Ir para conteúdo

Varsóvia, verão 40 graus na sede da Eurocopa


Posts Recomendados

  • Membros

O verão finalmente chegou à Europa e tivemos que readaptar as nossas malas. Guardamos o casaco e esquecemos a calça jeans. Nesse clima, a capital polonesa sede da Eurocopa, ao lado da Ucrânia, está pronta para receber o campeonato de futebol que começa nesta sexta-feira. Foram cinco anos de preparação para o evento. A cidade está bem bonita, limpa e colorida. Pelas ruas há vários cartazes e propagandas. O Estádio Nacional de Varsóvia, muito bonito e moderno, foi construído no local onde existia um estádio do período comunista e está pronto para sediar o evento internacional. Infelizmente fomos embora antes do começo dos jogos.

 

nosso blog: http://www.212dias.blogspot.com

 

Nós incluímos Varsóvia no nosso roteiro porque já conhecemos Cracóvia (antiga capital do país) no ano passado e gostamos muito! A Polônia é um país muito interessante. Não poderíamos deixar de incluir Varsóvia, uma capital europeia com história tão significativa. Chegamos a Varsóvia numa quinta-feira à tarde e logo sentimos a diferença do transporte público em relação à Alemanha. O ônibus e o bonde são os principais meios de transporte da população. Todos os que nós pegamos estavam cheios e o calor de trinta e poucos graus não ajudou. O metrô só tem uma linha que cruza a cidade e não é prática para o turismo. Felizmente ficamos muito bem hospedados, num hotel bem localizado e pudemos fazer bastante coisa a pé.

 

Na primeira noite estávamos sem mapa e resolvemos pedir informação para uma menina no ponto de ônibus. Os poloneses são muito solícitos. Ela falou tudo em inglês e nos indicou qual ônibus pegar. Claro que não dá para generalizar sobre a simpatia de um povo, mas com as experiências que tivemos, construímos uma ótima imagem dos poloneses. Depois disso seguimos para o centro antigo (Stare Miesto). No caminho passamos por um memorial dedicado aos soldados poloneses mortos em guerras. Há sempre uma chama acesa e dois soldados que ficam de plantão no monumento. Ficam dia e noite horas e mais horas imóveis. Impressionante! Seguimos para o Caminho Real, uma grande avenida que liga o novo centro comercial ao centro antigo da cidade.

 

O caminho até o castelo é florido e a limpeza é impecável. Foi um passeio muito agradável entre as casas coloridas, bares e cafés. A impressão que tivemos foi a melhor possível, é um lugar surpreendente. Os pontos turísticos vão de igrejas a palácios, parques e praças. O que nós mais gostamos foi a Praça do Mercado, destruída na Segunda Guerra e totalmente reconstruída.

 

A Warszawska Syrenka, uma estátua de uma sereia, que jorra água, faz a alegria da criançada que entra de roupa e tudo no pequeno espelho d’água. Nós fomos várias vezes para lá. O movimento de pessoas é enorme, há vários restaurantes e lojas de produtos poloneses. Nós tivemos a sorte de chegar perto do fim de semana e sentir o clima local, vivenciar o dia-a-dia deles.

 

Esse clima alegre da Eurocopa é bem diferente dos dias cinzas que a cidade viveu na década de 40. Varsóvia foi a cidade que mais sofreu as consequências da Segunda Guerra Mundial. Foi o ponto inicial da guerra por ser uma cidade estratégica, no meio da Europa Central. Cerca de 80% das casas foram destruídas nos bombardeios do exército alemão.

 

A Polônia tem uma história sofrida, bem complicada. Ao longo dos séculos já foi invadida e dominada pelo império Austro-húngaro, pela Suécia, França e Alemanha e depois pela União Soviética que anexou o país ao bloco. Mesmo assim, o sentimento de nação, o amor que os poloneses têm ao país é impressionante. No domingo, uma fila imensa de pessoas se formou em frente ao museu de história da cidade que estava inaugurando uma nova ala. Em comemoração, os colaboradores do museu chamaram uma banda típica do país. As pessoas cantaram o hino de Varsóvia com muito entusiasmo. Tinha até folheto para acompanhar a música. Tivemos sorte de assistir essa manifestação e fazer parte de um momento tão bonito.

 

Falando em música, a cada esquina nos deparamos com um músico diferente. Assistimos a um concerto no meio da praça, vimos artistas de rua que fazem música de vários jeitos, até batucando panelas velhas, muito interessante! Esse gosto pela música é presente na cultura local.

 

Na segunda-feira fomos ao Parque Lazienki. O dia estava lindo, ensolarado e fazia muito, mas MUITO calor. Aproveitamos para sair do caos urbano, caminhar no parque e conhecer os palácios de verão do século XVII. O mais bonito é o Palácio sobre as Águas, nós adoramos.

 

As flores na Polônia são maravilhosas, há muitas, por todas as partes. Outro ponto alto do parque é uma estátua enorme de Chopin, um dos poloneses mais ilustres. Andamos muito nessa segunda-feira e aproveitamos para explorar melhor as ruas da cidade e conhecer igrejas e monumentos como esse do Nicolau Copérnico, astrônomo e matemático polonês que descobriu que o planeta Terra gira em torno do sol.

Depois da longa caminhada, fomos a um restaurante típico polonês e comemos um Pierogi, um tipo de massa cozida, recheada com carne ou cogumelos. Uma delícia! Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!!!

 

O GUETO

 

Bem no centro de Varsóvia, onde atualmente existem arranha-céus super modernos, o hotel onde ficamos e um shopping suntuoso que vive lotado, ainda há resquícios do Gueto feito pelos nazistas para confinar a população judaica da cidade. A Polônia foi dominada pela Alemanha por cinco anos. O Gueto chegou a ter 400 mil moradores que passaram a viver sob as ordens dos soldados alemães, num bairro murado. Sair das barreiras impostas era proibido e significava a morte. Rapidamente, em poucos meses, essa população se reduziu a 100 mil pessoas, já que a maioria dos judeus foram enviados aos campos de concentração ou morreram lá mesmo de fome ou doença. Os prédios que sobraram foram reformados e são habitados. Do muro que segregava os judeus do resto da população, pouco sobrou. Esse capítulo triste da história polonesa parece ter sido superado, mas nunca esquecido.

 

Depois de conhecermos o Gueto, visitamos uma feira de antiguidades local, bem roots. Pegamos um ônibus e um bonde para chegar até lá. Conhecemos um lado bem diferente da cidade, o subúrbio. Os prédios de 10 andares mais ou menos são mal conservados e têm aspecto de abandonados, mas a nossa passagem por lá foi tranquila. A feira é bem grande, ocupa mais de um quarteirão e reúne artigos bélicos como fardas, pistolas velhas, facas e distintivos de soldados alemães e poloneses. Muitos deles da época da ocupação nazista. Fora isso, há objetos de decoração, móveis, alguns artesanatos , roupas e relógios usados.

Alguns vendedores nem usam barracas, os produtos são expostos em lonas no meio da calçada. Conhecer essa feira foi uma experiência bem legal e enriquecedora porque nos aproximamos bastante do povo polonês, fora do circuito turístico tradicional. Valeu a pena pegar vários ônibus e bondes para chegar lá!

 

Os poloneses gostam bastante de futebol. Sabendo disso, resolvemos assistir ao jogo da final da Liga dos Campeões num pub inglês no sábado à noite. O bar estava dividido entre Chelsea e Bayern de Munique e a galera estava bem animada! É claro que havia gringos no bar, mas os poloneses também estavam lá torcendo. O jogo foi emocionante. Nós nos divertimos com a vitória do Chelsea. Varsóvia foi uma grata surpresa para nós. Foi muito interessante conhecer mais uma capital do leste europeu e observar seus contrastes. Sem contar a boa estrutura para o turismo nos pontos históricos e o ritmo caótico e agitado de uma grande cidade, que está longe de se parecer com uma capital de primeiro mundo.

 

VARSÓVIA - POLÔNIA

 

Hospedagem: (50 euros/dia - quarto duplo) -

Transporte: a pé, ônibus, bonde e metrô -

Culinária (8 euros por prato em média):

Hospitalidade do povo local: ótima

Pontos Turísticos: excelente

Preços: bons

Clima Local (média 30 graus):

Fuso Horário: 05 horas a mais em relação ao Brasil

Distância Percorrida desde o último destino: 590 km

Distância Percorrida desde o ponto de Partida (Lisboa): 5.828 km

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...