Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

  • Colaboradores

Olá pessoal, espero que esse relato ajude a quem estiver planejando viajar para New York e não sabe por onde começar. Muito do que eu planejei nessa viagem foi através das pesquisas que fiz nesse site maravilhoso, e isso sem dúvida, me ajudou bastante. Espero que gostem. ::love::

 

:arrow: DIA 1 - 04/07/2010

 

Eu e meu esposo pegamos um voo fretado da GOL para Orlando às 17 horas no aeroporto de Guarulhos, pois não tínhamos conseguido nenhum voo direto para Nova Iorque. O avião era bastante desconfortável, mas o serviço de bordo muito bom. Estava lotado de grupos para a Disney e nós lá no meio daquela confusão típica de adolescentes ansiosos. Chegamos em Orlando às 0:30 horário local e passamos por vários detectores de metais antes de chegar no balcão da imigração. Eu estava bastante tensa, mas a entrevista com o agente de imigração foi bem tranquila. O agente até que foi bem legal, perguntou apenas quantos dias iríamos passar nos EUA. Logo após a imigração, pegamos nossas malas e tivemos que reenviá-las para o raio X. Isso foi uma droga, pois demoraram demais para liberá-las. Só conseguimos pegá-as às 3:10 da madrugada!!! Eu

estava literalmente morta de cansaço!!! ::mmm:

 

Como não iríamos ficar em Orlando, pegamos um pernoite em um hotel para poder dormir um pouco, visto que o voo para Nova Iorque seria logo pela manhã seguinte. Como já era tarde demais, decidimos pegar um taxi, mas quase caí para trás quando o taxista cobrou a corrida. 50 dólares!!!!! E sem a gorgeta!!!!! Quase tive um ataque cardíaco!!! ::grr:: Chegamos no hotel às 4:00, fizemos o check in e fomos dormir. Pelo menos o hotel era confortável. La Quinta inn.

 

:arrow: DIA 2 – 05/07/2010

 

Acordamos às 7:20 da manhã. Mal dormimos. Fomos ao café, que é bem estilo americano: waflles, dougnouts, cream cheese e pão. Comemos rápido, pois deveríamos voltar para o aeroporto para pegar o voo da Delta para o aeroprto La Guardia em Nova Iorque. O taxista atrasou, mas deu tempo de chegar. Era um brasileiro meio metido a besta que “estava rico” lá e falou o tempo todo mal do nosso do Brasil.

No check in da Delta, deu tudo certo, mas tivemos que pagar 25 dólares cada pelas bagagens. Eu não sabia desse detalhe, mas fazer o que? Voo atrasado, mas chegamos no La Guardia às 13:25 e resolvemos tomar informações sobre o transporte, pois se continuássemos a pagar 50 dólares por taxi a toda hora, a grana que levamos não daria nem pro cheiro... Descobrimos o sistema de shuttles (vans que te levam para os hotéis), mas tivemos que esperar mais passageiros para sair. Não vimos problemas, pois pagamos os dois 28,30 dólares. Bem mais em conta!!!!!!!

Ficamos em um hotel bem no coração de Manhattan, atrás do Empire States. O bom desse hotel é que fornece café da manhã e tem microondas no quarto. As reservas eu fiz pelo booking.com e não tivemos o menor problema, foi tudo ok. Nyma The New York Manhattan Hotel, muito confortável, limpo e bem localizado.

Saímos assim que deixamos as malas no quarto, pois estávamos mortos de fome. Achamos um Burger King logo na esquina. Comemos como loucos e depois fomos dar uma olhadas em umas lojinhas de souvenirs que estavam nas redondezas. Não compramos nada e decidimos voltar para o hotel para dormir um pouco. Acordamos às 19:00 e resolvemos andar um pouco pela Broadway, que ficava bem pertinho do hotel e sem querer, fomos andando até chegar na quadra mais famosa do mundo: Times Square!!!!! Caraca, ficamos um tempão abobalhados olhando as letreiros. Estava literalmente lotada de gente do mundo todo. Me senti em um dos filmes que assisti durante a minha vida toda!!!! Tiramos muiiiiiiitas fotos, em todos os ângulos. Ficamos um tempão lá, só olhando o movimento. O interessante é que não havia nada para fazer na Times e toda aquela gente amontoada naquele mundo de cores só andando de lá pra cá. Resolvemos fazer o mesmo e quando cansamos, sentamos em uma arquibancada que era utilizada quando havia jogos da Copa do mundo da Áfria. Ficamos até escurecer. É verão, está fazendo um calor maior que o do Rio e escurece muito tarde, então dá para aproveitar muito mais os dias. Depois do sorvete, resolvemos andar mais um pouco e passamos pelos museus Believe it or not e Madame Tusseauds, onde tirei foto com o boneco de cera de Jonny Depp que estva na frente para chamar a atenção dos turistas indecisos.

Resolvemos voltar ao hotel, pois ainda não tínhamos nos recuperado do cansaço. Passamos novamente pela Burger King para comprar lanches para comer no quarto. Estamos muito cansados, mas felizes pra cacete!!!!!! Só expectativas, ansiedades e curiosidades mil.

 

:arrow: DIA 3 – 06/07/2010

 

Acordamos às 7:00, nos arrumamos e descemos para o café. Não achei ruim, visto que os hotéis nos Estados Unidos geralmente não oferecem esse tipo de conforto. Pelo menos, era muiiiito bem melhor que o que ficamos em Londres em outra acasião. Tinha até iogurte e frutas!!!!!!!

Depois que saímos do hotel, resolvemos tomar informações sobre o sistema de ônibus hop in hop off com um dos muitos vendedores que ficam oferecendo passeios para turistas e ficamos sabendo que há um tipo de pacote de três dias que oferecem as melhores opções de passeios. Nesse pacote incluía a Estátua da Liberdade com Ellis Island, um minicruzeiro pelo rio Hudson, entrada para o observatório do Empires States, circuitos de city tour em todas as partes da cidade em ônibus que saíam a cada quinze minutos, city tour noturno pela cidade, incluindo o bairro do Brooklin e entradas para o New York Museum. Ficamos com essa opção, pois somadas as atrções individuais, pagaríamos o dobro dos 86 dólares que pagamos cada. Valeu muito a pena!!!!!! ::otemo::

Pegamos o ônibus Gray Line que saía ao lado do Empire States e saímos andando pela cidade. Eram 9:00 e o calor já era de matar!!!! 99 graus farenheitt!!!!! Descemos perto do World Trade Center (Ground Zero) e fomos ver onde as torres estavam. Confesso que fiquei chocada pelo tamanho do local, era muito grande. Está em reconstrução, cheio de tapumes. Ficamos um tempo lá olhando e fomos ao Memorial das Vítimas do WTC. Depois de sair de lá, fomos andando para conhecer a Trinity Church e a Wall Street, que ficavam bem perto. A cidade é muito facíl de andar, tudo numerado. Resolvemos pegar o ônibus novamente, mas como ainda era cedo, resolvemos conhecer logo a Estátua da Liberdade. Esse com certeza foi nosso maior erro!!!!!!!! ::putz:: Pegamos mais de um quilômetro de fila. O sol estava de rachar (haja protetor solar), passamos mais de uma hora e meia na fila. Vimos um monte de pessoas desmaiando, provavelmente por não estarem acostumadas com o calor intenso. Antes de embarcar passamos por detector de metais (depois de ter visto o estrago que os terroristas fizeram no WTC, parei de reclamar em ter que passar pelo processo). A viagem foi rápida, a estátua é bem bonita. Ficamos na ilha um tempão tirando fotos e olhando Manhattan de longe. Paramos para descansar e comer uma pizza sentados na grama e olhando a festa dos turistas. Estava cheio de brazucas lá. Eita gente barulhenta!!!!!!! Resolvemos sair de lá e pegamos o ferry para Ellis Island. Fomos conhecer o museu da imigração. Vimos milhares de fotos e objetos que pertenceram aos imigrantes que chegaram nos Eua no começo do século passado. Tinha até uma exposição de bonecas Barbie. Tirei foto com a que representava o Brasil.

De volta a Manhattan, descemos no mesmo ponto em que embarcamos (Battery Park) e fomos procurar um local para lanchar. Quando chegamos no ponto do ônibus às 15:30, o último já tinha saído para o Brooklyn, então pegamos outro ônibus com destino as Rockefeller Center, mas antes passamos pela ponte do Brooklin, Chinatown, etc. Chegando ao Rockefeller Center, nos decepcionamos um pouco, pois não havia muita coisa para fazer ou ver. Saimos de lá para conhecer a St. Patrick Church, mas estava fechada. Decidimos voltar para o hotel andando, mesmo sabendo que seriam 15 quadras!!!! Nem sentimos a caminhada!! Paramos um uma lojinha de souvenirs para comprar bonés e depois em uma delicatessem para comprar água. Haja água nesse calor!!

Depois de banho tomado, saímos às 19:00 (no “entardecer”) para o observatório do Empire Estates (passamos mais uma vez por detectores de metais) pois queríamos pegar o dia ainda claro e o anoitecer, como os mochileiros sugeriram fazer, pois dá pra ver a cidade pelo dia e à noite, que é ainda mais bonita. Ficamos mais de duas horas lá, só admirando a paisagem e ouvindo o barulho das sirenes ao longe...

Compramos comida congelada (o mais saudável possível) e umas cervejas para fazer o nosso piquenique no hotel. Cara, esse lance de microondas no quarto foi um achado!!!! Dia cheio, mas inesquecível!!! ::love::

 

:arrow: DIA 4 – 07/07/2010

 

Saímos um pouco mais cedo e pegamos o ônibus do city tour em direção ao Battery Park para pegar um outro ônibus que iria direto ao bairro do Brooklin. Chegamos no ponto do parque antes do primeiro ônibus sair para o Brooklin, então para não perder tempo, decidimos dar um passeio pela Wall street e redondezas. O sol está de rachar, as rádios alardeiam récorde de temperatura para hoje – previsão de 103 graus farenheit. Mesmo assim, decidimos pegar o city tour de duas horas pelas ruas do tão famoso bairro. Achei bonito, calmo, limpo. Nada parecido com os filmes que passam nos cinemas. Eu lembro de um filme de Sylverter Stallone, chamdo os Lordes de Flatbush que era cheio de gangues e brigas por todo o lado. Passamos pela avenida Flatbush e locais muito interessantes, como o Prospect Park, Zoo, Biblioteca Pública, Jardim Botânico, etc. Pena que o city tour não parava para a gente descer. Combinamos voltar sozinhos em outro dia.

Voltamos para Manhattan e “almoçamos” em um McDonald’s na Broadway (merda, não aguento mais sanduíches!!!!!!!!!! :cry: ). Depois do almoço, decidimos fazer o cruzeiro pelo rio Hudson, então preferimos ir caminhando até o pier 82. Nossa, como é legal e fácil andar pela cidade! Passamos por ruas menos frequentadas por turistas e pudemos ver um pouco as pessoas indo e vindo do trabalho, da academia, do supermercado talvez. Já do barco, no rio, pudemos ter outra visão da cidade mais famosa do mundo. Vimos também New Jersey e a estátua da Liberdade novamente. O passeio de barco foi bem rapidinho, menos de uma hora, mas adorei. Na volta, viemos parando em vários lugares legais para tirar fotos e descansar. Tem um condomínio bem legal que possui uma parte de seu terreno aberta ao público, com gramado, chafariz, mesinhas, cadeiras e banquinhos bem bonitinhos para o descanso dos passantes. Demos um tempo por lá, namorando e conversando besterol. Compramos isotônicos, biscoitos e coca-cola de cereja para mim em uma Delicatessem perto desse condomínio. Lanchamos lá. Eu nunca tinha visto coca-cola de cereja!!!! Na Deli tinha coca-cola de morango também. Que doideira!!!! Até que é bem gostosinha!!! :P

Fomos até a Times Square. Ficamos lá um tempão vendo os espanhóis fezerem a festa por estarem na final da Copa do Mundo. Vimos também um dublê de Michael Jackson que dançava igualzinho e uma velha semi nua com uma calcinha com a bandeira dos EUA, peruca rosa e um violão, que tirava fotos em troca de gorgetas. Vida fácil para ela. Kkkkkkk Ficamos por lá até quase anoitecer, quando voltamos para o hotel, tomamos banho e saímos novamente, agora para fazer o city tour noturno. A cidade é linda de qualquer jeito, tanto pelo dia, quanto pela noite!! O city tour foi longo, mas valeu a pena. Chegamos no hotel às 23:00, exaustos, mas sem reclamação nenhuma!!! O dia foi excepcional, maravilhoso mesmo.

 

:arrow: DIA 5 – 08/07/2010

 

Saímos às 8:40 em direção à 43rd strret para pegar o city tour que faz a parte do Central Park e adjacências. Dessa vez demorou um pouco, mas Graças à Deus o dia está menos quente. Passeamos de ônibus pela lateral do Central Park, passamos pela Catedral St, John the Divine e pelo Harlem. Descemos no Museu da Cidade de Nova York. Na verdade, esperávamos mais do museu, mas como estava incluso no pacote dos 3 dias, não podíamos deixar de conhecer também. Tinha uma parte bem legal do museu sobre o prefeito que mudou a cara de Nova Iorque, o Sr. John Lindsay, que conseguiu controlar o revolucionário e problemático bairro do Harlem, assim como dar esperança ao povo de NY dos anos 70, que estava à beira da falência naquela época; vimos também uma exposição sobre os samurais japoneses que vieram para NY no final so século XIX e de móveis antigos. Saímos de lá por volta do meio dia, pegamos o ônibus e resolvemos descer na entrada principal do Central Park. Tiramos umas fotos e como estávamos com fome, procuramos um local para comer. Enquanto estávamos procurando, acabamos dando de cara com Lázaro Ramos!!!!! Ele até que é bem legal.

Depois do almoço, resolvemos pegar o ônibus novamente para conhecer melhor o Central Park, mas desistimos. Achamos melhor descer no Harlem. Pode imaginar a gente no meio daquele caldeirão??? Muito massa!!!!! Muitos carrões com som com Rap nas alturas, pessoas cheias de anéis e correntes, mulheres com perucas esquisitas, sem falar na forma de andar e se vestir. Valeu a pena ter ido lá. Andamos um bocado pelas ruas, olhando as lojas, os carros, as pessoas. É impressionante a quantidade de latinos por lá. Tomamos um sorvete bem diferente que compramos de uma mexicana boa praça. Ela deu um pouco de cada sabor que vendia para a gente experimentar. Ficamos com o de cereja e coco. Percebi que no Harlem os turistas nunca descem, e que é raro ver gente branca pelas ruas. Foi uma experiência magnífica ter passado algumas horas lá.

Pegamos um ônibus para a Broadway já no início da “noite” ( o sol estava bem alto ainda, embora já passasse das 18:00). Ficamos um tempo por lá, fazendo o de sempre, até decidirmos voltar para o hotel. Na volta, compramos um passeio de dia todo a Washington D.C para saída no dia 10/07 com uma daquelas pessoas da Gray Line que ficam te abordando o tempo todo. Não marcamos para o dia seguinte porque ele teve que reservar nossos lugares. Antes de chegar ao hotel, passamos no supermercado para comprar algo menos junk food para comer e tivemos sorte: macarrão com frango e legumes. Beleza de banquete!!!!!!!! Comprei também umas cervejas em latão (710ml) chamada Coors, marca boa. Comemos no quarto e não tivemos mais coragem para sair.

 

:arrow: DIA 06 – 09/07/2010

 

Hoje é dia de piquinique no Central Park!!! Reservamos o dia somente para ele. Pegamos um metrô e chegamos facilmente. Resolvemos alugar duas bicicletas e saímos pelo parque meio sem saber para onde ir. Pegamos um mapa do parque em um centro de turistas e pé no pedal!!!!! Cara, como foi difícil a localização das coisas no mapa, pois tinha um emaranhado de trilhas que mais parecia um novelo de lã. Kkkkkkk Como alugamos por duas horas, fomos pedalando sem compromisso. A primeira volta foi perdida, andamos em círculo. Depois de pegar o caminho certo, resolvemos dar a volta completa pelo parque. Vimos tudo: Bethesda Terrace, Reservoir, Carrousel, Strawberry fields, Belvedere Castle, etc, não necessariamente nessa ordem. Teve uma hora, na parte menos frequentada que me bateu aquele cansaço!!!!! Quase não conseguimos voltar ao local para a entrega das bikes a tempo e só demos uma volta pelo parque todo!!!!!! É muito grande.

Devolvemos as bikes e voltamos para o parque. Sentamos em um local para comer o famoso hot dog americano. Uma porcaria. Sou mais o nosso. Pra tapar o burano no estômago, tivemos que comer dois cada e nada melhor do que uma coca-cola para ajudar a descer. Bem saudáve!!! ::lol4::

Demos um descansinho e fomos andar. Passamos pelo Wollman Rink, The Mall, Bethesda Terrace de novo e a sua boathouse, Belvedere Castle, que nada mais é do que uma torre, Great Lawn onde fizemos um piquinique e comemos outro hot dog. Ficamos estirados na grama um tempão vendo as pessoas jogarem baseball e frisbie. Na volta ao The Mall, vimos uma apresentação bem legal de street dancers que se apresentavam em troca de gorgetas. Voltamos de metrô para o hotel. Passamos no supermercado quebra galho e compramos mais comida congelada, carne enlatada, pão, cervejas e isotônicos. Bendito microondas!!!!!! Jantamos e saímos para comprar lembrancinhas nas lojinhas da 5th Avenue. Depois, não tivemos mais ânimo para nada.

 

:arrow: DIA 7 – 10/07/2010

 

Hoje é dia de Washington D.C. Acordamos cedíssimo, às 5:00 da manhã, pois o ônibus sai às 7:00 um pouco distante do hotel, na Park Ave. Depois de comer pão pra cacete no quarto do hotel, saímos a pé para o local combinado. O pessoal do passeio foi bastante pontual. Tinha um monte de brasilero também. Aliás, brasileiro é o que não falta na Big Apple. A viagem foi bem longa, paramos duas horas depois para tomarmos café da manhã em um ponto de apoio e continuamos por mais duas horas até finalmente chegar a Washington. O guia, um croata com o sotaque arrastado explicou um monte de coisa sobre New Jersey, Delaware e Maryland, Estados que passamos até chegar em Washington, onde chegamos ao meio dia. Fomos logo conhecer o Korean Memorial e Vietnan Memorial, Lincoln Memorial e o Obelisco onde foi gravado Forest Gump e a Casa Branca. Tudo meio rápido, mas deu para conhecer de tudo um pouco.

Depois da Casa Branca, fomos conhecer o Madame Tusseauds de Washington e tiramos muitas fotos com os bonecos dos presidentes americanos e dos outros artistas famosos. Não foi novidade para nós, porque já tínhamos conhecido o museu de Londres, mas mesmo assim foi muito bom ter ido.

Paramos para almoçar em um museu incrível!!!!! Smithsonian – National Air and Space Museum. Resolvemos comer primeiro, então fomos direto ao Mc Donald’s do museu. Depois, saímos pelos corredores para ver o telesópio Hubble, Apolo 11, Sputinik, vários aeromotores, foguetes, etc.. Esse museu é realmente incrível!!!!!!!!!! ::otemo::

Saímos de lá direto para o Capitol. Muito lindo esse lugar. Tiramos váaaaaaarias fotos em todos os ângulos possíveis. Ficamos pouco tempo, o necessários para as fotos. Uma pena!!!! Mas não nos arrependemos de ter ido. Na volta, depois de duas horas, demos uma parada para lanche e seguimos direto para Nova Iorque. Chegamos às 20:30. Descemos na Times Square para variar, demos uma voltinha para ver de novo a multidão e seguimos para o hotel. Dia nota 1000!!!!!

 

:arrow: DIA 8 – 11/07/2010

 

Como era domingo, não tivemos pressa. Resolvemos conhecer o Museu de História Natural. Saímos a pé da 32nd, onde estávamos, até o Central Park para conhecer o memorial em homenagem a John Lennon. Estava lotado, mal tiramos duas fotos. Continuamos andando até chegar ao museu, que era onde realmente queríamos ir. Estava fechado ainda. A fachada decepcionou um pouco (estava em reforma), mas os americanos sabem realmente como fazer as coisas. Em compensação, foi o melhor museu que eu já fui em toda a minha vida!!!! Passamos sete horas lá dentro e não vimos tudo. Começamos sem querer no segundo andar e vimos logo os mamíferos da África. Eles tiveram um respeito e um carinho pela cultura e características de cada local impressionante!!!!! Ficamos maravilhados com a forma como retrataram a fauna e a flora de cada continente.

Fizemos o segundo andar e vimos: povo africano, mamíferos africanos, big bang, México e América Central, povos da América do Sul (tinha uma ala inteira sobre os índios da Amazônia, não esqueceram de nenhum detalhe. Aprendi mais coisas lá do que estudando na sala de aula). Subimos ao quarto andar e vimos dinossauros, vertebrados, mamíferos primitivos e mamíferos dos dias atuais.

Já no terceiro andar, vimos índios americanos, mamíferos e pássaros de NY e povos do Pacífico. No primeiro andar vimos mamíferos da América do Norte, meteoros e pedras minerais (cada diamante e pepitas de ouro, que me deram vontade de quebrar as vidraças e sair correndo com tudo!!!), origem humana, hominídeos, florestas, meio ambiente de NY no século passado, vida marinha (essa parte foi linda!!) e sala da biodiversidade. Achamos um só dia pouco para o mundo de coisas para se aprender lá, mas saímos bem melhores do que entramos. Disso eu tenho certeza!!

Saímos já depois das 17:00, sentamos em um banco ao lado do Central Park e lanchamos na frente do museu. Como só tínhamos almoçamos pizza na Food Court do museu horas atrás e já era tarde, a fome estava apertando. Resolvemos voltar para Times a pé mesmo, pois sempre tem o que ver no caminho.

Hoje foi o jogo final da Copa e a Espanha ganhou da Holanda por 1x0. Tinha espanhol por todos os lugares gritando feito loucos e tomando banho no chafarizes da cidade.

Estávamos cansados, pois afinal foram sete horas só dentro do museu, então resolvemos voltar para o hotel e dormir. Aprendemos muita coisa neste dia maravilhoso.

 

:arrow: DIA 9 – 12/07/2010

 

Fomos a pé até a Park Ave para pegar o metrô para conhecermos a Brooklin Bridge e atravessá-la a pé . Achei o metrô em NY muito fácil de andar. Descemos bem na base da ponte e andamos até o outro lado. A vista é realmente linda, tiramos muiitas fotos. Andamos um bocado pelo Brooklin, passando pelos lugares que vimos quando fomos no city tour e não pudemos descer.

Do Brooklin resolvemos pegar o metrô para conhecer o Chinatown. Cara, que lugar maluco!!!! Adorei ter ido lá. Peixaria do lado de restaurante, do lado de loja de presentes, do lado de frutarias, etc... Entramos em uma centena de lojinhas para comprar bugigangas. Compramos até gato da sorte. A fome bateu e resaolvemos ir almoçar na Litlle Italy, pois lembramos que era perto. Achamos um restaurante bem charmoso e com preços razoáveis. Comemos salada de entrada e uma lasanha divina como prato principal, acompanhadas por vinho da casa sugerido pelo garçom.

Saímos para tirar uma foto com a estátua de Confúcio e procurar o metrô para irmos ao Central Park. Saímos na 72nd, bem perto do Strawberry Fields. Tiramos mais fotos do monumento a John Lennon e depois fomos procurar um gramado para estender minha canga e relaxar. Ficamos muito tempo lá conversando sobre as coisas que tínhamos visto durante os dias que passamos lá até aquele momento.

Pegamos o metrô e fomos para a Broadway para comprar os ingressos para La Cage aux Folles no Longacre Theatre. Pegamos uma promoção incrível!!!! ::hahaha:: Pagamos US 36,50 cada no mesanino. Saímos de lá direto para o Legends, barzinho de happy hour bem tipo americano que tem karaokê com banda ao vivo. Muito maneiro o bar, cheio de neon e televisões de lcd por todos os lados. Cara, tomei 4 chopps de meio litro cada. Depois de tanto chopp quase fui cantar, mas amarelei, fiquei com medo do inglês ser insuficiente!!! Quem arrasou foi um japonês que toda hora cantava. Puxa, japonês gosta mesmo de karaoke. Depois desse bar, hotel e cama!!!

 

:arrow: DIA 10 – 13/07/2010

 

Acordamos mais tarde, pois vamos ficar perto do hotel. Hoje é praticamente o último dia em NY. Saímos para fazer compras. Fomos para a Macy’s e depois rodamos a pé pelas ruas em torno da Times e achamos umas pechinchas.

Almoçamos em um restaurante Tailandes tipo self service bem gostoso. Experimentamos até polvo!! Infelizmente, em NY estava chovendo bastante naquele dia, a ponto de atrapalhar qualquer programa, então como estávamos cheios de sacolas, resolvemos tomar um taxi até o hotel para descansar antes de ir assistir a peça que escolhemos. Dormimos à tarde pela primeira vez em NY e depois de refeitas as energias, saímos um pouco mais arrumados para assistir La Cage aux Folles. Antes, jantamos em um tipo de restaurante que serve de lanches à refeições. Infelizmente não recordo o nome, mas fica na esquina da 48th com a Broadway. Gostamos da comida.

Quanto à peça, foi magnífica!!!! Não tenho certeza, mas parece que aqui no Brasil a peça foi adapada e rodou com o nome de Gaiola das Loucas. Me corrijam se eu estiver errada. Demos muiiiiiitas risadas. A peça durou duas horas e meia, mas nem sentimos passar. Saímos de lá felizes da vida e admirados com a qualidade da peça e dos atores principais. Aí meu marido falou uma coisa que fez cair a ficha: Você pensa que está onde? Aqui é a Broadway!!!!! ::lol4::

 

:arrow: DIA 11 – 14/07/2010

 

Dia da volta para Orlando (em Orlando só passamos um dia e meio antes de voltar para o Brasil – compras em um dia e Cirque de Soleil à noite). Como era o último dia, acordei com um sentimento de tristeza por ter que sair de NY. Saímos do hotel às 8:15 da manhã, pois o voo é às 10:30 no La Guradia. Na noite anterior, quando chegamos do teatro, contratamos no hotel o serviço de taxi que leva para o aeroporto por 20 dólares cada, pois achamos o preço muito bom, visto o que pagamos no dia da chuva pelas 10 quadras de distância que percorremos. Quando o taxi chegou eu quase caí para trás!!!! ::ahhhh:: Era uma limosine!!!!!!!!!!!!! Uma baita limosine branca veio nos buscar. Eu até perguntei ao carregador de malas se era para nós aquele carrão, tamanha a minha incredulidade. Ele deu um sorrisinho e abriu a porta para nós. Fechamos NY com chave de ouro!! Essa viagem vai ficar para a História!!!

Sem sombra de dúvidas, essa foi a melhor viagem que fizemos, e olha que nós conhecemos 15 países!!!! Essa cidade tem uma coisa que não consigo explicar, a gente acaba ficando deslumbrada com o caldeirão cultural, com os monumentos, com tantos imigrantes e tantas línguas diferentes do inglês. Eu passei a me sentir uma cidadã do mundo. Não voltei mais a mesma para casa, voltei muito melhor e com uma certeza: voltarei assim que puder. ::love::::love::::love::::sos::

 

20100902093006.JPG

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 3 semanas depois...

  • Membros

Oi, tudo bom!!!

 

Acabei de ler seu relato e o achei MARAVILHOSO. Você detalhou toda a sua viagem.

Eu fui a NY ano passado, porém sozinha. Agora eu e meu marido estamos planejando ir em fevereiro (nas nossas férias).

Como vcs conseguiram esse voo fretado da GOL? Para nós seria melhor comprar de GOL, pois temos o cartão da cia e deixamos o nosso cartão de crédito intacto para as compras rs.

 

Aline

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Olá Aline, que bom que tenha gostado.

Foi um fretamento organizado pela CVC da minha cidade numa promoção. Eles sempre fazem. Dê uma olhada se tem alguma agência onde você mora. Mas preste atenção: só vale a pena comprar as passagens, pois a hospedagem custa os olhos da cara, porque eles cobram por pessoa e não por quarto, entende?

Qualquer coisa, às ordens.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores
Show de bola o relato...

Parabéns!!!

 

Caraca!!! Tirei uma foto exatamente aí onde você está quando fui ao Chile!!!!!!!!! Massa.

Ah, obrigada por ter gostado. Meu marido diz que eu perco muito tempo escrevendo quando viajamos, mas eu bem que gosto. É pra manter viva a memória.

Abração.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 3 semanas depois...
  • Colaboradores

Olá Ratricolor, tudo bem?

 

Eu não tive problema porque eu e meu esposo não passamos dos 1000 dóleres de eletrônicos (a cota é 500 dólares para cada), mas por via das dúvidas, tirei todos os produtos das caixas e o netbook que compramos lá, levamos na mochila. ::hãã2::

Deu tudo certo.

Ah, peça e guarde as notas fiscais de tudo que você comprar lá, principalmente dos eletrônicos.

E boa viagem!! :lol: Você vai AMAR tudo por lá.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 3 semanas depois...
  • Colaboradores
Desculpe perguntar, mas quanto foi o gasto do casal para conhecer os pontos turísticos e comida? Ah sim, não considerando a viagem para Washington D.C. que provavelmente deve ser bem cara. Obrigado

 

Nossa cota diária era de 70 dólares por pessoa por dia, mas tinham dias que não gastávamos nem 50 dólares os dois juntos. Como pegamos um pacote que dava direito a vários passeios por 86 dólares cada (três dias de passeios) , nos dias subsequentes não gastamos muito. Economizamos bastante até. Na verdade, vai depender de onde você for comer. Nós tínhamos mocroondas no quarto, então deu para comprar comida congelada, que é muito barata lá.

Abraços

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...