Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Patricia Brito

Cuzco, Machu Picchu (trilha clássica), Puno, Nazca, em 13 dias.

Posts Recomendados

Olá amigos mochileiros.

Começamos a organizar nossa viagem em Janeiro de 2010.

Em Março,fechamos a trilha clássica com a Brasil de Mochilas. Tive que fazer uma certa pressão para fecharem logo as nossas vagas, pois diminuia muito a cada dia no site: http://nahuidev.inc-cusco.gob.pe/# . Quando restavam apenas 60 para a entrada no dia 05 de julho, conseguimos. Pagamos a metade da trilha R$ 250,00 para a Brasil, e eles fizeram a tranferencia para nós. O restante da trilha seria pago diretamente em Cuzco.

 

Após a trilha reservada, corremos atrás das passagens. Fechamos com a lan chile, o vôo até Lima e de Lima até Cuzco. 5x de 132,21. Depois de pesquisar muito no site, fui atrás dos equipamentos necessários para a trilha. Fomos até a decatlon de sampa (pra mim a mais próxima era a do lar center). Bota, comprei a Waterproof new holland bull terrier - um número a mais q o meu. Com lã por dentro. Comprei duas calças termicas e 3 blusas termicas também. Na necessaire de remédios, levei - 1 cartela de Dorflex, 2 pacotes de salompas com 4 cada (emplasto para dor muscular), pomada cimecort para bolhas, saridon (para dor de cabeça). Usei duas mochilas. Uma grande com todo o equipamento e uma pequena, a que iria usar na trilha. Nessa pequena, levei uma muda de roupa, para caso, perdessem a minha mala, nela levei ainda o ótimo guia "Rough Guide Peru" Autor: Dilwyn Jenkins, Editora: Publifolha, que comprei pela saraiva na net, e paguei 27 reais. Se comprar direto do site publifolha vc pagará mais caro, 37 reais. Olha nesse guia, dá um panorama geral do país, sobre como se comunicar, e principalmente como negociar os taxis, pois como não tem taximetro, vc fica a mercê do taxista, caso não negocie o preço antes. Ele foi publicado em 2005, porém os preços que aparecem lá são em dólar, então dá pra ter uma idéia. Na troca de reais por sol, usaram a cotação de 0,74 centavos de real equivale a 1 sol (essa troca aconteceu no Brasil, no aeroporto de guarulhos, pois a agência que normalmente trabalho, não faz a conversão de soles...

 

Bem, conforme li, algumas empresas aéreas, oferecem o filme plástico para mochileiros, não era o caso da lan chile. Como no Peru, tráfico de drogas é um crime inafiançável, resolvemos contratar a true star secure bag, para envolver a nossas mochilas que seriam despachadas: custo a facada de 30 reais.... mas por via das dúvidas, é sempre melhor pagar para ficar tranquilo.

 

Tirei fotinhu da mala e lá fomos nós. Embarcamos no dia 02 de julho vôo La2608 às 19:00h. Por insistência do meu acompanhante, chegamos 3 horas antes do vôo no aeroporto. Eu reclamei no começo, mas depois que vi a fila gigante para embarcar, fiquei aliviada de ter chegado antes no aeroporto. Era uma sexta-feira e o aeroporto tava lotado (bem no dia que o Brasil perdeu o jogo para a Holanda). Chegamos no aeroporto de Lima às 23:00h. Primeira falha da Lan, foi que o papel de imigração não foi distribuído no avião, e cruzamos com a mulher que nos viu entrando na fila sem o papel, e mesmo assim não disse nada. Ao chegarmos na imigração, tivemos que sair da fila, voltar e preencher o bendito papel....muito brasileiros passaram pela mesma coisa, então fica a dica, chegando na fila de imigração, já procurem o papel a ser preenchido. Já com o carimbo no passaporte, fomos para as esteiras. Como demoramos bastante indo e voltando pra a fila de imigração, imaginamos que a nossa mala já estaria na esteira, ledo engano. Conversamos com 3 funcionários da Lan e ninguém sabia nos informar onde estavam nossas malas. Após muita conversa e uma briga no balcão da lan, preenchemos o formulário: parte de irregularidad de equipaje e a empresa nos deu 70 dolares para as despesas urgentes. O problema era que eu tinha preparado uma mala perfeita para a trilha, que seria iniciada no dia 05/07...Imagina, pânico total.

 

Bem, tivemos que esperar até as 5 horas da manhã que era o horário da nossa conexão. Depois de tomar um coffe no Starbucks – 10 soles, tiramos uma soneca no aeroporto, esse foi nosso primeiro dia no Peru.

 

20100802092812.jpg

 

2o dia: Pegamos nosso vôo para Cuzco em 03/07 às 5:25 pontualmente. o vôo foi tranquilo e em uma hora desembarcamos no aeroporto de Cuzco. Nova sessão de perguntas sobre nossas malas no aeroporto local....guichê 64. Nada de nossas malas, resolvemos então dizer que não tinhamos aonde ficar, pois o planejado até a empresa perder a nossa mala era:

 

02/07 Lima

03/07 Chagada em Cuzco

03 e 04/07 Ollantaytambo

05/07 Cuzco e começo do Caminho Inca

06/07 trilha inca

07/07 trilha inca

08/07 Chagada a Machu Picchu

09/07 Aguas calientes

09/07 volta para cuzco e ida para Puno

10/07 Puno

11/07 viagem para Arequipa (apenas passagem), e seguiriamos para Nazca

12/07 sobrevoaríamos as linhas de Nazca e viagem a noite do mesmo dia para Cuzco

13/07 dia livre em Nazca

14/07 livre para retornar a Lima,

15/07 chegada em Guarulhos às 6 horas da manhã

 

Bem, sem sucesso na empreitada de recuperar as malas....e sem hostal reservado, porque nosso destino era Ollantaytambo..... fomos para o hostal que iriamos ficar na volta da trilha inca: o Maisson de la Jeunesse - Av. Del Sol 5 pasaje Grace (referência edificio São Jorge) telefone: (84) 235617, que pode ser encontrado no http://po.hostels.org.ar/Hi-Ciudades-Clave/pe e faz parte da Hostelling International.

 

Para isso seria necessário negociar um táxi. Conseguimos nosso primeiro táxi a 4,5 soles. Partimos em direção as ruas de Cuzco. Confesso que fiquei horrorizada com as primeiras visões das ruas, um trânsito caótico e gente miserável perambulando pelas ruas. Muita pobreza, sem dizer que o próprio táxi era uma perua corolla antiquissima.....só carros velhos andando pela rua....parecia algum país da Africa, na boa.

Ele nos deixou em frente ao edificio São Jorge, fica numa viela, um pouco mais afastado que a margem da rua. Felizmente não estava lotado, e conseguimos reservar para as noites que ficaríamos em Ollantaytambo.

Coneguimos um quarto para quatro pessoas com banheiro privativo. O bom foi que não tinham mais as outras duas pessoas, assim peguei a cama de casal para dormir e a ducha não era muito forte, mas era quente, e por si só isso ja valia. Um único problema foi que a janelinha do banheiro estava sem vidro, então qdo a gente saía da ducha, passava frio até colocar a roupa. Saímos para dar um rolê na cidade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A partir da viela, que dava na avenida Del Sol, decidimos localizar a agência de viagens, por sorte, ficava na rua de trás da nossa. Porém no Peru tudo abre após as 9 da manhã....até esse horário pode dormir a vontade, não tem ninguém na rua. Fomos dar uma volta na cidade e descemos mais a cidade. Neste local, havia muitas pessoas na rua e uma feira de artesanato na frente da Pol Tur (Polícia do Turismo), ficamos andando por cerca de duas horas. Eles vendem móveis nas ruas mesmo, achei muito diferente. Passamos também num mercado livre, como se fosse uma feira, e compramos algumas frutas.

Passamos numa vendinha e compramos um cartão telefônico. Realmente as vendinhas tem de tudo. Compramos um miojo pro almoço, uns salgadinhos, e claro, tomamos a tradicional Inca cola!!!!

Acompanhamos um pouco o jogo alemanha e argentina na TV e fomos esperar a agência abrir, isso era umas 10 da manhã....esperamos até as 11 horas.

 

20100728150932.jpg

 

O gosto era realmente de uma tubaína, mais ou menos isso. Gostosa!!!

Sentamos numa praça em frente a agência de viagens, pois ninguém fica por lá. Esperamos, comemos uns salgadinhos, tava bom, outro , e nada de ninguém chegar, daí quando só nos restava o salgadinho de banana, resolvemos apelar e ligar para o dono da agência. Uns 30 minutos depois a uma menina chegou. Fomos acertar os outros cinquenta por cento da trilha. Perguntamos o que tinha pra fazer em Cuzco, já que as nossas malas foram extraviadas mesmo, e não poderíamos seguir com o planejado.

 

Ela nos indicou o bilhete turístico. Dá direito a 16 atrações em Cuzco. Fiquei na dúvida, pq a paulada já tinha sido grande, com a metade das trilha, e não teríamos tanto tempo livre assim disponível, para visitar 16 atrações, optamos então pela metade do bilhete, que dá direito a 7 atrações e custa 70 soles...(bem mais em conta)....

Após o tur garantido, fomos para o albergue, almoçamos, conhecemos um Argentino que estava viajando a 6 meses e era editor de site sobre viagens, e ainda ia pra Bolívia.....

 

Fomos para a Plaza de Armas, muito bonita, por sinal.

 

20100804001523.jpg

 

Para nossa surpresa acompanhamos, um casamento típico peruano, em que ao final da cerimônia, os noivos andam da igreja para a Plaza de armas, acompanhados de todos os convidados, e uma bandinha tocando. Achei muito diferente. Depois de apreciar todos os prédios em volta da praça, nos instalamos em frente a igreja. Igreja essa que foi construída pelos espanhóis em idos de 1500, 1600 e foi feita em cima de templos incas, como forma de demonstrar o dominio de um povo!

 

Para visitar o interior da igreja, era necessário pagar 25 soles na entrada. Fomos fazê-lo com mais um casal de americanos. O guia era muito preparado e contou histórias belíssimas, sempre na frente de cada altar. Todos muitas vezes revestidos de ouro e prata, pena que não é permitido tirar fotos lá dentro. Nesta igreja existe ainda, uma sala com o retrato de todos os padres que ficaram a frente da igreja....fora toda a beleza da arte sacra. Vale a pena.

Quando saímos da igreja, pude localizar um Mc'donalds bem perto dela. Que frequentamos várias vezes, pois ficamos com medo de ingerir algo com a água, e as condições de higiene muitas vezes, são são aquela maravilha. Muitos gringos frequentam-no. Depois de visitarmos a igreja andamos pelas ruelas do centrinho de Cuzco até o Saqsayhuamán. Este lugar ficava bem perto do nosso hostal, após visitá-lo foi que nos demos conta. Este era um templo, Inca que ficava localizado bem na Rua del Sol, porém foi destruído pelos espanhóis. Nele há um imenso jardim, lindíssimo aonde tinham imagens de animais em ouro, obviamente subtraídos pelos Espanhóis. Nele há paredes preservadíssimas com encaixes perfeitos. Além de uam pedra gigante utilizada em sacrificios.

Segue vista noturna do Saqsayhuamán (ou sexy woman), como nos próprios dizem (note a semelhaça de sons)...

 

20100804002542.jpg

 

No caminho você encontra moças com vestimenta tipicamente peruana, e que normalmente carregam lhamas com elas, claro que eu não resisti. Porém não se esqueça que após as fotos você deve dar umas moedinhas, pois são pra isso que saem de casa a caráter...

 

20100804003010.jpg

 

Depois do Sexy woman, pegamos uma van e nos juntamos a outro grupo de turistas, acredita que tinha até uma vó peruana, levando os netos para fazerem o passeio? Ela disse que em as comemorações da festa do sol, que acontecem em junho são realizadas em Pukapukara, que na verdade são construções oferecidas pelo povo inca ao raios.

Belissimo lugar. Neste dia, sentimos muito frio, pois era 17:00 horas e mais um pouco o sol iria se enconder. Um grande incomodo foram os vendedores de artesanato, pois não estavamos interessados, no momento, em compras, porém entendemos que daquela atividade, sai muitas vezes o sustento da família. Voltamos para a van e nos dirigimos a Q'engo, aonde temos a oportunidade de visitar um altar incrustado em uma pedra, praticamente escondida e que em determinado momento, bate sol, e ilumina toda a pequena caverna.

Deposi de visitar este local, voltamos para a van, já fazia muito e teríamos que pela primeira vez no Peru, subir a 1750 metros de altitude, lembrando que a cidade aonde vivo são 750 acima do nível do mar e sampa +ou- 1.300 acima do nível do mar.

Fomos visitar Tambomachay - Um monumento em homenagem a água. Logo a frente dele há uma nascente, porém a água que saí das pedras, não é a mesma e não há possíbilidade de localizar esta nascente. Incrível. Vejam o pôr do sol que fez este dia:

 

20100804004255.jpg

 

Na volta para Cuzco passamos em uma fábrica e uma funcionária nos explicou a diferença entre lá sintética, lá de alpaca, de baby alpaca e afins, além de nos informar que algumas blusas são vendidas com técnicas misturadas. Ex: Sintética +alpaca.

Após esse passeio todo, jantamos no Mc. Passamos mais nervoso pensando em fazer a trilha sem nossas malas....voltamos para o Hostal.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Patrícia, bem legal.

 

Mais fotos ! Mais fotos !!!

 

EDIT: Terminei de ler, e pultz ! Um perrengue desses por conta das cias aereas desanimam...

 

Como disse, tá bem legal o relato, e tô aguardando a conclusão aqui (com fotos ! Rsrs) o/

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nem me fale, foi pânico mesmo!!! Tenho muitas fotos mesmo!!! Olha, tá demorando, porque tô querendo colocar um relato bem detalhado mesmo!!!

Pra ajudar quem for andar pelas bandas de lá!!!

E a minha vida tá bem corrida, mas aos poucos irei atualizando

Bjos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olha Leandro, tudo bem?

Patrícia, bem legal.

 

Mais fotos ! Mais fotos !!!

 

EDIT: Terminei de ler, e pultz ! Um perrengue desses por conta das cias aereas desanimam...

 

Como disse, tá bem legal o relato, e tô aguardando a conclusão aqui (com fotos ! Rsrs) o/

 

Nem me fale, foi pânico mesmo!!! Tenho muitas fotos mesmo!!! Olha, tá demorando, porque tô querendo colocar um relato bem detalhado mesmo!!!

Pra ajudar quem for andar pelas bandas de lá!!!

E a minha vida tá bem corrida, mas aos poucos irei atualizando

Bjos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Nem me fale, foi pânico mesmo!!! Tenho muitas fotos mesmo!!! Olha, tá demorando, porque tô querendo colocar um relato bem detalhado mesmo!!!

Pra ajudar quem for andar pelas bandas de lá!!!

E a minha vida tá bem corrida, mas aos poucos irei atualizando

Bjos!

Hmmm... bacana.

 

Não esquecendo de atualizar, tá bom ::lol3::

 

Enfim, quero saber o desfecho das malas, pois esse é o maior medo que tenho.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

3o dia

Acordamos, tomamos café no hostal, muito bem servido, inclusive com suco de mamão, hummm, fiquei mal acostumada, confesso.... e a geléia de morango entaum, delícia!!! Seguimos para nosso destino...ahhahahaha aeroporto. Não tínhamos alternativa mesmo, seria decidido o nosso destino : com malas ::lol3:: ou sem malas ::putz:: .

 

Logo de manhã decidimos tentar pegar um táxi pro aeroporto por 3 soles, e depois de ter sido deixada falando sozinha por uns 3 taxistas, encontramos 1 - de corolla novíssimo que aceitou nos levar até lá, incrível....rs coisas do Peru.

 

Chegando no aeroporto de Cuzco, modesto na parte de baixo, voltamos ao guichê 64, havia um casal de brasileiros na nossa frente, e descobrimos que as malas deles foram extraviadas, eram de São Carlos, interior de São Paulo, e pior, lembra daquele casamento que disse que presenciamos na Plaza de Armas no sábado? Pois é, eles seriam padrinhos, e sem a mala, ficou impossível.....assistiram ao casamento, como convidados comuns, só que trajando calça jeans e jaqueta de couro....imagina a felicidade da madrinha frustada....novamente chamamos o cara que havia nos atendido na sexta, estava de folga, e uma moça nos disse que não haviam sido localizada nossas malas. Na oportunidade, mostrei a ela as fotos das nossas malas que tirei ainda no Brasil - aeroporto de Guarulhos. Nada. Nem notícias de onde estava...pq nosso vôo veio do Brasil, com escala em Lima e seguiria para o JFK em NY.... então não sabíamos se estavam em terras brasilis ou em terras peruanas ou nos states.....

 

Claro que eu queria arrancar uns 200 dolares dela, pois teríamos de comprar todas as roupas de novo...nada feito, ela disse que não poderia nos dar mais $, talvez a gente tentasse reembolsar em Lima, se guardássemos as notas, eu disse ok. Faremos....

Atrás de nós, estava uma Francesa que visitava o Peru pela segunda vez, e nos informou que a Lan perdeu a mala dela pela segunda vez...não é uma triste coincidência....assim deduzimos que a perda de malas é mais normal do que imaginávamos....seguimos de volta para o centro da cidade, ah, detalhe, o taxista que nos levou ao aeroporto, nos disse que se pegássemos um taxista do lado de fora do aeroporto, conseguiríamos por 3 soles sempre....ah, não tivemos dúvida, fomos testar a técnica do nosso amigo peruano. Sem problema algum....conseguimos voltar por 3 soles. Perfect!

 

Desencados das malas, fomos tentar comprar algumas roupas para a trilha que faríamos.....como era cerca de 12:00 h. algumas lojas de roupas estavam fechando....fomos a top topi - espécie de loja de departamento, que pelo que notamos, apenas peruanos endinheirados e muitos estrangeiros circulam por lá....mas as roupas a venda são do estilo C&A. Apenas 1 problema....não tinha calcinha pra vender......ou a Lan teria perdido tantas malas quanto a Top topi teria de calcinhas pra vender???? Até hoje não consegui responder....compramos calças de moletom e eu resolvi comprar uma blusa típica de lhama (lembram dos conhecimentos adquiridos na fábrica??? ) Pois é foram cruciais na hora de negociar.....

 

Bem, tentamos achar algumas lojas mas sem sucesso....todas estavam fechadas, em fuñção de ser domingo....foi então que eu tive a idéia de voltar na Top topi e comprar umas cuecas box, melhor coisa que eu fiz....durante a trilha, não tinha nada mais confortável para usar....hahahhaa quero só ver qdo a minha mãe ver as cuecas no varal...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Depois das roupas garantidas para a trilha, sentamos para almoçara, a nossa intensão era tomar a famosa Cusquenã, e comer uns petiscos por ali, qdo veio o cardápio, a gente resolveu almoçar mesmo.

O nome do restaurante era: "El Meson Del Recocijo", na plaza de armas, eu comi um spaguette, que estava "nadando no molho" comn gosto de nada...e custou incriveis 19 soles. Meu amigo comeu carne de alpaca, e pagou uma grana, alem de ter tomado cusquenã gelada. Não recomendo....mas como iríamos tentar o reembolso com a Lan, $ era o que menos importava.... A todo momento você era abordado por crianças querendo vender seus produtos....ao longo dos dias isso se torna um pouco cansativo...bem, conversando sobre a paisagem, resolvi tentar ligar para a Lan pra ver se as malas tinham aparecido, e não é que por milagre elas estavam lá??? Acredito que o que nos ajudou de verdade, foi ter tirado a foto das malas e ter mostrado para a Encarregada no balcão 64 pela manhã.....

Isso era 15:30 da tarde e tínhamos que chegar ate as 16:00h, pois no domingo a essa hora, o aeroporto fecha.... Então toca correr para o aeroporto, pagamos 4 soles de táxi (não dava pra negociar muito mesmo...), e pegamos nossas malas, toca voltar para o albergue e começar a preparar a mala de ataque da trilha, afinal, tinhamos toda a roupa que compramos, mais as roupas que estava na mala original, haja trabalho.

Já no hostal, decidimos doar as calças de moleton que tinhamos comprado no peru para os carregadores. Afinal, eles fazem tanto esforço e o $ é escasso.

Com a mala para a trilha pronta, decidimos ir jantar na plaza de armas. Fomos na tratoria Adriano (Calle Mantas Esq. Av. del Sol, 105), muito simpática, cheia de gringos, e comida muito boa. Preços compatíveis com o Brasil.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Patrícia,,

 

nossa passou um perrengue de leve hein no começo da viagem!!

q bom que tudo foi resolvido né??

 

Parabéns pela viagem! Acho que temos q nos orgulhar de cada sonho que realizamos!

 

Por isso, não pára não! É muito estimulante ler sobre as aventuras dos outros! Assim, vou diminuindo minha ansiedade e aprendendo um pouco mais sobre o ser humano! :)

 

 

tô curiosa pra saber o que mais vc aprontou por lá!

Beijooos grande lindoona!

 

atéee

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olá Patrícia,,

 

nossa passou um perrengue de leve hein no começo da viagem!!

q bom que tudo foi resolvido né??

 

Parabéns pela viagem! Acho que temos q nos orgulhar de cada sonho que realizamos!

 

Por isso, não pára não! É muito estimulante ler sobre as aventuras dos outros! Assim, vou diminuindo minha ansiedade e aprendendo um pouco mais sobre o ser humano! :)

 

 

tô curiosa pra saber o que mais vc aprontou por lá!

Beijooos grande lindoona!

 

atéee

 

Oi Mila,

Confesso que em certos momentos desses 2 dias, tive certo mal humor, pensando na mala, rs, mas ficava quieta uns minutinhos e já´passava, o pior q ficava pensando era não ter o complexo b para tomar e tomar uma chuva de picadas e coisas do gênero, rs. Mas tentava não esquentar a cabeça.

Agradeço as palavras de incentivo. É como eu sempre digo, tem que sentir o lugar para saber!!! Então apesar do contratempo inicial, qualquer vista de MP vale tanto a pena, que só estando lá pra saber!!!!

Vou continuar contando aos poucos, agora já voltei a rotina, inclusive as minhas aulas da pós começam amanhã, mas aos poucos ireia atualizando!!!!

 

Bjus!

 

Paty

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bem acordamos num horario bacana, tipo umas 6 da matina, o bus da agência iria passar as 7hs.

Tomamos um café no albergue, preparamos a mochila e ficamos esperando. O pessoal demorou pra passar. Vieram nos buscar. Entramos no bus super novo para os padrões do Peru, fiquei até impressionada. Dois casais já estavam no bus. Seriam 4 casais ao todo. 1 casal era irlandes e um americano. Pegamos o outro casal de americanos e fomos. Foram cerca de duas horas de estrada até a primeira parada. No começo os americamos são sempre na deles, não se integram muito, como sempre, aquela superioridade já conhecida.

Tivemos um perrengue na estrada tbém, qdo a gente sai da estrada oficial e entra numa estrada de terra em direção a olantaytambo, demos de cara com outro bus do mesmo porte que o nosso, e passava um de cada vez na estrada apertada. Olha sei que foram 5 minutos e muita ré depois, resolvemos o impasse. A primeira parada foi no meio da estrada mesmo para apreciar o Victoria e o pico da trilha de cinco dias (que agora esqueci).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

Entre para seguir isso  

×