Ir para conteúdo

COLÔMBIA [Cali e Bogotá] Novembro/Dezembro 2012


Posts Recomendados

  • Membros

COLÔMBIA (Cali e Bogotá) Novembro/Dezembro 2012

 

Olá companheiros, segue o relato de viagem, se alguém precisar de mais informações, estamos aí!

[algumas coisas vou adicionar a medida que lembrar]

 

Duas músicas para começarmos:

> El Mochuelo > http://www.youtube.com/watch?v=TkdLDcbrEnY

> Cariñito >

 

Cali (6 dias) 19.11.2012 até 25.11.2012 [calor sempre]

Bogotá (9 dias) 25.11.2012 até 03.04.2012 [frio, teve madrugada de 11 graus]

 

Fui para a Colômbia para um trabalho [conferência no Festival de Performance de Cali], mas aproveitei para conhecer as coisas por lá.

 

PASSAGEM

- ônibus ida Ribeirão Preto - SP > R$ 58,11 e retorno SP - Ribeirão Preto R$ 66,16

- avião - Lan Airlines | SP/Guarulhos - Cali > R$ 1768,00 [ida e volta com taxa de embarque]

Houve uma escala em Bogotá para troca de aeronave, tem que ir para a parte de voo doméstico [é como se houvesse dois aeroportos em um mesmo lugar]

- avião - Lan Airlines | Cali - Bogota / Bogotá Cali US$ 150,00 [eu tive que voltar para Cali antes de retornar ao Brasil - tinha que pegar uma coisa que estava lá]

- não vá de taxi para o aeroporto de Guarulhos, ao menos que tenha grana sobrando ou parente taxista, pq é algo fora de lógica, é muito caro, eu sempre vou até o metrô Tatuapé e de lá pego aquele ônibus de 4 conto.

- taxi no aeroporto de Cali [não usei, estavam me esperando com uma plaquinha Sr. Renan Araujo - jeje]

- seguro viagem é sempre bom fazer [para América Latina é mais barato do que aquele obrigatório europeu - é melhor garantir e não dar problema pra família na hora de transportar o corpo]

 

TRANSPORTE

- a pé, sempre!

- ônibus

não peguei ônibus em Cali, já em Bogotá são baratos e bem velhos [o pagamento é feito por um buraco que tem perto da catraca - dar o dinheiro para o motorista ou quem estiver na frente ajudando]

em Bogotá há o TransMilênio - que é um "metrô de superfície", cuidado ao ficar próximo das portas - a galera puxa carteira/bolsa

- táxi é barato na Colômbia [Cali e Bogotá, pelo menos], mas há alguns horários que são mais complicados de achar um táxi disponível [e pode ficar uns 30 minutos tentando e nada!] sem contar que os taxistas podem se negar a ir para uma determinada região [justificando problemas no trânsito].

- havia uma época uma modalidade de roubos em táxis, uma pessoa ficava armada e escondida na parte de trás do carro - banco traseiro - daí quando o passageiro entrava e sentava no banco da frente, era rendido e roubado com a conivência do motorista, não sei se essa modalidade ainda está na moda].

 

HOTEL

- dessa vez fiquei em casa de amigos [bogotá] e num hotel no centro de Cali - Hotel Imperial [en la calle del pecado], acho que a diária estava uns R$ 80,00 - não me recordo, o pessoal do festival se encarregou disso. [gracias Helena Producciones!]

- centro é sempre uma boa região para ficar - eu nunca acho que tenha violência nos lugares, mas é sempre bom estar acompanhado de outras pessoas e voltar de táxi, no centro de SP, por exemplo, é tranquilo de andar de madrugada - se estiver com mais alguém - mas na Colômbia é bom aprender um pouco do código da cidade e nunca vacilar - estamos acostumados com perigos vivendo no Brasil, enfim... não tive problemas

 

MOEDA

- é um país mais barato que o Brasil, mas algumas coisas são parecidas no valor.

Pode comer por $ 6.000,00 [pesos colombianos, o que convertido fica R$ 6,95 - prato grande], mas tb pode encontrar no mesmo restaurante peixes que são mais caros R$ 30,00.

No começo fiquei perdido na hora de converter, mas corte todos os zeros e coloque uns 15%, por exemplo, a coisa custa 10.000,00 [dez mil pesos colombianos], em real fica 11,50 [onze reais e cinquenta centavos]

 

COMIDA

- empanadas

- arepas

- café [tinto]

- pescados do pacífico

- chorizo

- plátano ["banana"]

- chicharrón [torresmo]

- morcilla [linguiça de sangue de porco misturado com arroz]

- frutas: lulo [não sei comparar com alguma fruta daqui], granadilla [tipo um macarujá] e guanabana [graviola]

- uma combinação de cerveja Poker + gaseosa colombiana

- tem arroz, feijão [é maior que o nosso], frango - ninguém passa fome e nem pode reclamar.

 

LUGARES EM CALI

- Lugar a Dudas [arte contemporânea, residência de artistas, filmes, talleres...]

- Museo de la Tertulia [arte moderna e contemporânea]

- zoológico [hipopótamos só na Hacienda Nápoles ;)]

- cassino [o de sempre]

- rota pelo bairro Siloé [perigoso! Há uma rota turística para conhecer]

- salsa, salsa, salsa... \o/

- tiendas para beber Poker, Costeña, Club Colombia, Licor anisado e aguardente

- restaurante "Los Turcos" [desde os anos 50]

- tienda "La Colina" - fica no bairro San Antonio

- Kiss Me Motel - los caleños son chistosos en la actividade motelera, esse motel é a imagem certa para o termo kitsch [fui dar uma entrevista em um quarto onde há um boneco de concreto do Bush e outro do Osama, estão jogando xadrez e ao fundo o avião enfiado nas torres gêmeas. Um contexto sócio-político em meio ao amor. Há mais cento e tantos quartos com decorações infinitas: Pelé, Saddan, Hitler... Condorito é o dono, grande figura!

 

20121223154026.jpg

 

LUGARES EM BOGOTÁ

Normalmente viajo pra visitar museus e artistas, então...

- Bairro La Candelaria [antigão]

- Centro de Bogotá [depende a época pode ganhar um troco batendo carteiras - estava por lá na inauguração da decoração de Natal, rolaria uns trocos fazendo isso]

- Museo Nacional [meteoritos, história política - República, Gaitán... - e acervo de arte]

- Museo de Arte Banco de la República [o pessoal tem grana, então tem a coleção - Picasso, Morandi e contemporâneos; Botero - tem trabalhos de uma fase ruim pra caramba - e diversas exposições temporárias]

- Museo del Oro [boa museografia]

- Museo Casa Quinta de Bolívar [estava em reforma, mas acho que voltará rápido, tem uma parte atrás que é usada como administrativa, mas também recebe exposições]

- MAMBO - Museo de Arte Moderno [fraquinho esse!]

- Fundacion Gilberto Alzate Alvendaño [exposições]

- Biblioteca Luis Ángel Arango [bonitona e grande - tb recebe expos]

- Planetário [atualmente está em reforma - é utilizado como planetário e também há um espaço para trabalhos recentes de arte - pelo menos antes da reforma era isso, já agora não sei como será a coisa toda]

- Centro Colombo Americano [havia uma exposição do Wilson Diaz y Juan Mejia. boa! Mas não sei como funciona a periodicidade de expos]

- Galeria Valenzuela & Klenner

- Galeria Nueveochenta

- Galeria Casa Reigner

- Galeria La Central

 

SUB

Bogotá

- Bairro Santafe - é tipo uma rua Augusta [sP], mas sem hipster [ufa!] - é uma zona de tolerância, uma parte da cidade onde a prostituição é legalizada. Há batedores de carteira, trabalhadores com jaquetas da Claro dormindo nas mesas de tão borrachos, cordão de policiais, prostitutas, drogas, armas, churrasquinho, bares com grades... [uma boa pedida quando estiver cansado: salgadinho de maíz + trago]

Entrei no bairro de táxi com mais dois amigos que moram na cidade [é melhor entrar de táxi para não correr o risco de ser roubado], dentro do bairro é mais "tranquilo", tem seguranças e policiais, é só pensar: se não houver um mínimo de segurança os clientes não aparecem, então dentro não é o problema [sem dúvida não vai andar com a carteira no bolso de trás e sacar fotos igual um turista tonto], em volta do bairro é tenso - os caras ficam esperando clientes para roubarem.

- Fui em umas 4 casas de striper - havia mais umas 80, algumas com chicas boazudas bailando nuas em um pole dance [uma das casas tinha um pole dance que saía do andar superior - pensem na clássica cena de bombeiro, mas troquem por chicas]

- Melhor não urinar [multa] e nem beber licor quando tiver policiais [não pode beber licor pelas ruas de Bogotá depois das 10 da noite], se for beber, invente técnicas para esconder.

- O programa custa de R$ 30,00 [pela rua], passando por R$ 50,00 [numa casa mais humilde] e daí vai subindo. Esse valor não é pela hora, mas por 20 minutos ou poderá ser substituído por 5 minutos se o cara tiver ejaculação precoce. As chicas são neo-escravas, saem de outras regiões da Colombia para trabalharem na capital [o que também acontece no Brasil], dormem na própria casa onde trabalham [pagam o quarto para viverem e também quando estiverem com clientes]. Os garçons não ganham salários, mas recebem por cerveja vendida e gorjetas. [ou qualquer outra coisa que conseguirem vender - lícito ou não]

- Nesse bairro também é possível achar armas e drogas [companheiros, drogas fazem mal]

A marihuana é bem forte, se estiver acostumado, ok! Caso não, esteja com amigos ao fumar.

Cocaína também é fácil de encontrar, também é potente - são vendidas em saquinhos ou naqueles frasquinhos pequenos de vidro utilizado para amostra grátis de perfume. Há vários casos de turistas que ficam pelas ruas de Bogotá ao experimentarem e curtirem muito a coisa. jajaja. Verdade! Preço entre R$ 10,00 e R$ 25,00 [depende da região].

Companheiros, CUIDADO!

 

Saudades de mi Colombia.

 

Abrazos desde Ribeirão Preto - SP - Brasil.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...