Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
evertonbtt

New York-Las Vegas-Arizona-Los Angeles-Philadelphia - 18 dias

Posts Recomendados

Dae mochileiros!

O fórum foi muito útil na elaboração do meu roteiro de viagem, por isso quero retribuir relatando esta maravilhosa viagem que fiz com minha namorada.

 

A viagem foi em Dezembro/2013 em pleno inverno do hemisfério norte.

 

Cronograma:

13/12/2013 Florianópolis/São Paulo

14/12/2013 New York

15/12/2013 New York

16/12/2013 New York

17/12/2013 New York/Philadelphia/Las Vegas

18/12/2013 Las Vegas

19/12/2013 Las Vegas

20/12/2013 Las Vegas

21/12/2013 Las Vegas/Grand Canyon/Kingman

22/12/2013 Kingman/Calico/Los Angeles

23/12/2013 Los Angeles

24/12/2013 Los Angeles

25/12/2013 Los Angeles

26/12/2013 Los Angeles

27/12/2013 Los Angeles

28/12/2013 Philadelphia

29/12/2013 New York

30/12/2013 New York/São Paulo

31/12/2013 São Paulo/Florianópolis

 

13/12/2013 – Sexta – Nosso voo (TAM) saiu do aeroporto Hercílio Luz no horário programado (19h55min) e chegamos no aeroporto de Guarulhos às 21h. Chegando em Guarulhos fomos direto para a área de embarque internacional, enfrentamos uma fila para verificação de passaporte e chegamos no portão ainda no início do embarque . Tivemos que aguardar cerca de 1 hora para a decolagem. O voo para New York teve duração de 9 horas, e tivemos problemas para dormir, pois o sistema de iluminação de nossas poltronas estava com defeito.

 

14/12/2013 – Sábado – Pousamos no aeroporto JFK às 5h30min (horário de New York), porém tivemos que aguardar a abertura do setor de imigração, que ocorreu às 6h. Saímos do avião e fomos enfrentar a gigante fila da imigração, recebemos o carimbo nos passaportes e só então pudemos retirar nossas malas no baggage claim. Fomos até o balcão do ground transportation aguardar nosso shuttle bus que nos levaria até nosso hotel em Manhattan(empresa Super Shuttle, fiz a reserva ainda no Brasil). Estava muito frio na rua, embarcamos no shuttle e cerca de 5min depois começamos a ver os primeiros flocos de neve. O shuttle passou em outros terminais antes de seguir viagem à Manhattan, e ao passar pelo Brooklyn já tinha bastante neve acumulada nas calçadas e nos carros. Pudemos perceber que apesar do frio e da neve os nova-iorquinos não deixam de sair às ruas ou até mesmo praticar esportes ao ar livre. O shuttle deu várias voltas em Manhattan para deixar outros passageiros, nós fomos os últimos a desembarcar. Chegamos no Hotel St James às 11h da manhã, nosso check in seria somente às 14h, então deixamos nossas malas no lobby do hotel, fomos até o banheiro e quando estávamos quase saindo para almoçar o recepcionista do hotel (muito prestativo), nos chamou e disse que nosso quarto já estava liberado. Este hotel pagamos antecipado ainda no Brasil, porém no check in fizeram uma reserva de US$ 200.00 no cartão de crédito. O Hotel St James é antigo porém muito bem cuidado e muito bem localizado, fica na 45th St a meia quadra da Times Square. Após o check in subimos ao nosso quarto deixar as malas, em seguida fomos até a Times Square almoçar. Estava nevando muito, portanto decidimos não perder tempo procurando restaurante e entramos no McDonalds mesmo para almoçar. Saímos do Mc e fomos até a estação de metrô da 49th St, uma senhora nos ajudou a emitir um Metro Card, o que nos custou US$ 1 de gorjeta. Pegamos o metrô da linha vermelha e descemos na estação da Chambers St, nosso destino era a loja de departamentos Century 21, pois estávamos sem tocas e luvas. Nevava muito e a sensação térmica estava muito baixa devido ao vento, e depois de uns 20min caminhando encontramos a loja. Saímos da Century 21 mais tranquilos em relação ao frio, fomos caminhando até a J&R Electronics, onde compramos uma câmera Sony. Saímos da J&R e pegamos novamente o metrô na Chambers St até a Times Square. Tomamos um banho e descansamos no hotel até o início da noite, queríamos passear na Times Square, porém à noite estava chovendo, então decidimos jantar em uma lancheria ao lado do hotel (Cranberry Cafe), onde comemos burritos e tomamos um chá gelado.

 

IMG_0451.JPG.0fc58bf93297ff607267573a4b199f6d.JPG

IMG_0476.JPG.37a7339b13852d4f135538519cb1edcd.JPG

 

15/12/2013 – Domingo – O dia amanheceu com tempo aberto e com sol, acordamos cedo e fomos tomar um café da manhã no Junior’s Restaurant, tinha fila de espera, mas conseguimos uma mesa em poucos minutos. Comi French toast with Virginia ham (torradas com presunto), lugar bonito e com boa comida. Saímos do Junior’s e fomos até a 49th St pegar o metrô da linha amarela em direção a Downtown. Descemos na estação South Ferry (última estação), e embarcamos na ferry station em direção a Staten Island. Esse ferry boat é gratuito, porém não passa tão perto da Estátua da Liberdade como falavam alguns sites e até mesmo aqui no fórum. O passeio de ida e volta durou cerca de 50 min, e no percurso pudemos ver a Estátua da Liberdade e a Ellis Island, onde tem o museu da imigração. Desembarcamos novamente em Manhattan e fomos caminhando até o 9/11 Preview Site, passamos pela praça Bowling Green, onde tem a estátua do touro chamado de Raging Bull. Tentamos entrar na Wall Street, porém estava inacessível devido a uma filmagem sendo feita no local. Seguimos subindo a Broadway até a Vesey St, onde fica o 9/11 Preview Site, pegamos nossos ingressos para visitar o 9/11 Memorial e seguimos até a entrada do memorial. Tinha uma fila grande para entrar no memorial, porém quem tinha ingresso podia acessar uma fila menor. Após vários minutos na fila e passar por um detector de metais, pudemos entrar no memorial. O memorial possui duas enormes “piscinas” pretas no local exato onde ficavam as torres gêmeas, por essas “piscinas” cai água constantemente em um buraco no centro da piscina. No memorial também tem um jardim, e o novo prédio mais alto dos USA, o One World Trade Center, também chamado de Freedom Tower, que ainda está em construção. Saímos do memorial e pegamos novamente o metrô, almoçamos ao lado do hotel, no Dunhill Cafe, comemos um ótimo hot panini e suco natural. Após o almoço subimos ao hotel para descansar e depois fomos caminhar pela Times Square. Tiramos fotos e visitamos algumas lojas, como: Sephora, Forever 21 e Toys r us (que tem até roda gigante dentro da loja), depois fomos jantar no Hard Rock Cafe. Enfrentamos uma espera de 30min para entrar no Hard Rock, o local é enorme, pedimos hambúrgueres e pepsi cola. Saímos do Hard Rock, passamos pela loja da M&M’s e fomos caminhando até o Rockefeller Center, lá tinha muita gente apreciando as decorações de natal, que incluíam luzes, anjos, rinque de patinação e uma árvore de natal gigante.

IMG_0869.JPG.51caeb93efc89bb48f6e450ffb896559.JPG

IMG_0938.JPG.b26e39dfb008945cdb9ae047d8554290.JPG

IMG_0976.JPG.42a02a99ba1ab4249e9fd88d5ca05e1d.JPG

IMG_0521.JPG.0608c98b145137853864a034f7215a6b.JPG

IMG_1092.JPG.8860d8b0b736bfa0509b60c384f3f87e.JPG

 

16-12-2013 – Segunda – Tomamos nosso breakfast no Dunhill Cafe e fomos até a 42nd St pegar o metrô da linha laranja em direção ao Central Park. Acabamos errando a “letra” do metrô, ele passou direto pelo Central Park, tivemos que pegar outro metrô (linha azul) no Harlem para voltar ao Central Park. Descemos na estação da 81st St e fomos ao American Museum of Natural History, a entrada no museu era com valor sugerido de US$ 22 por pessoa, porém como bom brasileiro que somos acabamos pagando apenas US$ 5 para nós dois. O AMNH é o que foi usado no filme “Uma noite no museu”, o museu é bem grande, e os destaques são o moai da Ilha de Páscoa e os esqueletos de dinossauros. Após o passeio no museu fomos ao Central Park, o dia estava ótimo, com sol e bastante neve acumulada no parque. Caminhamos pelos passeios do parque, passamos por um lago congelado, pela ponte de arcos e por alguns esquilos. O parque é gigante e muito bonito, e pelo curto tempo que tínhamos conhecemos apenas um pedaço pequeno do parque. Saímos do parque e fomos à estação da 72nd St pegar o metrô da linha laranja, descemos na estação da 34th St e fomos a loja Macy’s (maior loja de departamentos do mundo). A decoração de natal da Macy’s é muito famosa, mas não vimos nada de mais... A loja é gigante e se encontra de tudo lá, muita gente fazendo compras. Almoçamos dentro da Macy’s na Au Bon Pain, comemos sanduíches com limonada e chá quente. Saímos da Macy’s e fomos dar uma olhada no Empire State Building que fica na mesma rua (34th St), mas não chegamos a entrar no prédio. Embarcamos novamente na linha laranja da 34th St e descemos na estação da 42nd St e fomos ao Bryant Park, onde havia um rinque de patinação, árvore de natal e feirinha. Ficamos um pouco no Bryant Park e depois voltamos caminhando até o nosso hotel na 45th St. Descansamos um pouco e decidimos ir até a famosa loja da Apple da 5th Avenue, embarcamos na linha amarela no sentido Brooklyn e descemos na estação da 5th Ave com a 59th St. No local havia várias carruagens que fazem passeio no Central Park. A entrada desta loja da Apple é uma grande caixa de vidro transparente com os logos da marca, e o acesso ao subterrâneo é por uma escada transparente ou por um elevador em forma de tubo também transparente, mas por dentro a loja é igual a todas as outras que visitamos no país. Por fim retornamos ao hotel para descansar.

IMG_1125.JPG.6b09d83ff1e59ede880c3f3a4b5e6e1b.JPG

IMG_1112.JPG.6bd3f334352d6ceeb6d6f92fd505b5f2.JPG

IMG_1105.JPG.092cd7677ce45a73d1c985bba4d12041.JPG

IMG_1149.JPG.af2089413eabf29fc1973a4e5a8a2b7e.JPG

IMG_1208.JPG.aedab62682d7e24bb106cbe4e78edfc4.JPG

IMG_1217.JPG.97d2a6eab57866060a790350c1d2d9b8.JPG

IMG_1223.JPG.c10958056a6a9fca7c9dda377d46da06.JPG

 

17/12/2013 – Terça – Acordamos cedo e fomos tomar o café da manhã novamente na Dunhill Cafe, fizemos nosso check out e fui até a rua chamar um taxi, novamente estava nevando, e nevando bastante, uma neve mais “molhada”. Pegamos o taxi até a 34th St entre a 11th Ave a a 12th Ave, onde fica a parada do Megabus para Philadelphia (ônibus que paguei 4 dólares ainda no Brasil pelas duas passagens). A parada do ônibus fica na calçada, tivemos que esperar por cerca de 30min abaixo de muita neve até o ônibus chegar. Por fim o ônibus saiu no horário programado, 11h 45min, e apesar da neve a viagem foi rápida, 2 horas até a Philadelphia no ônibus tinha wifi gratuito. Chegamos na Philadelphia sem neve caindo, descemos na estação de trem da 30th St. Compramos nosso tíquete de trem para o aeroporto, aguardamos poucos minutos para a chegada do trem, e o percurso até o aeroporto levou cerca de 20min. Desembarcamos no terminal B do Philadelphia International Airport, despachamos nossas malas grandes no balcão da U.S. Airways, o que nos custou US$ 50, e fomos à área de embarque. A segurança nos aeroportos americanos é grande, para entrarmos na área de embarque tivemos que tirar tudo (relógio, cinto, sapato, etc...) e passar por um scanner, esqueci de tirar minha carteira do bolso, o segurança pediu para verificar, ele pegou abriu e apertou a carteira antes de me devolver. Na área de embarque fizemos um lanche e fomos aguardar o voo, por cerca de 3 horas. O voo até Las Vegas levou 5 horas e foi bem cansativo, sentou um funcionário da U.S. Airways do meu lado que não parava de falar, por sorte depois de 2 horas ele foi à cabine da aeronave e ficou por lá. No voo eles servem somente água, chá e refrigerante de graça, comida e wifi é pago a parte. Vale ressaltar que compramos voo para Las Vegas saindo da Philadelphia pois era muito mais em conta do que sair direto de New York. Chegamos no MacCarran International Airport de Las Vegas às 21h 30min, tivemos que pegar o AirTrain e caminhar bastante até chegar no Baggage Claim. O aeroporto é bem grande e muito bonito, com palmeiras, carros e aviões pendurados no teto, e claro, máquinas caça-níquel. Pegamos nossas malas e embarcamos no shuttle até o Rental Car Center. Alugar o carro na EZ Rent-a-car (reservei ainda no Brasil) foi rápido e fácil, logo já estávamos saindo do aeroporto com o Impala novinho e completo. De início não consegui fazer o meu GPS funcionar, por sorte Las Vegas é fácil de dirigir e não precisamos usar o GPS na cidade, passamos pela primeira vez na Las Vegas Boulevard, conhecida como strip, e pudemos ver os belos cassinos de Vegas com toda sua iluminação, realmente muito bonito de se ver. Chegamos no Days Inn Las Vegas at Wild Wild West Gambling Hall (esse é o pequeno nome do hotel), fizemos nosso check in e subimos ao quarto. O Days Inn é um hotel simples com vários quartos e que possui um pequeno cassino dentro dele, a área dele não é muito agradável, principalmente à noite, porém o quarto era bom e confortável.

IMG_1252.JPG.6b291d558b9da70be42c130aeaf22ecd.JPG

IMG_0544.JPG.05da14f2d6fb0b6b9ab720b3b61b4e76.JPG

IMG_0558.JPG.65865dcd726fcdcf4e4a5c0d5dc6cae0.JPG

IMG_1260.JPG.43fbcd610237424211c471b3845c138d.JPG

IMG_1258.JPG.028e4ce1d5bf17452718a03cca87182b.JPG

 

Amanhã darei continuidade ao relato!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

18/12/2013 – Quarta – Acordamos cedo e fomos tomar nosso breakfast no Deny’s, que fica nos fundos do cassino do hotel. Nós hóspedes do hotel podíamos escolher entre 3 tipos de breakfast, eu comi todos os dias o mesmo prato: panquecas, linguiça (bem pequena), ovos mexidos, bacon e limonada (pago a parte), o prato era bem gostoso e sustentava bem o dia. O Deny’s é uma rede de lanchonetes bem grande nos USA, com pratos típicos dos americanos. Este foi o dia das compras, saímos do Deny’s e fomos direto ao Premium Outlets North, passamos pela Strip, a cidade é incrível, muito bonita. O Premium Outlets é um shopping aberto, possui diversas lojas de marcas famosas, passamos o dia inteiro no local, compramos roupas, óculos, tênis, bolsa, perfumes, entre outros... Valeu a pena!

IMG_0565.JPG.903fc55671b33d342e9250823bf220a4.JPG

IMG_0569.JPG.22f71df4080fbe6e0362e6ba1000fefd.JPG

 

19/12/2013 – Quinta – Acordamos cedo, comemos no Deny’s e fomos conhecer a famosa placa “Welcome to fabulous Las Vegas”. Após a placa fomos ao cassino Mandalay Bay ver o Shark Reef (aquário de tubarões). O Mandalay Bay é um cassino bonito e bem grande, porém foi um dos que gostamos menos. O bom de Las Vegas é que não temos que pagar por estacionamento, todos os cassinos tem o “self park” que é gratuito. O Shark Reef possui além dos tubarões, possui raias (que podem ser tocadas), crocodilo dourado, dragão de komodo, piranhas, polvo, lagartos, tartarugas, e diversos tipos de peixes. Saímos do Mandalay Bay e fomos ao cassino Luxor, que é em formato de pirâmide e tem uma esfinge na frente. O Luxor é um dos menores cassinos em que estivemos, tem decoração egípcia e vimos pouco movimento de visitantes. Almoçamos no Luxor e fomos visitar o cassino New York New York. Este já é maior e mais bonito que o Luxor, sua temática é a cidade de New York, contando com sua própria ponte do Brooklyn e Estátua da Liberdade, o cassino tem também uma montanha russa. Passeamos pelo interior do cassino e fomos a loja da Coca Cola e na M&M’s World do outro lado da rua. Esta loja da M&M’s é mais legal que a de New York, são 4 andares cheios de produtos da M&M’s, e no 4º andar possui um cinema 4D com um filme de 15min dos M&M’s, bem legal o filme. Saímos do New York New York e fomos ao cassino The Venetian, que tem a temática de Veneza. O cassino é grande e muito bonito, possui um canal onde fazem passeios de gôndola, e seu teto é pintado na cor azul do céu, mesmo à noite parece que estamos de dia. Voltamos ao nosso hotel para descansar, e à noite fomos visitar o cassino Belagio. O Belagio é um dos mais bonitos, luxuosos e maiores cassinos de Las Vegas. O cassino estava cheio de visitantes, tivemos que atravessar todo ele para ir até a frente do cassino ver o espetáculo da dança das águas. Este espetáculo acontece a cada 15min, toca uma música e as águas dançam conforme a música. Em frente ao Belagio fica o cassino Paris, sendo a fachada mais bonita de Las Vegas, contendo sua própria Torre Eiffel, o Arco do Triunfo entre outros. Tiramos várias fotos em frente ao Paris, mas não chegamos a entrar no cassino.

IMG_1269.JPG.6ae6e34abc3a3c2e3a40cfbdd4d45bc3.JPG

IMG_1288.JPG.d3b5528a40fde81dfdaf33ae552ded69.JPG

IMG_1309.JPG.eea555fcb0593d2372e23249cb27710c.JPG

IMG_1443.JPG.31e28b5777fc66265b25a052d30733b7.JPG

IMG_1480.JPG.5be51745ee951f9b23dbc53b60808992.JPG

IMG_1598.JPG.96d266414c44df94d35388d852155a2f.JPG

IMG_1594.JPG.3b72d7f5128f9638ae5f38b7d66ff143.JPG

 

20/12/2013 – Sexta – Começamos o dia com o breakfast do Deny’s e fomos novamente ao Premium Outlets para finalizarmos as compras. Passamos toda a manhã lá, almocei um prato de comida chinesa, muito bom, e durante o almoço conhecemos um casal de brasileiros (ele mineiro, ela carioca). Saímos do outlet e fomos ao cassino Caesar’s Palace. O Caesar’s Palace foi o maior cassino que visitamos, é enorme e muito luxuoso, com muitas pessoas jogando nas máquinas e mesas de jogos. Após o Caesar’s fomos ao Cosmopolitan, cassino pequeno, porém bem luxuoso também. Passamos pelo cassino Aria e pelo Crystals Mall. Depois fomos à Downtown na Fremont Street, onde fica a chamada velha Las Vegas. Essa Fremont Street possui um calçadão com 4 quadras de cassinos, como o Golden Nugget, Four Queens entre outros dos mais antigos de Las Vegas. Possui cobertura com iluminação, a qual chamam de Fremont Street Experience. Esse local é menos elitizado mais descontraído, com diversos artistas de rua e com um público muito variado. Recomendo muito o passeio aqui.

IMG_1616.JPG.183dcea7873aa360a9d6c5aa1b0fddaa.JPG

IMG_1645.JPG.13136ba7ba4d2d26c2cec47ced0c00f6.JPG

IMG_1666.JPG.1730625134d296ada4b207e526600ebf.JPG

IMG_1672.JPG.141cda63174b7a5bb614664280e3ae56.JPG

IMG_1688.JPG.30ebf72b11ffd766be40aecacaf9bf54.JPG

IMG_1689.JPG.ca4df1b3ef5561e1a8dc84a4f08e870d.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

21/12/2013 – Sábado – Acordamos bem cedo fizemos nosso check out no hotel e pegamos a estrada, fomos pela estrada 15, depois pela 215 e após pela 93 até Kingman. A freeway que leva ao Arizona possui entre 3 a 5 pistas, o asfalto é impecável, sem buracos, e todos aqui respeitam o limite de velocidade. O percurso até Hoover Dam durou cerca de 45min, a represa é grande e bem bonita, mas ficamos apenas uns 20min ou 30min no local porque tínhamos um percurso longo pela frente. Seguimos pela 93 até Kingman, em Kingman paramos para abastecer e comprar um lanche. Saímos de Kingman pela freeway 40 até a pequena cidade de Williams, para acessar a estrada do Grand Canyon tivemos que passar por dentro de Williams. Na região próxima de Williams já havia neve, e na cidade de Williams havia bastante neve acumulada, até na pista tinha neve, então tivemos que andar devagar neste trecho, em Williams fizemos apenas uma pequena parada para usar o banheiro de um posto. Pegamos a estrada 64 que leva ao Grand Canyon, tivemos que andar mais de hora para chegar ao parque. O ingresso do parque é US$ 25,00 por carro e pode ser usado por uma semana. Chegamos no Grand Canyon National Park às 14h, então tínhamos pouco tempo antes do pôr do sol. No estacionamento já pudemos avistar vários corvos, pegamos a trilha até o primeiro mirante no Mather Point, descemos do carro sem gorro e luvas, neste ponto estava ventando muito e a sensação térmica estava MUITO baixa, tanto que saímos dali com dores nas orelhas. Os mirantes ficam distantes uns dos outros, mas em todos há locais para parar o carro, paramos em alguns na beira da estrada, no Grandview Point e no Moran Point, sendo este último a melhor vista que tivemos dos canyons. Quando saímos deste local a visibilidade já havia diminuído bastante e o pôr do sol estava próximo, então decidimos não seguir adiante e voltar pelo mesmo caminho. Paramos em um McDonalds no Grand Canyon Village, mas acabamos não comprando nada, pois o atendimento estava absurdamente lento havia só um funcionário que fazia tudo sozinho. A viagem até Kingman durou cerca de 3 horas e o percurso foi todo à noite, anoitece muito cedo nos USA (por conta do inverno talvez?) às 16h40min já é noite. Chegamos em Kingman e paramos na Walgreens, que é mercado, farmácia e loja de eletrônicos tudo junto. Compramos aspirina e manteiga de cacau (na verdade foi uma manteiga de nozes com mel) pois meus lábios estavam sangrando por conta do frio. Comemos um lanche no McDonalds e fomos ao nosso hotel fazer check in, o Quality Inn Kingman. O hotel é pequeno e simples, mas o quarto é bem grande, confortável e equipado, bom custo/benefício.

IMG_1696.JPG.57b767ce16944d4d84d83f96961a415c.JPG

IMG_1722.JPG.f51140a0da4fc54611847be5606c2f8a.JPG

IMG_1728.JPG.473f60aea644ea21579f499d1d3f16fc.JPG

IMG_1783.JPG.7b71d3500de8d33d22173a807906bba7.JPG

IMG_1789.JPG.01c0aa77f9e0468419b0059e37704adb.JPG

IMG_1917.JPG.deec2686c7cb912e302e1b049a0ea6b4.JPG

IMG_1960.JPG.edb5e32b58cbb32429fa5afa229442a3.JPG

 

22/12/2013 – Domingo – Tomamos nosso café no hotel, comi ovos mexidos, linguiça, torradas e suco de maçã. Fizemos nosso check out e caímos na estrada, demos uma volta no centro da cidade, tiramos uma foto no cartão postal da cidade, uma espécie de caixa d’água (?), abastecemos novamente o carro, e pegamos a estrada 40 em direção à Califórnia. O dia estava ótimo, quente com sol, já pude vestir uma camiseta de manga curta, fizemos duas paradas para bater fotos do deserto, almoçamos na cidade de Yermo já na Califórnia. A lancheria que almoçamos se chama Peggy Sue’s Diner, e é toda ambientada nos anos 50, almoçamos hambúrgueres, o meu se chamava “Marlon Brando mushroom cheeseburger”, muito bom. Após o almoço seguimos para Calico, que ficava bem perto do Peggy Sue’s, a entrada custou US$ 16,00 para nós dois. Calico Ghost Town se chama assim porque é uma cidade abandonada, não mora ninguém no local, hoje é apenas explorada pelo turismo, mas antigamente foi a cidade mais populosa do velho oeste americano, contando com várias minas de extração de minério de prata. Em Calico, além de visitar os prédios restaurados, pode-se passear a cavalo, andar de trem, fazer tour por uma mina desativada, entre outros... porém são pagos à parte. Saímos de Calico pela estrada 15 e depois pegamos a nº 10 em direção à Los Angeles, aqui os carros já não respeitam muito o limite de velocidade, a maioria anda acima do limite (mas não muito acima). Chegamos em Los Angeles à noite, é obrigatório o uso de GPS para dirigir lá. Nosso hotel, Howard Johnson Los Angeles, fica no bairro Koreatown em Central LA, fizemos nosso check in e subimos ao quarto. O quarto era enorme, com frigobar e micro ondas, e vista para a esquina das ruas South New Hampshire e West 6th St, com lavanderia ao lado do quarto. A lavanderia possuía duas máquinas, uma para lavar e outra para secar, lavamos nossas roupas nesse dia, o que nos custou US$ 2,50 (US$ 1,25 cada máquina) e levou cerca de 1 hora para ficar pronto, não tínhamos sabão em pó, então usamos shampoo do hotel para lavar nossas roupas.

IMG_1970.JPG.4f92e48d4f93e7daea40f1ad78a77bb5.JPG

IMG_2054.JPG.915abfd760245c91d10e3091dd3be3f5.JPG

IMG_0592.JPG.7615e3d94c7cfb0271d4765de953049f.JPG

IMG_2083.JPG.e62b0af854f07d83f68faea8ae519e0b.JPG

IMG_0610.JPG.edc887730f25fa5edf5519d5d1da8c18.JPG

IMG_2124.JPG.9ac32650650db26abdd8f38c32f5b4a1.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

23/12/2013 – Segunda – Tomamos nosso breakfast no hotel, comi wafles (preparados na hora), torradas e suco de maçã. O dia estava quente e ensolarado, fomos passear no The Grove. O Grove é um shopping aberto, não muito grande, mas bem bonito, com passeios de bonde, casa do papai Noel, árvore de natal, fonte. O Farmer’s Market fica grudado no The Grove, é um mercado com diversas lojas de produtos naturais e alimentos diversos, possui vários restaurantes com cardápios variados. Assistimos a uma banda de pop rock tocar músicas natalinas no seu estilo, ficou bem legal, almoçamos sushi no Sushi a Go Go neste dia, muito bom. Saímos do Farmer’s Market/Grove e fomos para Hollywood, o bairro Hollywood é muito bonito, com várias casas grandes e palmeiras bem altas nas ruas (palmeiras estas que se vê por toda a cidade). Tentamos estacionar em frente à calçada da fama, mas o estacionamento custava US$ 25,00, como ficaríamos pouco tempo não valia a pena, demos a volta na quadra e encontramos vaga na rua mesmo, e não pagamos nada! Tinha muitos turistas neste local, porém não curtimos muito aqui. Tiramos fotos de algumas estrelas da calçada, vimos o Grauman’s Chinese Theatre, o Dolby Theatre (antigo Kodak, local da entrega do Oscar), passeamos pela galeria de lojas e foi só, aqui havia diversas pessoas fantasiadas querendo tirar fotos com os turistas, só que aqui eles são chatos, te chamam e abordam. Saímos de Hollywood e fomos para Beverly Hills, paramos para conhecer a fonte e o letreiro de Beverly Hills mas estava fechado para reformas. Estacionamos o carro na Beverly Drive, primeira vez que usamos um parquímetro, pagamos com moedas, foi bem rápido e fácil, e fomos caminhando até a famosa Rodeo Drive. Rodeo Drive é a mais conhecida e badalada rua de Beverly Hills, conta com as grifes mais caras do mundo, como: Tiffany, Louis Vuitton, Prada, Dolce & Gabbana, Chanel, Rolex, entre outras. Muito bonito e legal de caminhar por esta rua, em frente a uma das lojas tinha um Rolls Royce Phantom Drophead, carro na cor amarela e conversível de uma edição limitada de apenas 30 unidades produzidas no mundo, avaliado em US$ 1.200.000,00. Voltamos para Central LA, compramos um lanche na Jack in the Box, e algumas Bud Light e outros lanches na Walgreens. Fomos ao hotel descansar para o próximo dia.

IMG_2128.JPG.1c5a04ba4736d33d51ab20fbadd57996.JPG

IMG_2141.JPG.53437fb36607dbb45c9b52cb396baee9.JPG

IMG_2171.JPG.78dafe56545066f9c94f0d3862f4f442.JPG

IMG_2195.JPG.6a72c8d47193f28b27693be13f95cf53.JPG

IMG_2191.JPG.07d62ed0b78bfa43ea02e3e485dfe76c.JPG

 

24/12/2013 – Terça – Neste dia de manhã fomos ao Getty Center, um grande museu de arte nos morros de Los Angeles. Para chegar lá tivemos que andar por um labirinto de belíssimas casas, e curiosamente chegamos em um ponto do caminho que encontramos uma placa dizendo que o “GPS estava errado”, e que o acesso para o Getty Center era por outra rua, seguimos para essa rua indicada na placa e deu certo! A entrada no museu é gratuita, mas o estacionamento custou US$ 10,00, um trenzinho leva o visitante do estacionamento até a entrada do museu. O museu é grande e muito bonito, com um grande jardim, estátuas e fontes. Lá de cima têm-se uma bela vista da cidade. Saímos do Getty Center e fomos à Santa Monica, paramos primeiro no Palisades Park, um pequeno parque com vista para o Pacífico, com muitas árvores e pessoas caminhando e andando de bicicleta. Após fomos ao píer de Santa Monica, pagamos US$ 6,00 para estacionar ao lado do píer. Almoçamos no Bubba Gump Shrimp, um restaurante especializado em camarão, inspirado no filme Forrest Gump. Pedimos o Shrimp’s Heaven (4 cones com camarões preparados de diferentes maneiras) e o Jenny’s Catch with Lobster Butter Sauce (tilápia com purê de batatas e molho). Os dois pratos foram bem saborosos, mas o camarão de floripa ainda é melhor, o almoço custou cerca de US$ 50,00. Após o almoço passeamos pelo píer, tiramos foto com a placa que simboliza o fim da Historic Route 66, e com a roda gigante. No píer tem o Pacific Park, que conta com: roda gigante, montanha russa, barco vicking, fliperama, entre outros brinquedos. Descemos até a praia para o olhar o pôr do sol, Santa Monica é bonita demais, um excelente lugar para morar.

IMG_2261.JPG.51540577978aa96aba97985602619eef.JPG

IMG_2266.JPG.9587fcb71acab30f0dbb4e01d6d89c01.JPG

IMG_2294.JPG.8c1243c08b6d03b788eaaf128ad506f7.JPG

IMG_2319.JPG.2f4ea4fad0a586d4a804cc341872f54d.JPG

IMG_2310.JPG.922b1d261fd64392c502d4bff871012d.JPG

IMG_2381.JPG.65d3b947016333993f8f9df12dd440a5.JPG

IMG_2409.JPG.ed4b6ea20a114bb22be6f5ef303715fe.JPG

 

25/12/2013 – Quarta – Manhã de natal, acordamos cedo, tomamos nosso breakfast (dessa vez não comi waffles, não me fizeram bem nos outros dias). Fomos ao Universal Studios Hollywood (mas que fica em Universal City), pagamos US$ 25,00 para estacionar próximo ao portão de acesso, os ingressos já havíamos comprado com antecedência no Brasil. Pegamos nossos tíquetes e fomos curtir o parque, a primeira atração que fomos foi o Shrek 4D, era um cinema com uns 15min de duração, com o vídeo em 3D, ventos na nuca, espirros de água e poltrona que se mexia. Depois fomos ao Studio Tour, passamos por diversos locais de filmagem, galpões onde filmam seriados e algumas cenas de filmes, passamos também por cidades cenográficas de filmes como: De volta para o futuro, Guerra dos Mundos, Tubarão, Psicose, entre outros. Mas o mais impressionante foi o King Kong 360° 3D, entramos dentro de uma cena do filme, e foi espetacular, parecia que estávamos realmente na selva vendo a luta entre King Kong e dois Tiranossauros. No Studio Tour também vimos uma simulação de chuva e enchente, e um acidente dentro do metrô com incêndio e inundação, muito legal. Depois fomos para Krustyland, uma montanha russa 3D dos Simpsons, era apenas uma simulação, mas também sentíamos a sensação de estar em uma montanha russa de verdade. Almoçamos comida mexicana, comemos um burrito de carne e um taco de camarão, mas não estava saboroso. Descemos umas escadas rolantes enormes ao lower lot e fomos à Mummy 3D, uma montanha russa indoor, muito rápida que anda no escuro, quando parece que terminou ela volta todo o caminho de ré. Depois fomos ao Transformers 3D, um brinquedo indoor muito bom que vale a pena, parece que estamos dentro do filme vendo a luta entre os robôs. O Jurassic Park Ride é um barco na água que passa por dinossauros sem graça, foi o brinquedo mais fraco que andamos. Voltamos ao upper lot para ver os shows, primeiro assistimos ao Waterworld, com duração de 15min esse show é imperdível, os atores são muito bons e o espetáculo conta com show pirotécnico. Assistimos também ao Animal Actors, que apresentam cães, gatos, galinhas, patos, pássaros e até porcos da índia usados em filmes. Vimos também o Special Effects Stage, mostrando como eles fazem alguns dos efeitos especiais usados nos filmes. Depois dos shows jantamos cachorros quentes do famoso Pink’s, comi o Pink’s Famous Chilli Dog, achei bem saboroso. Saímos do Universal Studios e caminhamos pelo City Walk (ao lado do parque), estava bem movimentado, entramos em algumas lojas e depois retornamos ao hotel para descansar, que este foi um dia cansativo.

IMG_2457.JPG.5e2adbdfbf0b9a61572c647971c95858.JPG

IMG_2462.JPG.cda08bcb96b9682b74f4392dce4ac111.JPG

IMG_2475.JPG.7743d25870716ce4802cf5ccf75e1df9.JPG

IMG_2516.JPG.51c9a3e895dd2bdc2f565e8bb7b92a8b.JPG

IMG_2522.JPG.9d85c5956e65d60c1a01128f2ebfc768.JPG

IMG_2536.JPG.405aaf25955c724c4f41757d62d3f9b8.JPG

IMG_2557.JPG.4edab66cbadbb4785af8e8c7cb02ed5a.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

26/12/2013 – Quinta – Acordamos e fomos ao Griffith Park, o parque possui uma enorme área com morros, árvores e espaço para lazer. No topo do morro em posição privilegiada fica o Griffith Observatory, cartão postal da cidade, com uma vista fantástica de Los Angeles, pode-se ver Downtown e o letreiro de Hollywood. Saímos do Griffith Park e fomos nos aproximar do letreiro de Hollywood, fomos ao ponto mais próximo permitido chegar, ao final da Mulholland Highway, mas a vista que mais gostamos foi na curva sul da Canyon Lake Drive, onde diversos turistas também estavam batendo fotos. Resolvemos voltar ao Farmer’s Market para comprar o iPhone do meu chefe e almoçar, almoçamos uma espécie de comida árabe muito saborosa. Depois do Farmer’s Market fomos até o Randy Donuts em Westchester comprar uns donuts. Compramos alguns donuts de diferentes tipos que custaram US$ 0,50 cada, eram muito saborosos. Fomos até Venice, estacionamos em um parquímetro, passamos pelo letreiro de Venice e caminhamos pelo calçadão em frente à praia. A praia em si é muito bonita, com uma grande faixa de areia, muitas palmeiras altas, mas não gostamos porque tinha muita gente esquisita, muitos mendigos e pessoas fumando maconha na “cara dura”. Em Venice é permitido comprar e fumar maconha medicinal, no calçadão tem alguns “consultórios” médicos que prescrevem maconha medicinal por US$ 40,00. Saímos do calçadão e passamos pela Marina Del Rey, depois paramos em Venice Canals, uma espécie de loteamento com canais e pontes inspirado em Veneza. À noite fomos no Next Door Lounge em Hollywood, um bar pequeno mas agradável, havia pouca gente e acabamos ficando pouco tempo, comemos sanduíches com fritas e suco de laranja.

IMG_2578.JPG.db4a41682c379d73555c50e0c4ad143c.JPG

IMG_2583.JPG.8d03f2a6a31630b752221018bae4655a.JPG

IMG_2648.JPG.c4a687d074fd06161cc295502fc17ffe.JPG

IMG_2674.JPG.e7b4d8d543e8bcdbd1843de9a1e44997.JPG

IMG_2679.JPG.e0e1ea2987f51c71b29a0c2e3eea5852.JPG

 

27/12/2013 – Sexta – Nosso último dia em Los Angeles, tomamos nosso café da manhã e fomos ao Vista Hermosa Park, é um parque simples com o único atrativo de que possui uma bela vista dos prédios de Downtown. Depois fomos ao Walt Disney Concert Hall, local de shows e eventos que possui uma arquitetura única, com sua fachada toda feita em metal. Voltamos ao Farmer’s Market e almoçamos novamente no Sushi a Go Go, saímos de lá e fomos ao Exposition Park. O parque é grande e conta com: Rose Garden, Natural History Museum, Imax Cinema, Memorial Coliseum, Science Center, entre outros. No Science Center tem a exposição do Space Shuttle Endeavour (ônibus espacial da NASA), mas não pudemos ver, pois a venda de ingressos já estava fechada para o dia. No local vimos alguns esquilos, uma Joshua Tree e uma aeronave espiã modelo Lockheed A-12 Oxcart que chegava a atingir a velocidade de 3.500km/h, o estacionamento custou US$ 10,00. Saímos de lá e fomos em direção ao aeroporto, paramos para abastecer num posto Shell e duas pessoas me abordaram pedindo dinheiro, o que foi um pouco desagradável. Paguei o combustível com o cartão de débito internacional, e a American Express bloqueou US$ 200,00 dólares, algo que só descobri no Brasil que só acontece com o posto Shell. Devolvemos o Impala na EZ Rent a Car e pegamos um shuttle da locadora até o LAX International Airport, o nosso terminal era o primeiro. Despachamos nossa bagagem, passamos novamente pelo scanner e fomos para o setor de embarque aguardar o voo. Os restaurantes fecham cedo, então acabamos jantando McDonald’s mesmo, nosso voo para a Philadelphia saiu às 0h 50min.

IMG_2754.JPG.f832b20b4409ce4613975ea96ec6bc30.JPG

IMG_2787.JPG.9c9e6f3684a35e0273d8bf32640881ab.JPG

IMG_2790.JPG.c5aaf7bc8ec17047b29c2ab196079fbf.JPG

 

28/12/2013 – Sábado – Viajamos durante a noite e, devido ao fuso horário de +3 horas, chegamos na Philadelphia às 9h 30min, 5h 30min de voo. Pegamos nossa bagagem e um shuttle até a Alamo, onde reservamos um carro compacto por 2 dias. O processo de locação foi rápido e logo estávamos saindo com nosso Hyundai Elantra. Dirigimos até o centro e estacionamos ao lado do Independence Visitor Center, antes de iniciarmos o passeio, tomamos nosso breakfast no Dunkin’ Donuts. A lancheria era pequena e suja, e fui abordado por uma mulher de rua chorando pedindo dinheiro, dei algumas moedas por pena. Saímos do Dunkin’ Donuts e fizemos um passeio pelo histórico centro da Philadelphia a pé. A Philadelphia é uma das cidades mais antigas dos Estados Unidos, sendo sua primeira capital. Passamos pelo Independence Visitor Center, pela casa que pertenceu a George Washington, pelo Liberty Bell, e pelo Indenpendence Hall, local onde foi assinada a independência americana. Descemos pela Chestnut Street, visitamos o Second Bank of U.S., hoje museu com diversas pinturas de personalidades americanas, passamos pelo Carpenter’s Hall e pelo First Bank of U.S., o primeiro banco construído nos Estados Unidos. Retornamos ao carro e dirigimos até a 2nd Street, onde paramos para visitar a Elfreth’s Alley, a rua habitada mais antiga dos Estados Unidos. Depois subimos pela Arch Street, passando pelo arco de Chinatown, e estacionamos na JFK Plaza, também conhecido como Love Park. Havia uma feirinha na praça, mas sua principal atração é a “placa” escrito Love, onde havia fila para tirar fotos, moradores de rua organizavam a fila e tiravam fotos dos turistas em troca de moedas. Da JFK Plaza também pudemos ver um dos prédios mais bonitos e antigos da cidade, o Philadelphia City Hall. Almoçamos em um Subway, e comi um Philly Cheese Steak, pegamos o carro e dirigimos até a Pennsylvania Avenue, no caminho vi um grupo de pessoas seguindo um homem vestido de escocês (com kilt) tocando uma gaita de fole. Fomos ao Philadelphia Museum of Art e entramos na fila para tirar foto com a Rocky Statue, estátua do personagem Rocky Balboa. Depois subimos a chamada Rocky Steps, escadaria em que Rocky Balboa sobe correndo no filme, e vimos a mais bonita vista da cidade. Depois contornamos o museu e paramos no estacionamento dos fundos, e visitamos o chamado Water works, uma espécie de represa com um visual muito bonito e com estilo europeu. Saímos dali e voltamos ao centro, tentamos encontrar, sem sucesso, um shopping, então decidimos tocar para o nosso hotel. Chegamos no nosso hotel, o Super 8 em Mount Laurel New Jersey, já estava noite, fizemos nosso check in, deixamos as malas no quarto e resolvemos ir ao Cherry Hill Mall, um shopping enorme na cidade vizinha. Jantamos no mall mesmo, comemos comida chinesa, muito boa.

IMG_2810.JPG.df928370a908ff73cb89d87db846ff21.JPG

IMG_2839.JPG.ed3433ac19c7d7a068f9a47eb4a23ca7.JPG

IMG_2850.JPG.f560b7ae7217a5c5e5e20a28a638698a.JPG

IMG_2876.JPG.e632645786930adae421348973bb58fb.JPG

IMG_2909.JPG.3b5b5053cc3e91dde9a8cf27fe9c04ea.JPG

IMG_2915.JPG.54a863966691124a035b9e22dbf8d0f4.JPG

IMG_2953.JPG.ca1c7c7ee9024c93bed6cff0cba4cc6b.JPG

 

29/12/2013 – Domingo – Amanheceu o dia e estava chovendo, o único dia com chuva de nossa viagem, tomamos nosso café da manhã (muito parecido com o do Howard Johnson) e fizemos nosso check out. Saímos do hotel e pegamos a rodovia 295 em direção a New York, apesar da chuva a viagem foi tranquila, pagamos US$ 13,00 de pedágio até o Brooklyn. Chegamos no Brooklyn e paramos na Old Fulton Street, fomos abaixo de chuva até o píer 1(Brooklyn Bridge Park) para bater fotos de Manhattan e da Brooklyn Bridge. Depois resolvemos atravessar a ponte de carro, passamos por toda ela e paramos em Manhattan para comprar por US$ 12,00 um guarda chuva. Voltamos para o Brooklyn com o guarda chuva e estacionamos na Cadman Plaza em frente a sede da Cruz Vermelha, por esta rua conseguimos acessar as escadas da Brooklyn Bridge, caminhamos até a metade da ponte para tirar fotos. Depois paramos na Washington Street para visitar o Main Street Park, onde se tem vista da Manhattan Bridge. Fomos ao Brooklyn Heights almoçar, por ser domingo encontramos poucos locais abertos, almoçamos no Clark’s Restaurant na Clark Street, o almoço estava bem gostoso, pedimos para embalar a sobra e levamos para comer a noite no hotel. Saímos do restaurante e fomos direto ao nosso hotel, o Brooklyn Motor Inn, fizemos nosso check in e ficamos o resto do dia no quarto.

IMG_2984.JPG.9449344729ce2f5373c3e150bc9656dd.JPG

IMG_3023.JPG.17d221407a142bd41a1e57d4032c4aac.JPG

IMG_3039.JPG.8acec0b380dc56af6029ecb3410dcad1.JPG

 

30/12/2013 – Segunda – Acordamos muito cedo, às 4h 15min da manhã, fizemos nosso check out e em torno das 5h já estávamos indo em direção ao aeroporto. Abastecemos o carro e chegamos às 5h 40min na Alamo para devolver o carro, estávamos preocupados com o horário, pois nosso voo partiria às 7h45min do JFK Airport, a Alamo só abriu às 5h55min. Por sorte o processo de devolução foi rápido e já havia um shuttle aguardando, às 6h 05min já estávamos no shuttle indo em direção ao aeroporto. O shuttle nos deixou na estação do air train, embarcamos e descemos na última estação, do terminal 8. Às 6h 30min já estávamos no balcão da American Airlines/TAM para despachar nossa bagagem. Despachamos a bagagem, comemos um lanche, passamos pelo scanner e chegamos no nosso portão de embarque, lá então ficamos sabendo que nosso voo sairia com uma hora de atraso, mas que na realidade acabou saindo com duas horas de atraso. O voo até Guarulhos foi tranquilo e pude assistir 3 bons filmes, chegamos em Guarulhos às 22h, pegamos nossa bagagem, e aguardamos no aeroporto até a manhã do dia seguinte.

 

31/12/2013 – Terça – Após virar a noite no saguão do aeroporto de Guarulhos (o que não aconselho a ninguém), pegamos nosso voo para Florianópolis que por sorte saiu pontualmente às 7h 50min, às 8h 45min chegamos no aeroporto Hercílio Luz, encerrando assim nossa viagem aos Estados Unidos da América.

 

Outro dia postarei algumas dicas e impressões que tive dos locais que visitamos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

New York

- O American Museum of Natural History tem preço “sugerido” de $ 22 por pessoa, mas como o nome diz você pode pagar o valor que quiser, visita imperdível. http://www.amnh.org/

- Site do metrô de New York, com mapas, horários, itinerários... http://www.mta.info/

- Para visitar o Memorial do World Trade Center fiz reserva com horário marcado pelo site, porém no dia descobri que não era necessário, pode-se conseguir ingresso de graça direto do centro de visitantes (Preview Site) na Vesey St. http://www.911memorial.org

- Como transporte do JFK para Manhattan sugiro a empresa Super Shuttle, comprei passagens ainda no Brasil e deu tudo certo. http://www.supershuttle.com/

- Utilizei a empresa Megabus para ir de New York para Philadelphia, eles fazem várias outras linhas como Boston e Washington. Comprei com boa antecedência ainda no Brasil e paguei somente $ 4 por duas passagens, muito barato! Ônibus com wifi gratuito e tomadas para notebooks, celulares... http://us.megabus.com/

- Compramos passagens para Las Vegas indo pela Philadelphia pois se tornou bem mais barato do que embarcar por New York, apesar do transtorno de pegar taxi, ônibus e trem se mostrou mais vantajoso economicamente, e de quebra conhecemos mais uma cidade americana.

 

Las Vegas

- Voamos pela US Airways, uma das maiores companhias americanas e com preço acessível. Os aviões possuem Wifi, porém é pago à parte, assim como alimentos durante o voo. Únicas coisas que não tem custo são água e refrigerante. Pelo que fui informado isso é padrão em todas as companhias, assim como despachar bagagens que também é pago a parte. http://www.usairways.com/pt-BR/default.html

- Alugamos um carro por 10 dias pela EZ Rent a Car, que na época que pesquisamos estava muito mais barato que em qualquer outra empresa. Pegamos um carro full size (Chevrolet Impala) por 20% menos do que um compacto na segunda companhia mais barata. Valeu muito a pena e foi rápida e fácil a locação, apresentei um certificado do meu cartão Visa que cobria seguro de veículos locados no exterior e não precisei pagar pelo seguro da locadora. http://www.e-zrentacar.com

- Muitas pessoas dizem que pra andar em Vegas não precisa de carro, isso vai depender muito da localização do seu hotel e de sua disposição para caminhar. Como ficamos em um hotel off strip, se tornou necessário um automóvel, e mesmo que tivéssemos ficado na strip acho que teria sido vantajoso ter um carro para se locomover, porque a strip é uma rua extensa, e ter um carro te proporciona conforto e segurança. E ainda em Las Vegas você não terá custo com estacionamento, pois todos cassinos que visitamos tinham estacionamentos gratuitos (self parking).

- Em Las Vegas é fácil de dirigir, não sendo obrigatório o uso de GPS.

- Compras fizemos na Premium Outlets North que é um shopping aberto com diversas lojas de marcas famosas, mas o ideal é pesquisar, pois nem tudo vale tanto a pena comprar aqui. No outlet eles usam muito os cupons de desconto, alguns você consegue no fazendo um cadastro no site. http://www.premiumoutlets.com/outlets/outlet.asp?id=58

 

Arizona

- Hoover Dam é uma das maiores represas já construídas, a visitação em sua área externa não tem custo e vale demais a visita, fica a cerca de 40 min de Las Vegas de carro.

- Grand Canyon South Rim: a entrada custa $ 25,00 por carro e pode ser usada por até uma semana. Aconselho chegar cedo para visitar todos os mirantes e caminhar pelos passeios, pois pra mim aqui foi o ponto alto da viagem, gostei pra caramba deste lugar, fantástico! Possui diversos mirantes e cada um tem uma vista mais impressionante que a outra. E lembrem-se, não é por que fica no deserto que não faz frio, no inverno neva e faz MUITO frio. http://www.nps.gov/grca/index.htm

 

Los Angeles

- A cidade é grande, então aconselho muito o aluguel de um carro para se deslocar na cidade. Aqui é obrigatório o uso de GPS, sem ele você se perde na certa!

- Sobre o GPS, se você já tiver um, aconselho a levar do Brasil mesmo porque o aluguel é caro. No meu caso eu comprei os mapas americanos no mercado livre e instalei em casa. Só um lembrete, para funcionar nos USA você precisa sintonizar o satélite, nas configurações do GPS ele sintoniza automático.

- Na Universal Studios pagamos $ 25,00 para estacionar próximo ao acesso do parque, mas confesso que não valeu a pena, podíamos ter estacionado por $ 10,00 atrás do City Walk, um shopping aberto que vale muito o passeio.

- Melhores pontos para ver a placa de Hollywood: ponto A, na curva sul da Canyon Lake Drive; ponto B, no final da Mullholand Highway.

Hollywood.jpg.4308f06217799339e4fbe73e12e2c25f.jpg

 

Philadelphia

- Aqui alugamos um carro por 2 dias pela Alamo, foi bem mais caro do que a EZ, mas EZ não atende a Philadelphia. Na Alamo tentaram empurrar o seguro deles, mas consegui locar só com o seguro da Visa. Alugamos um carro compacto (Hyundai Elantra). Aqui fica uma dica, se forem devolver o carro alugado no aeroporto antes do embarque, verifiquem o horário de abertura do centro de devolução, pois no nosso caso gerou uma preocupação se daria tempo de devolver o veículo e chegar no aeroporto a tempo do embarque. No caso da Alamo, o centro de devolução de veículos fica fora do aeroporto JFK e só abre as 6 horas da manhã.

- Como hospedagem optamos pelo Super 8 que fica em Mount Laurel no estado de New Jersey, não lembro a distância mas deu menos de 30 min de carro do centro da Philadelphia. Melhor custo/benefício em relação aos hotéis do centro da Philadelphia.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito legal seu relato!

 

Fiquei com uma dúvida, pois é algo que eu não tinha lido ainda em lugar nenhum.

 

O setor de imigração no JFK não é 24 horas? Vc disse que chegou em NY de noite, e teve que esperar ele abrir às 6h. Fiquei preocupado, pois meu vôo está previso para chegar lá as 00h30. Ou seja, teria que esperar 5h30 só pela abertura da imigração! ::ahhhh::

 

Também não encontrei a informação de horário de funcionamento da imigração em nenhum site. Vc sabe até que horas ele funciona?

 

Valeu!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Muito legal seu relato!

 

Fiquei com uma dúvida, pois é algo que eu não tinha lido ainda em lugar nenhum.

 

O setor de imigração no JFK não é 24 horas? Vc disse que chegou em NY de noite, e teve que esperar ele abrir às 6h. Fiquei preocupado, pois meu vôo está previso para chegar lá as 00h30. Ou seja, teria que esperar 5h30 só pela abertura da imigração! ::ahhhh::

 

Também não encontrei a informação de horário de funcionamento da imigração em nenhum site. Vc sabe até que horas ele funciona?

 

Valeu!

 

MarcoMar, o que que eu posso te dizer amigo? hehehe

Eu também desconhecia essa questão, nosso avião chegou às 5h30 e tivemos que esperar dentro do avião até pontualmente 6h da manhã para desembarcar. Não sei se foi exceção ou se só aos sábados ocorre isso...

Mas acredito que não tenha que esperar tudo isso não, acredito que no meu caso tivemos que esperar porque o voo estava com previsão de chegada às 5h55, ou seja, na hora da abertura da imigração. Então se o seu voo está com este horário programado, estará funcionando sim a imigração, ao menos é o que acredito heheh

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...