Ir para conteúdo
Renan Sartorelli

Quando dá errado é que da certo. 6 dias no PETAR

Posts Recomendados

Meu lema de viagem é: Toda viagem é épica e foda, se você quiser que seja. Então, eu curto aproveitar o máximo(tipo sair 7 da manhã e voltar 7 da noite) em todo lugar que vou, tento não perder tempo e toda hora aberto pras coisas que aparecem. Depois de uma viagem sozinho pra Serra da Canastra, acho que nunca aproveitaria viagens da mesma forma com outras pessoas. É uma liberdade pra tomar decisões que você nunca vai ficar insatisfeito e sempre vai conseguir se virar com os seus erros. 

Enfim, viagem de útlima hora, estava com a semana do saco de cheio sem aulas na faculdade e estava no interior de SP, em Itapira. E como tinha ouvido muito falar do Parque Estadual do Alto Ribeira fui dar uma pesquisada. Por fotos já era sensacional, não tinha erro, muita coisa pra fazer e camping barato, problema eram gastos com guia e gasolina. Saímos eu, meu primo e um casal de amigos(escondido dos pais) as 6 da manhã do dia 10/10 terça-feira.

Gosto de programar pelo menos um pouco as viagens, conversei com pessoas que foram, procurei relatos e deixei combinado com um guia fazer passeios na quarta, quinta e sexta no PETAR, e sábado iríamos embora. E o complicado que eu achei de lidar com guias, é que eles nem perguntam o ritmo do grupo, eu quando viajo não quero perder tempo de jeito nenhum, quero o tempo todo estar fora do camping vendo alguma coisa nova, alguma cachoeira, trilha, qualquer coisa, então antes de escolher um guia, tente entender qual é a dele, porque eu quase fui com um guia que propôs metade das coisas que eu fiz, e ele ainda disse que era impossível o roteiro.

Gastos por pessoa: 25,00/dia - diária do Camping Moria com café da manhã (Pensa num povo gente boa...)

50,00/passeio - Guia João Otávio, cara foda! Gente boa demais, ritmo mais forte, então se quiser ver o máximo possível, recomendo

Gasolina + pedágio ficou perto de 110 reais

7,00/dia - Entrada no PETAR

~50,00 - Comida (pão de forma, frango desfiado, presunto e queijo, ovo, barras de cereal, bolachas, cebola, macarrão, frutas) pra sobreviver e gastar pouco

Cachoeiras SemFim, Arapongas e Meu Deus =~ 10,00 cada

35,00 - Bóia Cross, mas pelo Camping Moria mesmo era possível fazer por 25,00, demos mole.

Chegamos na Terça feira 10/10, primeiro dia:

Chegamos por volta de meio dia no camping, arrumamos as barracas e as tralhas, só tinha a gente no camping, comemos arrumamos as coisas e fomos olhar o bóia cross, que é meio divido em Níveis, 1 e 2... Cheguei reclamando que achava o nível 1 muito básico e se não era possível ja fazer o dois que durava mais tempo, mas não foi possível (ainda bem), e não é que o trem é meio dificil mesmo? No final o cara mostrou aonde era o nível dois, e realmente, sem condições, mas o 1 mesmo ja foi sensacional e super engraçado quando tem um amigo que entala em tudo(claro na foto). No final do Boia eles buscaram a gente, e deram uma carona até a cachoeira sem fim, pagamos a entrada e fomos, lugar legal, cachoeira tranquila, trilha bem pequena, e depois voltamos para o camping.

IMG-20171010-WA0005.thumb.jpg.4a6d6943cc68b37c663f17cbc075de66.jpg

 

Segundo dia: Núcleo de Santana -> Caverna de Santana, Trilha do Betari, Cachoeira das Andorinhas, Cachoeira do Beija-Flor, Caverna Água suja e Caverna Cafezal

Dia foda, é o Núcleo mais "famoso", todos vão pra lá... Mas como ainda ninguém tinha chegado para o feriado, estava completamente vazio (bom demaaaais). Ficamos o dia inteiro andando, ritmo bom, verde pra todo lado e as cachoeiras são demais.

Cachoeira das AndorinhasIMG-20171011-WA0053.thumb.jpg.0e19b025248de3333dbb86a7ccdff4c7.jpg

 

Terceiro dia, Núcleo de Ouro Grosso(manhã) + Núcleo de Santana(tarde) -> Caverna Ouro grosso, Caverna Alambari, Caverna Morro preto, Caverna do couto

Dia foda 2, Dia inteiro andando, fizemos o núcleo ouro grosso todo pela manhã, Caverna Ouro Grosso e Alambari, paramos no camping na hora do almoço, aí metade do grupo não iria continuar o dia, por dores ou estarem se sentindo mal, então continuamos o dia para o Nucleo de Santana, que na quinta-feira ja começou a encher e estava lotado o parque, só eu e meu primo. Indo na caverna Morro Preto e um pedaço da Caverna do Couto. 

Caverna do Morro Preto, Pedra do Rei LeãoIMG-20171014-WA0007.thumb.jpg.7c06e52ad27062fb5c9069efd4b433ba.jpg

Voltamos para o camping, que no outro dia seria a caverna da Teminina, que é bem longe de onde estávamos e era uma trilha mais longa. Ao chegar, meu grupo estava um pouco desanimado e um amigo não se sentindo muito bem, e queria voltar já no próximo dia, enquanto combinamos de voltar no sábado... Não sei se sou meio cabeça dura, mas pra mim aquilo era sem noção, depois de tanta coisa foda que vimos, só coisa massa, passeio sensacional, ainda voltar antes(?), pra mim era impensável, então falei que eles poderiam voltar mas eu ficaria lá e arrumaria carona pra voltar. Fiquei na lanchonete do camping que da mais movimento, e fui conversando com o pessoal pra tentar carona, e conversei com um rapaz que voltaria domingo depois de visitar a Caverna do Diabo, e era perfeito pra mim! Me deixaria em algum lugar perto de São Paulo e de lá eu dava meu jeito.

 

Quarto dia, Vale das Ostras (15 cachoeiras)

Meus amigos iriam embora depois de tomar café, e eu arrumei minhas coisas e iria na rua tentar chegar no Vale, que é uns 5, 6km da Caverna do Diabo, que fica a umas 1 hora e meia do camping,  entre Iporanga e Eldorado. Ao tomar café e conversando com o pessoal do camping, eles me falaram que duas moças iriam para a caverna depois de tomar café, então fui conversar com elas e consegui essa carona que foi FODA! Fui com elas até a entrada da caverna, elas iriam somente na caverna do Diabo e depois fazer uma das 15 cachoeiras do vale, a cachoeira do Meu Deus. Como eu tinha programado domingo pra ir na caverna do Diabo com a outra carona, não entrei... Fui fazer uma trilha pequena do araçá, que é meio sem graça, e depois fui descendo o parque apé para o Vale das Ostras, que é uns 7, 8km... Depois de andar quase uma hora, consegui uma carona de moto e parecia cena de filme, eu com meu pedaço de pau pra andar, descendo de moto, foi foda! E me deixou um pouco mais da metade do caminho. Continuei a pé e consegui outra carona de Moto, que me deixou na porta do Vale quase meio dia. Eu queria fazer as 15 cachoeiras sozinho, mas pelo jeito não era possível, mais do que não deixariam eu fazer sozinho, nenhum guia queria ir comigo, porque pra eles não vale a pena ir só com uma pessoa, então falaram pra esperar chegar mais gente, esperei por meia hora, mas todos que chegavam só queriam ver a Meu Deus, que é rapidinho... Então eu fui embora depois de meia hora e fui para outra entrada da trilha, sozinho, e falei com o senhor que iria fazer e que ja conhecia a trilha, paguei 20 reais e ele falou que tudo bem. Trilha demais, uma delícia de fazer, sozinho ainda é uma paz. Passei apenas por um casal e um guia durante o caminho, o que foi o bastante pra me salvar, porque em uma das cachoeiras tirei meus Tênis e eles acabaram descendo pela corredeira(Que esperteza!), sorte que estavam atrás de mim e depois de uns 10 minutos me ajudaram a recuperar. Recomendo demais fazer essas 15 cachoeiras, onde a Meu Deus é a última. E olha que sorte, chegando no final da trilha, eram umas 14h, só faltando a cachoeira do Meu Deus, encontro as moças que me deram carona mais cedo, e aí como eu tentaria ainda voltar de carona depois de lá, sabe-se quanto tempo eu perderia, consegui carona pra voltar ao camping, foi FODA! Moças super gente boas! Ficamos na Meu Deus por quase uma hora e voltamos para o camping.

Cachoeira do meu DeusIMG_20171013_140101267_HDR.thumb.jpg.3ce3d16e57d751482f4e3d45d20fcd34.jpg

Chegamos por volta de 16h no camping e pra mim ainda não tinha acabado o dia, queria ir em uma cachoeira que meus amigos não quiseram ir quando chegamos na viagem na terça e que eu fiquei meio puto, porque era só 1km de trilha e estava no caminho do camping, mas tudo bem. Cheguei no camping peguei comida e coloquei na mochila, e fui pegar carona pra chegar na Cachoeira do Arapongas, que eu achava que era mais perto... Consegui carona com um cara e a esposa, e  eu nem acreditei, conversando eles me falaram que estavam indo na Caverna Timinina no próximo dia e que se eu quisesse podia ir com eles, pra mim foi inacreditavel que tudo podia dar tão certo assim, vendo ela e a do Diabo eu teria visto todas da região. Além disso, estava indo pra apiaí e que me daria carona na volta, la pras 18:00h, se me visse voltando da Arapongas. Depois de meia hora de carro, eu ja pensei que podia dar errado, porque era bem longe do camping e eu ainda teria que voltar de carona. Mas fui, paguei a entrada com um senhor bem gente boa que me deu umas bananas e comecei a trilha umas 17:00h. Cachoeira linda na parte baixa, e mais ainda na parte de cima, com uma visão foda... Fui embora e fiquei na entrada da trilha, na estrada, eram 18:00h, pedindo carona, em frente a um ponto de ônibus... Decidi só pedir carona, porque estava muito longe do camping e a estrada é bem estreita e perigosa, e ainda tinha chance de pegar carona com o rapaz que tinha me dado carona na ida. Lembrando que não pega sinal de celular em quase lugar nenhum la. Então estava completamente sozinho. Depois de uma hora e meia, passaram só 3 carros e ja tinha escurecido, momento que eu pensei que deu ruim... 19:30h e nada do cara voltar, achei que ele ja tinha até passado, mas enfim, no último caso eu voltaria pra trilha da cachoeira e falava com o senhor que conheci e me deu banana pra eu poder ficar na casa dele até amanhecer. Aí, passou um cara de moto indo para o sentido contrário, peguei minha lanterna e comecei a piscar igual estava fazendo pra todos, e ele parou. Era segurança do parque e estava indo embora, perguntei quanto ele queria pra me dar uma carona de volta e ele disse que não rolava que ja tava tarde a estrada era perigosa hahah, então falei que tudo bem e continuaria tentando, aí acho que ele ficou meio preocupado e falou pra eu montar na garupa que a gente voltaria devagar... 5 Minutos na garupa da moto, passa uma saveiro indo pra onde eu iria, que eram amigos do cara da moto, montei na caçamba e voltei sentindo aquela tranquilidade e que tudo tinha dado certo... Ô trem bão! Voltei sentindo igual cena de filme, morto do tanto de coisa que fiz no dia, e só sentindo a brisa e vendo o céu atrás da caminhonete até chegar no camping.

IMG_20171013_170705614.thumb.jpg.dfb1e20a35229639e5007ca87f854546.jpgIMG_20171013_172449948_HDR.thumb.jpg.7ed10df5ea7fe320c970382d4ddfcff8.jpg

Chegando me deram a mensagem que o cara que me deu carona na ida tinha me ligado e falou pra ir la conversar do passeio do outro dia, que ele estava em uma pousada em frente ao meu camping. Fiz um macarrão e fui conversar com ele(com a panela de macarrão na mão), mas nenhum guia estava querendo fazer o passeio, o único que iria, queria cobrar 90 reais por pessoa, que pra mim era sem noção, e eu não iria. Acabou que ficamos de mão abanando, sem guia e sem passeio pra sábado. Mas ficamos amigos. Total de caronas no dia: 7.

 

Quinto dia: Trilha aleatória

Não tinha nada pra fazer, ja tinha visto quase tudo e a única que faltava eu não conseguiria ir porque era muito longe e eu não tinha guia. Conversei com o pessoal do camping e ele me falou de uma trilha de uns 15km no total, que passava dentro da propriedade dele, bem dentro do mato... Não deu outra, era ela mesmo que eu faria... Problema que não era bem demarcada, comecei a trilha e depois de 40 minutos resolvi voltar porque não sabia se estava no caminho certo. Voltei para o começo e perguntei um senhor que morava em frente, se a trilha era ali, e ele disse que sim. Voltei a fazer a trilha de novo e só fui... Achei que ia ficar perdido no mato pelo menos umas 5 vezes Hahahahah, foi bom demais, terminei a trilha e fui parar no km 6 da estrada do lajado, que eram mais uns 10km pra voltar. Foi bem cansativo, peguei chuva no caminho e a paisagem abafava o cansaço, a natureza parecia toda respirar, fazendo várias nuvens em cima da mata, sério, achei um espetáculo.

IMG_20171014_142218678_HDR.thumb.jpg.ed3d01e42dc6ff6696f49c4a5bfe060a.jpg

Cheguei no camping umas 15:00h e dei uma descansada... Mais tarde fui na barraca do casal que me daria carona no domingo, aí foi bomba. Cheguei pra conversar com ele, e a namorada estava deitada:

- Opa, bom né? Aqui, que horas voces tão pensando em sair amanhã?

-Então, cara, minha namorada ta meio passando mal, talvez voltaremos hoje...

Aí ela levantou e disse - Olha, meu namorado me falou que combinou de te dar carona amanhã, mas eu não me sinto confortável dando carona pra quem eu não conheço então não vai rolar.

Aí eu senti que tinha dado ***** hahahahah, Falei que tudo bem e dei boa viagem pra eles. Fui denovo ficar na lanchonete e tentar arrumar carona, o pessoal do camping pegou os registros dos campistas pra me ajudar a achar alguma possível carona, e nada. Então era isso, acordar beem cedo, arrumar as tralhas e ir pra estrada pedir carona pra voltar.

 

Sexto e último dia:

Acordei 5:30h da manhã, desmontei a barraca e arrumei minhas coisas. Fiz umas plaquinhas pra me ajudar a pedir carona, com um papelão que eu levei comida e um durex que me emprestaram do camping. Sentei na lanchonete antes do café e fiquei esperando... Nisso, apareceu uma moça que iria tomar café tambem, fui conversar com ela e... BOOOM ela estava só com uma amiga de carro, e iria tomar café e voltar pra São Paulo, e que me dariam carona até metade do caminho... Nossa, vai ter sorte la longe... Tomamos café juntos, elas quase deixaram o carro pra trás e animaram voltar de carona comigo tambem, adoraram a ideia hahah. Me deram carona até sorocaba, e fiquei na rodovia, que saía pra São Paulo e Campinas. Pedi carona por 2horas e não consegui nada. Como eu tinha combinado de encontrar meu pai, e no outro dia tinha aula, não dava pra ficar esperando por carona o dia todo, então peguei 2 circulares e consegui chegar na rodoviária. De lá fui pra Campinas, e de Campinas pra Itapira. Total desde sair do camping foram umas 11 horas de viagem, mas que passaram tão rápido de tão foda que tudo foi.

VIAGEM SINISTRA que nem cabe em palavras.

~~~~Pensamentos de viagem.~~~~

Então... A parte mais legal da viagem é sempre essa...

Sobre viajar com mais pessoas, nessa viagem eu cheguei bem perto de ficar bolado com os meus amigos, por interesses diferentes ao viajar. Acho que é uma coisa conversada, mas eu prefiro não envolver mais meus amigos nas minhas viagens, sinto que a vibe é completamente diferente, querem se prender ao roteiro, vendo um pouco ja estão satisfeitos, enquanto eu quero sempre ver TUDO e fico em um ritmo frenético. Super compreensível ser diferente, amizade é amizade, mas viajar junto não rola mais, e aprendi isso nessa viagem, sou melhor viajando sozinho. Viajar sozinho na verdade tinha que ser entre aspas, porque a quantidade de amigos que você faz viajando sozinho é incrível, conheci MUITA gente nessa viagem, assim como na Serra da Canastra, sério, se alguém leu até aqui, experimente "viajar sozinho".

Mais uma reflexão é sobre o viajante "GENTE OLHA PRA MIM EU TO VIAJANDO", e que eu me incluo nessa "doença". Aquele viajante que está preocupado além de viajar, de mostrar para os outros que está viajando. Que chega da viagem e preocupa em postar fotos e olhar curtidas do Instagram, ou do Facebook. Pra que isso? Pra que se importar com isso? Pra que esperar admiração dos outros pelas suas viagens ou pelo que você está fazendo? Seriamos nós que gostamos de viajar e criticamos os outros que passam o dia inteiro em redes sociais, tão diferente assim?

Eu sempre quis ter a vida desse pessoal que ganha dinheiro viajando, com patrocinadores, e de alguma forma retardada acredito que ainda possa acontecer, talvez tem pessoas que também pensem assim, afinal quem não iria querer? Salve este caso em que pessoas possuem um contrato e lucram com este tipo de coisa. Mas nós que não temos, pra que fazemos isso? Eu acredito que seja uma doença, e que com certeza seriamos mais felizes sem ela. É um assunto bem mais longo que não cabe a mim julgar aqui, acredito que seríamos mais felizes aproveitando preocupando mais com o momento e cortando completamente esse câncer de fazer as coisas pra se mostrar interessante para os outros. Enfim, cabe a cada um criticar a si mesmo.

 

  • Curti 5

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×