo pode trazer e tomar medidas para minimizar essas questões também. Há muitos aspectos diferentes para o turismo responsável, mas algumas das áreas-chave são: Bagagens Leves Uma das coisas mais importantes a fazer durante a viagem é evitar muita bagagem. Excesso de malas cheias não são apenas volumosas e pesadas, mas elas também custam dinheiro! Bagagem leves trazem uma vantagem já que oferece mais flexibilidade quando se deslocar a pé ou de transportes públicos. Como todos sabemos, pode ser difícil transportar muita bagagem se isso não for uma opção devido às suas necessidades pessoais (como restrições de tamanho). Além disso, há sempre espaços de quarto em casa apenas esperando pacientemente até a próxima vez 2. Pesquisando o seu destino Antes mesmo de começar a fazer as malas, é importante fazer sua pesquisa sobre seu destino. Isso significa aprender sobre a cultura, costumes e normas locais. Ao ser informado, você pode evitar qualquer potencial passo em falso cultural e mostrar respeito pelas pessoas e lugares que você vai visitar. 3. Apoiar as empresas locais Quando você está de férias, é importante tentar apoiar as empresas locais, o máximo possível. Isso significa comer em restaurantes de propriedade local, fazer compras em lojas locais e usar operadores turísticos locais. Isso não só vai ajudar a economia local, mas também é uma ótima maneira de obter uma experiência mais autêntica. 4. Permanecer em trilhas designadas Caminhar é uma maneira incrível de explorar a natureza. Esta atividade, também, pode dar um bom efeito para o seu corpo também. Caminhar pode ser muito terapêutico e ajudá-lo a sair da sua zona de conforto! Mas há algumas coisas que nunca devem ser feita em uma caminhada - como jogar lixos fora do lugar ou acampar dentro de áreas protegidas. Esses fatores podem afetar a vegetação e fazer com que ela volte a crescer mais lentamente. Uma viagem para caminhadas significaria muito mais se fôssemos capazes de trazer para casa algo positivo de nossas aventuras também, em vez de deixar tudo para trás, uma vez que você retornou das viagens. 5. Respeitar as normas culturais O respeito é fundamental quando se viaja para um país diferente. Você deve mostrar o seu apreço pela cultura e as pessoas dessa terra, que inclui vestir-se adequadamente em todos os momentos ou participar de atividades aprovadas pela sua agência de certificação, como visitar locais designados fora dos limites sem permissão (por exemplo -- tumbas!). Estas orientações são de especialistas do exterior que viajaram extensivamente em mais do que apenas cidades, segui-lo pode ajudar a garantir uma experiência agradável, garantindo que ninguém se ofende porque há muitas coisas que vale a pena ofendê-los! Como promover o Turismo Responsável durante suas Viagens Eduque-se e aos outros sobre o turismo responsável Uma das melhores coisas que podemos fazer para promover o turismo responsável é educar a nós mesmos e aos outros sobre, já que é isso importa. Existem muitos recursos sobre o tema, então dedique algum tempo para aprender mais sobre o turismo responsável e seu potencial para causar um impacto positivo no mundo. Então, compartilhe com os outros o que você aprendeu! Você pode começar simplesmente falando sobre turismo responsável com seus amigos e familiares, ou você pode envolver mais escrevendo artigos, criando vídeos informativos ou organizando eventos sobre o tema. Defender políticas e práticas de turismo responsáveis Outra forma de promover o turismo responsável é defender políticas e práticas que o apoiem. Isso pode ser feito nos níveis local e global. Por exemplo, você pode entrar em contato com seus representantes locais e informá-los de que apoia iniciativas de turismo responsável na sua comunidade. Ou, você pode se juntar a uma organização que está trabalhando para promover o turismo responsável globalmente e ajudá-los com seus esforços. Seja um turista responsável! É claro que uma das melhores coisas que podemos fazer para promover o turismo responsável é praticá-lo nós mesmos! Há muitas maneiras de viajar responsavelmente. Para mencionar alguns, como compensação de suas emissões de carbono, escolhendo acomodações eco-friendly, e respeitando as culturas e costumes locais. Sendo nós próprios turistas responsáveis, podemos dar um bom exemplo aos outros e mostrar que é possível um turismo responsável. Como ser responsável mesmo se sua viagem foi cancelada Todos sabemos o quanto é chato quando nossos planos de viagem são cancelados. Mas em vez de ficar deprimido, por que não trazer o mundo para sua casa? Seja criativo com o seu espaço. Quando você está viajando, é fácil se acostumar a sentir que há muito espaço ao redor. Mas agora que você está fazendo as malas e não pode ir a lugar nenhum (mesmo que por pouco tempo), aproveite ao máximo esta situação pensando em como as coisas seriam muito melhores com algumas idéias novas em mente! Se você não tem um quintal, aproveite ao máximo sua sala de estar. Configure uma cadeira desconfortável e coloque alguma iluminação para criar uma atmosfera onde as pessoas gostariam de anunciar seus jogos de beber na frente da TV à noite! Se tiverem um quintal, montem uma tenda e acampem sob as estrelas. Montar acampamento perto de algumas árvores para que você possa fazer s'mores (ou apenas assar marshmallows) sobre um fogo aberto, enquanto toma uma boa cerveja ou fazer drinks neste ambiente romântico, porque todo mundo precisa de mais romance na sua vida de vez em quando Conecte-se com a natureza. Só porque você está preso em casa não significa que você não pode desfrutar do ar livre. Se você tem um quintal, aproveite-o e passe um tempo lá fora. Faça uma caminhada ou corra em seu bairro, ou explore um parque próximo ou uma trilha na natureza. Se você não tem acesso a um monte de espaço verde, trazer o exterior para dentro, abrindo suas janelas e deixando entrar algum ar fresco. E não se esqueça de plantas na sua casa! Cuidar de plantas pode ser uma ótima maneira de relaxar e se conectar com a natureza. Continue lendo em: 5 Principais Dicas para o Turismo Responsável durante a Pandemia
  2. Ah Galápagos! Famosa pela teoria da evolução de Charles Darwin, hoje é muito mais do que isso. Nos últimos anos, as ilhas vêm recebendo cada vez mais turistas de todo o mundo, em busca das mais variadas atrações que as ilhas oferecem: cruzeiros luxuosos, mergulhos, observação dos animais e plantas, trilhas por vulcões ativos e descanso em praias paradisíacas. Difícil de acreditar que um lugar como esse existe. Gostou do aperitivo? Então dá uma olhada no que fizemos por lá durante a nossa visita. Ilha de Santa Cruz Ficamos 3 dias em Santa Cruz e achamos o suficiente para conhecer por completo as principais atrações da ilha. Conhecemos as principais praias, demos um rolê em Puerto Ayora e conhecemos a famosa Estação Científica Charles Darwin. Planejamos também visitar um das fazendas para observar as tartarugas gigantes, mais o passeio melou aos 45 minutos do segundo tempo. Como chegamos Voo de Quito (com escala em Guayaquil) à Baltra, uma pequena ilha ao norte de Santa Cruz. Todo o trajeto foi feito com a companhia Tame. Já adianto que o preço da passagem vai te desanimar um pouco. Fizemos a estratégia de chegar por Santa Cruz (Baltra) e ir embora de Galápagos por San Cristóbal. Assim, ganhamos tempo e deu pra aproveitar mais cada ilha. Onde nos hospedamos Em Santa Cruz, nos hospedamos no Galápagos Best Hostel. O local é bem simples e bem afastado do centro de Puerto Ayora (uns 20 minutos de caminhada). Entretanto, gostamos bastante do hostel. Era limpo, água quente e os quartos privados tinham uma mini cozinha. Fizemos o café da manhã todos os dias que ficamos em Santa Cruz. Valeu a pena! O que fizemos Santa Cruz foi de longe a ilha com a melhores praias. Além disso, é a ilha mais desenvolvida do arquipélago, então, você vai encontrar mais opções de restaurantes, comercio, agências, etc. PUERTO AYORA A maior cidade de Galápagos, também a mais desenvolvida. Puerto Ayora é o ponto de partida para quem quer conhecer tudo em Galápagos. Agências de viagens estão espalhadas por várias ruas. Em uma das ruas principais, a Av. Charles Darwin, você vai encontrar inúmeras opções de restaurantes, dos mais ocidentais (hambúrguer, pizza, batata frita, etc.) até os mais tradicionais de comida local. Nós, por outro lado, amamos a Av Binford. A rua concentra vários restaurantes de comida realmente local. De noite fica super movimentada. Se você quer um almoço com um precinho mais amigo ( por volta de USD 5.00), é lá que você vai encontrar. Outro destaque é o Mercado de Peixes de Puerto Ayora. É lá que os barcos carregados de pescado chegam para serem pesados, lavados e vendidos. Mas a clientela não é só de pessoas. Toda a fauna de Galápagos se reúne por lá: leões marinhos, pelicanos, pássaros, iguanas, etc. Todo mundo esperando a oportunidade perfeita para roubar um pedaço de peixe. Vale a visita. TORTUGA BAY E PLAYA MANSA Tortuga Bay. As ondas eram mais intensas. Vimos vários surfistas por lá. Pegando uma trilha de 2 km por dentro da vegetação típica de Galápagos, você vai acessar primeiramente Tortuga Bay, uma praia onde o banho não é recomendado, mas que é linda mesmo assim. O acesso a praia é gratuito. A areia é branquinha e o mar azul claro. Várias iguanas passam constantemente por você e em algumas pedras, você vai poder ver os famosos caranguejos vermelhos de Galápagos. Playa Mansa. Dá pra entender o nome, não dá? Andando mais um bocadinho, você vai chegar no ponto alto de Puerto Ayora, a Playa Mansa. Tire pelo menos metade de um dia para relaxar nessa praia. A água é bem calma e você pode ficar um tempinho na areia, perto das árvores, só relaxando. O único problema é que a praia pode ficar muito cheia a partir do final da manhã. LAS GRIETAS E PLAYA LOS ALEMANES Normalmente você vai fazer Las Grietas e Playa los Alemanes em uma só tacada. Pra chegar lá, você vai ter que pegar um barco no porto de Puerto Ayora por USD 0.5 que vai te levar até um hotel/restaurante. Descendo, é só seguir a plaquinha que indica "Las Grietas" que não tem erro. Depois de percorrer uma trilha bem curta, você vai chegar em Las Grietas. Um pedaço de mar localizado entre dois rochedos enormes, ideal pra se refrescar rodeado de peixes. Já a Playa los Alemanes é bem pequenininha, mas muito linda. Ficamos sentados alguns minutos olhando a paisagem e pudemos ver, sem entrar na água, vários peixes e duas arraias que passavam tranquilamente entre os banhistas. PLAYA EL GARRAPATERO Essa praia fica mais afastada de Puerto Ayora. Pra chegar lá, tivemos que pegar um táxi que nos custou, ida e volta, por volta de 30 dólares. A praia é maravilhosa. O taxista te deixa em um estacionamento (combine o horário da volta) e você tem que andar por uns 15 minutos antes de chegar na praia propriamente dita. Playa El Garrapatero. O lugar é um paraíso. Quando fomos, vimos alguns leões marinhos (um inclusive dormia a menos de 2 metros das nossas mochilas), pelicanos, iguanas e uma garça cinza linda. Além disso, se você quiser, você pode alugar caiaques que ficam disponíveis na entrada da praia. Não chegamos a perguntar os preços, mas fica a dica. ESTAÇÃO CIENTÍFICA CHARLES DARWIN Fica pertinho de Puerto Ayora e dá pra ir andando mesmo. Lá funciona um centro de pesquisa e recuperação animal. O centro é aberto ao público e a entrada é gratuita. Dentre as principais atrações, você vai poder visitar um pequeno museu da biodiversidade das ilhas de Galápagos; vai poder ver o George, a tartaruga mais famosa de Galápagos que morreu em 2012 (ele foi empalhado e se encontra em uma câmara resfriada para sua preservação); e vai poder ver inúmeras tartarugas gigantes e iguanas que estão sob cuidado do centro. Vale muito a pena a visita. Ilha San Cristobal Foram somente dois dias em São Cristóbal, mas muito intensos. Aqui, a principal atração foi os leões marinhos. Estavam por todos os lados, em todas as praias que visitávamos. Como Chegamos Chegamos de barco, vindos de Puerto Ayora. Compramos os tickets em uma agência de viagens qualquer perto do porto. Sim, você pode comprar o ticket entre as ilhas em qualquer agência. Eles contactam as empresas que fazem os percursos e tudo funciona direitinho. Só não deixe pra última hora, porque a procura é grande e são poucos barcos por dia. Pagamos USD 30 por pessoa para a viagem de barco entre Santa Cruz e San Cristóbal. A viagem demora cerca de 2 horas e meia e é um pouco desconfortável. A lancha é bem pequena (devem caber umas 20 pessoas no máximo) e não há espaço para acomodar os braços. Além disso, dependendo da condição do mar, a viagem pode ser um pouco enjoativa. Tivemos sorte que o mar estava calmo no dia que fomos. Onde nos hospedamos Em San Cristóbal nos hospedamos no Guesthouse Hostal Cattleya. Sabe aquelas pousadas do Brasil, onde os próprios donos tocam o lugar e conseguem fazer você se sentir em casa? Ficamos em um quarto triplo (reservamos em cima da hora...) bem simples, mas arrumadinho e limpo. O café da manhã estava incluso e era preparado pelo donos (pão comprado no dia, frutas, iogurte, e um cafezinho bem preparado). No momento da reserva, a dona entrou em contato comigo para pedir mais informações da nossa chegada. Quando chegamos em Puerto Baquerizo Moreno, o marido dela já estava nos esperando e enquanto nos acompanhava a caminho do hotel ele nos deu várias dicas. Recomendadíssimo! O que fizemos Basicamente praias e contato com a natureza! Tínhamos somente 2 dias para aproveitar a ilha então resolvemos gastar todo o tempo na praia, curtindo o tempo que faltava antes de voltar pra casa. PUERTO BAQUERIZO MORENO Pôr do sol em Puerto Baquerizo Moreno. Não preciso acrescentar nada... Capital de Galápagos e ponto de partida para todas as praias da redondeza. Diferente de Puerto Ayora, as praias aqui estava um pouco mais perto do centro. Fomos andando para todas elas sem nenhum problema. Aproveite o final da tarde para ver os leões marinhos que se encontram aos montes e para comer em um dos restaurantes espalhados pela rua principal da cidade. PLAYA MANN A Playa Mann é a mais próxima do centro de Puerto Baquerizo Moreno e uma das mais populares para ver o pôr do sol em San Cristóbal. No final da tarde, centenas de pessoas se reúnem nas areias da praia para ver o espetáculo e alguns se arriscam a tomar um banho de mar. A praia também é frequentada pelos leões marinhos. Se você estiver procurando um lugar para almoçar ou tomar um suco de fruta, é na Playa Mann que você vai encontrar vários restaurantes. São restaurantes simples, mas que servem uma comida deliciosa e com preço em conta. Recomendo. PLAYA PUNTA CAROLA Um pouco mais ao norte da Playa Mann, se encontra a Playa Punta Carola. A praia não é tão boa para banho pois é repleta de rochas. Entretanto, a água é cristalina e você vai ter a companhia constante de leões marinhos que usa a areia da praia para descansar. Ela também é mais intocada que a sua vizinha Playa Mann, com mais árvores e locais de descanso. É de lá que parte a trilha para o mirador Cerro Tijeretas, parada obrigatória em San Cristóbal. MIRADOR CERRO TIJERETAS E MUELLE TIJERETAS Uma pequena trilha vai te levar para o mirador Cerro Tijeretas. O mirador proporciona vistas incríveis de San Cristóbal, principalmente de Muelle Tijeretas, um pequeno pier onde a galera aproveita pra mergulhar e observar a vida marinha da ilha. Na mesma trilha, se encontra a famosa estátua de Charles Darwin. PLAYA LA LOBERIA Lobos marinhos descansando na beira da praia - La Loberia. Foi o dia mais tranquilo da nossa visita à San Cristóbal. Não tínhamos hora pra ir e nem para voltar. O plano era ir bem cedo para Playa La Loberia, voltar mais ou menos de tarde e ver o por do sol na Playa Mann (pela segunda vez). Fomos andando do hostel até a praia. Foi uma caminhada longa, mas nada impossível. Lá, tivemos nossa mais intensa experiencia com leões marinhos da viagem. Eles estavam por todos os lados. Não é a toa que a praia se chama La Loberia. Eles mandam por lá. Não se importavam com ninguém e em alguns momentos, até chegavam a avançar nas pessoas que entravam na água. Um momento muito especial foi quando vimos um casal de leões marinhos brincando dentro da água e correndo um do outro. Nadavam muito rápido, saltando como golfinhos para fora da água. Valeu muito a pena visitar essa praia! Conclusão sobre Galápagos Galápagos foi um lugar que me expôs a vários tipos de emoções e experiencias. Galápagos é um paraíso, repleto de vida e energia, que vai te fazer pensar sobre como estamos cuidando da nossa natureza. Um lugar onde a vida selvagem consegue viver em quase-harmonia com os homens. Um lugar inesquecível. Quer ler mais sobre as nossas viagens? É só acessar o nosso site: www.feriascontadas.com
×
×
  • Criar Novo...