Ir para conteúdo
Leti Vieira

18 dias Solo Trip no Peru - Lima/Trujillo/Huaraz/Paracas/Arequipa/Cusco/MP

Posts Recomendados

Olá mochileiros!

 

Então, vou dividir vocês minha viagem de férias pelo Peru. Há muito tempo queria ter feito essa viagem. Não digo para o Peru, mas sim uma viagem sozinha. Viver uma experiência diferente. Até porque nem sempre temos companhia para realizar uma viagem que tenah os mesmos desejos. Escolhi o Peru pelo fato de ser um dos melhores destinos para viajar sozinho. Fato que foi comprovado. ::otemo::

 

Após ler vários depoimentos montei meu planejamento. Utilizei como base a viagem do Léo Caetano (http://www.montanhistas.com/topic/12284-dezenove-dias-no-peru-lima-trujillo-huaraz-arequipa-puno-cusco-e-machu-picchu/). Todos os depoimentos e o Léo me ajudaram bastante. Obrigada a Todos!

 

Minha viagem começou em 28 de Julho e retorno em 14 de Agosto. No total foram 18 dias. Inicialmente achei o número de dias excelente, depois percebi que se tivesse mais alguns dias, não teria que reduzir meu planejamento ou poderia conhecer melhor as cidades.

Chegando em Lima, logo tratei de garantir os Soles $$$ para pagar o taxi e o que mais precisasse no primeiro dia. Fique na dúvida entre levar Real ou Dólar, cada um dizia que era melhor levar uma moeda. Demorei a decidir e quando resolvi não tinha mais como comprar. O melhor lugar pra trocar, a meu ver, é o Banco do Brasil e não tinha Dólar no final do mês. Portanto, não deixe pra última hora! ::otemo:: Ah, leve Dólar sem dúvidas. Todos os lugares trocam e é mais valorizado, até mais que o Euro.

 

Câmbio

Aeroporto – 1 real = 1 sol (+5% de taxa de serviço) – 150 reais = 142,50 soles (acho que é isso!) ::bad::

Lima – 1 real = 1,14 soles – 1500 reais = 1710 soles (pesquisei um pouco na Plaza de Armas)

Arequipa – 1 real = 1,15 soles – 300 reais = 345 soles (pesquisei um pouco na região em que concentram as casas de câmbio que é próximo a Plaza de Armas)

Cusco – 1 real = 1,11 soles – 300 reais = 333 reais (todas as casas ou a maioria pagam 1,11)

Total gasto = 2250,00 reais + Passagem aérea (R$ 1600 e tal) + Ingresso Machu (137,00) + Trem para Águas Calientes (329,00), os dois útlimos comprei no cartão de crédito no Brasil. :wink:

 

Hostels

Lima – 2 diárias = 84 soles - Pariwana Hostel em Miraflores

Trujillo – 1 diária = 60 soles (quarto individual com banheiro privativo) – Hostal Colonial

Huaraz – 2 diárias = 30 soles – Caroline Lodging

Paracas – Só passei o dia, mas recebi a dica do Hostel Paracas Backpackers

Arequipa – 2 diárias – 56 soles – Hostel Wild Rover

Cusco – 2 diárias – 60 soles – Hostel Loki

Águas Calientes – 1 diária – Pirwa Hostel

 

Transporte

Entre cidades utilizei ônibus. Na maior parte das vezes Cruz del Sur, considerada a melhor, mas mais caro também! Movil entre Trujillo e Huaraz. E Outursa entre Arequipa e Cusco, quando acordei que poderia economizar utilizando a Outursa!

Lima para Trujillo – 99 soles

Trujillo para Huaraz – 50 soles

Huaraz para Lima – 66 soles

Lima para Paracas – 55 soles

Paracas para Ica – 22 soles

Ica para Arequipa – 125 soles ::ahhhh::

Arequipa para Cusco – 70 soles (o mesmo serviço pela Cruz del Sur era 105 soles) :shock:

 

598dbbeb6bc80_Fotos282.JPG.b3fe7421426e6ff74ca39faa57f7eb1b.JPG

598dbbeb96229_Fotos801.JPG.ec2c5eb6b2f33f19353b6c7e99f5563d.JPG

598dbbebd52ac_Fotos517.JPG.26f802b7bf113721c881f171d984af75.JPG

598dbbec02dcf_Fotos869.JPG.4938962ac8394568b4223051aa5444b3.JPG

 

Aos poucos vou escrevendo. Quero escrever sobre todas as cidades e postar umas fotos pra animar a galera. Super recomendo o Peru e todas as cidades que tive oportunidade de conhecer! ::love::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Lima

 

Reservei o taxi no hostel por 60 soles, já que cheguei às 23 horas e era minha primeira viagem sozinha. Adianto, caro! Quando cheguei, o taxista já estava esperando com a placa com o meu nome. Milhões de pessoas estavam esperando por outras pessoas também. O trajeto foi super tranquilo. O taxista era gente boa. Pediu que eu passasse pro GPS dele as músicas brasileiras que eu tinha no celular. Chegando ao hostel fiz o check in e fui dormir. Quarto com 6 camas e banheiro privativo. Acordei e fui para o café da manhã que era no bar e contava com dois tipos de pão tendo como opção geleia ou manteiga e para beber chá, leite ou café. O café da manhã na maioria dos hostels era o mesmo com pequenas variações. Confesso que no primeiro dia fique um pouco perdida, sem saber por onde começar. Não tinha planejado muito bem minha passagem por Lima. Fiz algumas pesquisas no celular e como não queria perder tempo fui logo pra rua. De cara decidi que iria utilizar ônibus para me locomover pela já que estava sozinha e o lema era economizar quando pudesse. O valor da passagem variava de 0,50 soles à 2,50 soles. Muitos podem não gostar porque é um pouco exótico tanto o ônibus quanto a forma utilizada para “conquistar” passageiros. Confesso que amei a experiência. Contando sempre com a ajuda dos peruanos que foram super solícitos. Consegui ir à maioria dos lugares que planejei. Meu primeiro passo foi ir até a Cruz Del Sur para comprar a passagem para Trujillo. De ônibus é mais difícil, mas possível. Após comprar a passagem fui para o Museo Larco (http://www.museolarco.org/). Estava sem guia, mas percebi que muitos turistas contratam tour para realizar esse passeio. Como era o dia da Independência do Peru a cidade estava em festa e tive a oportunidade, rapidamente, de ver o desfile que acontecia na avenida principal. Um colega que conheci conseguiu tirar foto com o Presidente na Plaza de Armas. Como estava de ônibus andei bastante pela cidade. Precisava trocar real por soles, já estava começando a me desesperar, em todas as casas de câmbio que eu perguntava no caminho não cambiavam reais. Só consegui trocar na Plaza de Armas onde aproveitei pra almoçar. Não sou muito fã de carne, então escolhi Arroz Chaufa (arroz com pollo ou frango) e Inca Kola que muitos não gostam por ser muito doce, mas eu gostei. Após almoçar conheci a Plaza San Martin, o comércio local, a Catedral Peruana que possui muitos altares belíssimos, Plaza de Armas e Igreja de São Francisco que é um complexo que agrega um convento e catatumbas o que achei bem interessante. Antes de ir para a última parada, o Shopping Larcomar, passou pelo Parque Rimac onde as pessoas se reuniram para as festividades ou Fiestas Patrias que contavam com várias apresentações de artistas de rua. O Shopping fica em Miraflores, uma região muito bonita de Lima, e tem vista para o mar. Acredito que os preços sejam parecidos com o Brasil. Aproveitei para experimentar um prato peruano e o famoso pisco no Tanta, restaurante do Chef Astrid & Gaston (http://www.tantaperu.com/). Como não queria gastar em excesso fiquei por ai. Paguei 47 soles. Ao chegar ao hostel, percebi que havia uma movimentação no bar. Era uma aula de dança, então aproveitei pra assistir e experimentar a Cusquena, que por sinal é muito boa. O segundo dia iniciei pelos sítios arqueológicos. Primeiro a Huaca Pucllana que fica em Miraflores e possui visita guiada, achei que valeu a pena e em seguida o Huallamarca que não é tão distante, mas é tão pequeno que não recomendo. Próxima parada foram mercados regionais, mais especificamente o Lobatón e o Mercado Municipal. No primeiro, aproveitei pra me juntar aos peruanos e provei um ceviche por 3 soles. Confesso que não gostei! Pra chegar ao Mercado Municipal passei por literalmente uma 25 de Março de SP multiplicado por 5. Um comércio gigante a céu aberto. Milhares de pessoas pelas ruas. O Mercado em si não é dos mais interessantes, mas valeu a visita. Caminhando pela cidade, sem querer cheguei ao Parque de La Exposicion, muito bonito sendo um espaço de lazer bem legal para curtir com amigos, família ou em casal. Conta com um Museu também. Mas como tinha acabado de sair do Museo Metropolitano de Lima onde participei de uma visita guiada em torno de 1 hora ou até mais, não animei de conhecer! Em relação ao Museo Metropolitano de Lima, pra quem gosta de museu ou quer conhecer o Peru desde os tempos incas até a atualidade, é uma excelente opção. O museu conta com diversas salas, cada uma com um tipo de apresentação diferente passando por diversas épocas da história do Peru de uma maneira bem lúdica. Achei realmente um máximo, apesar de gigante. Recomendo! Ultima parada, Parque de La Reserva e seu charmoso Circuito Mágico de Águas. Recomendo ir à noite para ver as fontes iluminadas. Se quiser se divertir leve uma roupa reserva. O Circuito conta com duas partes que são conectadas por um túnel e é relativamente grande. Adorei! Nesse dia fiz o check out antes de sair do hostel e guardei meu mochilão num locker. Ao chegar o hostel contava com banheiro para os mochileiros que só estavam de passagem para pegar a mochila e partir para o próximo destino. Não foi necessário pagar nenhum adicional. Próximo destino: trujillo!

 

598dbbed9e736_Fotos283.JPG.07b2e33e1b40d8b2f483dbc184ff2970.JPG

598dbbec6c770_Fotos349.JPG.b413d4e02ad6ba8ab11f10c61fc6d391.JPG

598dbbec8e239_Fotos378.JPG.a481b19c2bef5da95ddab5a18ee1f391.JPG

598dbbecb5135_Fotos401.JPG.b5266d634ab48f38c0c708a5bf7ac7ac.JPG

598dbbecd7e57_Fotos416.JPG.fa00f136466368223ae87d5a510c446b.JPG

598dbbed042ee_Fotos446.JPG.bbd922fa3e4d3c45f638c504a9c7b726.JPG

598dbbed4b5dc_Fotos472.JPG.debc8bff51592250d1436ce8a3c20fff.JPG

598dbbed256c7_Fotos444.JPG.dbf27a480a8eff130e651f8730deda80.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

TRUJILLO

 

Cheguei em Trujillo por volta de 8 horas. A estação de ônibus é bem próxima ao centro e Hostel. Durante a espera pelo mochilão, fiz amizade com um espanhol que não havia reservado hostel. Dividimos o taxi e o hostel. Pela manhã o objetivo era comprar a passagem de trujillo para huaraz pela Movil. Para chegar à Movil tour foi preciso pegar taxi. Na parte da tarde visita à Plaza de Armas que é bonita, Igreja e um Museu que se encontram na Plaza. Tentamos fazer o tour para Huaca Del Sol por conta própria de taxi já que não vai ônibus convencional até a Huaca. Péssima idéia. ::vapapu:: No retorno, no próprio Hostel fechamos o Tour para Huaca Del Sol e Chan Chan. O almoço foi na Plaza, Mc Donalds. A noite fizemos um tour pela cidade que sai da Plaza de Armas de aproximadamente 1 hora. Não gostei, pois não entendia nada que o guia falava ao microfone. ::bad:: Dia seguinte o tour primeiro passou por Chan Chan ::otemo:: , com visita inicialmente ao Museu, o sítio arqueológico foi reconstruído, depois parada pra almoço em Huancacho que é uma praia. Todo o tour é feito de maneira cronometrada e sem muito tempo pra curtir. Após uma parada breve de 40 min só para almoçar seguimos para uma apresentação de Caballos De Paso Y Show De Marinera com duração de 1 hora. Interessante! ::cool:::'> Por fim, Huaca Del Sol ::otemo:: que se encontra em um local bem exótico e tem uma estrutura bem diferente de outros sítios arqueológicos. A Huaca la Luna só é vista de longe. Como em Lima, o check out já tinha sido feito pela manhã e o mochilão estava guardado. Próximo destino: Huaraz

 

Tour Completo - 35 soles sem almoço e entradas dos sítios

Museu Chan Chan - 10 soles

Huacas del Sol y la Luna - 10 soles

Big Mac MC Donalds - 14,50 soles

Almoço em Huancacho (Foto arroz, frango milanesa, batata frita e salada) - 10 soles

Tour no Ônibus turístico - 20 soles (acho!)

 

IMG_1989.JPG.bc4eeae5b61a14b01fc0bc97dc45938b.JPG

IMG_1988.JPG.abee4aad3a57be6ae3d4bf01a547f879.JPG

IMG_1987.JPG.31b2be262375d923ec85b44783ec6270.JPG

IMG_1981.JPG.03240dfe14a7a56b434a0e557482f60f.JPG

IMG_1975.JPG.f7d8a3aa796235c1b3b082ad676e3020.JPG

IMG_1970.JPG.4272212e5d2d73cc82887d550d0a55e7.JPG

IMG_1964.JPG.877ac80f7d5702e6da7dc8388268ad5b.JPG

IMG_1948.JPG.9071b5e717c474385d6b9af97cb24693.JPG

IMG_1990.JPG.0ba08be703ebdf914feeeb3f8a5f83aa.JPG

IMG_1932.JPG.3caf61d0bc1666f05e259476f595da26.JPG

IMG_1930.JPG.5c6b9bab45c27f45f7e4f7a0e4fe5ec3.JPG

IMG_1905.JPG.30a8433c24ead07c422ad0523239519b.JPG

IMG_1889.JPG.f4050c7d4607635b9c1c4c1e6d1839ad.JPG

IMG_1964.JPG.877ac80f7d5702e6da7dc8388268ad5b.JPG

IMG_1869.JPG.e3822839af6f5c72efb1bf32a8ae6278.JPG

IMG_1868.JPG.d30cae28e3ae70e5aa74439a88321bb4.JPG

IMG_1855.JPG.5f938e0c67b80c0d7874332a147586d8.JPG

IMG_1816.JPG.1a3a48e3be8fdf36e9f6961e991ce17d.JPG

IMG_1824.JPG.7dce64fbeb648243208ce7e210387460.JPG

IMG_1829.JPG.9e87041bc9957cf85376f264bc0c5fcc.JPG

IMG_1851.JPG.6563867ca5ec0537194aee585da77d40.JPG

IMG_1883.JPG.5b7d70c103005d2f001d0af5fb511e00.JPG

IMG_1855.JPG.2429cc50a8a43a9bbd60ec9357b3044e.JPG

IMG_1964.JPG.2678d9a246a554e1a321fc2ad29bb3e8.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

HUARAZ

Chegamos por volta das 6 da manhã e fomos direto para o Hostel que nos recepcionou tranquilamente. Pudemos tomar banho e tomar o café da manhã. O dono do Hostel é muito simpático e solícito. A cidade não é bonita e não tem muito o que visitar. Apesar de eu não ter comprado artesanato, acredito que seja a cidade mais barata. Logo cedo combinamos com o dono do Hostel os três tour que pretendíamos fazer: Laguna 69, Pastoruri Glacier e Chavin de Huantar. Assim que chegamos, meu companheiro de viajem começou a passar mal de altitude. Dizia ele sentir pressão no estômago, tipo dor de barriga, e dor de cabeça. Mas consegui convencê-lo de fazer Pastoruri no mesmo dia que chegamos. Todos os passeios você contrata o Guia (acredito que sempre muito bons) + transporte (geralmente longe do centro de Huaraz, chegando a três horas de duração) tendo que pagar a entrada dos locais em que visita. O dono do Hostel nos levou até a empresa de turismo. Nesse passeio fazemos uma caminhada de aproximadamente 40 minutos numa altitude de 5.400 metros o que geralmente causa o mal de altitude em alguns e tonteira na medida em que se sobe para o Glacier, Antes de chegar ao Glacier, paramos para tomar o chá de coca. O chá é como qualquer outro que tomamos por aqui em minha opinião. Tive um pouco de tontura em alguns momentos, mas nada demais. Quem tem dificuldades pode pagar pra subir uma parte da caminhada, mas precisará caminhar do mesmo jeito. O visual é maravilhoso. Esse passeio deve ser feito cedo, porque o tempo fecha e começa a nevar. Minhas mãos congelavam quando precisava tirar as luvas pra tirar foto. Então, não levei e nem comprei roupa apropriada para frio, mas utilizei a tática de vestir em camadas e deu super certo. No retorno, por volta de 14...15...horas paramos para almoço no mesmo local que paramos pra tomar o chá de coca. O almoço nesse tour ficou em torno de 25 soles, se não me engano. Preferi esperar mais um pouco e comer em Huaraz. Sempre carregue na mochila um lanche, água e chocolate pra energia. Chegamos em Huaraz por volta de 17. No segundo dia, tivemos de fazer Chavin, pois no terceiro dia o local não abriria. Primeiro passamos por laguna de Llanganuco, linda de morrer! RS Depois por um pequeno poço que suas águas são coloridas e por fim chegamos a Chavin que é considerado Patrimônio Cultural da Humanidade. O local não está muito preservado. O ponto interessante é a possibilidade de entrar nas ruínas e sentir a atmosfera das ruínas, o que não acontece quando você simplesmente visualiza por fora. A visita é rápida, mas acredito que não há necessidade de muito tempo pra explorar o local. Após a visita, paramos pra almoçar em um restaurante turístico que ficou em torno de 25 soles com bebida. E por fim, uma visita ao Museo que é bem estruturado. O terceiro e mais esperado tour foi o Laguna 69. Às 4 da manhã o ônibus passou no hostel para nos buscar. Depois de 3 horas, hora do café da manhã. Alguns mochileiros levaram seu próprio lanche. Quem não levou lanche, como eu, pagou 6 soles por um copo de leite com café e pão com queijo e tomate. Mais uma pernada dentro do ônibus e paramos numa lagoa linda de águas azuis. Voltamos ao ônibus e depois de poucos minutos descemos para iniciar a caminhada que seria de aproximadamente 5 horas, sendo 3 ida e 2 volta. Quem não tem preparo ou é um pouco mais lento pode gastar 6 ou mais. O local é lindo e você quer registrar cada pedaço. No caminho você topa com pessoas de muitos países diferentes. Huaraz foi o local que conheci pessoas que estavam fazendo as viagens mais longas. 1, 3, 4, 6 meses e até 1 ano numa volta por vários continentes. O trecho final é pesadinho. Quando você pensa que está acabando, lá vem mais um topo pra “escalar”. Mas no final tem recompensa. Um local paradisíaco. Em meio a uma natureza exuberante. O retorno é super tranquilo, só descida! Quem chega primeiro espera um bom tempo pelos outros companheiros de ônibus. No meu, por exemplo, tinha um senhor de 70 anos, um guerreiro! Por isso, curta bastante enquanto está no topo...o guia dá 1 hora, mas se você chegar rápido nada impede de ficar mais um pouco. O guia sempre acompanha o último mochileiro. O retorno é bem demorado. Tentei até cochilar, mas a estrada é de terra e sacoleja bastante. E acho que o cansaço também dificulta um pouco tirar a soneca. Chegamos em Huaraz por volta das 19. Tempo de comer algo, ir para o Hostel e tomar um banho, pagamos 5 soles pelo banho, e partir pra estação de ônibus. O check-out havia sido feito no dia anterior já que saímos muito cedo e o mochilão ficou guardado. O dono do hostel como sempre está à disposição e nos levou, mesmo sendo perto! Partida pra Lima e em seguida Paracas!

 

Vou postar fotos...rs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nossa...não imaginei que vocês estivessem acompanhando...rs Fotos!!!...sou péssima pra tirar fotos...kkk Mas vou postar! Só estou com dificuldades de passar pro PC...Ah, vou melhorar meus relatos pra colocar os valores que eu efetivamente gastei! Terminando o relato de mais uma cidade. Obrigada mochileiros!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×