Ir para conteúdo
Mochileiros.com
vivi_couto

Curitiba à Serra Catarinense

Posts Recomendados

vivi_couto    0

Olá mochileiros

Eu e meu marido moramos em Curitiba e pretendemos conhecer a Serra Catarinense de carro, temos 4 dias. Tem alguns lugares que eu gostaria de conhecer como a Serra do Corvo Branco, a Serra do Rio do Rastro, Urubici, Canyon Itaimbezinho e Fortaleza. Eu gostaria de saber:

- qual seria o melhor roteiro?

- o que não devemos deixar de conhecer?

- nesses lugares dá pra ir de carro na boa, sem judiar?

- no mês de março é bacana?

 

Até a proxima

Viviane

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Antes de mais nada é um prazer fazer parte desse fórum, pois viajo muito mas até então não era membro.

Pergunta: ja foram? Se ainda não foram posso ajudar.

Bom, conheço muito bem essa regiao, pois sou de santa catarina e a serra catarinense é meu destino de inverno sempre quando posso.

Como seu interesse engloba passagens por canion itaimbezinho e fortaleza entao sugiro que comece pela serra catarinense e va descendo a serra do rio do rastro.

Se vc esta em curitiba, vou dar a seguinte opção:

• Desça pela BR116 com destino a Lages, Sao Joaquim e Urubici.

• Se vc gosta de bons vinhos aproveite e visite na passagem por sao joaquim a vinicola Villa Francionni, desconhecida ainda mas com uma historia e arquitetura magnifica. ja foi considerada uma das 10 vinicolas mais belas do mundo por uma revista especializada mas quase ninguém sabe disso. Única vinícola Brasileira a produzir vinhos de longevidade pois o terreno e clima favorecem uvas com cascas grossas, que permitem um tempo de guarda de vários anos. Vinhos caros entre 60 a 250 reais. Mas vale a pena a visitação. Preço da visitação com degustação R$30,00. visite também a vinícola Pericó, que também fabrica vinhos finos, única no Brasil a produzir ICE-wines ou vinhos de gelo, colheita feita de madrugada durante a geada. As uvas são colhidas congeladas e separadas do gelo a poupa o que lhe confere maior concentração de taninos e corpo. A primeira vinícola fica a beira do asfalto no meio de vinhedos. Fácil de achar na rodovia Lages-são Joaquim a 6km do portal de entrada de são Joaquim

• Continue a viagem e se quiser comer um bom café colonial e barato pare no caminho para urubici no SNOW VALLEY, preço R$15,00 com uma variedade impressionante de bolos doces chocolates etc.

• Em urubici é fácil se localizar, uma avenida principal apenas. Informe-se no centro onde é a entrada para morro da igreja. Lá, encontram-se radares da aeronáutica e o visual é magnífico de todo o platô da serra. Alias eu considero o visual mais belo da serra catarinense. Mas atenção o dia deve estar claro de sol, senão vc vai passar apenas frio, até mesmo em dias de verão isso pode acontecer. Esta estrada estava sendo asfaltada na ultima vez que fui. Ela da acesso ao morro da igreja e também a serra do corvo branco que tem um visual simples e bucólico. É imperdível. Um corredor de vento muito legal e pedras enormes. Não recomendo descer. Pois pode ter dificuldade de retornar pois a estrada é estreita. Para a entrada do morro da igreja é necessário ficar atento a uma entrada (toda asfaltada) com indicação que fica a uns 10 a 15 km da avenida principal e a serra do corvo branco mais uns 20 km desce ponto.

• Destino serra do rio do rastro: se vc nunca viu uma usina eólica, preste atenção ao lado da rodovia. aparecerá algumas delas quando estiver chegando a serra do rio do rastro. Procure chegar na serra próximo do meio dia pois durante a manha e a tarde próximo das 15:00 a serra pode fechar de neblina. Se levar sorte conseguirá avistar o mar e toda a extensão da serra. Foto é impressindivel. Cuidado com os quatis, eles podem roubar sua maquina fotográfica da sua mão se não tomar cuidado e procure não alimenta-los pois são chatos e grudes. Nesse caminho, antes de chegar na serra do rio do rastro, possui um Cânion gigantesco, segundo informações turísticas maior que o itaimbezinho. Esse cânion chama-se cânion laranjeiras mas é necessário tempo para visita-lo pois a aproximação estava sendo feita por cavalos e o passeio deve ser pago. Quem gosta de pedalar é um roteiro imperdível .

• Bom agora desça a serra do rio do rastro curtindo o visual devagar e va com destino a BR-101 litoral sul.

• Quando estiver na BR-101 siga com destino a Praia Grande, próximo a cidade de Torres no Rio grande do sul.

• Hospede-se em praia grande, mas atenção, os hotéis são poucos e é necessário reserva. De manha cedo siga para o cânion itaimbezinho. Viagem de 1:00h por estrada de chão ruim de 20 km, mas da ultima vez que fui estavam asfaltando parte dela. A taxa de entrada é de R$6,00, pelo menos da ultima vez que fui. São 2 trilhas principais em cima. Uma de 15 min e a outra de 1:30h. A segunda é a que possui o visual clássico dos cartões postais. Um colosso que somente que presencia sabe da emoção. Em praia grande vc pode também comprar passeios e fazer um treking por baixo. Treking rio do boi. Desce ângulo vc consegue visualizar os colossais paredões de até 700 metros de altura de baixo para cima. Mas atenção tudo isso só será interessante se o tempo estiver aberto, caso contrario vc não verá nada. Já fui 5 vezes aos canions e peguei totalmente aberto apenas uma única vez. Talvez eu seja azarado.

• Vai faltar tempo, pois é praticamente impossível conhecer os dois cânions (itaimbezinho e fortaleza) no mesmo dia. Pois os canios se fecham facilmente de neblina quando perto das 15:00. mas se quiser ir até o fortaleza a melhor forma é continuar viajem até cambará do sul por esta estrada mesmo,pois são mais 20 km de estrada de terra ruim. Se vc voltar pra praia grande terá que rodar 20km de volta de estrada de terra, então siga adiante. Chegando em cambará informe-se no centro de atendimento ao turista. La lhe darão as informações necessárias mas prepare-se para mais 15km de estrada de terra. Todos os dois cânions são colossais e tem a mesma sensação de emoção.

• Se faltou alguma coisa pode perguntar valeu. Boa viagem e lembre-se, nesse tipo de roteiro, tempo chuvoso ou nublado vc não vai curtir nada. Nem gaste gasolina atoa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
vivi_couto    0

Olá Marcelo

Muito obrigada pelas suas dicas.

Mas pelo seu relato acho que vamos fazer primeiro a Serra do Rio do Rastro e tudo ali em torno e numa próxima oportunidade os Canios Itaimbezinho e Fortaleza. Nosso carro é novo e não queremos judiar dele.

Você disse:

"• Em urubici é fácil se localizar, uma avenida principal apenas. Informe-se no centro onde é a entrada para morro da igreja. Lá, encontram-se radares da aeronáutica e o visual é magnífico de todo o platô da serra. Alias eu considero o visual mais belo da serra catarinense. Mas atenção o dia deve estar claro de sol, senão vc vai passar apenas frio, até mesmo em dias de verão isso pode acontecer. Esta estrada estava sendo asfaltada na ultima vez que fui. Ela da acesso ao morro da igreja e também a serra do corvo branco que tem um visual simples e bucólico. É imperdível. Um corredor de vento muito legal e pedras enormes. Não recomendo descer. Pois pode ter dificuldade de retornar pois a estrada é estreita. Para a entrada do morro da igreja é necessário ficar atento a uma entrada (toda asfaltada) com indicação que fica a uns 10 a 15 km da avenida principal e a serra do corvo branco mais uns 20 km desce ponto."

Você não recomenda descer a Serra do Corvo Branco? É que falaram tanto que este passeio tem uma das visões mais bonitas da região...Ou você quis dizer descer alguma outra estrada?

Você recomenda se hospedar em Urubici ou em alguma outra cidade? Tem alguma indicação de pousada?

Nós gostamos muito de cachoeiras, mas em trilhas de leve a moderada. Você conhece alguma da região?

Muito obrigada pela ajuda.

Abraço

Viviane

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

oi bom dia.

sim nao recomendo descer a serra porque se caso vc quiser voltar a estrada é estreita e dificil de dar a volta e até a ultima vez que fui era estrada de terra. mas como faz um ano que fui lá, é possivel que ja esteja melhor. de repente é interessante se informar na cidade. mas a parte bonita da serra do corvo branco é quando vc chega nela, pois quando sobe a estrada é tranquila. a descida é igual a outra qualquer inclusive parte dela no meio do mato. na minha opiniao a melhor vista de todas é no morro da igreja e a serra do rio do rastro. talvez tenham confundido os locais, mas o topo da serra do corvo branco é imperdivel.

quanto a local para ficar, recomendo sem medo, de ficar em sao joaquim em alguma pousada. quase todas sao muito boas. Caso vc tenha grana sobrando, em urubici tem uma pousada excelente mas bem cara (nao me lembro o nome agora, porque normalmente fico sempre onde é mais barato). no caminho de sao joaquim até urubici tem uma cachoeira (veu de noiva) que voce pode ir por cima ou por baixo. nunca fui por baixo, entao terá que se informar quando chegar la. se vc gosta de aventura, no fosso onde cai a cachoeira (muito grandeeeee) tem uma empresa que faz tirolesa. o valor do ingresso nao me lembro mas é apavorante fazer uma tirolesa sobre o fosso da cachoeira enorme. vale a pena. existem muitas cachoeiras em urubici, mas a maioria bem afastada e como a maioria das vezes que foi para la foi nos fins de semanas e feriados nunca tive a oportunidade de conhece-las, exceto a veu de noiva. ah, agora (março e abril) é epoca da colheita de maçã, entao provalmente vcs irao ver os pés carregados de maças. leva uma caixa termica caso queira compra-las. tambem perto da veu de noiva, descendo para urubici tem um local com inscrições rupestres, vale a pena parar e conferir, mas não é nada que possa ser chamado de "maravilhoso".

espero ter ajudado e nao se acanhe em pedir mais informações

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ah, a ideia de vcs dividirem a viagem em duas etapas foi a mais sensata. canions merece uma atenção em especial. e alem disso cambara fica perto de gramado entao da pra aproveitar a viagem e dar um pulinho la e tambem no templo budista de Tres Coroas (magnifico). maior templo budista do brasil. vide internet

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Karenldc    0

Exatamente,

 

se a viagem puder ser dividida em duas etapas, tanto melhor.

 

A serra catarinense, seus vinhos, curvas, canions e paisagens lindas.

 

A serra gaúcha, seus vinhos, curvas, canions e paisagen lindas....

 

E, soou igual, mas não é não, cada uma tem sua beleza.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
vivi_couto    0

É isso que vamos fazer. Eu sou gaúcha e quero muito que meu marido conheça Gramado e Canela, mas daí precisamos de mais tempo e já encaixamos os Canios.

Considerando então só a Serra Catarinense, seria melhor conhecer a Serra do Corvo Branco primeiro ou a do Rio do Rastro? Muitas pessoas recomendam ficar em Urubici pois tem mais coisas interessantes por perto e dizem que São Joaquim não tem nada, só o frio mesmo.

 

Valeu pela ajuda

Viviane

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Karenldc    0

Opa...

 

São Joaquim tem vinícolas... não esqueça delas!

 

São lindas, mesmo.

 

A cidade de Urubici, na minha opinião é mais bonita e tem mais atrações, mas São Joaquim merece uma visita tb.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

se vc for pela br116 (http://maps.google.com.br/maps?hl=pt-br&tab=wl) vai cair em lages e sao joaquim primeiro. em sao joaquim tem mais opçoes de hospedagem, mas atraçoes mesmo é em urubici. e as vinicolas de sao joaquim sao realmente imperdiveis. agora se vc resolver ir pela br-101 vai cair na serra do rio do rastro primeiro. eu particularmente ja passei dezenas de vezes por ela, e sempre achei melhor desce-la do que subi-la. mas cada pessoa tem uma forma de visualizar as belezas.

acho que vc deveria ficar um dia em sao joaquim, visitar as vinicolas (villa francioni e pericó), no segundo dia partir para urubici e visitar o morro da igreja para visualizar a pedra furada (visual magnifico) e depois corvo branco (imperdivel), veu de noiva, inscriçoes rupestres. e demais atrativos (tem canions em urubici tambem, informe-se na cidade). a noite, se gostarem de peixe, no centro da cidade tem um restaurante que servem truta (lembra daquela, unica avenida?). ah, antes que eu me esqueça, nao esperem muito da cidade nao. comparando-se com curitiba, urubici vai parecer uma cidade do velho oeste que passam aquelas bolas de palha rolando pela rua. o atrativo de urubici é a natureza, nao a cidade. no terceiro dia sigam viagem descendo a serra do rio do rastro e usinas eolicas. no meio desse caminho tem o canion laranjeiras (pesquise fotos no google). tome um cafezinho na cafeteria charmosa do mirante da serra e curta a descida. pare nos mirantes secundarios e tire muitas fotos. embaixo da serra se vc gosta de vinhos visite URUSSANGA, (pesquise no google), que tem tambem maravilhosas vinicolas, uma delas com um restaurante maravilhoso com comida mais maravilhosa ainda (vide vinicola mazon - www.mazon.com.br e confira as fotos). ih.... sobrou um dia. volte para curitiba nesse ultimo dia pela br 101 e talvez de uma passadinha em laguna no farol.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

só corrigindo um item que eu falei:

sao duas cascatas de facil acesso em urubici:

a menor veu de noiva (que eu confundi) que é simplezinha.

a maior é a cascata avencal, onde é possivel fazer aquela tirolesa sobre o fosso onde ela cai. Adrenalina pura.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
vivi_couto    0

Oi gente.....eu de novo!

Andei pensando que na volta pra Curitiba nós poderíamos passar em Blumenau que eu não conheço ainda e dizem que é uma cidade bem bonitinha e com algumas cascatas.

Pensei em ir pela 116 até São Joaquim passear, conhecer a Serra do Rio do Rastro, ir pra Urubici passear, conhecer a Serra do Corvo Branco, ir pra Blumenau inicialmente pela SC-430, e de Blumenau pra Curitiba.

OU: De São Joaquim ir pra Urubici e Serra do Corvo Branco, voltar pra São Joaquim pra pegar a SC 438 e conhecer a Serra do Rio do Rastro e de lá ir pra Blumenau pela SC 407.

O que você acham? Minhas dúvidas:

A Serra do Rio do Rastro fica na SC 438. Se a gente vai de São Joaquim a Lauro Muller a gente tá descendo ou subindo a Serra? O que é mais legal, descer ou subir?

O começo da Serra do Corvo Branco que é asfaltado e dá pra ir na boa fica na direção Urubici para Grão Pará ou de Grão Pará para Urubici?

Valeuuuuu

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
vivi_couto    0

Então, um amigo (que não conhece bem as bandas mas viaja muito) acabou de sugerir ir de Curitiba à Urubici pela 116, depois ir pra São Joaquim, descer a Serra do Rio do rastro e depois ir pra Blumenau. Será que estas estradas estão boas?

Fiz mais ou menos os cálculos e acho que vamos gastar uns 630,00......

O que me dizem?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Karenldc    0

É uma boa sim, mas não saia de Curitiba nos horários de pico, pq em Faz Rio Grande é um caos o tráfego!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

olha, sou de blumenau por coincidencia.

mas vamos por partes.

sai de curitiba e vá para sao joaquim ou urubici. isso tanto faz porque qualquer uma das duas voce terá que retornar um pouco para pegar a sc-438 que por sinal, desce a serra do rio do rastro. eu ja subi e desci ela, de noite e de dia e recomendo, que vc desca ela, porque o visual é mais bonito. se vc subir, tudo que tem de bonito ficará nas suas costas.

nao recomendo vc pegar a sc-430, porque é sinuosa demais e nao tem nada para se ver nesse caminho até blumenau. velocidade media 60km/h e olha lá. entao sua melhor opção seria a segunda que sugeriu.

o começo da rodovia Urubici-grao pará é asfaltada e nesse sentido vc desce o corvo branco. nao quero estragar sua viagem mas, repito, a serra do corvo branco é linda em cima dela e nao sua descida que fica boa parte pelo meio do mato sentido grao pará. mas gosto nao se discute e se alguem lhe recomendou é sempre bom dar uma conferida mesmo que seja para ter certeza.

ah, e nao querendo ser chato, mas se vc for a urubici e nao conhecer o morro da igreja vc nao foi a urubici.

nao conheço a rodovia sc-407, fica onde? conheço a br-470 e a sc-470, irmãs gemeas paralelas uma da outra. será que nao se enganaram?

e como sou de blumenau, tambem desconheço as cachoeiras que vc falou. aqui tem uns recantos que possuem umas corredeiras, e tambem parques aquaticos que o pessoal costuma chamar de cascatas, mas na verdade sao piscinas. sao muito legais se vc gosta de recantos aquaticos, com varios tipos de tobogãs diferentes que chegam a 70km/h.

acho mesmo que o melhor atrativo de blumenau está na rota das cervejarias, uma melhor que a outra (Cervejaria Bierland, Cervejaria Das Bier, Cervejaria Eisenbahn, esta varias vezes entre as 10 melhores do mundo, Chopp “Oktobier” feito pelo proprietario do madrugadao lanches, melhor da cidade). existe outras cervejarias mas nas cidades vizinhas.

nossa como eu falo.

qualquer coisa que precisar me da um toque, dependendo do dia que vier posso até dar umas dicas a vcs.

nao sei se esqueci de alguma coisa, mas caso o tenha, me da um toque

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Karenldc    0

É, Vivi

 

tb desconheço cachoeiras em Blumenau, mas tem em Corupá, são lindas, eles tem um grande conjunto...

 

A SC que vc fala, certamente é a 470...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

é verdade, mas depois daquela chuvarada que deu aqui a umas 2 semanas atras e que deixou parte da serra de corupa-sao bento interditadas, nao sei como devem estar. mas sao muito bonitas mesmo. sao varias cachoeiras num unico caminho culminando com uma gigantesca ao final da trilha.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ah esqueci de falar, a serra do corvo branco é asfaltada somente uma parte de cima (uns 500metros a 1km, mais ou menos), o restante é terra. quando fui pra la em julho do ano passado estavam asfaltando de urubici até o corvo branco, então é até possivel que vc ja pegue ela totalmente asfaltada do lado que corresponde a urubici, mas do lado que corresponde a grão pará, provavelmente nao estará asfaltada. e da ultima vez tambem limparam as laterais da rodovia na descida dela, imagino que justamente pelo fator turistico que ela representa para poder melhor visualizar o caminho. quando disse no meio do mato, nao quis dizer floresta e sim matagal alto na beirada sem possibilidade de ver nada. reli as coisas que escrevi e percebi que devo ter deixado uma impressão errada dela.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
gvogetta    0

Olá Vivi!

 

Também moro em Curitiba e não pude deixar de notar seu tópico. Viajo bastante aqui pelo sul e já estive em Urubici e região várias vezes, a última em Out/2010.

Vamos lá:

 

Oi gente.....eu de novo!

Andei pensando que na volta pra Curitiba nós poderíamos passar em Blumenau que eu não conheço ainda e dizem que é uma cidade bem bonitinha e com algumas cascatas.

Pensei em ir pela 116 até São Joaquim passear, conhecer a Serra do Rio do Rastro, ir pra Urubici passear, conhecer a Serra do Corvo Branco, ir pra Blumenau inicialmente pela SC-430, e de Blumenau pra Curitiba.

OU: De São Joaquim ir pra Urubici e Serra do Corvo Branco, voltar pra São Joaquim pra pegar a SC 438 e conhecer a Serra do Rio do Rastro e de lá ir pra Blumenau pela SC 407.

O que você acham? Minhas dúvidas:

A Serra do Rio do Rastro fica na SC 438. Se a gente vai de São Joaquim a Lauro Muller a gente tá descendo ou subindo a Serra? O que é mais legal, descer ou subir?

O começo da Serra do Corvo Branco que é asfaltado e dá pra ir na boa fica na direção Urubici para Grão Pará ou de Grão Pará para Urubici?

Valeuuuuu

 

Blumenau é bacana mas outro tipo de passeio, mais urbano. As atrações mais rústicas e naturais ficam distantes da área central da cidade e são mal sinalizadas. As que considero mais interessantes são a localidade de Nova Rússia, onde se encontram cachoeiras e nascentes e uma mina desativada onde se pode visitar os túneis e o Parque Municipal das Nascentes do Garcia, com riachos e área de floresta preservada. Só atenção: estas atrações costumam ficar abertas ao público apenas nos finais de semana. Tem ainda o Parque Spitzkopf, o Museu da Água e Museu Fritz Müller, mas estas já são parques urbanos. A noite lá tem muito para fazer então eu recomendaria dormir na cidade e visitar uma das cervejarias artesanais com ótima comida típica que elas costumam oferecer além do próprio chopp... Sinceramente acho que um dia lá é muito pouco para conhecer um pouco da cidade, que possui aspectos históricos e culturais interessantes e rodar atrás das diferentes atrações mencionadas.

 

Sugiro sair de Curitiba pela BR-116 e tocar direto para Lages (SC), cerca de 370 Km de asfalto razoável (diria até que bom se levar em conta que o padrão de qualidade de nossas rodovias anda caindo... :evil: ) e de lá derivar pela BR-282 direto até Urubici (mais 110 Km), estrada asfaltada, bem conservada mas pista simples.

 

Como já foi dito, as principais atrações da região ficam nos arredores de Urubici. Morro da Igreja é simplesmente imperdível. É o local mais alto da região (de onde se tem vista para a Pedra Furada, cartão postal da cidade e para os paredões da Serra Geral). Sugiro ir cedo, pela manhã, por conta das nuvens, já que nesta época à tarde é mais difícil pegar céu limpo. Fica a cerca de 32 Km da região central de Urubici. Os primeiros 12 Km de estrada são de cascalho batido, bem conservada, sendo os últimos 18 Km de estrada asfaltada serra acima (a estrada é mantida pela Aeronáutica). Numa derivação desta estrada que sobe para o Morro da Igreja encontrarão a estradinha que desce para a cachoeira Véu de Noiva, que fica numa reserva particular. É bonita quando o rio que a alimenta está cheio e a água verte com mais intensidade pela parede de pedra. É uma pena mas o lugar já anda meio decadente por conta dos ônibus de excursões e dos farofeiros irresponsáveis, além dos donos do lugar que não exercem um controle eficiente. Vale a visita por ser caminho para o Morro da Igreja, mas sugiro fazer no retorno de lá se sobrar tempo, já que o roteiro de vocês será meio apertado...

 

Há também a imperdível Serra do Corvo Branco. Fica seguindo a mesma estrada cascalhada (SC-439) que sai do centro de Urubici em direção ao Morro da Igreja (saída à direita, bem sinalizada, na altura do Km 14). Deste trevinho da estrada para o Morro da Igreja, dista cerca de 20 Km, mas nos últimos 10 Km a estrada está em obras para ser asfaltada e existem muitas pedras e constantes desvios e trechos com máquinas na pista, então judia-se bastante do carro... O visual da entrada da serra é maravilhoso, especialmente do corte no início da descida em dias de céu limpo. A descida da serra por ali também é muito bonita, mas a subida é forte e, se o carro for 1.0 sugiro deixar para uma ocasião em que tenha tempo de sobra, pois força bastante e arrisca-se ferver na subida se pisar muito, além de ser bastante sinuosa, com curvas beeeem fechadas. Se a idéia é prosseguir a São Joaquim (62 Km) ou a Bom Jardim da Serra (107 Km) - esta última para descer pela Serra do Rio do Rastro, o que sugiro deixar para o último dia, quando e se resolver voltar por Blumenau - não vale a pena descer pelo Corvo Branco, já que o retorno tomaria tempo precioso. Por racionalidade sugere-se fazer este roteiro na mesma pernada (Morro da Igreja - Cachoeira Véu de Noiva - Serra do Corvo Branco) reservando para ele um dia todo, pois dependendo das condições do tempo e da estrada para a Serra do Corvo Branco perde-se bastante tempo no trajeto.

 

Na região da Serra do Corvo Branco há também a trilha para o Cânion do Espraiado, belo trekking de cerca de 22 Km (ida e volta) pelas bordas das encostas, com vistas espetaculares dos paredões e de cachoeiras, mas é um passeio para um dia inteiro... Em São Joaquim a única coisa que pode ser interessante, dependendo do tempo disponível e do enfoque do passeio, são as visitas às vinícolas e, se quiser comprar alguma lembrancinha, algumas lojas de artesanatos, mas não espere muita novidade.

 

Aproveitando a região de Urubici existe ainda a subida até o Morro do Campestre, a cerca de 8 Km do centrinho, onde existem curiosas formações de pedra e se tem uma vista belíssima do vale do Rio Canoas. Ali perto há também o Rio 7 Quedas, lugar muito bonito, como o próprio nome diz, é uma sequência de 7 cachoeiras que se atingem por trilha, em área particular, costeando o rio (ora até mesmo por dentro dele). Ambos os passeios aqui indicados podem ser feitos com tranquilidade numa manhã ou numa tarde, com folga e, como ficam próximos da cidade, podem ser agregados num roteiro com outras atrações relativamente próximas, como o Arroio do Engenho, onde por pequena trilha pode ser vista uma bela cachoeira e uma floresta de xaxins centenários ou outras como as Inscrições Rupestres, Mirante Belvedere e Cachoeira do Avencal (parte alta), que ficam no rumo de São Joaquim, pelo asfalto da SC-430.

 

Na cidade é possível degustar um dos pratos típicos da região: as trutas, preparadas de diferentes formas e com os mais variados temperos, todos muito saborosos, especialmente se acompanhadas de um bom vinho. Não é especialmente barato mas eu recomendo. Restaurante-bistrô "A Taberna", na Av. Principal (só abre à noite). Fora isso só um café ou lanche no "Canto do Sabiá" (também na Av. Principal).

 

HOSPEDAGEM:

 

Há várias opções de pousadas boas nas imediações de Urubici. Recomendo 3 por já ter me hospedado nelas e ter gostado das instalações e do atendimento (não ganho comissão!): Serra Bela (cerca de 3 Km do centrinho, na estrada que sai para o Morro da Igreja), Fazenda Fogo Eterno e Curucaca Hotel Fazenda (ambas na estrada que ruma para São Joaquim, cerca de 15 e 20 Km respectivamente do centrinho de Urubici). Das 3, a última é a mais cara, mas traz alguns confortos adicionais, como Ofurô... ::otemo::

 

 

Então, um amigo (que não conhece bem as bandas mas viaja muito) acabou de sugerir ir de Curitiba à Urubici pela 116, depois ir pra São Joaquim, descer a Serra do Rio do rastro e depois ir pra Blumenau. Será que estas estradas estão boas?

Fiz mais ou menos os cálculos e acho que vamos gastar uns 630,00......

O que me dizem?

 

Como falei na primeira parte do meu post também recomendo a ida Curitiba - Urubici pela BR-116 e depois pela BR-282...

 

Descendo a Serra do Rastro, a partir de Bom Jardim da Serra (107 Km de Urubici), no final da estadia por ali, eu rumaria até Gravatal (195 Km de Urubici) e dali para Capivari de Baixo (perto de Tubarão - 220 Km - direção de Laguna) entrando na BR-101 e seguindo em direção norte, rumo a Palhoça/Florianópolis (344 Km) e depois até Itajaí, entrando no trevo que deriva para Gaspar/Blumenau - totalizando cerca de 486 Km desde Urubici.

 

Quanto aos custos, sugiro refazer sua planilha pois só de combustível, dependendo do consumo do seu carro eu estimo que gaste mais de R$ 200,00 só de combustível! ::essa:: Uma boa base em relação aos custos de estadia diária em Urubici fica na faixa de R$ 150,00-180,00 para uma diária de casal, sem luxos. Os preços na região são bem homogêneos, então não encontrará muita variação para baixo. Ficando lá duas noites já seriam mais R$ 360,00 só de hospedagem. Se contar uns R$ 50,00/dia de alimentação e um jantar de truta no bistrô indicado (cerca de R$ 90,00 para dois com um vinho mediano), a soma já bate em R$ 800,00... Isso ainda sem contar Blumenau para uma estadia e um quarto dia... Tenha certeza que valerá cada centavo!

 

Espero ter ajudado e que me perdoem o tamanho do post! ::putz::

 

Abraços,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×