Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

akiyamagmail

Eurotrip - Irlanda, Irlanda do Norte, Escócia e Inglaterra!

Posts Recomendados

Olá pessoal!

 

De muito esse site do Mochileiros e as postagens dos próprios mochileiros me ajudaram a montar o meu roteiro, com isso senti necessidade de retribuir um pouco da minha excelente viagem, contando um pouco da experiência que tive passando em algumas cidades da Irlanda, Irlanda do Norte, Escócia e Inglaterra!

 

Vamos lá, apesar de termos ficado em albergues, utilizarmos muito o transporte público, andarmos até os pés incharem, posso dizer que o nosso mochilão não foi aqueeeeeele mochilão, no sentido em que já saímos do Brasil com muitas passagens de trem e avião compradas e tb compramos alguns tours, então nossa viagem ficou um pouco aprisionada ao roteiro, mas isso ocorreu devido à falta de tempo e a vontade de ver mt coisa ao mesmo tempo. Mas o resultado final foi uma excelente viagem, sem perda de tempo (mt importante isso), sem estresses e sem contra-tempos.

 

01/02/2013 Sexta

Com a passagem já comprada com antecedência pela Lufthansa, consegui um ótimo preço, em torno de R$2.200,00 ida e volta para Dublin com conexão em Frankfurt. Admito que a cia aérea é excelente e fiz um excelente vôo mesmo em classe econômica. Não tive problemas no check-in aqui no Aeroporto Int. do Galeão (RJ), e ao chegar em Dublin, por volta das 16:00h do dia 02/02/2013 tb não tive problemas com minha bagagem (mochilão de 80L). Sobre a imigração... muuuito tranquila, relaxem e respondam apenas o necessário e o q foi perguntado.

 

02/02/2013 Sábado

Chegando em Dublin por volta das 16:00h, meu amigo que já tinha chegado, estava lá me esperando. Pegamos um ônibus para o hostel que ficava no coração de Dublin (Abigail's Hostel). Gostei do hostel, td mt limpo, funcionários tranquilos, que nos ajudaram bastante ao darem informações sobre a cidade. Mas não queríamos desperdiçar nosso precioso tempo por lá, então iniciamos nosso andarilho pela cidade antes da noitada. Já eram umas 18:00h, então todas as lojas já estavam fechando, mas mesmo assim a cidade é muito bonita. Todas as tribos circulando pela cidade, por isso, sempre tenham cuidado com batedores de carteira (isso vale para qlq cidade da Europa). Depois de um curto passeio decidimos jantar. Paramos para comer num restaurante que tinha na O'Connell Street, onde servia um prato local, a famosa torta de carne com Guinness... mil desculpas dublinenses, mas eu não gostei, achei meio insossa... como eu já não tinha gostado dessa primeira, decidi não experimentar em outro lugar, mas acho q vale a pena a tentativa. Saímos de lá e fomos para o The Temple Bar que fica no Temple Bar (sim, é isso mesmo, o nome de um dos melhores bares de lá é The Temple Bar, que fica no bairro chamado Temple Bar), e tb bem perto do nosso hostel. O interessante desse bar é que ele abriga tanto a população local e tb é um ponto turístico, então, se vc é daqueles que pensam "não gosto de fazer o q turistas fazem, gosto de fazer o que locais fazem", não tem jeito, vá ao Temple Bar. De forma geral, o bairro tem dezenas e dezenas de bares com as mesmas características, música ao vivo, principalmente irlandesas, e mt cerveja, mas não consegui achar nenhum que chegasse aos pés do Temple. Enfim, passamos a noite e madrugada no bar bebendo até cair e depois fomos dormir... uma típica vida irlandesa.

 

03/02/2013 Domingo

Acordamos cedo, tomamos café, que não era mt bom e fomos andar. A maior parte das atração se localizam no centro, então fomos primeiro na Trinity College ver o tão aclamado Book Of Kells, que infelizmente estava com a exposição fechada. Seguimos então até o Castelo de Dublin que fica na Dame Street, para a nossa sorte, tb estava fechado!!! Afff... Procuramos então pela Chester Library, que não conseguimos achar... Tá ficando difícil! Por fim decidimos nos contentar com uma exposição chamada Dublinia, que fica num castelo, e expõe sobre Dublin desde os tempos das invasões Nórdicas. Bem legal e interessante, mas decidimos não perder mt tempo por lá. Fomos então almoçar em um restaurante japonês chamado Yamamori Noodles (tem vários Yamamoris pela cidade, esse Noodles é mais barato e tão bom quanto os outros). Pedimos um yakisoba que até então foi o melhor da minha vida, principalmente por ter tido a capacidade de curar minha ressaca e não me deixar enjoado! Seguimos então pra a St. Patricks Cathedral, que é muito bonita por fora e bizarramente linda por dentro, pena que não pudemos tirar fotos. Apenas comprei uns souvenirs para os religiosos da família. Para encerrar os tours desse dia, fomos até a fábrica da Cerveja Guinness, onde pudemos ver todo o processo de fabricação da cerveja, tb tinha o contrato de aluguel da cervejaria (só vendo o contrato pra creditar... e só viajando pra ver), no meio da fábrica tinha um pit stop para provar a cerveja, e podia pegar quantos copos quisesse, mas o final era o melhor... qnd vc entra na fábrica vc ganha um ticket que te dava o direito de no final ou de vc servir a sua própria cerveja (aham, existe técnica para isso), ou vc podia subir direto para onde tem uma vista panorâmica da cidade e apreciar a sua cerveja. Decidimos por subir direto pq a fila tava mt grande para nos servirmos... E finalizando o dia.... de volta ao Temple!!!!

 

04/02/2013 Segunda

Com antecedência já tínhamos comprado um tour que nos levava a duas cidadezinha muito legais, que eram Glendalough e Kilkenny. Fomos num ônibus de turismo com uma guia que mais parecia a professora McGonagall do Harry Potter. Primeiro fomos a Glendalough, onde pudemos ver torres e monastérios de 600 d.C., ao mesmo tempo em td era ruína, parecia tb td muito conservado para o tempo de existência. Visitamos cemitérios centenários... eu sei, parece um pouco mórbido, mas td isso eu acho q faz parte da experiência de se visitar a Irlanda, afinal de contas, para ir para lá e ficar na capital apenas, prefiro ir pra São Paulo que é mais barato. Mas nesse sentido, aconselho ir com um tour mesmo, pois os lugares tem histórias fantásticas, que seria até difícil de encontrar algum morador que saiba. Em seguida fomos para Kilkenny, uma outra cidadezinha no interior. Nesta cidade nosso tour começou no nos jardins do castelo. Optamos por não entrar e preferimos conhecer melhor a cidade, na qual passamos pela prefeitura e pela antiga cadeia, td mt preservado, em seguida visitamos um restaurante chamado Kytelers Inn, que tem uma história de terror em volta dele, e que perguntaram se a gente iria mesmo comer o prato de cordeiro... aham, comemos e não morremos... só visitando tb pra saber a história, senão perde a graça. Mas antes de almoçar visitamos mais duas coisas, primeiro fomos até a Black Abbey (Abadia Negra), que foi uma abadia, que como as outras da Europa, são construídas em forma de cruz, mas devido a guerras, parte dela foi destruída e não foi reconstruída, ficando em formato de L. Depois seguimos para uma torre de 30-40m de altura, construída em 600 d.C., sem fundação, sem teto e que tinha no início da escada escrito "suba por sua conta e risco". Estava td bem enquanto subíamos, até que começou a ventar e chover horrores... decidimos não recuar e chegamos ao topo dela! Um frio de matar qualquer um e um vento absurdo!!!! Mas 5 minutos depois... um sol gigante no céu, permitindo que tivéssemos uma das vistas mais bonitas da viagem até então. Voltamos para o ônibus e retornamos para Dublin.... e mais Temple Bar!

 

05/02/2013 Terça

Com as passagens de trem já compradas, e o código de reserva e cartão de crédito na mão (precisa do cartão de crédito que as passagens foram compradas para retirar as passagens na estação), seguimos para Galway, à Oeste da Irlanda. A cia. de trem que usamos, se não me engano, foi a East Coast, e compramos através do site da Irish Rail. Um trem excelente, novinho em folha, parece até que eu estava na primeira classe. Foram pouco mais de 2 horas de viagem, e chegamos à famosa cidade de Galway, conhecida por ainda manter as tradições celtas. Bom, de forma geral foi uma cidade que adorei... à beira do atlântico, mas com um certo espírito bucólico. Devido a data que fomos, não pegamos nenhum festival, mas vamos lá. Chegamos à estação de trem e seguimos para o nosso hostel (Snoozles Hostel), saindo da estação, o hostel fica há menos de 5 minutos andando. Tb nos receberam mt bem, os staffs super simpáticos, e logo marcaram no mapa os pontos turísticos da cidade, então deixamos as coisas na recepção, pois ainda não tinha dado o horário do check-in, e fomos andar. Primeiro ponto foi o museu da cidade, que fica à beira mar. De tudo, além dos objetos de escavações, achei mt interessante ver os filmes que já tinham sido rodados na Irlanda, mas o mais legal foi um pequeno quadrinho, com um flyer da banda U2, que fez um show no início da carreira nessa cidade... vcs tem que ver o preço do ingresso, é inacreditável. A seguir caminhamos pela orla, vendo bem aquela arquitetura de cidade pesqueira, serena e tranquila. Nos aventuramos pelas vielas para poder chegar a uma igreja , que inicialmente parecia perto, mas como andamos. Mas valeu a pena, chegamos no exato momento de uma missa que estava sendo rezada parte em inglês e parte em celta! Decidimos então almoçar num mini restaurante que tinha vários quadrinhos de pensadores e filósofos irlandeses pendurados pelas paredes, infelizmente não lembro o nome do restaurante, mas o melhor fish and chips que comi até então. Pretendíamos continuar conhecendo a cidade, mas logo após sairmos do restaurante iniciou uma chuva de granizo e corremos para o hostel, até pq a cidade praticamente não tem marquise. Aproveitamos então para dormir um pouco e recuperar parte das energias perdidas em Dublin. Pelas 21:00 saímos para comer, mas tivemos um sério problema! Estava tudo fechando e pra piorar um frio absurdo! Nos aconselharam um restaurante chamado Rouge, que ficava depois da ponte que corta a cidade... não achamos o restaurante e nos contentamos em ir a um bar chamado Monroes que ainda estava aberto e que o único cardápio disponível era pizza! Blz... enquanto comíamos a nossa pizza, notamos que estava sendo armado um palco, então ficamos esperando para ver no que ia dar... Do nada estávamos no meio de uma apresentação de dança de música celta, com um misto de sapateado irlandês... enfim ganhamos a nossa noite, afinal fomos para essa cidade com o intuito de conhecer a cultura local... entre uma cerveja e outra, fomos embora, e só percebi que tinha esquecido minhas luvas no bar quando minhas mão já estavam congelando no meio do caminho de volta ao hostel... demos então nosso dia por encerrado.

 

06/02/2013 Quarta

Tínhamos adquirido no dia anterior, no próprio hostel, duas reservas para um tour que no levaria até Cliffs of Moher, um paredão rochoso, de 240m de altura, à beira do atlântico, só não esperávamos que na ida até o local passaríamos por outros lugares espetaculares, como Poulnabrone, Dunguaire Castle e tb paramos num bar chamado Monks que, segundo nosso guia, era o melhor irish coffee da Irlanda... me desculpem mais uma vez irlandeses, mas não curti mt não, mas mesmo assim bebi até o final. Por fim chegamos em Cliffs of Moher, e para a nossa sorte, tb segundo o nosso guia, ele não vira tempo tão bom 5 meses naquela região... o que não faltaram foram fotos panorâmicas! O lugar é esplêndido, e confesso que dá um pouco de medo ver as ondas quebrarem lá embaixo. Tb subimos numa torre que dá visão total do lugar! Paramos em mais um lugar que eu não lembro o nome agora, mas q tb era mt bonito e dps voltamos, já a noite, para Galway, mas dessa vez acertamos no horário dos restaurantes rsrsrsrs... De barriga cheia resolvemos então voltar para o bar Monroes.... mas como na vida nada é perfeito, ao chegarmos demos de cara com uma música portoriquenha no último volume!!! afff Bebemos quase nada e fomos dormir, afinal no dia seguinte seguiríamos para Belfast, capital da Irlanda do Norte!

 

07/02/2013 Quinta

Indo para Belfast... continua no próximo capítulo!

Compartilhar este post


Link para o post

Oi Luciana, td bem?

 

Então, comprei os tours nos próprios hostels em que fiquei, eles disponibilizam diversos panfletos de diversas agências de viagem de diversos destinos!

Então é só falar com o recepcionista que ele agenda pra vc o q vc quiser. Deixe para comprar nos hostels mesmo, a não ser q vc ache alguma promoção mt boa na internet! Isso pq os hostels ganham uma comissão para indicar os tours, mas ao mesmo tempo, por ter grande demanda, sai mais barato que comprar antecipado!

Aconselho tb comprar pelo site do trip advisor, os Free Walking Tours... tem em Dublin sim, não custa nada e vc colabora no final do tour com a quantia q vc quiser... eu utilizei o app para iphone Trip Advisor City Guides, com esse vc pode comprar direto pelo iphone, fotografa a tela que mostra o seu protocolo apertando o botao principal do iphone e o de desligar ao mesmo tempo... isso evita ficar levando milhoes de papeis para o tour... entao eh so mostrar na tela do iphone para o guia q ta td certo!

 

Qlq coisa é só mandar msg!

 

Abraços!

Compartilhar este post


Link para o post

Em 06/05/2013 em 00:36, akiyamagmail disse:

Olá pessoal!

 

De muito esse site do Mochileiros e as postagens dos próprios mochileiros me ajudaram a montar o meu roteiro, com isso senti necessidade de retribuir um pouco da minha excelente viagem, contando um pouco da experiência que tive passando em algumas cidades da Irlanda, Irlanda do Norte, Escócia e Inglaterra!

 

Vamos lá, apesar de termos ficado em albergues, utilizarmos muito o transporte público, andarmos até os pés incharem, posso dizer que o nosso mochilão não foi aqueeeeeele mochilão, no sentido em que já saímos do Brasil com muitas passagens de trem e avião compradas e tb compramos alguns tours, então nossa viagem ficou um pouco aprisionada ao roteiro, mas isso ocorreu devido à falta de tempo e a vontade de ver mt coisa ao mesmo tempo. Mas o resultado final foi uma excelente viagem, sem perda de tempo (mt importante isso), sem estresses e sem contra-tempos.

 

01/02/2013 Sexta

Com a passagem já comprada com antecedência pela Lufthansa, consegui um ótimo preço, em torno de R$2.200,00 ida e volta para Dublin com conexão em Frankfurt. Admito que a cia aérea é excelente e fiz um excelente vôo mesmo em classe econômica. Não tive problemas no check-in aqui no Aeroporto Int. do Galeão (RJ), e ao chegar em Dublin, por volta das 16:00h do dia 02/02/2013 tb não tive problemas com minha bagagem (mochilão de 80L). Sobre a imigração... muuuito tranquila, relaxem e respondam apenas o necessário e o q foi perguntado.

 

02/02/2013 Sábado

Chegando em Dublin por volta das 16:00h, meu amigo que já tinha chegado, estava lá me esperando. Pegamos um ônibus para o hostel que ficava no coração de Dublin (Abigail's Hostel). Gostei do hostel, td mt limpo, funcionários tranquilos, que nos ajudaram bastante ao darem informações sobre a cidade. Mas não queríamos desperdiçar nosso precioso tempo por lá, então iniciamos nosso andarilho pela cidade antes da noitada. Já eram umas 18:00h, então todas as lojas já estavam fechando, mas mesmo assim a cidade é muito bonita. Todas as tribos circulando pela cidade, por isso, sempre tenham cuidado com batedores de carteira (isso vale para qlq cidade da Europa). Depois de um curto passeio decidimos jantar. Paramos para comer num restaurante que tinha na O'Connell Street, onde servia um prato local, a famosa torta de carne com Guinness... mil desculpas dublinenses, mas eu não gostei, achei meio insossa... como eu já não tinha gostado dessa primeira, decidi não experimentar em outro lugar, mas acho q vale a pena a tentativa. Saímos de lá e fomos para o The Temple Bar que fica no Temple Bar (sim, é isso mesmo, o nome de um dos melhores bares de lá é The Temple Bar, que fica no bairro chamado Temple Bar), e tb bem perto do nosso hostel. O interessante desse bar é que ele abriga tanto a população local e tb é um ponto turístico, então, se vc é daqueles que pensam "não gosto de fazer o q turistas fazem, gosto de fazer o que locais fazem", não tem jeito, vá ao Temple Bar. De forma geral, o bairro tem dezenas e dezenas de bares com as mesmas características, música ao vivo, principalmente irlandesas, e mt cerveja, mas não consegui achar nenhum que chegasse aos pés do Temple. Enfim, passamos a noite e madrugada no bar bebendo até cair e depois fomos dormir... uma típica vida irlandesa.

 

03/02/2013 Domingo

Acordamos cedo, tomamos café, que não era mt bom e fomos andar. A maior parte das atração se localizam no centro, então fomos primeiro na Trinity College ver o tão aclamado Book Of Kells, que infelizmente estava com a exposição fechada. Seguimos então até o Castelo de Dublin que fica na Dame Street, para a nossa sorte, tb estava fechado!!! Afff... Procuramos então pela Chester Library, que não conseguimos achar... Tá ficando difícil! Por fim decidimos nos contentar com uma exposição chamada Dublinia, que fica num castelo, e expõe sobre Dublin desde os tempos das invasões Nórdicas. Bem legal e interessante, mas decidimos não perder mt tempo por lá. Fomos então almoçar em um restaurante japonês chamado Yamamori Noodles (tem vários Yamamoris pela cidade, esse Noodles é mais barato e tão bom quanto os outros). Pedimos um yakisoba que até então foi o melhor da minha vida, principalmente por ter tido a capacidade de curar minha ressaca e não me deixar enjoado! Seguimos então pra a St. Patricks Cathedral, que é muito bonita por fora e bizarramente linda por dentro, pena que não pudemos tirar fotos. Apenas comprei uns souvenirs para os religiosos da família. Para encerrar os tours desse dia, fomos até a fábrica da Cerveja Guinness, onde pudemos ver todo o processo de fabricação da cerveja, tb tinha o contrato de aluguel da cervejaria (só vendo o contrato pra creditar... e só viajando pra ver), no meio da fábrica tinha um pit stop para provar a cerveja, e podia pegar quantos copos quisesse, mas o final era o melhor... qnd vc entra na fábrica vc ganha um ticket que te dava o direito de no final ou de vc servir a sua própria cerveja (aham, existe técnica para isso), ou vc podia subir direto para onde tem uma vista panorâmica da cidade e apreciar a sua cerveja. Decidimos por subir direto pq a fila tava mt grande para nos servirmos... E finalizando o dia.... de volta ao Temple!!!!

 

04/02/2013 Segunda

Com antecedência já tínhamos comprado um tour que nos levava a duas cidadezinha muito legais, que eram Glendalough e Kilkenny. Fomos num ônibus de turismo com uma guia que mais parecia a professora McGonagall do Harry Potter. Primeiro fomos a Glendalough, onde pudemos ver torres e monastérios de 600 d.C., ao mesmo tempo em td era ruína, parecia tb td muito conservado para o tempo de existência. Visitamos cemitérios centenários... eu sei, parece um pouco mórbido, mas td isso eu acho q faz parte da experiência de se visitar a Irlanda, afinal de contas, para ir para lá e ficar na capital apenas, prefiro ir pra São Paulo que é mais barato. Mas nesse sentido, aconselho ir com um tour mesmo, pois os lugares tem histórias fantásticas, que seria até difícil de encontrar algum morador que saiba. Em seguida fomos para Kilkenny, uma outra cidadezinha no interior. Nesta cidade nosso tour começou no nos jardins do castelo. Optamos por não entrar e preferimos conhecer melhor a cidade, na qual passamos pela prefeitura e pela antiga cadeia, td mt preservado, em seguida visitamos um restaurante chamado Kytelers Inn, que tem uma história de terror em volta dele, e que perguntaram se a gente iria mesmo comer o prato de cordeiro... aham, comemos e não morremos... só visitando tb pra saber a história, senão perde a graça. Mas antes de almoçar visitamos mais duas coisas, primeiro fomos até a Black Abbey (Abadia Negra), que foi uma abadia, que como as outras da Europa, são construídas em forma de cruz, mas devido a guerras, parte dela foi destruída e não foi reconstruída, ficando em formato de L. Depois seguimos para uma torre de 30-40m de altura, construída em 600 d.C., sem fundação, sem teto e que tinha no início da escada escrito "suba por sua conta e risco". Estava td bem enquanto subíamos, até que começou a ventar e chover horrores... decidimos não recuar e chegamos ao topo dela! Um frio de matar qualquer um e um vento absurdo!!!! Mas 5 minutos depois... um sol gigante no céu, permitindo que tivéssemos uma das vistas mais bonitas da viagem até então. Voltamos para o ônibus e retornamos para Dublin.... e mais Temple Bar!

 

05/02/2013 Terça

Com as passagens de trem já compradas, e o código de reserva e cartão de crédito na mão (precisa do cartão de crédito que as passagens foram compradas para retirar as passagens na estação), seguimos para Galway, à Oeste da Irlanda. A cia. de trem que usamos, se não me engano, foi a East Coast, e compramos através do site da Irish Rail. Um trem excelente, novinho em folha, parece até que eu estava na primeira classe. Foram pouco mais de 2 horas de viagem, e chegamos à famosa cidade de Galway, conhecida por ainda manter as tradições celtas. Bom, de forma geral foi uma cidade que adorei... à beira do atlântico, mas com um certo espírito bucólico. Devido a data que fomos, não pegamos nenhum festival, mas vamos lá. Chegamos à estação de trem e seguimos para o nosso hostel (Snoozles Hostel), saindo da estação, o hostel fica há menos de 5 minutos andando. Tb nos receberam mt bem, os staffs super simpáticos, e logo marcaram no mapa os pontos turísticos da cidade, então deixamos as coisas na recepção, pois ainda não tinha dado o horário do check-in, e fomos andar. Primeiro ponto foi o museu da cidade, que fica à beira mar. De tudo, além dos objetos de escavações, achei mt interessante ver os filmes que já tinham sido rodados na Irlanda, mas o mais legal foi um pequeno quadrinho, com um flyer da banda U2, que fez um show no início da carreira nessa cidade... vcs tem que ver o preço do ingresso, é inacreditável. A seguir caminhamos pela orla, vendo bem aquela arquitetura de cidade pesqueira, serena e tranquila. Nos aventuramos pelas vielas para poder chegar a uma igreja , que inicialmente parecia perto, mas como andamos. Mas valeu a pena, chegamos no exato momento de uma missa que estava sendo rezada parte em inglês e parte em celta! Decidimos então almoçar num mini restaurante que tinha vários quadrinhos de pensadores e filósofos irlandeses pendurados pelas paredes, infelizmente não lembro o nome do restaurante, mas o melhor fish and chips que comi até então. Pretendíamos continuar conhecendo a cidade, mas logo após sairmos do restaurante iniciou uma chuva de granizo e corremos para o hostel, até pq a cidade praticamente não tem marquise. Aproveitamos então para dormir um pouco e recuperar parte das energias perdidas em Dublin. Pelas 21:00 saímos para comer, mas tivemos um sério problema! Estava tudo fechando e pra piorar um frio absurdo! Nos aconselharam um restaurante chamado Rouge, que ficava depois da ponte que corta a cidade... não achamos o restaurante e nos contentamos em ir a um bar chamado Monroes que ainda estava aberto e que o único cardápio disponível era pizza! Blz... enquanto comíamos a nossa pizza, notamos que estava sendo armado um palco, então ficamos esperando para ver no que ia dar... Do nada estávamos no meio de uma apresentação de dança de música celta, com um misto de sapateado irlandês... enfim ganhamos a nossa noite, afinal fomos para essa cidade com o intuito de conhecer a cultura local... entre uma cerveja e outra, fomos embora, e só percebi que tinha esquecido minhas luvas no bar quando minhas mão já estavam congelando no meio do caminho de volta ao hostel... demos então nosso dia por encerrado.

 

06/02/2013 Quarta

Tínhamos adquirido no dia anterior, no próprio hostel, duas reservas para um tour que no levaria até Cliffs of Moher, um paredão rochoso, de 240m de altura, à beira do atlântico, só não esperávamos que na ida até o local passaríamos por outros lugares espetaculares, como Poulnabrone, Dunguaire Castle e tb paramos num bar chamado Monks que, segundo nosso guia, era o melhor irish coffee da Irlanda... me desculpem mais uma vez irlandeses, mas não curti mt não, mas mesmo assim bebi até o final. Por fim chegamos em Cliffs of Moher, e para a nossa sorte, tb segundo o nosso guia, ele não vira tempo tão bom 5 meses naquela região... o que não faltaram foram fotos panorâmicas! O lugar é esplêndido, e confesso que dá um pouco de medo ver as ondas quebrarem lá embaixo. Tb subimos numa torre que dá visão total do lugar! Paramos em mais um lugar que eu não lembro o nome agora, mas q tb era mt bonito e dps voltamos, já a noite, para Galway, mas dessa vez acertamos no horário dos restaurantes rsrsrsrs... De barriga cheia resolvemos então voltar para o bar Monroes.... mas como na vida nada é perfeito, ao chegarmos demos de cara com uma música portoriquenha no último volume!!! afff Bebemos quase nada e fomos dormir, afinal no dia seguinte seguiríamos para Belfast, capital da Irlanda do Norte!

 

07/02/2013 Quinta

Indo para Belfast... continua no próximo capítulo!

Onde encontro seu relato sobre Belfast, pfvr? 

Estou organizando as coisas para ir em Julho e estou tendo enormes problemas para encontrar soluções de chegadas e saídas de Belfast. Ajudaria muito ver seu relato. Valeu 

Compartilhar este post


Link para o post

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.



×
×
  • Criar Novo...