Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Augusto

Cavernas do Petar e região

Posts Recomendados

[info]Este é um tópico-guia sobre as cavernas da região do Petar (Parque Estadual do Alto Ribeira).

Ele contêm informações e dicas postadas por usuarios aqui no Fórum e de outras fontes.

Se divide em história, atrações principais, hospedagem e curiosidades sobre o lugar.

 

Também contêm mapas, fotos e vídeos que ilustram o guia e será atualizado sempre que possível.

 

Quer tirar dúvidas sobre o lugar?

Faça perguntas ou deixe suas dicas no tópico: Cavernas do Petar e região - Perguntas e Respostas

 

Quer escrever um relato de uma trip feita pela região?

Crie um nesse Fórum: Clique aqui

 

Veja aqui os relatos de caminhadas na região postados no Fórum

PETAR.... a pé! Autor: Jorge Soto

PETAR - Minha 1ª experiência em cavernas Autor: Augusto

Iporanga - PETAR/SP Autor: Jaum

Trip por Ribeirão Grande - Parque Estadual Intervales - SP Autor: gubah

Angatuba - SP Autora: Cristiane®[/info]

Compartilhar este post


Link para o post

[picturethis=http://i439.photobucket.com/albums/qq117/Augusto2044/mapapetar5.jpg 593 870 acesso ao petar][/picturethis] Vias de acesso à região do Petar

 

 

 

[picturethis=http://i439.photobucket.com/albums/qq117/Augusto2044/revisatterracombr.jpg 374 393 Nucleos][/picturethis] Alguns núcleos do Petar

Compartilhar este post


Link para o post

O PETAR é um dos Parques mais antigos do Estado de São Paulo, criado em Maio/1958.

Possui uma área de 35.712ha e apresenta uma importante biodiversidade de remanescentes de mata atlântica, sítios paleontológicos, arqueológicos, históricos e abriga uma das províncias espeleológicas mais importantes do Brasil com mais de 250 cavernas cadastradas.

 

Fauna

A contiguidade de outras Unidades de Conservação vizinhas, como o Parque Estadual Intervales – PEI, Parque Estadual Carlos Botelho – PECB e Estação Ecológica de Xitué – EEX, aliado à existência de uma área de entorno ainda conservada, assegura à região um contínuo de mata íntegra (>200.000 ha) que permite a existência de espécies faunísticas de amplo território, como a onça-pintada, o mono-carvoeiro ou muriqui, o gavião-real ou harpia entre outros.

 

Flora

Em relação à flora, o contínuo ecológico da região permite a sobrevivência de espécies típicas de matas íntegras, como canelas, cedros, figueiras, jatobás, bucúvas, etc.

Ainda, resultante do bom estado de conservação das matas, encontram-se nestas Unidades de Conservação remanescentes de palmito-juçara, considerada espécie-chave na cadeia alimentar da Mata Atlântica, responsável, através de sua grande quantidade de frutos, pela alimentação de vário animais na floresta. Grande parte de sua extração é ilegal, e esta espécie tem desaparecido das matas não protegidas.

 

Cavernas

A existência de matas bem conservadas, aliada à característica de relevo escarpado e cárstico, que faz frente aos ventos do Atlântico Sul, resulta em grandes quantidades de chuva, cuja água é armazenada e escoada por densa drenagem superficial e subterrânea.

Correndo rápido pela acentuada declividade desta porção da Serra de Paranapiacaba, as águas pluviais, saturadas de ácido carbônico proveniente de solos altamente húmicos dos seus arredores, penetram nas fissuras rochosas e desgastam continuamente o calcário, abrindo dutos e galerias, originando um dos espetáculos mais incríveis da natureza: as cavidades naturais ou cavernas calcárias. Seus impressionantes e magníficos espeleotemas (estalactites, estalagmites, cortinas, colunas, flores, etc.) atestam esta contínua e lenta evolução.

As cavernas existentes oferecem vários níveis de desafios. Há desde cavernas com enormes rios, escaladas, mergulhos e rapeis à cavernas com estruturas turísticas, escadas, passarelas e pontes.

 

Existem 4 Núcleos de Visitação no PETAR:

 

Núcleo Santana: é o mais visitado do PETAR e onde estão algumas das principais cavernas, como Caverna de Santana, Caverna do Morro Preto e Caverna da Água Suja, além de cachoeiras magnificas: Cachoeira das Andorinhas e Couto. Está localizado no vale do rio Betari, próximo ao Bairro da Serra (Iporanga) e do Núcleo Ouro Grosso, onde ficam a maioria das pousadas e campings. Todo passeio no Núcleo de Santana ou no PETAR deve ser feito sempre acompanhado por monitor local credenciado. Sem ele não é possível visitar as cavernas e algumas das cachoeiras.

Núcleo Caboclos: Localiza-se na região central do PETAR. Com relevo de planalto e altitude mais elevada, constitui-se ponto de partida para visitas em cavernas (Teminina, Desmoronada Chapéu, Aranhas, Água Sumida, Arataca, Pescaria e outras) cachoeiras (Sete Reis e Maximiniano) e outros atrativos.

É o único núcleo de visitação do parque que possuí em seu interior área para camping, com lavanderia, banheiros e sanitários, sob administração da direção do parque.

É um núcleo isolado do restante do PETAR e o acesso à essas cavernas não é tão fácil. Somente a Caverna da Teminina e do Complexo Aranhas/Chapéu estão abertas a visitação.

Para acampar é necessário reservar com antecedência junto à direção do parque e é preciso estar acompanhado de um monitor local, para conhecer as cavernas. Exceção das cavernas Aranhas, Chapéu Mirim 01 e 02 que possuem trilhas auto guiadas.

Núcleo Ouro Grosso: situado próximo ao bairro da Serra (Vale do Betari), conta com um centro de Educação Ambiental para o desenvolvimento de atividades junto à comunidade local e a rede escolar, além do atendimento aos grupos que executam trabalhos de interpretação ambiental, possuindo um pequeno museu com utensílios tradicionais da região.

Tem como principal atrativo a Caverna do Ouro Grosso, considerada por muitos a caverna mais díficil de se fazer do PETAR e a Caverna do Alambari de Baixo.

Núcleo Casa de Pedra: através de uma bela trilha, dá acesso para uma das cavernas com um dos maiores pórticos de entrada do mundo (215 mts de altura) – a Casa de Pedra.

É permitido somente visitar o pórtico dela, sendo a entrada proibida.

O Núcleo conta com uma base de fiscalização e controle turístico, localizada no vale do Rio Iporanga.

 

Como chegar

PETAR situa-se na região do Alto Ribeira, Bacia Hidrográfica do Vale do Ribeira, sudoeste do Estado de São Paulo, há cerca de 330 Km da Capital, nos municípios de Iporanga (75%) e Apiaí (25%), podendo ser acessado pelas Rodovias Régis Bittencourt ou Castelo Branco.

Melhor acesso é pela Pela Regis Bittencourt.

Saindo de Sampa, siga até Jacupiranga e lá entre na cidade seguindo as placas da Caverna do Diabo. No trevo da Caverna do Diabo, seguir em frente até Iporanga e nessa cidade, atravesse a ponte sobre o Rio Ribeira e depois siga em frente, vire à esquerda no final da rua (Posto BR).

A partir daqui são 14 Km em estrada de terra até o Bairro da Serra. Lá é a comunidade mais próxima dos principais Núcleos de Visitação (Santana e Ouro Grosso) e das cavernas mais visitadas do parque.

Nele estão as principais pousadas e serviços que são oferecidos ao turista, aluguel do 'Bóia Cross' e equipamentos para uso nas cavernas (capacetes e lanternas).

 

Telefone: PETAR em Apiaí (15) 3552-1875.

 

 

Parque Estadual de Jacupiranga - Núcleo Caverna do Diabo

 

É uma das maiores Unidades de Conservação do Estado de SP, com uma área de 150 mil hectares. O seu relevo é formado por montanhas que chegam à até 1300 metros de altitude e sua vegetação é de Mata Atlântica, chegando a ter em alguns pontos, restingas e até mesmo manguezais.

O parque possui dois núcleos, somente um deles aberto à visitação, Núcleo Caverna do Diabo e o Núcleo Cedro, somente para fiscalização e assim como o PETAR, abriga uma imensa quantidade de cavernas, como a Caverna da Tapagem, mais conhecida como ‘Caverna do Diabo’ e algumas cachoeiras.

Sua fauna está representada por alguns mamíferos, como o mico-leão-caiçara, uma espécie de primata só há pouco descoberto, além de outras ameaçadas de extinção, como o mono-carvoeiro, a lontra e a jaguatirica. Dentre as aves nas mesmas condições, está o papagaio-de-peito-roxo.

O Parque Estadual de Jacupiranga abrange 06 municípios do Vale do Ribeira: Iporanga, Eldorado, Barra do Turvo, Jacupiranga, Cajati e Cananéia e sua sede fica na cidade de Registro.

 

Como chegar

A melhor forma de se chegar ao Núcleo Caverna do Diabo é via Régis Bittencourt (São Paulo – Curitiba). Chegando na cidade de Jacupiranga pega-se outra rodovia (SP 193), cerca de 70 km até o núcleo, passando pela Cidade de Eldorado, sentido Iporanga (SP 165).

 

Telefone: (13) 3821-5030

 

 

Parque Estadual Intervales

 

Localizado entre as regiões do Vale do Ribeira e Sudoeste Paulista, abrangendo parte da serra de Paranapiacaba, entre os municípios de Ribeirão Grande, Guapiara, Iporanga, Eldorado e Sete Barras.

Juntamente com Parque Estadual Carlos Botelho, Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (PETAR) e Estação Ecológica de Xitué, e dentro da APA da Serra do Mar e da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, compõe o continum ecológico de Paranapiacaba, um corredor de Mata Atlântica que supera os cerca de 120.000 ha de área.

A criação do Parque Estadual Intervales – PEI, em 8 de junho de 1995, definiu a categoria de manejo predominante para a região da Serra de Paranapiacaba, interligando o Parque Estadual Carlos Botelho ao Parque do Alto Ribeira – PETAR, num extenso continuum ecológico, com cerca de 120.000 há, onde se encontra também a estação Ecológica de Xituê.

 

Como chegar

As estradas são estreitas e a viagem um pouco cansativa para um fim de semana (2 dias), por isso, reserve pelo menos 3 dias para conhecer o Parque. O melhor acesso é pela Castelo Branco até Tatuí, depois siga pela rodovia SP127 até Capão Bonito. Lá você deve ficar atendo e começar a seguir as indicações locais, são mais 25 km até a entrada do parque.

 

Telefone em Ribeirão Grande: (15) 3542-1511 e 3542-1245

Compartilhar este post


Link para o post

Cavernas

O Petar é caracterizado pela grande quantidade de cavernas que abriga, mais de 300. Algumas com salões gigantes, dunas, cachoeiras, abismos de até 240 metros de profundidade, 'quebra-corpos', escaladas e mergulhos. Cavernas 'molhadas' e 'secas'. Opções não faltam, para todos os gostos e níveis.

Somente 12 cavernas do PETAR estão abertas a visitação - Cavernas de Santana, Água Suja, Morro Preto, Couto, Cafezal, Alambari de Baixo e Ouro Grosso.

Para se visitar qualquer das cavernas do PETAR, é necessário e obrigatório estar acompanhado por um monitor local, esta é uma Norma da Unidade de Conservação.

 

Caverna de Santana

[picturethis=http://www.spiner.com.br/areas/figuras/viagem/diversas/DSC00634.jpg 350 260 santana]Sem dúvida é a caverna mais linda do PETAR. Possuí cerca de 7 km de extensão, com salões magníficos. É muito utilizada para aulas de Educação Ambiental e para fotografias. Nela estão os Salões das Flores, São Paulo, São Jorge, Takeupa e algumas imagens e curiosidades como o 'Buraco do Segredo', 'Pata do Elefante' e 'Cabeça do Cavalo'. Muitos desses Salões são de visitação extensiva ou restrita. Somente 800 metros abertos à visitação.[/picturethis]

 

Caverna do Morro Preto

[picturethis2=http://www.cprm.gov.br/gestao/ppga_valedoribeira/Registros%20fotogr%E1ficos/Fotografias/FOTO0263_1.JPG 225 300 morro]Esta caverna tem um dos mais belos pórticos de entrada de caverna do PETAR. A imagem do seu mirante interno, vista da boca, na contraluz faz com ela torne-se um cartão postal do parque.

Em sua boca foi encontrado vestígios que ela servia de abrigo para o homem primitivo.[/picturethis2]

 

Caverna do Couto

[picturethis=http://www.cavernapetar.com.br/fotos/CoutoPortal1.jpg 300 225 couto]Esta caverna é praticamente um conduto de drenagem de águas provenientes da serra da Onça Parda.

É um conduto único de 600 metros que atravessa o morro, até sair do outro lado em outra boca. A visão da mata de dentro da caverna é algo espetacular. Tem ligação com a Caverna do Morro Preto (Travessia do Aborto - área de visitação extensiva).[/picturethis]

 

Caverna da Água Suja

[picturethis2=http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/cavernas/imagens/cavernas-38.jpg 300 204 agua]Para se chegar até ela é necessário utilizar a Trilha do Rio Betari, outro atrativo à parte. Ela é uma caverna gigantesca, com grandes salões e cortada por um rio.

Tem aproximadamente 1.800 metros de desenvolvimento, sendo 800 metros turísticos. O desafio é chegar até sua cachoeira interna. Um banho na escuridão o espera.[/picturethis2]

 

Caverna do Alambari de Baixo

[picturethis=http://www.ecoviagem.com.br/fotos/sao-paulo/iporanga/caverna-alambari-de-baixo/8530gra-uma-caverna-muito-linda-que-proporciona-diversos-tipos.jpg 430 320 baixo]Esta caverna proporciona uma das experiências mais emocionantes que o visitante pode levar do Petar. Sua entrada é gigantesca, com bela vista dos raios solares ao amanhecer. Um rio no seu interior dá a emoção desejada pelos aventureiros.

Está próxima ao Núcleo Ouro Grosso[/picturethis]

 

Caverna do Ouro Grosso

[picturethis2=http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/cavernas/imagens/cavernas-45.jpg 255 390 ouro]É formada por uma seqüência de cachoeiras, sendo que algumas têm a necessidade de serem vencidas com a ajuda de cordas. A caverna possui vários poços com águas profundas que fazem com que o visitante tenha algumas intimidades com água em movimento.

Apenas um trecho de 200 metros encontrasse aberto à visitação.[/picturethis2]

 

Caverna da Casa de Pedra

[picturethis=http://www.seudestino.net/wp-content/casadepedra.jpg 390 300 casa]Seu portal é o maior do mundo, cerca de 250 metros de altura. Ela é formada pelo Rio Maximiniano, que corta a montanha. Sua travessia é Restrita. Podendo somente ser feita a trilha que leva até sua boca. Vale a pena fazer a trilha, o final é surpreendente.

Está no Núcleo Casa de Pedra[/picturethis]

 

Caverna Teminina

[picturethis2=http://www.petaronline.com.br/imagens/cavernas/cav_teminina_elen_benatti2.jpg 220 300 caverna]As dolinas (aberturas no teto) que ela possuí tornam ela uma caverna muito diferente, exótica. Ótima para fotografias.

Está no Núcleo Caboclos[/picturethis2]

 

Caverna Desmoronada (fechada para visitação)

[picturethis=http://www.seudestino.net/wp-content/desmoronamento.jpg 315 415 desmoronada]Uma das cavernas mais lindas do PETAR. Ela faz uma travessia numa montanha, dando de 'cara' para o Vale da Ilusão. Está localizada no Núcleo Caboclos. Os raios de luz que entram pela sua maior boca são de causar arrepios.

Está localizada no Núcleo Caboclos.[/picturethis]

 

 

Cachoeiras

No PETAR existem mais de 20 cachoeiras. Algumas com até 50 metros de altura. Ótimas para a prática do cascading, rapeis e é claro, fotografias e um belíssimo banho.

Há também algumas cachoeiras subterrâneas, escondidas no interior das cavernas, como a Cachoeira da Caverna da Água Suja, pequena mas que é extremamente convidativa à um banho na escuridão.

 

Cachoeira das Andorinhas

[picturethis2=http://www.cavernapetar.com.br/fotos/tntnDSCN3160.JPG 300 400 andorinha]Sem dúvida a cachoeira mais bonita que há no PETAR. Tem um ar de exótica. Localizasse no final da Trilha do Rio Betari, outro atrativo à parte.

Não é possível nadar na sua piscina devido à forte queda d´agua.

Acesso pelo Núcleo de Santana e 3 horas de caminhada até ela. Nível médio.[/picturethis2]

 

Cachoeira do Betarizinho

[picturethis=http://www.petaronline.com.br/imagens/cachoeiras/cach_betarizinho_junior_pet.jpg 225 305 betari]Fica a 50 metros da Cachoeira das Andorinhas. Com menos água que sua vizinha, ela permite que o visitante entre debaixo de sua queda. A sua piscina natural permite até mesmo alguns saltos. Perfeito para fotos. O local é muito escorregadio, com isso todo cuidado deve ser tomado. Acesso pelo Núcleo de Santana. 3 horas de caminhada até ela. Nível médio.[/picturethis]

 

Cachoeira do Couto

[picturethis2=http://www.ecoviagem.com.br/fotos/sao-paulo/apiai/cachoeira-do-couto/8557gra-cachoeira-muito-bonita-recebe-as-aguas-que-saem-da.jpg 242 322 couto]Pequena queda mas muito bonita para se fazer fotos e tomar um banho. Sua água é muito gelada, pois ela sai diretamente de uma caverna, Caverna do Couto. Vale a pena conhecer e experimentá-la. Esteja com a câmera fotografica em mãos. Acesso pelo Núcleo de Santana. 05 minutos de caminhada até ela. Nível fácil.[/picturethis2]

 

Cachoeira das Arapongas

[picturethis=http://www.cavernapetar.com.br/fotos/Arapongas300.jpg 300 400 araponga]É a cachoeira mais alta do PETAR. Ótima para o rapel ou cascading. O acesso também é muito fácil.

Acesso pela estrada principal, em direção à cidade de Apiaí. 20 minutos de caminhada até sua base. Nível médio.[/picturethis]

 

Cachoeiras do Sem Fim

[picturethis2=http://www.ecoviagem.com.br/fotos/sao-paulo/iporanga/cachoeira-do-sem-fim/8528gra-sem-duvida-uns-dos-melhores-passeios-para-se-fazer.jpg 342 322 fim]Complexo formado por 3 lindas cachoeiras. Em todas é possível entrar debaixo de suas quedas. Na primeira pratica-se rapel. Nessas a água não é tão gelada. Elas estão dentro de uma propriedade particular. Sendo necessário pagar um ingresso na entrada. Acesso pela estrada principal, em direção à cidade de Iporanga. 05 minutos de caminhada até a primeira das cachoeiras. Nível fácil.[/picturethis2]

 

Cachoeira da Caverna da Água Suja

[picturethis=http://www.cavernapetar.com.br/AguaSujaCach.jpg 300 225 suja]Pequena queda d´agua dentro da escuridão da Caverna da Água Suja. Fica no final do percurso turístico. Serve de batizado para quem vem ao PETAR, é regra número 01 entrar nela e na sequência fazer um 'blackout' (apagar as luzes). Acesso pelo Núcleo de Santana, fica dentro da Caverna da Água Suja. 40 minutos de caminhada até a entrada da caverna e depois mais 1 hora e meia de caverna. Nível médio.[/picturethis]

 

Cachoeira da Caverna do Ouro Grosso

[picturethis2=http://www.petaronline.com.br/imagens/cachoeiras/cach_ouro_grosso_junior_pet.jpg 225 300 ouro]Segunda de uma sequência de até 4 cachoeiras dentro de uma das cavernas mais 'radicais' do PETAR. Chegar até ela é uma aventura única cheia de adrenalina. O banho é merecido, nem se percebe o gelo da água. Acesso pelo Núcleo Ouro Grosso, fica dentro da Caverna do Ouro Grosso. 10 minutos de caminhada até a entrada da caverna e depois mais 1 hora de caverna. Nível médio.[/picturethis2]

 

Cachoeira Sete Reis

[picturethis=http://www.ferias.tur.br/admin/cidades/9225/g_Cachoeira%20dos%20sete%20Reis.jpg 320 208 sete]Está localizada no Núcleo Caboclos. Rodeada de árvores nativas encravada no meio da Mata Atlântica. Lugar ímpar. Acesso pelo Núcleo Caboclos. 2 horas e meia de caminhada até sua base. Nível médio.[/picturethis]

 

Mirante da Boa Vista

[picturethis2=http://www.parqueaventuras.com.br/imagens/petar/mirante_boavista.jpg 200 120 boa]Avista-se todo o Vale do Rio Betari. No fundo estão algumas das principais cavernas e atrativos do parque. Lugar magnífico. Acesso de carro pela estrada Apiaí-Iporanga. 20 min.[/picturethis2]

 

Mirante do Núcleo de Santana

[picturethis=http://www.petaronline.com.br/imagens/atrativos/mirante-santana.jpg 225 170 nucleo]Vista do Vale do Rio Betari. Ao fundo estão as cavernas de Santana, Morro Preto, Couto e Água Suja. Observam-se os paredões de rocha cálcarea no vale. Acesso pelo Núcleo de Santana. Carro ou caminhando. 5 min.[/picturethis]

 

Piscina do Rio Betari

[picturethis2=http://www.petaronline.com.br/imagens/atrativos/piscina-rio-betari.jpg 225 170 rio]Local ideal para dar um mergulho. Fica no ao lado das principais pousadas e campings do PETAR, no Bairro da Serra. No verão é local de encontro de toda a comunidade e ponto de partida para a atividade de Bóia Cross (Nível 01). Localiza-se no Bairro da Serra, trilha para o Núcleo do Ouro Grosso.[/picturethis2]

Compartilhar este post


Link para o post

Pousadas

 

Cadastradas no GHEB.net

Pousada Gamboa

 

Pousada Iporanga

 

Pousada Rancho Hanna

 

Pousada das Cavernas

 

Pousada Casa de Pedra (Bairro da Serra)

(15) 3556-1157

 

Pousada da Diva (Bairro da Serra)

(15) 3556 1224

 

Pousada da Idati (Bairro da Serra)

(15) 3556-1188

 

Rancho Hanna (Bairro do Bethary)

(15) 3556-1316

 

Pousada Fazenda Vale do Bethary (Bairro do Bethary)

(15) 3556-1126

 

Pousada Rancho da Serra (Bairro da Serra)

(15) 3556-1320

 

Hotel Fazenda da Gambôa (Bairro do Bethary)

(15) 3556-1118

 

Pousada Rancho da Serra (Bairro da Serra)

(15) 3556 1320 e (11) 5575 7725 – Lúcia

 

Pousada do Quiririm (Bairro da Serra)

(15) 3556-1273 e (11) 6693 3578 – Marizete - Roberto

 

Pousada Tatu (Bairro da Serra)

(19) 3289-0919 e (19) 3287-7815 - Beroaldo

 

 

Campings

Camping do Benjamin

 

Camping do Chita

 

Camping Núcleo Caboclos

 

Camping do Dema

 

Camping dos Mottas

 

Camping Vale das Orquideas

Compartilhar este post


Link para o post

Visitante
Este post está impedido de receber novas mensagens


×
×
  • Criar Novo...