Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Junior Faria

Bate-volta a Paquetá (set/09)

Posts Recomendados

[align=center]COMO NÃO ENTRO POR AQUI TODOS OS DIAS, QUANDO FIZER UMA PERGUNTA NESSE TÓPICO, POR FAVOR, ME AVISE DA EXISTÊNCIA DESSA PERGUNTA POR AQUI.

ISSO VAI FAZER COM QUE A PERGUNTA SEJA RESPONDIDA MAIS RAPIDAMENTE

 

member/Junior%20Faria/#comment[/align]

 

 

[align=justify]Bom gente, leio aqui vários relatos de viagens, mas nunca contribui com um, seja pelo fato de ter entrado para o site depois da maior parte das viagens e não gostar de relatar mesmo minhas viagens. Então, vou começar não de uma viagem propriamente, mas de um bate-volta que fiz recentemente.

 

 

Semana passada, li uma reportagem em um jornal que comentava sobre Paquetá e suas praias, pois, devido ao programa de despoluição da Baía de Guanabara estariam liberadas aos banhistas.

 

 

Depois de ler essa reportagem e, ver algumas ótimas fotos da ilha, me animei a fazer o programa.

 

 

No dia anterior a minha visita, entrei no site das Barcas (as barcas fazem o trajeto Rio-Paquetá) para ver os horários, me decidi a pegar a das 9:30. É, mas quem disse que no dia seguinte consegui acordar as 7:30 ? Acordei as 11:00, tomei café, sai de casa, peguei uma van até o centro do Rio. Peguei a barca de 13:30.

 

 

Pensei que chegaria na ilha 13:45. Para mim Paquetá era uma ilha um pouco antes da ponte Rio Niterói. Que engano...

Demora praticamente 1 hora para se chegar a Paquetá. Depois que tive essa notícia, fui comer um biscoito Globo (foi meu almoço) e tirar umas fotos para distrair.

 

 

Chegando a ilha, a primeira impressão que tive foi que o tempo passou e esqueceram de avisar ao pessoal. Parecia cidade do interior, boa parte da vida do município gira em torno da praça principal e a igreja. Os meios de transporte dos moradores eram bicicletas. Carros só mesmo o dos prestadores de serviços públicos, como Light e Conlurb.

 

 

Depois disso, olhei os horários de volta das barcas, escolhi o de 17:30, ou seja, tinha 3 horas para percorrer a ilha e tirar as fotos que queria.

Pensei comigo, já que aqui é local é turístico, dever haver um guichê da prefeitura para informações ou entrega de mapas. Me enganei e novo...

Fui informado que isso não havia por ali. Dei uma olhada pelo local e vi que na praça havia um quiosque que vendia mapa da ilha. Comprei o tal mapa.

Notei que a ilha era relativamente grande e teria que correr para ver o básico. Havia um passeio feito de trenzinho e outro feito por charrete para conhecer a ilha. Nada me animou. Dessa forma, entrei pela rua da praça (Furquim Wernecl) e encontrei o que queria. Aluguel de bicicletas. Aluguei a magrela, quer dizer, a “gordinha”, já que a bike era bem antiga e pesada, mas não desconfortável.

 

 

Partindo do pressuposto que a rua que entrei, meio que divide a ilha, pensei em pegar todo o litoral e dar uma volta completa na ilha. Comecei pelo lado direito da ilha. Começo de qualquer programa é sempre fácil e tranqüilo. Depois é que surgem os contratempos.

 

 

Pedalei até pedra da Moreninha (pra quem não sabe, Paquetá é onde se passa o famoso romance A Moreninha). Deixei a bike de lado e fui subir na pedra para tirar algumas fotos. A visão é bem bonita de lá de cima, mas infelizmente o tempo não estava ajudando muito. Depois de contemplar o local, voltei para a bike e percebi que a estrada tinha acabado. Daí perguntei ao bombeiro local se era tranqüilo dar a volta pela praia, e ele respondeu que eu não teria problemas, e ainda disse que pelo horário, a maré estaria baixa, o que facilitaria ainda mais minha vida. Após isso, montei na bike e fui pedalando. Para minha sorte, a areia da praia era bastante grossa, o que me possibilitou a pedalada.

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20090909013018.JPG 400 350 casa]Após uns 10 minutos pedalando, notei que a maré não estava baixa, como o bombeiro havia me informado. Um pouco mais para frente vi que dois banhistas que para fugir da maré alta, pularam uma cerca e entraram na varanda de uma casa que beirava a praia. Pensei comigo, deve ser costume local fazer isso, e se essa for à única casa na beira da praia, saio dela e pego uma estrada. Nesse sentido, passei a “gordinha” pela cerca e depois entrei também. Percorrendo um pouco o jardim daquela casa (ainda em que não tinha cachorros), vi que para chegar a estrada ou coisa do tipo, teria que passar por, pelo menos, mais umas 5 casas. Percebi que era mais sensato voltar e pegar uma outra estrada a ter que pular mais alguns muros e com a possibilidade de uma velhinha morrer do coração achando que eu era marginal e tinha invadido sua casa.[/picturethis]

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20090909012543.JPG 300 400 passaro]Fazendo o percurso de volta, xinguei todas as gerações da família daquele bombeiro, que deveria estar querendo tirar uma onda com a minha cara. Voltando a Praia da Moreninha, peguei uma estrada que ligava essa, a Praia de São Roque. Depois de pedalar por mais e tirar boas fotos (tentei insistentemente e não consegui tirar uma boa foto de um pássaro preto e branco, que nunca sei o nome, e é típico aqui do Rio), cheguei novamente a rua da praça.

 

 

Desci da bike e fui comprar uma água para reabastecer as energias. Depois de descansar um pouco, voltei para a bicicleta e fui até o fim da rua e peguei o caminho oposto ao que tinha feito horas antes. Depois de pedalar por uns 15 minutos, cheguei ao Parque Darque de Mattos. Deixei a bike na entrada (ela não podia entrar. Fiquei feliz de não estar na cidade poder deixar a bike sem corrente na entrada do parque) e fui dar uma volta por ali. Achei o parque pouco conservado. Andei mais um pouco e subi no Mirante do Morro da Cruz. O mirante possui uma vista bem bonita (claro, dá pra ver o Rio) e o local é agradável.[/picturethis]

 

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20090909013346.JPG 400 350 barco]Depois de tirar algumas fotos ruins (o tempo estava muito nublado e minha máquina não é das melhores), voltei para a bike para continuar a volta pela ilha. Nesse momento, comecei a sentir o cansaço. A garrafa de 1,5L de água, já pesava 10 kilos na minha mão. A gordinha tinha ganhado vários kilos pelo caminho. Dessa forma, reduzi a pedalada e após uns 30 minutos, cheguei ao partida do meu programa.

 

 

Já era 17:15, então só tive tempo de comer um misto quente e entregar a bicicleta para o tio bem simpático que a tinha me alugado, pois a barca já estava saindo.[/picturethis]

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20090909013645.JPG 300 400 por do sol]No fim, fiquei bem feliz em ter feito o programa. Entendi que não precisava ter alertado a ninguém sobre a passagem do tempo. Esse era o estilo de vida escolhido pelos moradores e que dá certo charme a ilha. Então, se algum dia, você for a Paquetá, e for perguntado sobre a passagem dos anos, desconverse.[/picturethis]

 

 

Gastos: Aqui[/align]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Junior,

por falar em tempo, você me fez voltar alguns anos nele....

Morei no Rio até 2 anos atras, e meu passeio preferido, acredite, sempre foi ir a Paquetá...

Recomendo que um dia você volte com o sol e o céu azul e passe uma noite na Ilha...

Passear de Pedalinho é legal, embora um pouco fora de moda (mas o clima da Ilha ajuda...rs)...

Uma curiosidade: olhando em frente, ali da Praia da Moreninha vc vê a Ilha de Veraneio do Governo Carioca....Tinha uma placa lá informando isto...

A noite na Ilha nada pra fazer, mas vale sair pela cidade de magrelinha (leve a sua na barca) e conhecer os locais...

Vc vai ouvir ótimas lendas urbanas...

Tem também o cemitério dos Passaros, uma graça...

Por duas vezes durante a travessia alguns golfinhos cruzaram o caminho da barca em que eu ia... lindos, sem contar que também é surpreendente que golfinhos singrem nos mares poluidos da baia de guanabara...POrtanto durante a viagem olhos abertos em direção a água...

Nao fique com uma má impressão de Paquetá, volte mais vezes... Só não volte em época de verão, férias, domingo de sol...argh, é uma época em que Paquetá vira o rascunho do mapa do inferno...

Nao esqueça de Aproveitar e abraçar uma árvore gigante que tem na beira da praia onde fica o cais, seguindo sentido lado esquerdo, um pouco antes da principal Rua que vc entrou pra atravessar a cidade...

::ahhhh::

Parece meio brega, mas acho que vale a pena valorizar as coisas legais de nosso País e principalmente de nossa cidade (saí do Rio mas continuo carioca)

Bem, passando por lá, cochiche a uma onda que sinto saudades...

rs

Por favor....

 

BEijocas de viajante

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Lana Cristina,

 

Não tive uma impressão ruim de lá não. Adorei o passeio. Com certeza, terei q voltar, pois o tempo estava bem ruim.

 

Vou ficar atento as suas dicas. Fiz esse pequeno relato por aqui para divulgar mais a ilha também, ela merece ser mais visitada.

 

Eu vi a árvore q vc mencionou. Era um baobá, acho. Mas a pressa era tanta que não tirei essa foto.

 

Voltar no tempo e relembrar de coisas boas, é bom né ?

 

Pode deixar q contarei a ela...

 

Bjão

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que bom que vai voltar e depois aproveite pra voltar aqui e contar mais pra gente...

 

Aguardarei ansiosa

 

Boas idas e vindas pelo mundo

 

Beijocas de viajante!

 

::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Gostei, Junior, do bate e volta. Acho que faltam dicas de roteiros assim, de horas apenas, mas que permitem "up-grade", como sugeriu a Lana. O lugar parece bacana! ::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Junior...

Gostei do seu relato..

Tenho muita saudade de Paquetà...

EStive ai ha alguns anos atras...

O que me motivou a ir nesta pequena ilha foram as obras de Di Cavalcanti. Percebi que muitas de suas obras tinham como referencia a Ilha de Paquetà.

Neste sentido, quis descobrir o que este grande pintor brasileiro via como motivaçao para sua obra.

Adorei Paqueta; tenho muitas fotos, que quando as vejo, me emociono, por ser um lugar tao sublime (com suas arvores no meio da rua, com seus barcos estacionados na orla, com as charretes no lugar dos carros, etc).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cacius,

 

Também acho que falte informações sobre bate-volta. As vezes fazemos passeios bem interessantes dentro do nosso Estado que poderiam servir de ajuda para os usuários.

 

 

Michael,

 

Gostei muito de Paquetá. Por isso fiz um relato, coisa nova para mim.

 

Foi um relato meio despretencioso, mas tinha que fezê-lo, pois o lugar é encantador. Não sabia essa de Di Cavalcanti. É muito bom, pois com o relato, estou aprendendo mais ainda sobre a ilha. Então quando voltar, aproveitarei melhor. Quando vier ao Brasil e ao Rio, vamos tirar umas fotos lá, ok ? :D

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Apesar do tempo nao ajudar muito nas fotos ate que a ultima foto ficou legal. Uma vez pensei em fazer um batevolta na ilha de paqueta. Mas deu tudo errado, pois qdo cheguei na esatacao das barcas as informacoes eram desencontradas e iria sair depois das 14horas, pensei ate chegar na ilha e dar a volta nela que pensei em fazer de bike, pensei melhor e desisti. Essa demora foi o fato de ter transito que me fez demorar a chegar de bus de ipanema. Conclusao perdi a manha de domingo e fiz o trajeto contrario, mas fui em direcao a praiinha. Deomorou pra xuxu. Perdi o dia no transito. Um dia vou fazer esse bate e volta, mas sera melhor planejado, vou tentar tracar um mapa pelo google quem sabe?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alguem pode me informar se tem algum tipo de hospedagem barata pela ilha? Quem sabe ao inves de fazer um bate e volta eu nao fique pelo menos 3 dias para curtir a ilha por inteiro. Praia la tem, mas nao sei se da pra encarar a agua suja.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

opa, vou experimentar um bate volta saindo um pouco mais cedo!!!

muito bom o relato.. esse tipo de passeio é o tipico pra "fazer a cabeça" sem ter muito tempo..

muito legal

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...