Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Entre para seguir isso  
Fafarib

SUL DA FRANÇA – um cadim de informação procês, que já me deram tanta!!!

Posts Recomendados

SUL DA FRANÇA – um cadim de informação procês, que já me deram tanta!!!

Com 12 dias e sem afobação, acho que fiz boas escolhas. Gosto de cidades pequenas, de caminhar...

Carcassonne – bela e excessivamente turística. O que se vê no centro histórico é o resultado de uma restauração do século XVIII... Fiquei no HI (Hostelling International), beeeem no centro histórico (localização DEZ!), muito limpo, cozinha bem equipada, espaços comuns bons. São atenciosos e gentis para orientar no que for necessário.

ATENÇÃO: os ônibus do aeroporto de Carcassonne para o centro só saem logo após a chegada de voos (e são dois ou três por dia!). Se bobear, perde. Eu fui ao banheiro após a chegada e acabei perdendo o ônibus das 14h, e então me informaram que o próximo seria às 18h!!!! Sorte minha que havia mais três turistas desavisados e dividimos um taxi até a estação de trem.

Como ando com pouca bagagem, fui e voltei a pé da estação de trem ao centro histórico, já começando um “walking tour”. Quase em frente à estação de tem estão os barcos que fazem passeios pelos canais e eu já aproveitei para saber preços e horários. Também ali em frente está o ponto de onde partem os ônibus para o Centro histórico. Se estiver com bagagem ou com pressa, acho que um taxi não sai caro.

Na entrada do centro histórico, bem pontinha da ponte velha, tem uma capela, e ao lado... a sinalização do Caminho de Santiago, com direito a vieira amarelinha e tudo! A vista da ponte velha é estonteante! Linda!!! Tem uma feira de antiguidade ali, no sábado.

Como gosto de caminhar, descobri um lago muito bonito nas proximidades da cidade (mas tem que pegar um buzum urbano até lá) onde é possível fazer caminhada (uns 8km a volta toda). Passei o dia.

De Carcassonne fui a Quillan (uma hora de buzum, sai ao lado da estação ferroviária), um lugarejo lindo, pequeno e pacato, de natureza exuberante e com um daqueles riachinhos europeus de águas claríssimas. Tem algumas trilhas lá. Passei o dia.

Sète – Depois de tantos monumentos, estava buscando um pouco da leveza do litoral e descobri esse balneário bacana, com clima de sul da França, mas sem tanta muvuca. Gostei muito! Fui de trem e fiquei no HI, localização razoável, precisando manutenção, cozinha pequena e quartos limpos. Fiz um passeio de barco, flanei pela orla, sentei em um dos bares e observei o movimento dos barcos e das gentes.

De Sète fui (de carona com a empregada do hostel! rsss) a Balaruc Le bains, uma estação termal bem próxima (passei o dia), onde há uma feira semanal que serve ostras e vinhos numa grande mesa na própria barraca que comercializa. Coloquei meus pés de molho numa piscininha de água termal, caminhei pela orla da represa e comi muito bem na feira e num cafofinho francês típico, no centrinho, com vista para as águas. A-do-rei! Recomendo! Voltei pra Sète de ônibus.

Avignon – Também restaurada no século XVII. Menos charmosa que Carcassonne, mas com um entorno muito bonito, com um belo parque às margens do rio... As lojinhas de sabonetes artesanais e produtos de lavanda dão o clima da cidade. O Palácio e a Ponte são lindos!

Fui de trem e fiquei no Pops Hostel, muito central e barato, mas achei um pouco mal cuidado, embora os banheiros estivessem limpos. A área comum é simpática.

De Avignon fui a Narbonne, de trem (passei o dia) e recomendo, também! Pode-se fazer passeios pelos canais, também. É uma cidade universitária, jovem. Tem um mercado que é TUDO de bom pra se comer... A cidade é linda e menos turística que Avignon.

Marseille – Muito bonita, com opções variadas de passeios. O Porto é muito bonito. Fui de trem e fiquei no Hostel Vertigo Vieux Port. EXCELENTE! Localização, limpeza, atendimento, astral, tudo! Tem uma cozinha acolhedora e o quarto que eu fiquei tinha camas baixas. Lá me sugeriram ir ao Parque Nacional dos Calanques (é muuuito perto) e me orientaram como chegar lá de buzum urbano, facim facim. TUDIBOM: caminhei por lugares incríveis, muito lindo!!! Foi um dos pontos altos da viagem. Um pouco de pirambeira, mas não chega a ser tãão desgastante. Dá pra pegar uma praia. Passei o dia nesse parque.

Marseille é simpática e tem uns passeios de barco que podem valer a pena (mas os calanques, achei mais bonitos a partir da terra). No porto, peguei um trenzinho daqueles turísticos pra ir pra fora do centrinho (tem dois roteiros, tem um outro pro centro, que não achei necessário) e chegar numa igreja que fica no alto... gostei do visual da orla, visto de cima. Parei na igreja e num clube\restaurante com vista pra o mar.

O Museu de Marseille (do Mediterrâneo) é pra entrar de manhã e sair à noite, ver o por do sol e coisa e tal. É ma-ra-vi-lho-so! IMPERDÍVEL!!! Tem um entorno que puro convite a flanar, relaxar. O visual de lá é tudibom! Dá pra pegar uma praia nas proximidades.

Domingo fui à feira em Aix-em-Provence, de ônibus (zilhões de horários. Pode comprar na hora, sai da estação de trem). Zanzei pelo circuito de Cézanne (está marcadinho no chão) e visitei os museus.

Não fui a outras cidadezinhas do entorno de Marseille porque demandariam muita logística pra ir e vir. Estava num slow travel, também não queria um bate-volta de excursões... mas de carro pode valer a pena.

Fui a Cassis (pertinho, de ônibus, seguindo a orientação do pessoal do hostel), que é muito linda! Tinha feira, mas estava acabando quando cheguei. Lá, peguei um daqueles trenzinhos que dão uma volta na cidade (acho que viciei! rsss) e recomendo muito! Passamos por alguns calanques, o visual é lindo! Pode-se parar em alguns pontos e pegar outro trenzinho depois... Eles te dão os horários. Passei o dia.

ECONOMIZE: em toda a França o trem tem tarifas para maiores de 60 anos e preços especiais para horários fora do pico. . Os preços da internet costumam se mais caros. Nas próprias estações tem os regionais, que são mais baratos... Acho que comprando nas maquininhas, longe também do mau humor do pessoal do guichê, dá pra ver mais opções... Fiz uma economia considerável!

Veja o dia de feira (as feiras terminam cedo, por volta de meio dia) nas cidades, pode valer a pena tentar adaptar o roteiro para visitar uma ou outra feira mais tradicional. Tudibom!

Sobre Lourdes (fui no ano retrasado), para ir ao Pic Du Jer, é só andar pro outro lado da cidade... sair da muvuca de turistas e lojas de souvenires... você vai passar pelo mercado da cidade (tudibom! Tem comida pronta e coisa e tal) onde se pode comer e/ou comprar comidinhas prum picnic e, mais à frente, tem um Carrefour, onde pode-se comprar um vinzim barato pra beber lá em cima... maravilha! Tem um plano inclinado pra ir e vir sem fadiga... lá em cima tem uns caminhozinhos...

O BANHO em Lourdes (depois da Gruta) é imperdível, assim como um tempo na Capela de Adoração do Santíssimo (do outro lado da Basílica)

Espero ter ajudado.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Obrigado pelas informações Fafa! Estou planejando uma viagem a Europa e estou em dúvida sobre deixar uma tempo para o Sul da França. Suas dicas foram muito úteis.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  



×
×
  • Criar Novo...