Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

cid74

De Carro de passeio de Jaraguá do Sul – Santa Catarina até Salta na Argentina - 9 dias - com fotos

Posts Recomendados

De Carro de passeio de Jaraguá do Sul – Santa Catarina até Salta na Argentina.

 

Aí galera.

Encontrei este espaço aki “fuçando” a internet para buscar informações.

Vi alguns relatos que estão sendo úteis para a minha próxima viagem então resolvi postar aki a nossa viagem que aconteceu no final do ano de 2009.

Nós (Eu, Araci, Dhaya e o Sávio) saímos de Jaraguá do Sul em um automóvel Vectra 2006 no dia 25 de Dezembro de 2009.

Nossa intenção era ir até a região de Salta para conhecer Lhamas, alpacas, vicunhas, ver picos nevados, ver muitos cactos, deserto de areia, deserto de sal e fazer o famoso passeio “Tren a Las Nubes”, mas devido a uma má pesquisa na internet, não verificamos que o passeio não era disponível justamente na época do ano em que estaríamos lá...detalhe vimos isto somente qdo chegamos na estação de trem lá em Salta hehe.

Como diz o ditado “há males que vem pra bem” então optamos em conhecer a região de carro mesmo, uma sábia escolha, pois a região é lindíssima e já que não dava pra fazer o “Tren a las Nubes” fizemos o “Vectra a Las Nubes” pois fizemos o caminho que o trem seguia até San Antonio de Los Cobres de carro mesmo.

 

Chega de blablablá e vamos ao relato da viagem, espero que seja útil

 

O roteiro foi: Jaraguá do Sul (Santa Catarina), Barracão (Paraná), Bernardo de Irigoyen (Missiones), Posadas (Missiones), Corrientes (Corrientes), Pampa Del Infierno (Chaco), Salta (Salta), San Lorenzo (Salta), Vaqueros (Salta), Santa Rosa de Tastil (Salta), San Antonio de Los Cobres (Salta), Cafaiate (Salta), Cachi (Salta), El Carmen (Jujuy), S.S. Jujuy (Jujuy), Purmamarca (Jujuy), Salinas Grandes (Jujuy), Puerto Iguazu (Missiones), Foz do Iguaçu (Paraná) e Ciudad Del Este (Paraguay).

 

1° dia (25/12/2009) Jaraguá do Sul (Santa Catarina) até Posadas (Missiones).

 

- Acordamos cedo, conferimos a bagagem, as documentações e pegamos a estrada, optamos por entrar na Argentina por Bernardo de Irigoyen, então pra nós que estávamos no norte de Santa Catarina o caminho mais curto seria entrar no Paraná e entrar na Argentina por Barracão. Ali em Barracão é um pouco bagunçado, pois hora vc está em Dionísio Cerqueira (Santa Catarina), ora em Barracão (Paraná) e a fronteira está alí ao lado.

- Depois de nos batermos um pouco entramos na Aduana Argentina, o pessoal fazia a papelada de entrada e enquanto isto eu fui a uma farmácia para comprar o kit de primeiros socorros que é obrigatório na Argentina (nenhuma vez foi solicitado).

- Com a documentação em mãos saímos de Bernardo de Irigoyen com destino a Posadas para passarmos a noite, pegamos a RA14 e logo no começo já fomos parados pelo exercito argentino, nos pediram a documentação, pediram se tínhamos eletrônicos, etc, e nos alertou que na Argentina é obrigatório trafegar com os faróis acessos mesmo de dia (eu já sabia disto, porem tinha esquecido de ligar) foram gente boa e não teve nenhum stress maior. Pegamos a estrada novamente e logo paramos para abastecer e comprar Alfajor (hum delícia).

- Em Aristóbullo Del Valle saímos da RA14 e entramos em outra rodovia para a em Jardin América pegarmos a RA12.

- No caminho, já na RA12, passaram por nós 3 Pajero Full de São Bento do Sul (SC), comentamos entre nós que eles estavam “com um pouco de pressa” que iriam acabar se incomodando....não deu outra...alguns kms a frente eles foram parados e por um azar nós chegamos logo atrás e fomos parados tbem, levaram nossos documentos para dentro e o Sávio (nosso intérprete e tradutor) foi lá dentro “negociar” com eles, explicou que nós não estávamos juntos com eles, que nós vínhamos devagar e talz e conseguiu convence-los e saímos ilesos novamente.

- Após algumas horas, poucos pedágios e muitos alfajores, chegamos a Posadas.

- Fizemos um mini tour pela cidade, pegamos a Avenida Costanera, uma avenida bem legal com alguns barzinhos as margens do Rio Paraná e naquele mesmo dia decidimos que na volta de Salta ficaríamos ali a noite da virada devido o lugar ser bem legal e ter algumas opções de barzinhos para comemorarmos o ano novo (foi meio que uma furada, mas isto eu vou explicar no relato do dia 31/12/2009).

- Pegamos um hotel ao lado da RA12 para não perdermos tempo, valor de 120 pesos o casal, quarto individual, com desayuno.

 

 

 

20100803193157.JPG

Avenida costanera em Posadas no fim de tarde - no outro lado do rio Paraná fica a cidade de Encarnacion (Paraguay).

 

2° Dia (26/12/2009) Posadas (Missiones) até Salta (Salta)

 

- Acordamos tomamos o café da manhã e pegamos a RA12 logo cedo, pois tínhamos mais de 1000 km pra rodar até Salta e chegando em Salta tínhamos que encontrar um hotel decente, pois optamos em manter base em Salta para conhecer a região e ainda não tínhamos a mínima idéia em qual hotel ficaríamos.

- Estrada boa, e de companhia o rio Paraná sempre ao nosso lado á direita.

- Depois de 320km chegamos a cidade de Corrientes capital da província de Corrientes, saímos da RA12 pegamos a avenida independência com direção a ponte Belgrano para cruzarmos o Rio Paraná, antes da ponte fomos parados por um guardinha que quis se “empombar” conosco dizendo que tínhamos avançado sinal e talz, dissemos pra ele que não e seguimos viagem, cruzamos a ponte e já estávamos em Resistência capital da província Del Chaco.

- Pegamos a RA16, um retão que não se acaba mais hehe, paramos em Pampa Del Infierno para abastecer e comermos alguma coisa e como este mundo é pequeno, neste posto encontramos um casal que estava fazendo a viagem de moto. Este casal morra no mesmo bairro que o Sávio e a Dhaya moram, vizinhos nosso dá pra acreditar...

- Depois de abastecidos, nós e o carro, pegamos o retão novamente, a estrada estava boa na maioria do percurso o que fazia nós termos um pouco de cuidado é com as milhares de rolinhas que tinham na estrada.

- Em uma das paradas que os policiais nos fizeram no Chaco, perguntamos se até as 18:00 chegaríamos a Salta e o guarda, com um ótimo senso de humor comentou “com esta máquina” com certeza hehe.

- Chegamos em Salta no começo da noite e fomos procurar um hotel, optamos em ficar no Hotel Salta, o valor seria 250 pesos a diária, como ficaríamos 5 dias saiu por 1000 pesos, ou seja, 200 pesos a diária por casal, suítes, com desayuno.

- Hotel muito bom ficava em frente a praça 9 de Julio, a qual tinha alguns barzinhos bons, e algumas opções de restaurantes.

- A noite fomos comer uma Parrilla, show de bola.

 

20100803193734.JPG

Ponte sobre o rio Paraná - Divisa das provincias de Corrientes e Chaco.

 

3° Dia (27/12/2009) Salta, San Lorenzo, Vaqueros, Salta.

 

- Acordamos tomamos nosso café da manhã e fomos até a estação de trem para comprarmos os bilhetes para a viagem “Tren a Las Nubes” chegamos lá tudo fechado somente tinha uma exposição em um espaço ao lado e perguntamos sobre o trem e nos disseram que esta época (dezembro e janeiro) é a época das chuvas lá e por questões de segurança o passeio não funciona neste período ::putz::::carai:: . Ficamos um pouco decepcionados e pedimos ali mesmo informações de agencias que poderiam oferecer alguns serviços. Nos falaram para ir até uma cidadezinha ao lado chamada San Lorenzo, fomos até lá, esta cidadezinha é uma espécie de gramado, com bastante verde e uns casarões...chegamos na agencia informada (não lembro o nome) e nos mostraram todas as opções que tinham falamos que iríamos pensar e retornaríamos...eis que então resolvemos que não iríamos contratar serviços de ninguém, como estávamos de carro poderíamos fazer o roteiro que bem entendêssemos, começamos por San Lorenzo mesmo...fomos testar nossa resistência subindo umas colinas......no alto de uma destas colinas avistei algo que imaginei que fossem dunas e decidimos ir até lá para ver....depois de umas duas horas de subidas e descidas pegamos o carro fomos ver as “Dunas”...em Vaqueros chegamos nas “Dunas” ....o que no horizonte pareciam dunas era na verdade o leito de rios secos cheios de pedras, um visual diferente até então pra nós (o qual se tornaria comum nos dias seguintes).

- Retornamos pra Salta e fomos fazer um City Tour nas redondezas do hotel mesmo, a noite a iluminação das igrejas é um show a parte.

- Falando em show....assistimos um na praça 9 de Julio com artistas locais, a mais talentosa era uma moça de Cafayate, local o qual iríamos conhecer dos dias depois, a moça tocava muito bem a Flauta de Pã e os rapazes mandavam bem no charango.

- Ficamos eu e minha esposa Araci ali apreciando o show, por nós ficaríamos a noite toda, mas tínhamos que ir dormir, pois estava decidido que no dia seguinte iríamos a San Antonio de Los Cobre. Fui dormir sem ouvir “El Condor Pasa” ::bruuu:: .

 

 

20100803194311.JPG

Depois de subir e descer colinas em San Lorenzo, paradinha ali mesmo no parque para tomar uma Salta antes de ir ver as "Dunas".

 

 

20100803194753.JPG

O que de longe pareciam dunas era o leito do Rio cheio de pedras.

 

 

20100803195100.JPG

Cidade de Salta à noite ::otemo:: .

 

4° Dia (28/12/2009) Salta, Santa Rosa de Tastil, San Antonio de Los Cobres, Salta

 

- Como de costume, acordamos bem cedo tomamos o café da manhã pegamos o mapa e decidimos que iríamos fazer o trajeto do “Tren a Las Nubes” a idéia era ir conhecer entre outras coisas o viaduto “La Polvorilla” e tbem ir até as Salinas Grandes, porem não deu pra fazer tudo.

- Saímos de Salta, pegamos a RA51....a região é lindíssima....subimos a Quebrada Del Toro...a estrada é de asfalto em alguns trechos....a mesma vai seguindo a estrada de ferro por um bom trajeto...o qual dá para ver alguns viadutos e se aventurar por eles.

- Conforme vai subindo a Quebrada Del Toro a vegetação vai ficando para trás, e o pouco verde vai ficando somente no vale do ‘pseudo” rio, pois ainda não tinham começado as chuvas e o leito estava cheio somente das pedras.

- Parávamos a todo instante para bater fotos das montanhas coloridas e cheia de cores e cactos...muitos cactos...um dos objetivos já cumprido que era ver muitos cactos hehe.

- Paradinha rápida em Santa Rosa de Tastil para tomarmos uma Salta e comprar uns souvenires de umas senhorinhas...

- Alguns quilômetros a frente e avistamos um cume de um pico com a coloração branca e ficamos nos perguntando será que é neve mesmo? Pois as montanhas ali tinham as cores das mais variadas...decidimos entre nós que era neve para satisfazer nosso desejo de ver neve hehe...ficamos maravilhados... para eu a Araci e a Dhaya era algo novo, pois nunca tinha visto uma montanha com neve, batemos muitas fotos para registrar hehe...mais um pouco a frente chegamos a Abra Blanca altitude 4080 m.s.n.m ao descer do carro senti um pouco o efeito da altitude pois fiquei um pouquinho cambaleante e não foi por causa da Salta que tomei em Santa Rosa de Tastil pois foi uma só, não seria o suficiente. A Araci não estava muito bem (apesar da folha de coca) a Dhaya e o Sávio não sentiram nada e eu me recusei a mascar folha de coca e sobrevivi hehe. Nesta altitude mesmo de dia é um pouco frio.

- Andamos um pouco e chegamos em um vale onde ficamos maravilhados novamente pois encontramos muitas Lhamas, obvio que paramos para bater muitas fotos e sempre que dava, ao fundo nós deixávamos o pico nevado.

- Descemos um pouco e chegamos a San Antonio de Los Cobres aprox. 3700 m.s.n.m paramos para almoçar...eu e o Sávio pedimos um bife de Lhama e a Dhaya e a Araci comeram frango....ora se eu ia comer frango....qdo que eu teria oportunidade de comer Lhama novamente....

- Neste mesmo restaurante chegou um pessoal de Blumenau, estavam com um guia que iria levá-los ao pico nevado que tínhamos visto (Nevado de Acay), então ficamos mais felizes....era neve mesmo heheh...eles estavam em 4 carros 4x4 e o guia falou que se o nosso carro fosse um 4x4 nós poderíamos ir com eles, mas qdo eu falei que era um carro de passeio ele me aconselhou em até desistir de ir para as Salinas Grandes por San Antonio de Los Cobres pois a estrada estava ruim e disse para ir por Jujuy. Escutamos o cara e desistimos até de ir até o Viaduto La Polvorilla, pois ainda tinha um bom trecho de estrada não asfaltada.

- Como pegamos um bom trecho de estrada de chão até San Antonio de Los Cobres e não queríamos correr o risco de se “enfiar” em nenhuma roubada com carro 4x2 perguntamos ao guia dos blumenauenses se a estrada até Cafayate e Cachi era asfaltada e o guia falou que sim (mais uma falha de comunicação explicada no próximo capítulo hehe), então ficamos tranqüilos, pois o destino de nosso próximo dia era este.

- A altitude foi severa com um da turma de Blumenau, no restaurante um rapaz estava sangrando pelo nariz, da nossa turma somente a Araci é que não estava muito bem, mas era suportável.

- Então depois do almoço com carne de Lhama pegamos o caminho de volta para Salta pela mesma RA51...no caminho de volta avistamos mais ao longe um outro cume com neve que não vimos na ida (Nevado de Chani) o qual iríamos avista-lo novamente um outro dia.

- Fim do 4° dia, muitos ohhhhhh, ::ahhhh:: a viagem já tinha valido a pena ::hahaha::::otemo:: , sem palavras pra descrever o que tínhamos visto, tudo era maravilhoso.....

- Objetivos já cumpridos.....ver neve (ok), ver lhamas (ok), ver cactos (ok), ver desertos de areia (ok)....só faltava o deserto de sal e o “Tren a Las Nubes” que não ia ter como.

 

20100803195534.JPG

20100803195801.JPG

Uma das várias pontes por onde o trem passa - os dois "locos" em cima da ponte são eu e o Sávio hehe.

 

20100803200047.JPG

As Lhamas e o Nevado de Acay ao fundo.

 

5° Dia (29/12/2009) Salta, Cafayate, Cachi, Salta

 

- Pra variar, acordamos cedo hehe, tomamos nosso café da manhã (muito bom como sempre) e pegamos a estrada em direção a Cafayate.

- Perto de El Carril fomos até a represa Cabra Corral, tiramos algumas fotos e pé na estrada.

- O visual pelo caminho era maravilhoso, um pouco diferente da Quebrada Del Toro, tinha formações rochosas em vários formatos, lembrava um pouco os Arenitos de Vila Velha no Paraná, paramos pra bater foto de uma rocha em formato de sapo, paramos na garganta do diabo, etc.

- Como o vale Calchaquies é famoso pelos vinhedos, paramos em duas viñas para comprar alguns vinhos pra presente.

- Chegamos em Cafayate e fomos almoçar, pra variar eu comi “alguma coisa” feita com carne de Lhama.

- Depois de uma “Lhama sei lá o que” e uma Salta, pegamos a RA40 com destino a Cachi.

- Logo após a localidade de San Carlos acabou o asfalto (ué conforme o guia tinha dito não era pra ser asfaltado), e começa o cortejo a 10 km por hora até Cachi. O guia tinha entendido que nós iríamos de Salta a Cafayate e de Salta a Cachi e não Salta/Cafayate/Cachi.

- De San Carlos até Cachi foi sofrido, estrada cheia de “costeletas”mas valeu a pena, na altura de Angastaco na Quebrada de Las Flechas passamos por lugares indescritíveis. Obvio que paramos algumas vezes para batermos fotos.

- Já era final da tarde....quase sem gasolina....ufa.... ::mmm: chegamos a Cachi, abastecemos e pegamos a estrada com direção a Salta como tinha um bom trecho ainda até Salta nem nos aventuramos por Cachi, depois fiquei sabendo que ali tbem tinha um monte Nevado que M.

- Já logo depois de Cachi , avistamos varias vicunhas....passamos pelo Parque Los Cordones, descemos a Serra Del Obispo, maravilhosa a serra, pena que já estava escurecendo e tbem começou a tampar de neblina e não deu pra ver muita coisa. Alguns trechos da descida eram estrada de chão, porem sem as “costeletas” que havíamos pegado até Cachi. Como já não tinha sol e ainda era uns 3300 m.s.n.m a temperatura caiu bastante ::Cold:: .

- Já no final da Serra uma situação inusitada, já era noite e eis que desce da serra um riacho e passa pelo meio da pista, então eu desço do carro e pego uma vara pra medir a profundidade do então riacho, vi que não era tão profundo e atravessamos...com medo mas atravessamos hehe.

- Gostaria de ter descido ou subido esta serra de dia, mas não deu.

- Após milhares de costeletas, algumas vicunhas e umas garrafas de vinho, chegamos a Salta novamente....eu estava morto....pedimos um lanche no quarto mesmo e nem saímos pra jantar pois estava tarde e amanhã nós iríamos andar bastante até as Salinas Grandes.

 

20100803200426.JPG

Paredões um pouco antes de Cafayate.

 

20100803200638.JPG

Paradinha na Bodega El Esteco.

 

20100803200953.JPG

Quebrada das Flechas em Angastaco.

 

20100803201305.JPG

Serra próxima ao parque nacional Los Cardones.

 

6° Dia (30/12/2009) Salta, El Carmen, S.S. Jujuy, Purmamarca, Salinas Grandes, Salta

 

- Saímos de Salta cedinho em direção a Vaqueros e costeamos a serra por uma estrada secundária até El Carmem. Esta estrada não tinha duas pistas, tinha somente uma pista e caso encontra-se com outro carro tinha que se espremerem hehe. O caminho tinha bastante verde....já em El Carmen paramos no Dique La Cienaga...o lago desta represa tem um formato de uma mão humana com seus 5 dedos.

- Na estrada para S.S. Jujuy começou um barulho estranho no carro o qual foi aumentando e tivemos que parar em um mecânico para consertar. Entramos em S.S. Jujuy e não conseguíamos nos fazer entender que necessitávamos de um mecânico, pois nós não sabíamos que mecânica de automóveis era taller. Enfim um guardinha nos entendeu e nos deu as coordenadas para encontramos a mecanica. O problema era somente um parafuso da proteção do carter que havia caído (provavelmente devido as “costeletas” do dia anterior).

- O mecânico colocou o parafuso e na hora de nós pagarmos ele nos cobrou 50 pesos....falamos que estava meio caro e ele nos disse “Mas tem que ver que eu tive que apertar os outros 5 parafusos”. Pagamos os 50 pesos e seguimos viagem....o parafusinho caro heim hehe.

- Problema do barulho resolvido chegamos a Purmamarca....

- Purmamarca é um lugar bastante pitoresco...achei muito interessante o local....naquele dia tinha muitos mochileiros por lá....chegamos na pracinha central para ver um grupo que estava se apresentado e eis que mal chegamos e a próxima musica que eles tocam foi “El Condor Pasa” ::hahaha::::otemo:: nossa....foi maravilhoso pois vínhamos comentando a viagem toda que gostaríamos de ouvir esta música tocada por pessoas daquela região e naquele lugar.

- O nome do grupo era Enrique Sumbayno y los Duendes Del Pucara, fui comprar o CD deles e vi que não tinham gravado no CD “El Condor Pasa” mas mesmo assim comprei....um dos componentes do grupo falou um pouco sobre as letras das musicas e talz...de vez em quando eu ouço o CD para recordar. Agora por exemplo enquanto escrevo estou escutando “El Condor Pasa” pelo youtube em suas milhares de versões hehe.

- Saímos da praça e fomos ao Comedor “El Algarrobo” comer desta vez um ensopado de carneiro.

- Deixamos pra trás Purmamarca e El Cerro de los Siete Colores e começamos a subir a Quebrada de Hamahuaca.....maravilhoso o lugar...um pouco parecido com a Quebrada Del Toro mas com suas belezas particulares.....

- Qdo vc chega ao topo de carro vc está a 4170 m.s.n.m.

- Logo qdo começa a descer um pouco a Quebrada já dá para avistar ao longe as Salinas Grandes.

- Aproximando-se das salinas passamos por algumas vicunhas.

- Chegamos nas salinas....que lugar....que visão....dá para ver o nevado de Chani dali.

- Ficamos um bom tempo apreciando o visual e batendo fotos.

- Detalhe, não esquecer de protetor solar e óculos de sol.

- O Chile estava ali pertinho (Paso Jama a 200 km aprox.) mas não daria pra ir pois necessitávamos voltar para Salta pois na manhã seguinte começaríamos o caminho de volta.

- Nem tinha começado a voltar e já estava com saudades.

- Chegamos a noite no Hotel e resolvemos jantar no hotel mesmo.

- Pedimos alguma coisa que não me lembro e um vinho que tbem não sei o qual kkkkk (não gosto de vinhos).

 

20100803204116.JPG

Eu a Araci a Dhaya e uma Norte bem gelada no comedor El Algarrobo em Purmamarca.

 

20100803204657.JPG

Quebrada de Hamahuaca - Que lugar!!!!!!

 

20100803202002.JPG

O Sávio e a Dhaya nas Salinas Grandes.

 

20100803202258.JPG

A Araci e ao fundo o Nevado de Chani.

 

20100803204913.JPG

Apesar dos parafusos soltos....o vectra aguentou chegar lá ::lol4:: .

 

 

7° Dia (31/12/2009) Salta, Pampa del Infierno, Posadas.

 

- Acordamos cedo fechamos a conta no hotel e começamos o regresso.

- Cuidando novamente com as rolinhas no retão (Chaco).

- Paramos no comedor “Dos Hermanos” em Pampa de Infierno para almoçarmos.

- Chegamos em Posadas no começo da noite.

- Fomos procurar um hotel nas proximidades da “orla” do rio Paraná pois na nossa cabeça iríamos fazer festa junto com a gringaiada naquela “orla”.

- Na orla não encontramos nenhum hotel, blz começamos a perambular e pergunta daqui e pergunta dali chegamos na praça central e tinha mais de 3 opções...blz...fechamos em um que custava 150 pesos, muito ruim comparado com o que ficamos em Salta mas tudo bem....os outros que eram melhores eram mais caros.

- Tomamos um belo banho e descansamos um pouquinho e fomos pra “Orla” pra fazer festa ueba huhu....

- Pra nossa surpresa....chegamos lá todos os barzinhos fechados ::carai:: , exceto um.....de especialidades árabes....que não tem cão casa com gato..vai tu mesmo....eis que ao adentrar o garçom vem a nosso encontro e diz que aquela é uma festa fechada....ferrou tudo pensei eu....mas veio o dono do barzinho e acabou deixando nós entrarmos....como nós chegamos já no fim da festa a comida era pouca e já estava fria..mas não tínhamos nem do que reclamar pois já estávamos no lucro de ter um lugar para tomarmos um champanhe e brindarmos a entrada do ano novo.

- Como a festa era fechada...nem nos entrossamos muito e logo fomos dormir pois no outro dia (ops já era depois da meia noite) visitaríamos as Cataratas do Iguaçu pelo lado Argentino.

 

20100803202605.JPG

A turma brindando a entrada do ano novo na "animada" Posadas - da esquerda pra direita Eu, Araci, Dhaya e o Sávio.

 

8° Dia (01/02/2010) Puerto Iguazu, Foz do Iguaçu

- Acordamos cedo e pé na estrada até Puerto Iguaçu para visitarmos as Cataratas.

- Chegando no parque a entrada só é aceita paga em peso argentino, não adianta dólar, real, yens hehe tem que ser peso.

- Arrumamos alguns pesos e entramos no parque.

- Chegamos no parque e fomos almoçar, enfim um buffet, e muito bom.

- Almoçamos e logo fomos pegar o trenzinho que nos leva até a entrada da trilha para a Garganta do diabo.

- A visão que se tem das cataratas pelo lado argentino é única, vc vai passando por cima das quedas e é muito legal.

- Tem mais de uma trilha pra se fazer. Nós fizemos a trilha mais curta, pois chegamos tarde e ainda precisaríamos cruzar a fronteira e encontrar um hotel para dormimos.

- O final da trilha vai dar na Garganta do Diabo.

- A trilha mais longa vai até debaixo das quedas, em uma outra oportunidade quero voltar para o lado argentino e fazer esta trilha.

- O parque é cheio de quatis e outros bichos.

- Então a pergunta que não quer calar....por qual lado as cataratas são mais lindas de se apreciar?

- As cataratas são maravilhosas de qualquer ângulo, mas eu ainda prefiro vendo elas pelo lado brasileiro, minha esposa Araci acha o contrario, mas como os opostos se atraem, estamos juntos ainda....nao brigamos por causa disto kkkkk.

- Nos despedimos das Cataratas e pegamos a estrada.... um pouco antes da Aduana parada para aproveitar o preço do combustível menor e enchemos o tanque do carro.

- Cruzamos a Aduana e nos despedimos da Argentina, cruzamos a ponte Tancredo Neves e já estávamos no Brasil novamente.

- Parada no marco das três fronteiras para umas fotinhos básicas.

- Optamos em ficar no hotel Muffato (R$ 120,00) em Foz. Hotel de sacoleiro, mas até que era bom, bem melhor do que aqueles que ficamos em Posadas pelas duas vezes. Jantamos no hotel mesmo, pois o dia seguinte seria longo.

 

20100803202902.JPG

20100803203116.JPG

As Cataratas do Iguaçu do lado argentino ::cool:::'> .

 

9° Dia (02/01/2010) Ciudad del Este, Jaraguá do Sul

 

- Acordamos cedo e fizemos o check out no hotel e fomos de carro até um estacionamento ao lado da aduana brasileira na divisa com Ciudad Del Este.

- Fizemos nossas compras básicas e pegamos a estrada com destino a Jaraguá do Sul Santa e Bela Catarina.

 

Fim da viagem e louco pra que chegue logo o final de ano pra fazermos nossa nova viagem...desta vez será Bolívia e Peru.

 

Obs.: fomos parados algumas vezes pelos policiais, principalmente na ida, e não tivemos maiores problemas com eles....não foi preciso em momento algum pagar um peso se quer de propina......quando necessitávamos de alguma informação eles sempre nos respondiam com muita educação.

Não tenho do que reclamar das pessoas com quem tivemos contato, mesmo sabendo que éramos brasileiros em momento algum fomos mal tratados.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi pessoal, adorei o relato e as fotos. Estivemos em Salta um pouquinho depois de vocês e fomos muito bem recebidos, nos contaram que não recebem muitos brasileiros por lá, que realmente é uma pena, a região é linda.

Morava em Jaraguá do Sul também e era vizinha do Sávio. hehe, mundo pequeno.

Quem sabe no próximo mochilão nos encontramos! Seria legal encontrar conterrâneos. ::otemo::

 

abraços

 

Rosilene S. Schoenfelder

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Rosiline....

Que bom que gostou do relato....

A região de Salta é linda mesmo né???

Vc já fez o teu relato???

Está morando aonde agora???

Estamos programando a próxima trip para este fim de ano, agora será Bolivia e Peru.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá, estou morando há sete anos em Porto Alegre, vim pra cá para estudar e acabei ficando...

Infelizmente não fiz meu relato de viagem, mas pretendo fazer em breve, tenho os diários de viagem, é só sentar e organizar...hehe

Em janeiro saimos de Porto Alegre e fomos até Cuzco de ônibus, passamos pela Argentina, Bolívia e Peru, foi ótima a viagem, só pouco tempo, tiramos apenas um mês pra ir em três países, muito pouco.

Nossa próxima trip é ir pra Jaraguá...hehe, estamos devendo um natal em família...

 

Se vcs vierem pra Porto Alegre, me avise, faço questão de ser guia de vcs na cidade.

 

abraços

Rosi

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá, estou morando há sete anos em Porto Alegre, vim pra cá para estudar e acabei ficando...

Infelizmente não fiz meu relato de viagem, mas pretendo fazer em breve, tenho os diários de viagem, é só sentar e organizar...hehe

Em janeiro saimos de Porto Alegre e fomos até Cuzco de ônibus, passamos pela Argentina, Bolívia e Peru, foi ótima a viagem, só pouco tempo, tiramos apenas um mês pra ir em três países, muito pouco.

Nossa próxima trip é ir pra Jaraguá...hehe, estamos devendo um natal em família...

 

Se vcs vierem pra Porto Alegre, me avise, faço questão de ser guia de vcs na cidade.

 

abraços

Rosi

Valew Rosi.....Porto Alegre eu não conheço ainda......qdo eu for pra lá a gente se fala......abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cid, que bela viagem! ::otemo::

Viajar de carro tem seus ônus, mas o fato de poder parar quando e onde se quer é valioso! ::cool:::'>

Vc pegou uma região muito bacana, que eu não conheço e sequer ouvira falar. Belos e diferentes visuais, a cultura já sofrendo influência andina, muito bom mesmo! Belo relato, fotos maravilhosas!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Cid, que bela viagem! ::otemo::

Viajar de carro tem seus ônus, mas o fato de poder parar quando e onde se quer é valioso! ::cool:::'>

Vc pegou uma região muito bacana, que eu não conheço e sequer ouvira falar. Belos e diferentes visuais, a cultura já sofrendo influência andina, muito bom mesmo! Belo relato, fotos maravilhosas!

Aí Cacius....a região é muito linda mesmo.....o que eu faria de diferente era não manter base em Salta.....pois todos os dias nós tinhamos que voltar para o hotel em Salta e não dava tempo pra se aventurar mais pelas redondezas, mas mesmo assim foi maravilhoso, estou agora programando a viagem do fim de ano para a Bolivia e o Peru, desta vez iremos de avião até La Paz e o restante iremos de busão.....eu gostaria era ir de carro novamente....mas devido a termos somente 18 dias não seria viável....seria muito corrido e não daria pra curtir bem.....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá amigos

 

Bela viagem a de vocês...estive lá no começo de 2009...região linda mesmo.

 

Só vou dar um pitaquinho aqui, realmente acredito que faltou um pouquinho de informação mesmo, na questão de tempo, trem e cidade base, talvez pesquisar um poquinho mais.... mas é assim mesmo, é batendo um pouco a cabeça que se aprende. E viajar de carro é tudo de bom.

 

Fiz essa região também e me programei quase um ano antes, deu tudo perfeito, maravilhoso. Meu trajeto de ida me livrei das longas retas do Chaco e fui por Santiago del Estero, assim em vez de chegar em Salta e ter que descer para Cafayate, fui por Tucuman, conheci no caminho Thermas de Rio Hondo, bela Ruta 307 na Yungas, Tafi del Valle, Valle de Calchaquies e Quebrada del Cafayate, Cafayate, Cachi, Parque Nac. Los Cardones, Cuesta del Obispo e por fim em Salta, portanto gastei 4 dias e já havia conhecido vários lugares e na maior tranquilidade. Fiquei 2 dias em Salta(não precisa mais), parti para a Quebrada de Humauaca, Purmamarca, Tilcara, Humauaca e depois parti para o Deserto do Atacama, estrada maravilhosa, inesquecível.... Bom até aí foi na mesma região que ficaram...depois tive mais uma semana viajando pelo Chile, outro lugar sensacional...

Podem acompanhar no meu blog toda a viagem feita, tem um link logo abaixo (http://www.aventuranoatacama.blogspot.com).

 

Viagem sem palavras, assim como a de vocês, conheci lugares incríveis e também estou programando ir de carro para o Peru... estou meio ruim ainda de grana, mas vou, ah se vou, talves igual a vcs. que compartilharam o carro e diminuindo os custos de transporte. Minha trip para Machu Pichu estou planejando ir ou voltar pela Estrada do Pacífico, pelo Acre, estrada que quero muito conhecer e já está com 95% pronta.

 

Inclusive já tenho pesquisado e recebido informações a respeito do trajeto< se interessar acesse (http://www.rotadosandes.com/) e (http://www.projeto-andes-2010.blogspot.com/) todos fizeram viagens recentes com muitas fotos.

 

Abraços

André/Maringá

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
VALE A PENA FAZER ESTE ROTEIRO...ESTOU PLENEJANDO UM IGUAL...SAINDO DE BNU...ACEITO DICAS!

 

Fala Jodekao!!!!

Tudo blz?

 

Uma dica é o ideal é não manter base em uma única cidade.

Nós fizemos isto pois não queríamos correr o risco de não encontrar hospedagem nas cidadezinhas menores.

Mas pode ir tranquilo que mesmo em lugares mais pitorescos vc encontrará hospedagem.

Outra dica, não deixe de conhecer o Valle Calchaquies entre Cafayate e Cachi, a estrada é de rípio mas indo devagar não terá maiores problemas (não sei o teu carro, mesmo nós com um Vectra que é bastante baixo não tivemos maiores problemas).

O ideal é ir de Salta até Cafayate passando pela Quebrada de Las Conchas e pernoitar em Cafayate para no outro dia partir para Cachi passando pela Quebrada de Las Flechas e de Cachi voltar para Salta passando pela Cuesta del Obispo.

Outro Lugar imperdível é ir até San Antonio de Los Cobres pela Quebrada del Toro.

Reserve um dia para Purmamarca para fazer um trekking pelo Cerro Las Siete Colores e tbem não deixe de subir a Quebrada Hamahuaca até as Salinas Grandes.

 

Se tiver alguma dúvida estou aki para ajudar.

Este ano eu vou voltar para a região de Salta, mas será praticamente só de passagem pois passarei por ali para ir até Arica no Chile.

Abraço

Cid

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...