Ir para conteúdo

FERNANDO DE NORONHA - Paraíso 7 noites


pedrofsr

Posts Recomendados

  • Membros

DSC00460.JPG.5830ede0565b47957cc805ac16755bea.JPGPessoal,

É o meu primeiro relato, dentre tantos que eu gostaria de fazer, mas Noronha mereceu que eu parasse para relatar minha experiência.

Em primeiro lugar, se você é uma pessoa negativa, que reclama de tudo, que não consegue ver algo positivo nas coisas mais simples: DESISTA! NORONHA NÃO É UMA VIAGEM PARA VOCÊ.

*

O lugar é um paraíso, mas não tem qualquer infraestrutura que estamos acostumados em locais turísticos, mas isso se deve principalmente ao fato de o Arquipélago ser extremamente protegido e é justamente por isso que a fauna lá é riquíssima.

*

Passei 7 Noites no Paraíso, não querendo retornar a Recife exceto pelo consumo voraz da minha conta bancária...

*

O primeiro mito de Noronha é o PREÇO! Sim, tudo lá é mais caro mesmo, MAS tudo chega do continente, de avião, portanto, é natural que seja mais caro. Além disso, é um lugar turístico, caro só por essa natureza, logo, não há novidade. Tem gente que fica reclamando o tempo todo como se um lugar turístico no meio do nada onde praticamente tudo chega de avião (com limitação de carga devido à capacidade pequena da pista do aeroporto) tivesse que ter o mesmo preço que tem no mercadinho da esquina na metrópole onde vive...Tenha paciência! Há opções para todos os bolsos e ao longo do relato eu tento passar umas dicas em relação a isso.

*

Quanto a TAXA de preservação e a entrada do Parque Ambiental, que realmente consome parte do orçamento da viagem e a encarece, não há o que ser feito. Uns dizem que pagar pela internet economiza tempo, mas quando desembarquei não vi isso. Eu já havia pago a minha taxa e havia uma atendente pra quem havia pago e três para quem não havia pago, portanto, não houve diferença alguma, pois muitos pagam pela internet. Você ganha no máx. uns 5 minutos que são pulverizados pela demora do carregamento da esteira de bagagem.

*

Uma coisa interessante que observei quanto à HOSPEDAGEM é que não há um consenso... Cada um bota um preço e a Ilha só lota (tipo esgotar tudo!) no Ano Novo, pelo que todos os Ilhéus comentam. Neste último caso, melhor reservar com pelo menos 6 meses, pois soube que há pessoas que já deixam pago no ano novo anterior a reserva de hospedagem... E que no ano novo é pegação geral e gente bonita batendo cabeça (fica a dica!). Uma dica que acho interessante devido à essa flutuação dos preços de hospedagem é que cada um ligue para a pousada diretamente e pechinche, sai mais barato que no Booking e ainda pode pegar uma pousada nota 10 e barata como uma das que me hospedei. Hospedagem também tem para todos os bolsos. Há diárias por mais de R$2000,00 e de R$150,00 como a que me hospedei e era nota 10!

*

Bem, vamos ao 1º DIA:

Peguei, em 27/02(quinta-feira), um vôo da Azul num teco-teco Recife-Noronha. Lá mesmo já se faz amizades. Noronha é assim, muita gente em busca de aventuras e belezas naturais e você acaba fazendo muitos amigos de viagem. Em pouco mais de uma hora, estávamos pousando em Noronha (parece que o Boeing da Gol que faz o mesmo percurso é mais rápido e de Natal, que são apenas 300Km é beeem mais rápido também!).

*

O Fuso da Ilha é uma hora à frente do horário do continente. Deve-se ajustar o relógio para não perder o horário dos passeios!!!

*

Você desembarca direto no pagamento da taxa. Lá eles perguntam onde você vai ficar, mas não se preocupe que eles não se certificam (não pedem recibo de hospedagem, como ocorre em serviços imigratórios de outros Países), bastando você falar que vai ficar na Pousada tal ou na Casa de fulano de tal.

Paga a Taxa, aceitam cartões de crédito e débito, mas como a internet é precária na Ilha (ESQUEÇAM INTERNET, OK? QUEM NÃO VIVE SEM INTERNET PODE ESQUECER NORONHA!)se quiser agilizar e não correr risco de ficar preso pelo sistema fora do ar, leve grana pra pagar em dinheiro, ok?(Ou pague pela internet, mas aí o sistema pode estar fora do ar para conferir e vc fica lá esperando tb! Heheeh)

Paga a Taxa, parti para pegar a mala e trocar os contatos com uma amiga mergulhadora que sentou ao meu lado no avião.

*

No aeroporto, há 3 opções de transporte: Transfer(contratada antes direito com a pousada), taxi ou ônibus.

O transfer, minha opção por não conhecer Noronha, foi R$20,00...tentador não? Mas o taxi saia apenas R$25,00(opção melhor porque o transfer é um micro-ônibus que para em muitos locais para ir deixando as pessoas...Eu perdi o pôr-do-sol do dia em que cheguei devido a essa demora). O ônibus de linha é a melhor opção na minha opinião. Em Noronha o ônibus passa em toda a Ilha, custa R$ 3,00 e é de 30min em 30 min. Vale muito a pena pra quem quer economizar (mais rápido que o transfer inclusive!)

*

Cheguei na Pousada e fui fazer uma corrida por toda a Ilha para conhecê-la melhor...Acabei correndo por 2h hehehe, mas conheci tudinho (onde ficava farmácia, mercadinhos, cafés, bistrôs, restaurantes, lanchonetes etc.). Entretanto, acabei perdendo o Show de Ju Medeiros às quintas no TAMAR, que dizem ser bem bacana, tipo o programa noturno nas quintas. Minha amiga do avião, Fabíola, acabou indo e disse que gostou. Eu dei a dica e não fui! Hehehe! Tem que ter motivo pra voltar!!!!

Fui comer num açaí na Praça Flamboyant. Comi Açaí em todos os lugares, só na região da Praça Flamboyant tem uns 4 açaís gostosos. Essa região da praça Flamboyant é bem central na ilha, ao lado de quase todas as Vilas da Ilha e como esta é muito pequena, dá pra fazer tudo à pé nesses arredores.

*

CUIDADO! Há ladeiras por toda a parte em Noronha. Caso você não tenha um bom preparo físico ou não tenha disposição pra descer e subir ladeira, opte por alugar um Buggy. Na vila do 30 tem muitas agências de aluguel de Buggy. Ou ande de ônibus se a economia for o primordial. Também há diversos aluguéis de bikes, bem como bicicletários em alguns lugares que dão acesso às praias do Parque Marinho. Será minha próxima opção na Ilha!

*

(2º DIA) No dia seguinte, estava esperando uma amiga chegar de viagem e fui para a praia do Porto, onde há um naufrágio que pode ser visto há uns 200m da praia, basta colocar a máscara e o snorkel e em 5min você está de cara com o navio. A água da praia do porto não é das mais cristalinas da Ilha, devido ao movimento de barcos no porto. Quem quiser se aventurar, pergunte ao salva vidas de plantão onde está o naufrágio e vá nadando pela esquerda da praia, longe dos barcos. Não é perigoso, não se preocupem. No porto há umas lojinhas de souvenires bacanas. Ao lado do Porto, há uma rua de barro que dá acesso ao Museu dos Tubarões, bem legal e com muita informação e lembrancinhas da Ilha. Lá há um mirante de onde se pode ver os Tubarões a olho nu durante a maré cheia e se tem uma bela vista do nascer do sol. Nesse dia acordei cedinho e fui bater umas fotos do sol nascendo...quando vi os tubarões pensei que estava maluco, pois não era possível Tubarões tão perto... Depois descobri que ali é um mirante típico...

No mesmo local pode ser visto o Buraco da Raquel... A história do buraco eu deixo pra vocês descobrirem na Ilha... hehehe.

Após o Museu, pode ser vista uma Igrejinha do séc.XVIII(Todas as construções antigas da Ilha são dessa mesma época, quando os Portugueses expulsaram os Holandeses da Ilha e retomaram o controle da mesma, que por não haver Pau-Brasil ou ouro, foi abandonada pelos lusitanos na época do descobrimento), Igreja de São Pedro, onde se casam personalidades etc. A vista é deslumbrante, mas a fama depois de alguns divórcios de casamentos realizados lá parece ter desacreditado os Ilhéus quanto aos encantos da mesma.

Seguindo a rua de terra após a Igreja, passa-se por um dos fortes antigos (vista legal) e depois se tem acesso a outro mirante que aponta para uma das trilhas mais bacanas que fiz na Ilha: Trilha da Ilha de São José, que é uma trilha para ser feita na Maré baixando, com a chegada à Ilha perto da maré mais baixa do dia, onde há mais um forte e umas belas piscinas naturais, mas cuidado com o tempo, pois tem que voltar antes da maré subir para não ficar preso na ilha, pois a maré sobre e fica impossível atravessar a trilha de pedras com a maré cheia.

*

CUIDADO: A MARÉ BAIXA É CRUCIAL PARA DESFRUTAR DA ILHA! CUIDEM DE VER A MARÉ ASSIM QUE CHEGAREM NA POUSADA!!! PRATICAMENTE TODAS AS TRILHAS DEVEM SER FEITAS NA MARÉ BAIXA.

*

Depois de tudo isso voltei para almoçar. Comi no Flamboyant. Não é o mais barato, mas não é caro. Há uns lugares onde comem os Ilhéus que são mais baratos. É só perguntar na pousada que eles dizem. Não fui nesses almoços baratinhos e meu orçamento foi bater nas alturas...Aproveitei e peguei minha carteirinha do Parque Marinho. Tem um guichê na praça onde você paga e tira uma foto e recebe a carteirinha. Você precisa dela para ver o melhor de Noronha.

Depois do almoço a maré já estava subindo, mas mesmo assim eu desci até a pria do cachorro e fiz uma trilha à “beira-mar” até a praia da conceição (a top da ilha na minha opinião e segundo minha amiga, domingo é o lugar pra passar o dia!). Trilha muito bonita e dá pra ver o pôr-do-sol tanto de lá como do forte dos remédios, um dos pontos mais altos da Ilha e de onde dá pra bater fotos belíssimas. A vibe da conceição é 10.

*

Voltei e fui jantar com a minha amiga que já havia chegado. Fui no bar do cachorro, onde as sextas feiras pegam fogo no forró... não sei se por causa do carnaval, o forró estava bom, mas o negócio bombou quando começou a tocar uma banda de brega. Ah! O jantar no cachorro não vale a pena, esqueça. Não é ruim, mas é caro para o que oferece. O forte de lá é a diversão!!! Mas vá após jantar em algum lugar.

*

No 3º DIA fui fazer o famoso passeio de barco, onde a ilha é apresentada por fora, no mar de dentro(voltado para o continente). Fui pela Trovão, mas tem um outro que dizem ser excelente que é o da Marlene. Adorei o passeio, com direito a almoço e passeio na aqua-sub (uma prancha que o barco vai puxando vc. Nada demais, mas é legal e as crianças se divertem muito!). O passeio é carinho, mas pra quem vai para a Ilha pela primeira vez, vale a pena e o almoço é muito bom.

Se estiver com grana apertada, corte o barco, pois há outros passeios caros e muito melhores.

 

Você chega do barco acabado, muito cansativo, pois você mergulha pra caramba(snorkeling). Acabei tomando banho e indo no São Miguel comer tapioca ... recomendo a tapioca de lá. Muito gostosa. Minha amiga pediu o açaí de lá e gostou. Não quis jantar lá e ela não queria jantar num restaurante bacana porque estava muito cansada e o São Miguel era ao lado da pousada.

*

(ANTES QUE EU ESQUEÇA!)Eu estava hospedado na pousada Portal dos Golfinhos(Rô Batista – 8136191517/8199954155). Recomendo fortemente. Padrão excelente. Tudo limpo, novo e staff 10. Minha amiga estava na Pousada da Rita, beeem mais simples e pelo mesmo preço (padrão casa onde sempre cabe mais um).

*

No 4º DIA, fui fazer o Ilha Tour. Fiz com a Costa Blue e recomendo, pois os guias foram excelentes, mas todo mundo fala muito bem da Atalaia também. O ilha tour eu super recomendo, pois te dá uma noção da Ilha toda. Pra quem não tem muito tempo e não é aventureiro para ir desbravando a ilha aos poucos, sem qualquer informação, pois não existe, é uma excelente opção. Fiz e aprovei. Na próxima vez que eu for não farei, pois já sei como chegar a tudo o que me interessa e a história dos lugares e da Ilha. Para mim foi o passeio mais legal e se você tiver que optar por esse ou o barco, pode ficar com o IlhaTour que não se arrependerá. O passeio acaba com o pôr-do-sol no forte São Pedro (salvo engano), um dos mais belos da Ilha, apesar de ficar sempre muito cheio justamente por isso.

*

O Ilhatour leva o dia inteiro, você também fica acabado, mas como estava em viagem(e que viagem), após o Ilhatour parti pra comer uma pizza e acabei encontrando toda a galera que fez o Ilhatour no meu grupo, e formou-se um grupo de viagem! Fomo até a famosa Pizzaria “A Moita”, mas a mesma estava fechada durante o carnaval para uma reforma. Pizza tem que ser lá! Mas como estava fechada e tudo estava aparentemente lotado e estávamos morrendo de fome, voltamos ao São Miguel e pedimos pizzas lá. Pizza boa, normal, e barata. Valeu muito pela galera reunida e contando as aventuras do IlhaTour e o snorkeling no Sueste com direito a Tubarão!!! Uahauhau

*

Cama pra que te quero e no 5º DIA eu fui fazer o BATISMO, mergulho imperdível! Quem já é credenciado pode desfrutar de outros mergulhos mais maneiros. Mas o Batismo já é excelente e se der sorte como eu, verá Tubarão adulto (enorme), polvo, cardumes enormes etc. O Batismo foi o ápice da viagem. Fiz pela Noronha divers pq só poderia ir à tarde. Tem a Atlantis que é R$100,00 mais caro e não te pega na pousada e é bem cedinho pela manhã, sendo que foi uma unanimidade todos da Ilha dizerem que a única diferença é que o barco da Atlantis é melhor. (Creio que nesse caso para mergulhos mais afastados da Ilha, para credenciados, seja mais conveniente ir pela Atlantis...talvez.). Enfim, achei o serviço da Noronha Divers perfeito e os instrutores muito atenciosos. Minha amiga que mergulha e é credenciada indicou os instrutores “Tiagos” de lá (são três Tiagos), mas acabei não conseguindo ir e fui com uma instrutora chamada Laís. Me deu sorte e conseguimos ver um Polvo adulto, o que segundo ela é muito difícil...Como fui o último a ir pra água, nesse dia só quem viu o polvo fui eu!!! Uhuu!

Após o Batismo voltei para a Pousada e marquei com a minha amiga do avião para ir ao restaurante chamado Cacimba Bistrô. Super indico, pois foi a comida mais gostosa que comi na Ilha e a companhia também ajudou bastante...Heehe. Não é barato, já aviso logo, mas é TOP. Disseram que era o mesmo dono do restaurante Varanda, também muito conhecido e famoso, mas que ficou para a próxima viagem!

*

No 6º DIA fui fazer trilha dos Abreus bem cedinho. Achei super tranquila e muito bonita também, mas devio à maré não estar totalmente baixa, as piscinas ainda estavam se formando e eu tinha que ir pra a trilha Atalaia Longa. Tirei umas fotos bacanas e voltei pra pousada para aguardar o guia. A Atalaia Longa só se faz com o Guia. Sinceramente, dá pra fazer sem, mas parece que o pessoal da Ilha se protege... Como tem que reservar, pois há limite quanto ao número de pessoas por dia a fazer a trilha, recomendo marcar antes de ir a Noronha ou assim que chegar já marcar. Muita gente não consegue fazer porque não deu pra reservar...

Foi a melhor trilha que fiz na Ilha, mais bonita. Entretanto, recomendo também fazê-la no início da viagem, pois fica mais deslumbrante ver as piscinas naturais com tubarões etc. Como fiz no 6º dia, já não aguentava ver piscinas naturais... Mas valeu muito a pena pela quantidade de tubarões (filhotes) e os filhotes de Moreia, além de outros filhotes...As piscinas parecem verdadeiros berçários aquáticos!

A noite encontrei a turma toda no Zé Maria... Restaurante que você é literalmente recepcionado pelo dono, uma figura. O restaurante é TOP. O melhor junto com o cacimba, mas é point, cheio de gente bonita e nas quartas e sábados tem um festival gastronômico show de bola. Também é caro, mas vale a pena pra quem está com grana sobrando.

Do Zé Maria todos partimos para o Mergulhão, restaurante excelente no Porto, onde estava sendo realizado um baile de Máscaras de Carnaval. Foi excelente, muita gente bonita, animação e zueira. Apareceu o ator Paulinho Vilhena e acabei virando fotógrafo das minas que estavam conosco no grupo! Hehee. O Baile foi Show de Bola, mas o restaurante também é muito bom e vale a pena dar uma conferida. Nem preciso dizer que não é barato... Nada em Noronha é exatamente barato. A festa serviu de despedida para a maioria da turma, que estava de partida na quarta de cinzas.

*

Como eu não iria partir na Quarta de Cinzas, no 7º Dia acordei cedinho e fui fazer a famosa e temida trilha do Capim Açu. Como o Guia me cobrou 200 reais e eu já havia feito trilhas aparentemente muito mais complexas e difíceis em Ushuaia, Él Chaten e Torres del Paine, (como subir o Cerro GUanaco sozinho no Parque Terra del Fuego), decidi arriscar e ir sozinho. Acabei encontrando um amigo mochileiro de Minas no dia anterior que também arriscara ir sozinho e ele me disse para não ir, pois ficou com muito medo de morrer, mas eu, aventureiro de carteirinha quis pagar pra ver. Detalhe: Fabíola, minha amiga do avião, me disse durante o jantar que havia feito a tal Capim Açu e que a mesma era muito difícil e que fazer sem guia era phoda!

*

Enfim, parti com a cara e a coragem e fui fazer a trilha solo, com meu Iphone tocando minhas músicas do AC/DC hehehe!

A trilha é pesada para quem não tem preparo físico. Não é o meu caso. Dizem que se faz em 6 horas. Conheci pessoas que fizeram em 4 horas. Fiz em 3 horas e 17 minutos parando para fotos etc.

Na metade da trilha esbarrei com uns funcionários da ICMBio(antigo IBAMA) e levei maior rela por estar sozinho, pois o cara disse em alto e bom tom: VOCÊ PODE MORRER NAS PEDRAS LÁ EMBAIXO!

Senti um frio na barriga mas enquanto não me deparasse com tal perigo não descansaria... Quando cheguei realmente tive medo de morrer!!! Uhauah! Tem um único pedaço da trilha, com 1,5m de comprimento, na beira de um penhasco que deve ter uns 15 a 20 metros de altura onde só se passa sentado com muito cuidado ou rastejando (passei sentado e depois perguntei pro povo como passaram e todos confirmaram que está impossível passar em pé por aquele trecho). É muito estreito e íngreme. A sensação é de morte iminente (sem exagero). Tive muito medo e fiquei olhando para o trecho da trilha lá atrás pra ver se vinha o pessoas que cruzei no caminho para ajudar... uhauah Nada. Respirei fundo e fui em frente. Passei, mas não recomendo ninguém fazer isso sozinho. É muito perigoso. Caiu morreu. A trilha tem algumas recompensas, como uma caverna escondida e bem bacana, vistas maravilhosas além de estar situada numa região que é totalmente virgem, pois poucos encaram a capim açú.

*

A trilha termina na praia do Leão, belíssima e perigosíssima pelas correntes. Muita gente se afoga nessa praia e não há salva vidas. Vale tomar nota!

Ao terminar a trilha eu estava acabado, mas fui me despedir do Sueste, fazendo um snorkeling de leve e depois voltei para o hotel. Fui à praia da Conceição me despedir(essa pra mim foi A PRAIA de Noronha), passei pela praia do Cachorro também e assim fui me despedindo de cada lugar conhecido. Fui ver o pôr-do-sol pela última vez na viagem e fiquei só na contemplação.

*

A noite fui a um lugar que quis ir desde o primeiro dia, mas ninguém topava porque era meio distante: O restaurante DU MAR. Há um serviço de transfer grátis saindo da praça Flamboyant e deixando você de volta após o jantar. O lugar é sensacional, o mais animado de todos, com boa comida, muuuuuito bem servido e com um preço mais razoável que os outro tops de Noronha. Lá foi definitivamente a despedida que a viagem merecia, muito animado o ambiente, com música ao vivo e uma vibe eletrizante. Nota 10! Imperdível. A dica é a Cartola do DU MAR...Não tem igual...É suprema!!!!

*

No 8º DIA eu acordei cedo para ver o último nascer do sol com os golfinhos no mirante da trilha dos golfinhos, mas não vi mas que uns poucos golfinhos dessa vez  e é muito longe... Tem que levar um binóculo ou câmera super-hiper-mega zoom(300mm)...Pra quem viu golfinhos a um metro no passeio de barco (quase esqueci! É o que vale muito a pena no passeio de barco!!!) e fui fazer um snorkeling na praia do porto, mas a visibilidade estava muito ruim e acabei vendo só umas tartarugas e peixes, nada do naufrágio! Depois subi no Museo do Tubarão, onde há um delicioso bolo de chocolate, que estava faltando  então tomei só café expresso mesmo nas mesinhas externas do museu contemplando a vista magnífica.

*

Voltei para a pousada e infelizmente tive que me despedir de Noronha. Mesmo após tanto tempo ficou realmente um gostinho de quero mais. É uma viagem incrível que vale muito a pena pela beleza indescritível. SÓ NÃO ESQUEÇAM PROTETOR SOLAR O TEMPO TODO, MERGULHAR EM ÁGUA CRISTALINA SEM PROTETOR PODE ESTRAGAR SUA VIAGEM!!!

*

É isso aí. Todo esse meu roteiro seguiu mais ou menos as dicas que minha amiga Natália Campello me enviou:

 

"Pedro, vou deixar aqui as dicas e aí tu vê como tu vai montar a programação. ;)

Primeira coisa a ver quando chegar na pousada é a MARÉ!

Com a maré baixa você pode fazer as melhores trilhas e passeios em piscinas naturais.

*

Trilhas MARAVILHOSAS:

1) Trilha da Ilha de são José - maré baixa, dá para ir só, não precisa de guia e nem pagar a ngm. Vai até o Porto de Santo Antônio e pergunta onde começa (aqui vai ficar difícil explicar) mas fica no air France. Chega umas 2h a 1:30 antes da maré mais baixa para dar tempo de tu tomar banho na piscina e tirar uma fotos sem pressa. E sem ficar preso na Ilha pq a maré subiu. ehehe - duração 3h no máximo;

2) Trilha do Atalaia LONGA - precisa de guia ou grupo, piscincas lindas e naturais com vida marinha, duração de umas 5 horas, maré baixa, agenda o teu nome lá no ICMbio e vê se tem algum grupo para tu se encaixar ou fala com algum guia logo (nesse caso ele coloca teu nome na lista do ICMbio);

3) Trilha do Capim-Açu! Essa é a mais louca porque é a mais roots. Pouquissimas pessoas fazem e é linda!! Demorei umas 4h para fazer toda mas tem gente q demora 6h. Vai de cada um, ou do grupo tbm né: Como tu vai ficar muito tempo eu super indico. Você vai poder dizer q viu tudo.

4) Trilha do Abreus - 3 h no MAXIMO, mtas piscinas naturais lindas, formação rochosa show! Dá para ir sozinho. Pergunta na pousada onde começa (tem dois pontos, pelo DPV que só dár para ir de carro até um ponto e outro no trinta, vê qual o melhor pra tu)

*

Agora vamos aos passeios:

1) Mergulho - tem q fazer!! Nem inventa! A mais barata é a Noronha Divers, mas ainda tem a Águas Claras e Atlantis. Na Noronha pede pelo instrutor Thiago Baiano, na Águas Claras por Damião Uruguaio, na Atlantis por André, Artur, Robson, Osni, José.. todos esses são mto bons.

2) Se for sair a noite saia para - sexta bar do cachorro - forró após a meia noite (durma antes);

- domingo pizzaria muzenza - samba após a meia noite;

3) Vai rolar uma festa a fantasia no sábado ou sexta. Fica ligado onde vai ser, se informa e vai! Vai ser mto boa.

4) Palestras do TAMAR - quinta com JÚ MEDEIROS - você canta, ri, se emociona, é mto bom!

- sexta tubarão - 2º melhor ao meu ver.

5) Se tiver com dimdim sobrando vale a pena ir no festival gastronômico de Zé Maria. É caro mas é um banquete com gente bonite e muita animação. Quartas e sábados.

6) Praias - dá para fazer tudo tranquilo sozinho ou com Ilha Tour. Esse ilha tour é bom para você conhecer a história, ver algumas praias rápido com guia que mostra tudo e depois escolhe quais quer ir com mais tempo. Sueste - vai pela lateral direita, tem mta vida marinha, tubarão na beira do mar. Se não tiver seguro para ir por dentro chama um guia. Sancho - tem q ir no lugar certo senão vc fica nadando, nadando e só vê areia. É LINDA e ótima para tomar banho e se bronzear. Conceição - essa vc TEM q ir no domingo a tarde. Não invente de ir outro dia. O dia certo, com a galera animada, pessoal no volei, futebol..galera massa, domingo a tarde. Vá e relaxe. Porto - bota a máscara na cara e vai nadando. Logo mais você vê o naufrágio! Se for cedinho de manhã, umas 8 -9h você pode acabar nadando com golfinho.

7) Passeio de barco ..olha...esse eu sou meio suspeita. Se você conseguir um preço legal, vale a pena. O trovão é bom mas acho caro. Só vale a pena pelos golfinhos ao meu ver.

8) Culinária - VARANDA ( gratinado de fruto do mar), Museu dos tubarões (bolo de chocolate), Restaurante DU MAR (tudo e em especial a cartola), self service bom e barato (Empório São Miguel), tapioca ( Babalú perto do palácio), Beijupirá (romantico e lindo, vai com uma gatinha ehehe) e pra n esquecer, pizza, SÓ NA MOITA ! Não vá em outro lugar.

9) Dica extra - só tem cx eletrônico no aeroporto, tamar (até as 21h) e casa lotérica (até as 20h).

10) Melhores guias da ilha: Pedro (9666-0049/9103-2099/9924-6513) ou Fábio (8591-2600/9674-6891)

 

Enfim, deixe para dormir quando voltar!

DSC_0202.JPG.725b49e461a6435cc41a740dccb03c6d.JPG

DSC_0441.JPG.29687ccff770ca2634cdf5237432ab70.JPG

DSC_0715.JPG.0c2805d9db30d9b2179dad291a2b4647.JPG

Editado por Visitante
Link para o comentário
  • Membros

Gustavo, eu encontrei algumas pessoas com crianças. Acho que dá sim pra aproveitar bastante mesmo com criança, pois as praias são lindas. Entretanto, você teria que contratar um guia particular para acompanhar vocês nos passeios, pois os passeios coletivos são feitos em caminhonetes com caçamba e talz... Mas sinceramente eu acho que vale a pena ir de qualquer jeito, mas é claro que algumas atividades, como mergulho e talz, não podem ser feitas por crianças.

Certamente seu filho irá adorar ver as várias piscinas naturais de lá cheias de peixinhos e tartarugas etc. Mas tenta ligar para os Guias da Ilha para perguntar quais as restrições etc. Eu tenho certeza de que você não vai se arrepender, com filho ou não será inesquecível. Lógico que com filho você terá preocupações extras, principalmente quanto às coisas da criança, pois na Ilha tudo é muito limitado em relação a marcas, produtos etc (fora o preço...). Você aproveita as praias paradisíacas, os restaurantes supremos, o clima gostoso... Acho que não seria diferente de outro lugar que você levasse uma criança nessa idade, com a única restrição para o mergulho. Tenho uma filha de dois anos que mora com a mãe e tive muita vontade de levá-la na primeira oportunidade que eu tiver. #ficaadica

Link para o comentário
  • 3 meses depois...
  • Membros

Execlente relato Pedro.

 

Me esclarece umas duvidas? ::sos::

 

- Ficarei 7 dias na Ilha, quais passeios são "obrigatórios" fazer rs;

- Penso em comprar uma máquina Subaquática, compensa? Se sim, qual é uma boa?;

- Ficarei na pousada da Jô (vila do Trinta), é perto de tudo?;

- E por último, compensa mais o buggy ou transporte público?

 

Obrigado pela força

Abraço

Link para o comentário

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...