Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

fabiano_cwb

Sudeste Asiático - Malásia, Filipinas, Tailândia e Myanmar – 28 dias – Fevereiro e Março/2015

Posts Recomendados

Saudações viajantes!

 

Compartilho com vocês o relato da minha última viagem ao Sudeste da Ásia, em Fevereiro e Março de 2015, visitando Malásia, Filipinas, Tailândia e Myanmar.

 

Esta é a minha terceira viagem seguida ao Sudeste Asiático. Estive nessa região em 2014 (Sul da Tailândia, Malásia e Cingapura) e em 2013 (Vietnã, Camboja, Laos e Bangkok).

 

Aproveitei uma promoção da Qatar Airways, com desconto de 25% para vários destinos a partir de São Paulo. A mais barata era ida e volta até Kuala Lumpur. Os trechos entre os países fiz com a Air Asia e outras companhias regionais.

 

Em relação à hospedagem, optei por ficar em hotéis e guesthouses, já que hospedagem na Ásia é bem mais barata em comparação com Europa ou EUA. Só fiquei em hostel em Bangkok e El Nido, mas sempre em quartos privativos.

 

 

travelmap_2015_SE_asia.JPG.f3bf93a74c735ec7370d5e58ef0d9ad2.JPG

 

 

Roteiro:

 

16/02/2015 – Dia 01 – Curitiba – São Paulo

17/02/2015 – Dia 02 – São Paulo (conexão) – Doha

18/02/2015 – Dia 03 – Doha (conexão) – Kuala Lumpur

19/02/2015 – Dia 04 – Kuala Lumpur

20/02/2015 – Dia 05 – Kuala Lumpur – Boracay

21/02/2015 – Dia 06 – Boracay

22/02/2015 – Dia 07 – Boracay

23/02/2015 – Dia 08 – Boracay – Manila (conexão) – Puerto Princesa

24/02/2015 – Dia 09 – Puerto Princesa – El Nido

25/02/2015 – Dia 10 – El Nido

26/02/2015 – Dia 11 – El Nido

27/02/2015 – Dia 12 – El Nido

28/02/2015 – Dia 13 – El Nido – Puerto Princesa – Manila

01/03/2015 – Dia 14 – Manila – Bangkok – Chiang Mai

02/03/2015 – Dia 15 – Chiang Mai

03/03/2015 – Dia 16 – Chiang Mai – Bangkok

04/03/2015 – Dia 17 – Bangkok

05/03/2015 – Dia 18 – Bangkok

06/03/2015 – Dia 19 – Bangkok – Yangon

07/03/2015 – Dia 20 – Yangon - Bagan

08/03/2015 – Dia 21 – Bagan

09/03/2015 – Dia 22 – Bagan – Mandalay

10/03/2015 – Dia 23 – Mandalay – Yangon

11/03/2015 – Dia 24 – Yangon – Bangkok (conexão) – Krabi – Ao Nang

12/03/2015 – Dia 25 – Ao Nang

13/03/2015 – Dia 26 – Ao Nang

14/03/2015 – Dia 27 – Ao Nang – Krabi – Kuala Lumpur (conexão)

15/03/2015 – Dia 28 – Kuala Lumpur – Doha (conexão) – São Paulo (conexão) – Curitiba

 

 

Gastos aproximados:

 

- Pré-viagem (visto Myanmar, seguro viagem) - USD 115

- Passagens (voos, taxas de embarque) - USD 2.645

- Hospedagem (hotéis e albergues) - USD 1.187

- Passeios (tours, traslados) - USD 1.070

- Alimentação (café, almoço, jantar, lanches) - USD 255

- Pós-viagem (IOF, despesas financeiras) - USD 228

- Total: USD 5.500

 

 

Cotações aproximadas em 16/02/2015:

 

- USD 1 = BRL 2,70 (real brasileiro)

- USD 1 = MYR 3,26 (ringgit malaio)

- USD 1 = THB 32,05 (baht tailandês)

- USD 1 = PHP 44,33 (peso filipino)

- USD 1 = MMK 1.000 (kyat birmanês)

 

 

Despesas pré-viagem e vistos:

 

- Seguro-viagem: USD 65 (GTA Rubi – 30 dias)

- Visto Myanmar: USD 50 (on line)

 

 

Passagens aéreas:

 

- 16/02/2015 – Voo Curitiba (CWB) a São Paulo (GRU)

- 15/03/2015 – Voo São Paulo (GRU) a Curitiba (CWB)

TAM Airlines – USD 78 (site da TAM)

 

- 17/02/2015 – Voo São Paulo (GRU) a Kuala Lumpur (KUL) – com conexão em Doha (DOH)

- 15/03/2015 – Voo Kuala Lumpur (KUL) a São Paulo (GRU) – com conexão em Doha (DOH)

Qatar Airways – USD 1.182 (site da Qatar Airways)

 

- 20/02/2015 – Voo Kuala Lumpur (KUL) a Kalibo/Boracay (KLO)

Air Asia – USD 148 (site Air Asia)

 

- 23/02/2015 – Voo Caticlan/Boracay (MPH) a Puerto Princesa (PPS) – com conexão em Manila (MNL)

Philippine Airlines – USD 131 (site Philippine Airlines)

 

- 28/02/2015 – Voo Puerto Princesa (PPS) a Manila (MNL)

Cebu Pacific – USD 70 (site Cebu Pacific)

 

- 01/03/2015 – Voo Manila (MNL) a Bangkok (BKK)

Philippine Airlines – USD 147 (site Philippine Airlines)

 

- 01/03/2015 – Voo Bangkok (BKK) a Chiang Mai (CNX)

Bangkok Airways – USD 48 (site Bangkok Airways)

 

- 03/03/2015 – Voo Chiang Mai (CNX) a Bangkok Don Mueng (DMK)

Nok Air – USD 55 (site Nok Air)

 

- 06/03/2015 – Voo Bangkok Don Mueng (DMK) a Yangon (RGN)

Air Asia – USD 83 (site Air Asia)

 

- 07/03/2015 – Voo Yangon (RGN) a Bagan (NYU)

- 09/03/2015 – Voo Bagan (NYU) a Mandalay (MDL)

- 10/03/2015 – Voo Mandalay (MDL) a Yangon (RGN)

Asian Air Wings – USD 523 (agência Tour Mandalay)

 

- 11/03/2015 – Voo Yangon (RGN) a Krabi (KBV) – com conexão em Bangkok Don Mueng (DMK)

Air Asia – USD 123 (site Air Asia)

 

- 14/03/2015 – Voo Krabi (KBV) a Kuala Lumpur (KUL)

Malaysia Airlines – USD 57 (site Malaysia Airlines)

 

 

Hospedagem:

 

- Kuala Lumpur / Malásia

Fraser Place

02 noites – studio apartment – USD 197 (site Booking.com)

 

- Boracay / Filipinas

Beachcomber Resort

03 noites - superior twin room - USD 333 (site Booking.com)

 

- Puerto Princesa / Filipinas

Blue Lagoon Inn & Suites

01 noite - standard room - USD 42 (site Booking.com)

 

- El Nido / Filipinas

OMP El Nido (hostel)

04 noites - standard single room with shared bathroom - USD 70 (site Booking.com)

 

- Manila / Filipinas

88 Courtyard Hotel

01 noite - standard twin room - USD 64 (site Booking.com)

 

- Chiang Mai / Tailândia

The Sila Boutique Bed & Breakfast

02 noites - standard twin room - USD 112 (site Booking.com)

 

- Bangkok / Tailândia

Lub d Bangkok Siam Square (hostel)

03 noites – double deluxe room - USD 90 (site Lub d)

 

- Yangon / Myanmar

Beautyland Hotel II

01 noite - standard twin room - USD 45 (site Booking.com)

 

- Bagan / Myanmar

Zfreeti Hotel

02 noites - standard twin room - USD 140 (site Booking.com)

 

- Mandalay / Myanmar

Bagan King Hotel

01 noite - superior twin room - USD 75 (site Booking.com)

 

- Yangon / Myanmar

Beautyland Hotel II

01 noite - standard twin room - USD 45 (site Booking.com)

 

- Ao Nang / Tailândia

J Hotel

03 noites –standard twim room – USD 126 (site booking.com)

 

 

Passeios:

 

- Kuala Lumpur / Malásia

Petronas Towers – USD 45

Batu Caves, Central Market, Chinatown – USD 17

 

- Boracay / Filipinas

Ariel’s Point – USD 45

Island Hopping – USD 45

Bike Tour – USD 35

 

- Puerto Princesa / Filipinas

Underground River – USD 45

 

- El Nido / Filipinas

Tour C – USD 37

Tour A – USD 32

Tour B – USD 25

 

- Chiang Mai / Tailândia

Golden Triangle – USD 53

Elephant Day Care – USD 56

 

- Bangkok / Tailândia

Ayutthaya Bike Tour – USD 64

Chatuchak Market, Wat Pho, Grand Palace – USD 32

 

- Bagan / Myanmar

Passeio balão – USD 300

Taxa visitação – USD 20

 

- Mandalay / Myanmar

Taxa visitação – USD 10

 

- Yangon / Myanmar

Shwedandon Pagoda – USD 9

 

- Ao Nang / Tailândia

7 Islands Tour – USD 34

James Bond Island Tour – USD 37

Phranang Cave Beach – USD 6

 

 

Alimentação:

 

Esse item é bem variável, depende de cada pessoa. No meu caso, o gasto médio diário foi de USD 12.

 

 

Despesas pós-viagem:

 

Basicamente são as despesas financeiras lançadas na fatura do cartão de crédito (taxas dos saques nos ATM’s, taxas de pagamentos via PayPal e IOF)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

segunda-feira, 16/02/2015

 

Saí de casa às 16h30, consegui carona até o Aeroporto Afonso Pena (CWB), chegando lá às 17h15. O trânsito estava bem tranqüilo, pois era em plena segunda-feira de Carnaval, a cidade estava vazia.

 

Fiz o check-in no balcão da TAM e depois fui pra sala de embarque. Lá acabei encontrando um colega de trabalho que também estava indo no mesmo voo para Guarulhos, mas ele estava indo para Nova York.

 

Às 19h10 começou o embarque e o voo decolou pontualmente às 19h50.

 

Durante o voo CWB-GRU não foi servido nenhum lanche, somente água ou refrigerante.

 

Cheguei no Aeroporto de Guarulhos (GRU) às 21h, o voo atrasou um pouco devido ao tráfego aéreo.

 

Em GRU retirei a mala na esteira, porque o bilhete da TAM era somente para o trecho doméstico CWB-GRU.

 

Como o balcão da Qatar Airways somente abria 3 horas antes do voo, fui até a praça de alimentação procurar algo pra comer. Acabei indo no Viena, no buffet por quilo e depois fui tomar um café na Kopenhagen, já que a espera ainda era longa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

terça-feira, 17/02/2015

 

Logo depois da meia-noite entrei na fila do balcão da Qatar. Até que foi bem rápido e em seguida fui para os procedimentos de embarque (raio-x, Polícia Federal, duty free, etc.).

 

A sala de embarque do voo da Qatar Airways já era no novo Terminal 3, bem mais moderno que os outros terminais de GRU. Lá também acabei encontrando outra colega de trabalho que não via há muito tempo, que estava indo passar as férias no Deserto do Atacama no Chile. Esse mundo é mesmo um ovo!

 

Normalmente o voo da Qatar Airways para Doha sai às 3h15, mas como ainda estava no horário de verão, o horário do voo era às 4h15.

 

DSC05399.JPG.c39d217fe9d47031b40348badda2794e.JPG

 

O voo até Doha é bem longo, na ida são quase 14 horas de viagem. A Qatar Airways é uma ótima companhia, é a terceira vez que viajei com a empresa. Logo após a decolagem é servida a primeira refeição (uma espécie de janta / café da manhã). Mas eu estava tão cansado da longa espera no aeroporto que comi só um pouco e acabei dormindo durante quase todo o voo.

 

DSC05414.JPG.cac528ea126a0c691a18ccf628aa43a5.JPG

 

Um pouco antes de chegar em Doha é servida a janta.

 

DSC05420.JPG.43a0d75fab7647e3aab8b4ce68cec6fd.JPG

 

A chegada no aeroporto de Doha (DOH) foi às 22h45. Ainda tinha quase três horas de espera para a conexão e fui conhecer o novo terminal do aeroporto Hamad. No ano passado também fiz conexão em Doha, mas ainda era o antigo terminal, bastante precário para a quantidade de voos e passageiros que transitam pelo aeroporto. O novo terminal é bem mais moderno, não tem nem comparação com o antigo.

 

DSC05434.JPG.1684cd07d1e4d4c2cbba8843d2e5e8fc.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

quarta-feira, 18/02/2015

 

O voo para Kuala Lumpur saiu às 1h35. Também é um voo bem longo, quase 8 horas de duração.

 

DSC05468.JPG.d65723b7657f63d37325c6ba1f6ffc8c.JPG

 

O serviço de bordo mantém o mesmo padrão. Foi servido um lanche rápido logo após a decolagem e antes de chegar no destino foi servido o almoço.

 

DSC05479.JPG.cda63871de45527c9aee4335259ca13d.JPG

 

DSC05483.JPG.0345e7638b44a234bda6422aec79576a.JPG

 

Cheguei no aeroporto de Kuala Lumpur (KUL) às 14h. O aeroporto é bem grande, tem que pegar um trem interno do terminal de chegada até o terminal onde fica a imigração e a retirada das bagagens.

 

DSC05498.JPG.8425fd062d3d3d3807ca3ad02c1cbb6c.JPG

 

A imigração foi bem tranqüila, nem exigiram a carteira de vacinação contra febre amarela (mas vi que alguns brasileiros tiveram que passar pelo Health Control antes de receber o carimbo com o visto de entrada).

 

Logo perto das esteiras para a retirada das bagagens tinha um quiosque que vendia o bilhete do KLIA Ekspress. O preço do ticket (somente ida) custa MYR 35,00 (aprox. USD 10). É um trem de alta velocidade, que liga o aeroporto KUL até a estação KL Sentral em apenas 28 minutos. Aproveitei também para procurar um ATM e saquei MYR 400,00 (que depois descobri que era muito, metade disso seria suficiente para os dois dias).

 

DSC_0414.jpg.15b6d1a9098458911538fc37ea6c0080.jpg

 

Chegando na estação KL Sentral, peguei um táxi para o hotel. Os taxistas na Malásia são bem confiáveis, nunca tive problemas com táxi lá. Na saída da estação KL Sentral tem um guichê onde você diz o nome do hotel e o vendedor já informa o valor da corrida, pagando direto no guichê (somente em cash). Depois é só entregar o voucher para o taxista (mesmo sistema do Aeroporto de Congonhas em São Paulo). O táxi até o hotel custou MYR 14,00 (aprox. USD 4,00).

 

Em Kuala Lumpur reservei duas noites no hotel Fraser Place. É tipo um flat, tem sala, cozinha, quarto e banheiro. Fica numa ótima localização, perto do bairro Butik Bintang e das Petronas Towers.

 

DSC05659.JPG.b9fd0b53c6d47105b3aa719431e3c1b4.JPG

 

Geralmente nessas viagens mais longas acabo reservando um hotel um pouquinho melhor na primeira cidade do roteiro. Prefiro um pouco mais de conforto por causa do jet leg. Seria meio complicado descansar após uma longa viagem dormindo num beliche num quarto compartilhado com mais 5 pessoas... Já fiz muita viagem assim quando era mais novo, mas a idade vai chegando e sabe como é, né....

 

DSC05510.JPG.0438eecae45a2987db8b8f44234a43a5.JPG

 

Depois de um banho, fui caminhar até a região de Butik Bintang. Perto do hotel tem uma espécie de passarela para pedestres que vai até essa região, uma caminhada bem tranqüila. Estava chovendo um pouco no final da tarde, mas como a passarela é coberta não teve maiores problemas.

 

DSC05555.JPG.30f4ebd85535438db714d8309ffc2b37.JPG

 

Aproveitei para jantar num restaurante popular (pelo menos acho que era, já que estava com bastante movimento, tanto de locais quanto de turistas). O prato que pedi, incluindo uma cerveja local, custou MYR 30,00 (cerca de USD 8,00).

 

DSC05585.JPG.3f2e61dce845aada424c4442fccb39ea.JPG

 

DSC05578.JPG.8738d84ee5afdfb00cb9ff283af44294.JPG

 

DSC05581.JPG.c4ff5da5dc8836a67499cb66919f78ea.JPG

 

Na volta passei num shopping center que ficava no caminho e que estava decorado e tinha muitas apresentações. Fui ver o que era e descobri que naquele dia era véspera do Ano Novo Chinês. A comunidade chinesa na Malásia é bem grande (cerca de 25% da população). Tanto é que nos dias seguintes era feriado local, os bancos, escritórios, repartições públicas, escolas, etc. estavam fechados, mas parte do comércio abriu normalmente.

 

DSC05613.JPG.7bd062924e27fa30337be382e15eac3b.JPG

 

Ainda à noite passei em frente às Petronas Towers. É a principal atração de Kuala Lumpur e à noite fica mais bonita ainda.

 

DSC05632.JPG.4effef87826c8200b17da021615e4ffd.JPG

 

Voltando ao hotel ainda tive um pouco de disposição para aproveitar a piscina que ficava na cobertura. Depois de algumas braçadas, banho e cama!

 

DSC05663.JPG.712e5e690594d5516e13b83644dc13a2.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

quinta-feira, 19/02/2015

 

Ano passado estive em Kuala Lumpur e a minha ideia desta vez era ficar apenas um dia. Acabei deixando dois dias na cidade porque iria tirar o visto para Myanmar no consulado em Kuala Lumpur, mas depois vi que era possível tirar o visto pela internet no caso de cidadãos brasileiros. Como fiquei com um dia livre, acabei indo novamente em alguns lugares que visitei no ano passado.

 

Após uma bela noite de sono, acordei não muito cedo e fui tomar o café da manhã no restaurante do hotel. O Fraser Place tem um perfil de hotel de negócios. Como era feriado local, o hotel não estava muito cheio.

 

Depois fui caminhando até as Petronas Towers. Comprei pela internet o ticket para visitar a Skybridge (que liga as duas torres) e o deck panorâmico no 86º andar. Chegando no local da entrada da visita, pecisa ir direto num guichê e apresentar o email com a confirmação de compra do ticket e também o cartão de crédito utilizado para a compra. A vantagem de comprar pela internet é que não é preciso enfrentar a longa fila para comprar o ticket. O único problema é que precisa estar lá pelo menos 15 minutos antes do horário agendado pela internet.

 

DSC05751.JPG.b5a392a661f0eb26f62a7ac15cd86824.JPG

 

Saindo das Petronas Towers, fui caminhando pelo parque que fica bem em frente às torres até a estação do monorail Butik Bintang. O ticket do trem até a estação KL Sentral custa MYR 2,10 (aprox. USD 0,60).

 

DSC05830.JPG.bbff2d5b92aa3f6decb9dcd1617943c1.JPG

 

KL Sentral é a principal estação de trem de Kuala Lumpur. Num guichê que tinha uma fila considerável, comprei o ticket do trem até Batu Caves, por MYR 2,00 (aprox. USD 0,55).

 

DSC05848.JPG.1a1e2f1786b53f8fb8494844931127c9.JPG

 

Como o horário do trem era só 13h30, aproveitei para almoçar num dos vários restaurantes que existem na estação. Achei um restaurante japonês (Oishii) e pedi um soba (tipo de macarrão com molho de shoyu gelado) e uma Pepsi. O almoço custou MYR 8,90 (aprox. USD 2,50) e estava muito bom!

 

DSC05847.JPG.3164d78b924498e28f709735d6ddc42c.JPG

 

O trem que leva até Batu Caves é um trem local, bem moderno, limpo e confortável. O trajeto demorou cerca de 40 minutos. Saindo do trem, percebi que estava no Sudeste da Ásia quando veio aquele choque térmico, de 20ºC para uns 35ºC e bastante úmido.

 

DSC05857.JPG.e6fe344961d501331e9231cb9f23ea9a.JPG

 

Batu Caves fica praticamente em frente à estação de mesmo nome. É uma caminhada curta, mas não se engane, chegando lá tem uma escadaria que assusta os menos desavisados, cerca de 270 degraus!

 

DSC05903.JPG.313a383e106e2f0df09330cf633b74f2.JPG

 

Na entrada tem algumas placas que indicam como se comportar no local, inclusive quanto à vestimenta das mulheres (nada de “spaghetti blouse” rsrsrs).

 

Batu Caves é um santuário hindu e uma das principais atrações turísticas da Malásia. Há várias estátuas de divindades hindus e ao longo da escadaria há também muitos macacos, que são engraçadinhos mas podem se tornar pequenos ladrõezinhos das comidas nas sacolas dos turistas.

 

Na volta resolvi pegar um táxi até o centro da cidade. Nesse local foi a primeira vez na Malásia que tive que negociar com taxista. O primeiro taxista que encontrei queria cobrar um valor exorbitante, daí nem continuei a conversa e fui procurar um outro taxista que cobrou um valor mais próximo daquilo que havia lido em alguns relatos de outros viajantes. O trajeto de táxi custou MYR 35,00 (aprox. USD 10), deixando na porta do Central Market.

 

DSC05928.JPG.36e4519f3298bb1830573b5d85a30b94.JPG

 

Como o dia estava muito quente, tomei um smoothie de manga num quiosque perto do Central Market por MYR 4,00 (aprox. USD 1,10). Depois de uma volta no mercado, fui caminhando até a estação de trem mais próxima e de lá fui até Chinatown. O preço do bilhete de trem varia de acordo com a distância. No caso, o ticket custou MYR 2,40 (aprox. USD 0,70). Na verdade não é um bilhete de papel. O sistema utiliza uma espécie de token que libera a catraca ao encostar no sensor. Na saída da estação no local de destino, precisa depositar o token para liberar a catraca. Não sei o que acontece se perder o token, provavelmente tem que pagar alguma multa.

 

Fui para Chinatown na esperança de ver alguma festa, já que era Ano Novo Chinês. Chegando lá foi meio decepcionante, não tinha muita coisa pra ver, algumas lojas estavam fechadas e as que estavam abertas só tinham produtos piratex.

 

De Chinatown peguei o monotrilho até Butik Bintang (MYR 1,60 – aprox. USD 0,45) e fui direto pro hotel. Ainda deu tempo de ficar um pouco na piscina na cobertura do hotel até o anoitecer.

 

DSC05541.JPG.096247bbfab8afb14f8bf46179287772.JPG

 

À noite fui até o KLCC Suria, que é um shopping que fica no térreo das Petronas Towers. Lá tem uma praça de alimentação com várias opções, mas resolvi fazer uma extravagância e fui jantar no restaurante italiano que fica no 57º andar. Comi um ravióli com foie gras (nunca tinha experimentado isso antes), nem vou publicar o preço desse prato pra não destoar do resto do relato da viagem...

 

Voltei caminhando para o hotel, deixei a mochila mais ou menos arrumada para o dia seguinte e depois caí em sono profundo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

sexta-feira, 20/02/2015

 

Acordei às 6h30 e fui tomar o café da manhã no restaurante do hotel.

 

DSC05943.JPG.359c3a032266088ef51c0eff5b98e8cc.JPG

 

Depois voltei no quarto para pegar as mochilas, fiz o check out e pedi um táxi para o concierge do hotel.

 

Saindo às 8h do hotel, cheguei na estação KL Sentral em menos de 10 minutos. O táxi custou apenas MYR 10, 00 (aprox. USD 2,80). Comprei o bilhete do KLIA Ekspress pelo mesmo preço da vinda – MYR 35,00 (aprox. USD 10,00). O detalhe é que o voo para Boracay seria com a Air Asia, que opera no novo terminal KLIA2, mas essas informações estão bem claras na estação e no interior do trem.

 

Cheguei no terminal KLIA2 às 8h50 e fui fazer o check-in no balcão da Air Asia. O check in também tinha uma fila considerável, mas até que não demorou muito até chegar a minha vez.

 

DSC05948.JPG.70cfd008bc180f774567c40bd798b098.JPG

 

O KLIA2 é o principal hub da empresa, de lá partem voos para vários destinos na Ásia e até Austrália. Ano passado também viajei de Air Asia, mas ainda era no antigo terminal (parecia um hangar reformado). O novo terminal ficou muito bom, tem até uma sala de cinema na faixa (movie lounge) com umas poltronas bem confortáveis para esperar enquanto o pessoal aguarda a chamada para o embarque. Só que o programador dos filmes deve ser meio sádico, quando passei por lá estava passsando “Apertem os cintos: o piloto sumiu!”. E isso foi bem logo após aquele acidente do voo da Air Asia que ia para a Indonésia...

 

DSC05957.JPG.0a225f0061ebed98b96ac8cfe43df72e.JPG

 

Na sala de embarque tinha wi-fi grátis com bom sinal, aproveitei e atualizei emails, Facebook, Instagram, etc...

 

O próximo destino é Boracay nas Filipinas. Há dois aeroportos perto da ilha, Kalibo (KLO) e Caticlan (MPH). O voo da AirAsia faz a rota KUL-KLO, que é mais barato (mas também é mais longe).

 

DSC05960.JPG.671cefd4e605ed54352a349a902c44be.JPG

 

O voo saiu pontualmente às 10h50. A AirAsia é uma companhia low cost, então o serviço de bordo é pago. Como era hora do almoço, escolhi um set do menu de bordo por MYR 15 (aprox. USD 4,20), que consistia num cheeseburger e uma lata de coca-cola.

 

DSC05966.JPG.d7a5f7684b7a25aa2ab210e04f8dc27e.JPG

 

Cheguei no Aeroporto de Kalibo às 14h45. O aeroporto não tem fingers, é bem pequeno e o desembarque é minúsculo.

 

DSC05986.JPG.8efcb35c82890ed902a939264957ff84.JPG

 

Na imigração só tinha dois guichês, demorou cerca de meia hora até chegar a minha vez. Não é necessário visto prévio para as Filipinas, a obtenção do visto é na chegada (visa on arrival), não precisa pagar nenhuma taxa. Depois do carimbo no passaporte, peguei a mochila e fui encarar outra fila, a do raio-x da alfândega, mas essa até que foi rápida.

 

DSC05987.JPG.4080cea3bf5593f35cc86e8c85d2050a.JPG

 

Na saída do desembarque, fui procurar alguém da agência MyBoracay, com quem reservei pela internet o transfer do aeroporto até o hotel em Boracay e depois o transfer do hotel até o aeroporto de Caticlan. O transfer custou PHP 1500 (aprox. USD 34,00), incluindo a volta do hotel para o aeroporto. Mas nem precisaria ter reservado, pois na saída do aeroporto há várias empresas que oferecem o serviço de translado em vans compartilhadas até Boracay.

 

DSC05988.JPG.022ba5ff8ca5510b8f37be3283ce4c1f.JPG

 

O trajeto do aeroporto de Kalibo até Boracay é de cerca de 100 km. O ônibus saiu às 15h40 do aeroporto, mas só cheguei no hotel às 18h. O ônibus deixa os passageiros no píer de Caticlan (jetty) de onde saem os barcos para Boracay. É um trajeto de aprox. 10 minutos. Chegando na ilha, tem um pessoal da agência esperando os passageiros para acomodá-los nas vans que os deixam nos hotéis.

 

DSC06019.JPG.e50f5d109d6e7e58e12310c3c8bd9405.JPG

 

DSC06028.JPG.b405012f26d7db465cfc13dbd8f96939.JPG

 

Logo que entrei na van, já estava anoitecendo e começou a chover. Pensei: “que merda hein, só faltava essa, viajar pro outro lado do mundo pra ficar trancado num quarto de hotel”.

 

Mas chegando no hotel, fiz o check in, larguei a mochila e fui caminhar até o centro comercial D’Mall, onde se concentram as lojas e restaurantes na região de White Beach, onde ficava o meu hotel. Mesmo com a chuva fina, tinha muita gente caminhando na rua e na praia.

 

Achei um ATM no caminho e saquei PHP 12.000 (aprox. USD 280,00 - depois tive que sacar mais um pouco em Manila). Lembrando que os saques nos ATM’s tem uma taxa que é cobrada pelo banco do cartão emissor do Brasil e também pelo banco dono do ATM. Nesse ATM, a taxa para cada saque cobrada pelo banco local era de PHP 200 (aprox. USD 4,50).

 

No D’Mall, jantei na Pancake House (rede de fast food). Não estava com muita fome, pedi um omelete, um suco de abacaxi e depois pedi um café, tudo isso por PHP 355 (aprox. USD 8,00).

 

Na volta para o hotel, fui procurar alguma agência para agendar os passeios para o dia seguinte, mas não estava encontrando nenhuma agência no caminho. Perto do hotel ficava o local de onde saía o passeio para Ariel’s Point, mas já estava fechado. O pessoal do hotel ligou para uma agência e conseguiram fazer a reserva para mim para o dia seguinte.

 

DSC06044.JPG.cb5788a46a311663f89c79587937a54d.JPG

DSC06047.JPG.41380ce472c7f01aa30196c26176fe79.JPG

DSC06052.JPG.6f5ba84dba9c05677e3f10c0fa679fda.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

sábado, 21/02/2015

 

O café da manhã do hotel é servido num bar anexo, pé na areia, em frente à praia. O hotel é separado do bar por uma rua bem movimentada. O segurança do hotel fecha o trânsito para os hóspedes poderem atravessar a rua.

 

DSC06058.JPG.24a03415dd6e7dadfa01228746686ac2.JPG

 

Na noite anterior, o pessoal da recepção pede para preencher uma ficha com as opções para o café da manhã (café / chá / suco / sanduíche / omelete / cereais / tradicional filipino, etc.). Chegando no bar, é só avisar o número do quarto que eles já sabem o que servir.

 

Enquanto estava tomando café, apareceu um vendedor que estava oferecendo passeio de barco (Island hopping) de 3 horas de duração. Conversei com ele e deixei pré-agendado para o dia seguinte de manhã, saindo às 9h do frente do hotel. O passeio geralmente custa PHP 2.500, mas consegui negociar por PHP 2.000 (aprox. USD 45,00). Esse valor é por barco, se for mais gente o custo individual diminui.

 

Como a saída para o passeio para Ariel’s Point era mais tarde, fui caminhar pela White Beach até uma pedra onde há uma imagem religiosa (Willy’s Rock) , que é um ponto turístico na praia.

 

DSC06088.JPG.e97b303b93d4e5dacaa30016bfd18576.JPG

 

A cor da água da White Beach é indescritível, com vários tons de azul misturados com o verde das algas perto da praia.

 

DSC06150.JPG.808cd4513c81b856d953b4ad2cb0b876.JPG

 

É uma praia praticamente sem ondas, onde há muitos praticantes de stand up paddle.

 

DSC06154.JPG.ccf07615b7324957890e96935bd9072d.JPG

 

O guia da agência que o hotel ligou na noite anterior apareceu no hotel e me levou para o local onde o pessoal se reunia para aguardar a saída para Ariel’s Point. Esse é o passeio mais popular em Boracay e é altamente recomendado! Por PHP 2.000 (aprox. USD 45,00) por pessoa, é um passeio de dia inteiro até a ilha de Buruanga, cerca de meia hora de barco desde White Beach. Nesse valor está incluso almoço no local tipo buffet e open bar!

 

DSC06192.JPG.0e919575b515ad4426241fd45be5656a.JPG

 

A saída para Ariel’s Point geralmente é às 11h. Antes da saída para os barcos, a organização do passeio faz um briefing sobre as atividades no local (cliff jumping, snorkelling, kayaking, etc.) e distribui pulseiras de identificação para cada grupo (no dia saíram quatro barcos para a ilha, quase umas 100 pessoas).

 

DSC06194.JPG.e6ad19e59f889a95728e656c6e48ed60.JPG

DSC06196.JPG.1dfd145695418eb5a0e61a08b7a4ce72.JPG

 

A diversão já começa dentro do barco. A equipe do passeio começa a oferecer bebidas logo que o barco sai da White Beach.

 

DSC06208.JPG.dc0624240bd0d4ee5a99466abdde3363.JPG

 

O público era bem diversificado, havia famílias, pessoas de idade, casais, grupos de amigos e avulsos como eu. Perto de mim estava uma família australiana que estava morando em Cingapura. O casal tinha dois filhos de uns 10 anos e já era a segunda vez que estavam visitando o lugar.

 

DSC06222.JPG.44c219e56790615a3a9eb354e66e487c.JPG

 

Saindo dos barcos, o pessoal já se acomodava nas mesas, deixando as sacolas e mochilas. Alguns continuavam a odisséia etílica enquanto outros já se preparavam para os saltos no mar.

 

DSC06224.JPG.5da2e0fb77383a702e7623587c0f56ee.JPG

DSC06226.JPG.0f2bce8d8b5dac265ab0ec5e64205a40.JPG

 

A recomendação é iniciar pelos locais mais baixos e depois ir subindo. Tem salto de 3m, 5m, 8m e 15m para os mais corajosos. Como eu ainda não aprendi a nadar direito no mar, dessa vez fiquei só olhando, mas mesmo assim foi bem divertido ver o povo pular e cair de barrigada!

 

DSC06232.JPG.0a8c2355cf75f510b9bd924c5ec3d9dd.JPG

 

Enquanto o pessoal do passeio estava preparando o almoço, fui num local fazer snorkelling (ok, fui com colete salva vidas, só assim consigo boiar na água, ainda tenho essa dificuldade até hoje!).

 

DSC06255.JPG.801192b3fae2a16db0af92913b6ca9ac.JPG

DSC06256.JPG.4a7c2d50c6452671c203bf6c8bef5d11.JPG

 

Logo depois fui almoçar. A comida é servida em estilo buffet, muito boa!

 

DSC06260.JPG.baf057634e4f37b214c9eb781f9dec63.JPG

 

À tarde o pessoal continuava pulando no mar, bebendo ou só lagarteando no sol.

 

DSC06263.JPG.7e2b4025f4da5dd303577e3714d223c3.JPG

DSC06274.JPG.73e10013423ed9f76e6c0cdf4a95f4e7.JPG

 

Lá pelas 17h os guias chamam para os barcos para retorno a Boracay.

 

DSC06308.JPG.bf6c022dce90c0ced4c54aa6d8e49ff6.JPG

 

No meu barco, o casal australiano juntou a galera lá no fundo e começaram a fazer a brincadeira de girar a garrafa de rum. Alguém girava a garrafa e na direção onde ela parava, a pessoa tinha que tomar um gole. E assim foram quase 3 garrafas até chegarmos em Boracay! Destaque para os coreanos, esse povo tão comportado que consegue virar meia garrafa de rum de uma só vez!

 

DSC06311.JPG.efe27f5badab6c706a3443527fecb9e9.JPG

 

Chegando em White Beach, fui para o hotel deixar a mochila e depois fui para a praia garantir um lugar para o pôr-do-sol. Sem dúvida, um dos locais top para ver esse momento único que acontece todos os dias.

 

DSC06321.JPG.e1ee2facbe75563072827c540e8f7c39.JPG

DSC06372.JPG.45b63a547ee2409388433229252d9bde.JPG

DSC06389.JPG.6f496996d376be66a69e870b2007b179.JPG

 

À noite fui jantar no restaurante Red Coconut, que fica na praia perto do D’Mall. Pedi o prato do dia, acho que era um tipo de risoto com camarão e leite de coco. Também pedi um mango shake. Preço PHP 700 (aprox. USD 16)

 

Depois da janta, havia um lugar ao lado do restaurante com espreguiçadeiras onde havia massagistas. Nada melhor que acabar um dia com massagem à beira mar (PHP 350, aprox. USD 8,00 – 60 minutos).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

domingo, 22/02/2015

 

De manhã também tomei o café no bar anexo ao hotel. O barqueiro com quem conversei no dia anterior já estava me esperando na praia e depois do café fui até o local de onde saem os barcos para os passeios ao redor da ilha.

 

A descrição do passeio é a seguinte (em inglês):

 

Private Island Hopping

Your Boracay adventure experience will not be complete without this trip! The island is home to more than a dozen undeveloped beaches, turquoise waters and colorful coral reefs! Feast your eyes on the amazing scenery, snorkel and get a glimpse of the thriving sea life! The boat trip is for 3 hours with a stopover at some amazing places in Boracay where you can go snorkeling and swimming. Snorkeling gears will be provided for you.

3 Hours Private Island Hopping

Inclusions:

• Exclusive Boat

• Visit to some amazing places in Boracay

• Snorkeling gears will be provided

• Our friendly tour guide will escort you to the boat pick-up location

 

Primeiro fui até Puka Beach, que é mais rústica que White Beach, com menos infraestrutura e por isso mesmo menos lotada. Ideal para uma caminhada pela areia sem muita pressa. No caminho passeis por alguns hotéis e condomínios à beira-mar.

 

DSC06440.JPG.5c0ebdade0eb950d515bd152270ea3a4.JPG

 

Depois de Puka Beach, primeira parada para snorkelling. Em cada parada precisa pagar uma pequena taxa de PHP 20 (aprox. USD 0,45).

 

DSC06509.JPG.9dd1ea01f9f1f3fb2744ed0809d9dc15.JPG

 

Depois tem outra parada para snorkelling.

 

DSC06536.JPG.5ef7c2810747418334ae353bafd45273.JPG

 

Ainda tem uma opção de pedir para o barqueiro deixar num restaurante para almoço e voltar mais tarde. Preferi voltar para White Beach e almoçar por lá mesmo.

 

DSC06556.JPG.89d55f396f0d209324e1db331fe717bf.JPG

 

Fui almoçar no restaurante Red Coconut, o mesmo onde jantei no dia anterior. Também pedi o prato do dia, que era um frango com molho de chutney de manga e purê de batata e para beber pedi uma cerveja local San Miguel Pale Pilsen. Preço do almoço e cerveja PHP 458 (aprox. USD 10,50).

 

DSC06583.JPG.507e369fd1104df5553012746ef34862.JPG

DSC06584.JPG.1509c57860d81e3db918246bc870ff9f.JPG

 

Voltei para o hotel e fiquei no bar esperando o guia para o Bike Tour que tinha agendado com a mesma agência que reservou o passeio a Ariel’s Point.

 

DSC06608.JPG.b615bbb94e0b352c22e373df4291399e.JPG

DSC06588.JPG.297bae9898b3f9b947c707182d6a441b.JPG

 

Enquanto isso tomei um pineapple shake (PHP 99 – aprox. USD 2,25) e às 14h o guia apareceu.

 

DSC06613.JPG.8698a605e829210b4b08cf3ea3879a6e.JPG

 

A descrição do passeio é a seguinte (em inglês):

 

Boracay Bike Tours

Discover the hidden paths and sights on the island with Boracay Bike Tours! The tour begins on Bulabog Beach at the Funboard center where you can see colorful kites adorning the blue sky. Next stops are Diniwid Beach, Puka Shell Beach and Ilig-Iligan Beach. In Diniwid, you can go swimming, snorkeling and play on its white sand before proceeding to Puka Shell beach where you can do a bit of souvenir shopping for your friends back home. Next is Ilig-Iligan beach, a secluded beach in the northeast side of the island. From there, you make a stop at Grand Vista Resort, overlooking Punta Bunga Beach and watch the sunset while having snacks and drinks. The tour ends by cycling back to Bulabog Beach.

Price:

1850 PHP for Solo (aprox. USD 17,00)

• 1-10 persons for 4 hours tour

• Start: 2PM

• End: 6PM (depending what time sunset is)

• Distance: 12,5 km / 15 km

• Difficulty level: medium - beginners may have to push the bike on some uphills if choosen the 15km option going via Ilig-Iligan taff uphill

Inclusions:

• 1 l water, 1 choice of fresh fruit juice or buko juice in puka beach, mtb, helmet, tourguide

 

O guia me levou de táxi (tuk-tuk) até o local de saída do bike tour. Peguei a bicicleta, capacete e uma garrafa de água.

 

DSC06615.JPG.0547edfb0e2728f81b5a64cddf6b1964.JPG

 

O início do passeio é bem tranqüilo, pedalando por estradas secundárias, planas e com pouco movimento.

 

A primeira parada foi em Diniwid Beach.

 

DSC06631.JPG.0ae970a5aebd6928347eacfdb3cf14fb.JPG

 

Depois continuamos até Puka Beach, onde pela manhã fui de barco (island hopping). Esse trecho tem trechos com algumas subidas até chegar na praia.

 

Para chegar na praia seguinte de Ilig-Iligan também tinha que fazer algum esforço, mas o sacrifício compensou

 

DSC06662.JPG.46fe01a4199ad2585398768024b1ee62.JPG

 

A última parada foi na praia de Bulabog, onde o pessoal pratica kite surfing.

 

DSC06706.JPG.a087b166590eafa2346d555aff2d44d8.JPG

 

Ainda havia mais um local para visitar, mas eu já estava um bagaço. Devolvi a bike no mesmo local da saída e depois fui para o hotel caminhando pela White Beach.

 

À noite fui no D’Mall para jantar e comprar souvenirs (somente ímãs de geladeira). Queria ir no Cyma Greek Restaurant, que é bastante recomendado, mas tinha fila com lista de espera de mais de uma hora. Daí acabei voltando no Pancake House e pedi um spaghetti à carbonara e um suco de laranja (PHP 355 – aprox. USD 8,00), que estava muito bom!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

segunda-feira, 23/02/2015

 

O transfer do hotel para o aeroporto de Caticlan (MPH) estava agendado para 7h30. Como o café da manhã só começava a ser servido às 7h30, pedi na noite anterior para deixar preparado somente um sanduíche e uma garrafa de água mineral para comer no caminho até o aeroporto.

 

O transfer é com uma van até o jetty de Boracay, onde depois tem que pegar um barco (banca boat) até o jetty de Caticlan. De lá sai um ônibus até o aeroporto (até dava pra ir a pé, são somente umas 3 quadras).

 

DSC06730.JPG.111726898fb1c27ca09b0848d29a0c5b.JPG

 

O aeroporto de Caticlan é bem pequeno. Fui no balcão da empresa Philippine AIrlines fazer o check in e despachar a mochila. Acontece que na minha tarifa não estava incluída a bagagem despachada e tive que pagar uma taxa extra.

 

O avião que faz o trecho até Manila é de pequeno porte. Inclusive eu tive que me pesar na balança para a atendente marcar o meu assento de forma a equilibrar o balanço da aeronave. Outra coisa que é comum nos aeroportos das Filipinas é ter que pagar a taxa de embarque separada, pois geralmente não está incluída no preço das passagens aéreas. A taxa de embarque desse aeroporto é de PHP 200 (aprox. USD 4,50).

 

DSC06742.JPG.8d88556f1ddebd643fc95d7733d91d9c.JPG

 

O próximo destino era Puerto Princesa na ilha de Palawan. Como não há voos diretos, é necessário ir até a capital Manila (MNL) e lá fazer uma conexão para Puerto Princesa (PPS).

 

O voo da Philippine Airlines saiu no horário previsto, às 9h45 e cheguei em Manila às 10h45. Nesse aeroporto, aproveitei para sacar mais PHP 6.000 (aprox. USD 140,00) do ATM, já que em Palawan seria mais difícil encontrar caixas eletrônicos.

 

DSC06749.JPG.1c3c4c48ac2fd107c7a9a0ea29050ddf.JPG

 

Como o voo de conexão para Puerto Princesa era somente às 13h10, aproveitei para almoçar mais cedo numa das praças de alimentação do aeroporto. Fui no Raku Ramem House (restaurante japonês) e pedi um bentô (um tipo de prato executivo) com arroz, camarão empanado, misoshiru e uma Pepsi para beber, por PHP 343 (aprox. USD 7,75).

 

DSC06750.JPG.ff475028ea0d817b194e00b3616d580d.JPG

 

Logo após fui procurar o portão de embarque para o voo da Philippine Airlines para Puerto Princesa. O voo saiu às 13h10 e chegou em PPS às 14h30.

 

Quando fiz a reserva do hotel em Puerto Princesa pelo booking.com, vi que o hotel tinha transfer do aeroporto para o hotel e deixei avisado o horário e o nº do voo. Na saída do desembarque já tinha alguém do hotel com uma placa com o meu nome me aguardando para levar até o hotel.

 

Booking.com Special Requests

“Approximate time of arrival: between 14:00 and 15:00 hours

I expect to arrive at PPS airport by 14:30, on Monday, Feb 23, from Manila - flight PR2785 (PAL Express). I would like to request airport shuttle to hotel.”

 

O hotel fica a menos de 5 minutos do aeroporto. Fiz o check in no Blue Lagoon Inn & Suites e pedi para o pessoal da recepção confirmar o passeio para Underground River que eu tinha reservado pela internet.

 

DSC06801.JPG.2d503e5e76da99b8f530c9aa9ce08958.JPG

DSC06791.JPG.c69aa89a76bdb048dea094d7c6ac96d5.JPG

 

Como não tinha muita coisa pra fazer na cidade, fiquei o restante do dia na piscina do hotel e acabei jantando no próprio restaurante do hotel (que também é muito bom, apesar do atendimento ser um pouco demorado). Pedi um arroz frito servido num abacaxi e uma sopa típica filipina, por PHP 400 (aprox. USD 9,00).

 

Como no dia seguinte o passeio para Underground River saía bem cedo, não daria tempo de tomar café e fui até um mercadinho perto do hotel comprar algo para comer durante a viagem (suco de caixinha, iogurte, biscoitos, etc.).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

terça-feira, 24/02/2015

 

Acordei bem cedo porque a agência avisou que a van passaria entre 6h e 6h30.

 

A descrição do passeio é a seguinte (em inglês):

 

Puerto Princesa : Underground River Tour

Duration: 8 hours - Location: Sabang

This Whole Day Tour takes you on a journey from Puerto Princesa to Sabang, stopping en route to view other natural attractions, such as Elephant Mountain; one of the locations used for Amazing Race Asia.

Total Adult Price: 1,919PHP

This tour includes:

- Round-trip, Air-con Van Transfer (2 hours each way)

- Complimentary Buffet lunch

- Motorized Boat Transfer

- All Entrance Fees & Permits

- DOT Licensed English-speaking Tour Guide

- 45 minute Canoe Tour of the Underground River.

 

Upon arrival in Sabang, your Tour Guide will visit the Underground River Authorities Office to be given the time slot of your party's issued permits. Based on this time slot you will either have your complimentary lunch before or after your tour.

Please be advised that you will be required to wait for your slot and this can sometimes be from 1 hour to 2 hours. There are lots of souvenir and refreshments stalls to enjoy n the meantime.

You will take a motorised Banka to the Entrance Beach, a beautiful forest area home to a number of endemic species, including a troop of naughty Macaque's. The canoe tour in to the Cave itself lasts approximately 45 minutes, and takes you into the first 1.5 kilometres of the Underground River cave.

Experience the beauty of Stalagmites and Stalactites, which took thousands of years to form, and the Swift and Bat populations that inhabit the cave.

 

IMPORTANT: This Tour is currently booked up to a week in advance and can be FULLY Booked up to a Month in advance during peak seasons (December, January, March, April and May).

Please make sure you make a booking as early as possible and provide the names & nationalities of all travellers, and the hotel for pick-up, at the time of booking in order to facilitate quicker processing of your tour permits.

 

Some Information about Palawan's Underground River:

The Underground River is part of the Puerto Princesa Subterranean River National Park; a UNESCO World HeritageSite.

The Underground River is one of the longest navigable underground rivers in the world, with a total length of 8.2 Kilometers

In 2012 The Puerto Princesa Underground River was awarded the title '7th New Wonder of the Natural World', which saw a significant spike in visitor figures throughout 2012 and into 2013.

One of the distinguishing features of the Underground River is that it flows directly into the sea, which means the river is subject to tidal influence.

 

The Watershed area of the river, where you will join your tour, forms part of the primary forest

and is home to many endemic species of animals, such as the shy Tabon Bird, White Breasted Sea Eagles and if you are lucky you might see a Palawan Hornbill.

 

You will almost definitely see lots of Crab-eating Macaques; monkeys, and are advised to keep your bags close to hand. Also, avoid bringing plastic carrier bags, as the monkeys associate these with food being inside

 

Itinerary

Please Note: This tour is a whole day activity due to the 2 hour journey, each way to Sabang, and is therefore not offered as a half-day tour.

The tour of the Underground River itself lasts approximately 45 minutes to 1 hour.

Pick-up location at your hotel

A mini-van will take you to Sabang; a 2 hour drive with comfort break and the opportunity to stop off and photograph other natural attractions.

At Sabang, your Tour Guide will be given the time slot of your party's issued permits. You may be required to wait for up to 2 hours for your party's slot - this is out of our control, and our tour operators.

Based on this time slot you will either have your complimentary lunch before your tour, or afterwards.

You will be back in Puerto Princesa around 5PM, depending on your Tour Slot OR if you add on the Zipline or Mangrove Tour. There may be some occasions when you will arrive back later.

If you have flights that same evening it is possible to arrange for Early Permits/ Tours, subject to availability. BUT these are reserved only for guests who have flights later that same evening. Copies of flight tickets are required by the Underground River Authority before they will release early permits.

Travellers may need to bring/wear:

Slippers/Flip-flops

Bug Repellent

Sun Screen

Rain Coat or hat (you may get wet whilst in the cave)

Bottled Water

Swim Wear/Change of Clothes

Cash for souvenirs

Avoid bringing plastic carrier bags as the monkeys at The Watershed associate these with food being inside

Visitor Limitation Policy: Early Booking is a must (at least a month prior to arrival) to avoid disappointment, as there is only a very limited number of people, per day, given permits to visit this natural wonder.

This limitation was made in an effort by the local government to lessen the environmental impact that humans may bring to the natural habitat of endangered species which are endemic to the Underground Cave and surrounding Park.

 

 

De Puerto Princesa até Underground River são aprox. 2 horas. No trajeto tem uma parada para ir ao banheiro ou tomar café numa lanchonete que tem um mirante com vista para o mar (Buenavista).

 

DSC06807.JPG.68a76a87b72a465edd61db94afd80420.JPG

DSC06809.JPG.b2088bdb33455b1c080478252e019aac.JPG

 

Chegando em Underground River, a guia deixa o grupo numa área de espera enquanto ela tenta ver o horário que o nosso grupo iria sair, pois esse horário poderia ser de manhã ou somente à tarde. No caso, o grupo saiu ainda pela manhã.

 

DSC06816.JPG.3d114ad0b9155f756ab13da0bde1a7fc.JPG

 

Do centro de visitantes saem os barcos que atravessam um lago até chegar em Underground River. Lá tem uma caminhada leve por uma trilha que vai até a entrada da caverna. Para entrar na caverna, tem que pegar outro barco menor. O passeio dentro da caverna dura aprox. 45 minutos.

 

DSC06853.JPG.35f22bef05cfea2ab8c217a8f5b06db4.JPG

DSC06875.JPG.ef73066728abffd8ecf88843a82e0fa5.JPG

DSC06903.JPG.dfede18f286d1d45d09b34aad5899e1a.JPG

 

Underground River foi eleita uma das 7 New Wonders of Nature. No Brasil, temos as Cataratas do Iguaçu que também faz parte desse grupo, que é incomparavelmente muito mais bonita.

 

O retorno para o centro de visitantes é com o mesmo barco da vinda. No passeio também está incluso o almoço tipo buffet.

 

DSC07042.JPG.9b0001291f040d188df58ca450917ccc.JPG

DSC07049.JPG.9d87ea0468b6fefd860132dfcd78def1.JPG

DSC07051.JPG.5dd3b9d4e00e33f3980f4865754f11d4.JPG

 

Como o passeio acabou cedo, a guia ofereceu alguns passeios opcionais, como zipline (tirolesa), mas não teve nenhum interessado no grupo.

 

No retorno para Puerto Princesa, já tinha avisado que iria descer em Salvaction Junction, onde ia esperar o transfer para El Nido que tinha reservado pela internet. Acontece que cheguei em Salvaction Junction às 13h30 e a van só ia passar lá depois das 18h.... O lugar é no meio do nada e não tinha nada para fazer, além de ficar numa lanchonete perto do ponto de parada dos ônibus e das vans. Na própria lanchonete tinha uma vendedora de transfers para El Nido, se eu soubesse nem tinha reservado pela internet (o problema é que já estava pago). E a cada meia hora passava uma van para El Nido e eu esperando por horas e horas... Fica a dica!

 

DSC07067.JPG.0757a822e3e65a09006a3fdf16ac6f59.JPG

 

Finalmente às 18h20 apareceu a van. O motorista tinha o pé pesado, o trajeto que dura umas 6 horas foi feito em 4 horas, isso com uma parada no meio do caminho para ir no banheiro e jantar. Fiz só um lanche, tomei um café preto e um pedaço de bolo de mandioca por PHP 45 (aprox. USD 1,00).

 

Em El Nido, as ruas são estreitas e a circulação de vans é proibida. Todos os ônibus e vans param no terminal de ônibus e de lá é preciso pegar um tricycle (tipo tuk-tuk) até o hotel. O tricycle até o hostel custou apenas PHP 50 (pouco mais de USD 1,00).

 

Fiz o check in no OMP El Nido, tomei um banho e fui dormir, pois a viagem após Underground River foi bastante cansativa, principalmente o tempo de espera no meio da estrada. Fiquei num quarto privativo com banheiro compartilhado. Pra quem tem sono muito leve não é muito recomendado, pois o quarto fica no térreo e a janela dá direto para a calçada.

 

DSC07081.JPG.9fcdc79c3ee7f0f9b290849144b8b268.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...