Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
iskatiliks

Tour da Bahia - Cicloturismo de 21 dias cruzando a Bahia de Oeste a Leste e subindo até Sergipe

Posts Recomendados

Ola meu nome é, Everton Pereira dos Santos, Bacharel em Sistemas de Informação, de Umuarama-PR, praticante de Cicloturismo, e acabei de fazer a travessia da Bahia e mais um trecho de Sergipe, onde teve inicio na cidade de Barreiras-BA (OESTE DO ESTADO) e término na cidade de Boquim-Se (REGIÃO DA ZONA DA MATA), cruzando toda a Bahia através da BR-242 e subindo pela estrada do COCO, parte fundamental da colonização brasileira, onde já existiu uma fazenda que teria 1/10 da area total do Brasil que ia desde a Praia do forte até o Maranhão, da familia Garcia d'Ávila.

A cidade de BARREIRAS ponto inicial do Cicloturismo tem como atividade principal o agro-negocio devido a sua localização com estados como GOIÁS, TOCANTINS, MARANHÃO E PIAUI, com uma cidade de aproximadamente 90 mil habitantes, também conta com belezas naturais muito próximas fomentando bastaste o turismo de forma geral e principalmente atividades que envolvem a bike, com varias trilhas locais e também muitas corridas importantes validas pela Confederação Baiana, saindo de barreiras o próximo destino era a Chapada Diamantina e até lá foram necessários 5 dias de pedal pela BR-242, passando por cidades muito aconchegantes no decorrer da pista, como Ibotirama, Oliveira dos Brejinhos e Seabra cidades com um povo muito acolhedor e bem receptivo ideal para a pratica do cicloturismo, com 25 mil a 50 mil habitantes em media, com pousadas em torno de 30 reais, saindo de Seabra depois de resolver alguns problemas mecânicos devido ao tempo já rodando segui para os pontos turísticos da chapada, muito visitados por, historiadores, amantes da natureza e esportes radicais que concentra além de sua parte histórica como a maior produtora de diamante da década de setenta no mundo e que teve como um dos pontos chaves a extração além do diamante a pedra "CARBONADO", o diamante negro, a pedra mais resistente, utilizada como broca para a perfuração do canal do Panamá, também conta com suas belezas naturais, que se formaram em torno de sua cadeia de montanhas, exemplo morro do PAI INACIO, MORRÃO, LAGO AZUL, CAVERNA DA TORRINHA E CACHOEIRA DA FUMAÇA com 380mts de altura sendo a 3ª maior do mundo esses atrativos eu visiteis, mais existem muito mais atrações em torno do parque que envolvem as cidades de PALMEIRAS, VALE DO CAPÃO, VALE DO GUINÉ, MUCUGÊ, ANDARAI E LENÇÕIS as mais conhecidas, todas as cidades em torno da Chapada Diamantina estão repletas de pousadas e camping que pode variar muito o valor e o tipo de hospedagem, sendo do mais simples até mesmo pousadas de alto nivel ou dependendo você pode conversar com contatos pois tem varios praticantes de ciclismo na região que fazem essa ajuda para ciclistas que viajam, eu consegui o contato do campeão Baiano de XCO, ANILTON apelido (RASTA), varias opções para todos os gostos.

 

O Tour da Bahia nome dado para este cicloturismo teve como objetivo principal mostrar esses pontos turísticos, que muitos brasileiros não conhecem e que muitas vezes acabam sendo explorados por visitantes de outros países devido a sua beleza, e também difundir o cicloturismo não apenas como esporte para malucos, como infelizmente é visto aqui no Brasil de uma grande forma, e sim um esporte que proporciona o contato diretamente com a natureza, pessoas e lugares diferentes, agregando muito conhecimento ao termino da viagem.

 

Mesmo a Bahia tendo a primeira capital do Brasil ainda é um estado que poucos conhecem pessoalmente (AQUI CABE UM DADO INTERESSANTES – A BAHIA É MUITO MAIS QUE APENAS SALVADOR, ENTRETANTO AS PESSOAS ACHAM QUE SE RESUME APENAS EM PRAIAS SOTEROPOLITANAS), pois o que é muito divulgado são apenas SALVADOR e as praias Soteropolitanas, mais o estado da Bahia não é apenas isso e muito menos e a imagem que se vende desse local de pobreza geral fora as praias, mas em sua realidade não tem nada a ver com isso. Pelas cidades no entorno da BR-242 que escoa praticamente toda a safra de grãos e derivados, para o porto de Salvador, tive a oportunidade de ver de perto a receptividade e solidariedade do povo baiano que em nenhum momento me deixou desamparado, existe uma máxima que é dita em alguns pontos do Brasil que o baiano é um povo bom e trabalhor isso é a mais pura verdade, em todos os lugares que passei sempre fui bem recebido pelas pessoas e nunca me faltou nada chegando até as vezes ter que recusar algumas coisas. Talvez essa gentileza deve-se ao fato de em muitos lugares da Bahia as condições das pessoas devido a falta de chuva, exploração ser muito evidentes,claro que nem tudo é mar de rosas, também me deparei com muita pobreza, falta de saneamento, devido a tanto descaso com esse estado, mesmo ele tendo uma das maiores áreas produtivas do Brasil, pude acompanhar lugares onde o clima é extremamente normal, onde chove regularmente e até lugares onde não chove durante até 3 anos seguidos, mudando totalmente o tipo de cultivo agricola na região, e o modo de viver das pessoas, e isso é algo que ocorre cerca de 50km um do outro, e como o estado é gigante pra parte mais do sertão as coisas ficam mais graves mais nada que justifique todo descaso com o estado como é feito.

Chegando próximo à cidade de Salvador pude ver a mudança de clima e estilo das cidades.

Salvador por ser a primeira capital do Brasil agrega um misticismo muito grande em relação a religião, e estes sinais são muito claros nos seus pontos turísticos principais. No PELOURINHO um dos pontos turisticos de Salvador, nome dado ao lugar devido no tempo da colonização ser o nome dado onde os escravos eram castigados, com um arquitetura colonial barroca muito funda principalmente com a construção de varias igrejas com exuberancia aparente, modo como os grandes proprietarios mostravam seu poderil aristocrático que se entrelaçam com vielas e o misticismo afro trazidos pelos escravos que trabalharam no início da sua colonização.

Salvador é uma cidade extremante energizada por todos os tipos de religiões.

Seguindo pela estrada do coco um dos lugares mais belos que já passei podemos encontrar muitas praias lindas, um projeto de preservação das tartarugas e até mesmo uma colônia hippie. Todas essas coisas de uma beleza inimaginável e o que mais me impressionou foi o projeto TAMAR, DE PROTEÇÃO AS TARTARUGAS MARINHAS, que vem tirando muitas das espécies de tartarugas do risco de extinção. Esse projeto já existe a mais de 35 anos e é importante não somente para as tartarugas, e sim para todo o ecossistema ao qual elas pertencem. O Brasil é o ponto principal de desova desses animais, e os vários pontos e marcações de ninhos das tartarugas seguem por quase toda a costa. Pude até pude acompanhar de perto a hora que muitas delas estavam sendo soltas para o mar, um trabalho muito importante e que vem dando resultado.

O desfecho final mas não menos importante foi a entrada no estado de Sergipe, onde tenho minhas raízes paternas, sendo que o mais importante de tudo isso foi o encontro com a família que ainda não conhecia e a princípio foi o ponto motivador para que esse cicloturismo acontecesse, além de poder conhecer esta região que já sabia que era maravilhosa, mas que ao vivo é muito mais que isso, tive oportunidade de conhecer a região de Boquim onde fiquei fazendo varias trilhas locais e com a galera do pedal local, a cidade onde fiquei esta apenas a 100km da capital Aracaju, sendo um polo para as provas de XCO Olimpico para a região devido a sua geografia, Sergipe é um estado produtor de frutos tendo como pontos principais, LARANJA, MANGA, ABACATE, ABACAXI, CAJU, MARACUJA e em alguns pontos UVA IRIGADA).

Foram 21 dias de pedal, mais de 1.650 quilômetros rodados, mais de 10 mil metros de altimetria acumuladas, vários estilos e formas de natureza e um povo extremamente hospitaleiro, onde pude conhecer uma parte muito interessante da Bahia e do Brasil, onde tem muita coisa da nossa colonização e um descaso que acontece desde aquela epoca com as pessoas, tanto a Bahia quanto Sergipe, são estados magnificos que tem suas dificuldades mais que conta com um povo muito hospitaleiro, e principalmente que aproveita a vida, vale a pena conhecer, isso que tem muito mais pelo sertão que ainda espero ver.

Fiquei apaixonado pelo nordeste e esse lugar vai ficar marcado para sempre na minha memória.

Foto: @bikemedindoafebre

 

Você pode ver mais em:

https://www.instagram.com/bikemedindoafebre/

https://www.youtube.com/user/iskatiliks

http://www.facebook.com/bikemedindoafebre

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora



×