Ir para conteúdo
samanthavasques

Febre Amarela e Certificado Internacional de Vacinação (CIVP)

Posts Recomendados

[align=justify][t1]Febre Amarela[/t1]

 

A Febre Amarela é uma doença infecciosa, causada por um vírus que é transmitido pela picada de alguns mosquitos. Em áreas silvestres o vírus é transmitido pelo mosquito Haemagogus e em áreas urbanas pelo Aedes aegypti (o mesmo que transmite a dengue).

 

Na maioria dos casos a doença é leve, causando febre, mal estar, dor de cabeça, dor muscular, cansaço, vômitos e diarréia. Porém em 15% dos casos esse quadro pode ser seguido de uma forma grave da doença, em que ocorrem sangramentos, olhos e pele amarelados, e funcionamento inadequado do fígado e dos rins. Pode haver coma e morte. Pessoas que estiverem ou tenham retornado há pouco tempo de área de risco devem procurar assistência médica sempre que apresentarem febre. A febre amarela não tem tratamento específico.

 

 

[t3]Áreas de risco[/t3]

 

A transmissão da febre amarela ocorre na América do Sul e na África. Na América do Sul o risco é maior na estação chuvosa (janeiro a maio). Na África a área de maior risco é o oeste do continente, principalmente no fim das chuvas (julho a outubro).

 

No Brasil não existe Febre Amarela urbana, o vírus só está presente em áreas silvestres. Existe possibilidade de transmissão da doença em áreas silvestres de todas as regiões do Brasil.

 

Veja nos mapas abaixo os locais onde a vacinação é recomendada.

 

20110618211452.jpg

20110618211506.jpg

 

[t3]Prevenção[/t3]

 

É recomendado que todos os viajantes que vão para qualquer área, mesmo que urbana, de todos os países, inclusive o Brasil, que tenham qualquer tipo de transmissão de febre amarela sejam vacinados, independentemente da exigência do certificado de vacinação. A vacina deve ser aplicada pelo menos 10 dias antes da viagem e é o principal meio de prevenir a doença.

 

Além disso são importantes as medidas para evitar picada de mosquitos:

Não utilizar recursos sem comprovação da eficácia (vitaminas do complexo B, pílulas de alho) na profilaxia de qualquer doença transmitida por vetores.

Usar repelentes na pele à base de dietiltoluamida (DEET) ou picaridina (= icaridina), enquanto estiver ao ar livre. Lavar a pele, para retirar o repelente, quando for permanecer em locais fechados e protegidos contra insetos (ar-condicionado, telas protetoras contra mosquitos).

Antes de adquirir um repelente, certificar-se da concentração de DEET ou picaridina no produto. As concentrações não constam nas marcas mais conhecidas no mercado brasileiro.

Tomar cuidado para não aplicar repelentes (DEET ou picaridina) nos olhos, na boca ou em ferimentos. Não aplicar repelentes nas mãos de crianças pequenas, pelo risco de contato com olhos e boca.

Ler cuidadosamente as recomendações do fabricante do repelente. As concentrações de DEET habitualmente recomendadas são de 30% a 35% (máximo de 50%) e de 20% para a picaridina.

Procurar hospedar-se em locais que disponham de ar-condicionado. Se isto não for possível, utilizar “mosquiteiros” impregnados com permetrina (mantém-se efetivo durante vários meses) e inseticida em aerossol nos locais fechados onde for dormir (em hipótese alguma empregar inseticidas na pele). Os "mosquiteiros" também podem ser úteis na proteção contra triatomíneos ("barbeiros", transmissores da Doença de Chagas) e morcegos (transmissores da raiva).

Usar calças e camisas de manga comprida sempre que possível (sempre as condições locais de temperatura e umidade permitirem), para reduzir a área corporal exposta às picadas de insetos. Usar repelentes na roupa à base de permetrina ou deltametrina.[/align]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

[align=justify][t1]Certificado Internacional de Vacinação Contra Febre Amarela[/t1]

 

[t3]Porque alguns países exigem este certificado?[/t3]

 

A Febre Amarela é uma doença causada por um vírus, que é transmitido pela picada de alguns mosquitos. No Brasil existe Febre Amarela em áreas silvestres. Caso um brasileiro doente viaje para outro país onde não há Febre Amarela, lá ele pode ser picado por um mosquito, e então a pessoa doente transmite o vírus para o mosquito. Esse mosquito depois irá picar outros moradores locais, introduzindo a doença naquele país. Portanto, o objetivo dos países que exigem esse certificado é impedir que pessoas doentes com Febre Amarela entrem em seu território, para que não seja transmitida a doença para sua população.

 

Atenção!

A lista de países que exigem o certificado de vacinação não tem nenhuma relação com as áreas de risco de infecção. Como dito acima, o objetivo deles ao exigir a vacinação não é proteger o viajante contra doença local, mas sim proteger os locais contra a doença do viajante! Por isso, pesquise os países onde há risco de transmissão de febre amarela, e vacine-se independente da exigência ou não do certificado.

 

Para saber quais países exigem esse certificado acesse o mapa interativo do site da OMS e clique nos países que vai visitar (disponível apenas em inglês).

http://apps.who.int/tools/geoserver/www/ith/index.html

 

 

[t3]Como fazer a vacinação?[/t3]

 

A vacina deve ser tomada com no mínimo 10 dias de antecedência para que possa fazer efeito antes da viagem. Se tiver algum problema de saúde consulte um médico antes para saber se há contra-indicação à vacina. Efeitos colaterais são raros.

A vacina contra febre amarela pode ser obtida gratuitamente nos postos de saúde, porém não está disponível em todos eles. Consulte o site da Secretaria de Saúde do seu estado para saber onde tomar a vacina.

 

Região Norte

Secretaria de Estado da Saúde do Amapá http://www.saude.ap.gov.br/

Secretaria de Estado da Saúde de Roraima http://www.saude.rr.gov.br/

Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas http://www.saude.am.gov.br/

Secretaria de Estado de Saúde do Acre http://www.saude.ac.gov.br/

Secretaria de Estado da Saúde de Rondônia http://www.sesau.ro.gov.br

Secretaria de Estado de Saúde do Pará http://portal.sespa.pa.gov.br/

Região Nordeste

Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão http://www.saude.ma.gov.br/

Secretaria de Estado da Saúde do Piauí http://www.saude.pi.gov.br/

Secretariada Saúde do Estado do Ceará http://www.saude.ce.gov.br/internet/

Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Norte http://www.saude.rn.gov.br/

Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba http://www.saude.pb.gov.br/

Secretaria Estadual de Saúde do Pernambuco http://www.saude.pe.gov.br/

Secretaria de Estado da Saúde do Alagoas http://www.saude.al.gov.br/

Secretaria de Estado da Saúde do Sergipe http://www.saude.se.gov.br/

Secretaria da Saúde do Estado do Bahia http://www.saude.ba.gov.br/

Região Sul

Secretaria de Saúde do Estado do Paraná: http://www.saude.pr.gov.br/

Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina: http://www.saude.sc.gov.br/

Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul: http://www.saude.rs.gov.br/

Região Centro-Oeste

Secretaria de Saúde do Distrito Federal: http://ww.saude.df.gov.br/

Secretaria de Saúde de Goiás: http://www.saude.go.gov.br/

Secretaria de Estado de Saúde do Mato Grosso: http://www.saude.mt.gov.br/

Secretaria de Estado de Saúde do Mato Grosso do Sul: http://www.saude.ms.gov.br/

Região Sudeste

Secretaria de Estadual de Saúde de São Paulo: http://www.cve.saude.sp.gov.br/

Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro: http://www.saude.rj.gov.br/

Secretaria de Saúde do Espírito Santo: http://www.saude.es.gov.br/

Secretaria de Saúde de Minas Gerais: http://www.saude.mg.gov.br/

 

Após a aplicação da vacina será dado no posto de saúde um comprovante de vacinação que deve obrigatoriamente conter as seguintes informações: data da administração da vacina, lote da vacina, assinatura do profissional que realizou e identificação da unidade de saúde.

 

 

[t3]Como obter o certificado internacional?[/t3]

 

Primeiramente você deve entrar no site da Anvisa e efetuar um pré-cadastro neste link: http://www.anvisa.gov.br/viajante/

 

Depois, leve o comprovante de vacinação obtido no posto de saúde e um documento com foto em um dos postos de atendimento da Anvisa. Para verificar a localização dos postos em seu estado veja o arquivo abaixo. O CIVP (Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia) deve ser levado em sua viagem e pode ser solicitado por agentes de imigração.[/align]

 

postos anvisa civp.pdf

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.

×