2 Relatos de ida a Manaus, Pres. Figueiredo e Novo Airão

Relatos de viagens na Região Norte do Brasil (Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins)


2 Relatos de ida a Manaus, Pres. Figueiredo e Novo Airão

Mensagem não lidapor glaubercr » 19 Mai 2009, 00:36

Salve pessoal!!

Manaus é um ótimo programa pra quem tem poucos dias para uma viagem (especialmente se quer fazer render bem suas milhas indo pra um destino bem distante hehe...)

Na verdade me surpreendi muito com essa ida a Manaus. Tinha o receio que 6 noites seria muito para essa viagem, mas voltei com vontade de mais 6 dias ::otemo::

Viagem maravilhosa, que todo brasileiro deveria fazer.... pena que a alta temporada lá não é Janeiro (férias brasileiras) e sim Julho (férias nos Estados Unidos e Europa).

A verdade é que os gringos já tomaram a Amazônia...eles são bem mais apaixonados pela nossa Amazônia do que nós mesmos... O dono da agência que vou citar abaixo era peruano. O guia, funcionério dele era italiano e as "ONGs" infiltram trocentos desses todos dias na amazônia. Ainda não perdermos o hábito de entregar o que é nosso em troca de espelhinho e apito.....

Mas enfim.....deixo isso pra outro tópico...

Cheguei em Manaus dia 1 de Maio às 14:15h e no caminho até o ponto de ônibus (que fica pertinho) as ofertas por uma corrida de táxi até o centro foram caindo de R$ 45 até R$ 20...ainda assim esperei 5 minutos e peguei o ônibus executivo pagando R$ 2,50. O ônibus me deixou na porta do "Amazon Suites" o qual tinha feito reserva previamente (sem adiantar pagamento) por R$ 50 a diária para um casal conforme recomendação deste site....

Na descida do ônibus, tudo fechado no centro devido ao feriado, só uma galera mal encarada na praça e o motorista já avisou a minha namorada: cuidado com esta correntinha aí!!!

Ao chegar no local uma péssima surpresa: o antigo "Hotel Amazônia" que faliu alguns anos atrás e agora é locado com o nome de "Amazon Suites" virou um baita cortiço!!! Não se trata de um hotel mais. Os apartamentos foram vendidos e alguns que compraram vários apartamentos alugam desta forma. A chave do quarto estava com o porteiro! Encontramos um quarto com uma sacada com uma vista linda para o Rio Negro, porém com a mobília muito velha, quarto fedendo e o banheiro então nem conto....uma nojeira de fedido.... fora a péssima aparência do prédio, cheio de grades na frente das portas dos apartamentos, elevador caindo aos pedaços.....quase apanhei da namorada ::lol4:: Porque será que toda baixinha é braba?

Trocamos as roupas do vôo por uns trapos, trancamos a bagagem no quarto e saímos na pernada em direção ao teatro (o qual eu avistava da sacada) onde imaginei que encontraria boas opções de estadia ao redor.

Olhamos o Hotel 10 de Julho, bem próximo do teatro, R$ 85 por um quartinho bem ruim! Continuamos descendo a rua até que chegamos na Avenida Getulio Vargas onde olhamos o Hotel Brasil R$ 110 (ou R$90 se pagos adiantados) por um quartinho ruim também.......Seguimos pela avenida até o hotel Plaza que tinha uma carinha um pouco melhor mas nos pediram R$ 150 após muito choro.....até então era a melhor opção..... seguimos mais uma quadra até a sorveteria Glacial onde havia lido neste site que tinha por perto um albergue legal. Encontramos o albergue onde nos pediram R$ 65 na diária em quarto privativo com banheiro, mas a aparência não animou e estávamos decididos a ficar no Plaza após aquela via sacra.

Pagamos R$ 15 a um táxi para ir até o Amazon Suites, esperar que pegássemos as malas e nos trazer de volta ao Plaza. No caminho cantei uma sugestão ao motorista que por mais R$ 5 me levou para conhecer o hotel Sombra que era logo ali. O hotel Sombra é ótimo, bem localizado e custava R$ 70 a diária com café!! Bingo!!!

Descansamos um pouco e depois fomos caminhando jantar no Restaurante Kitempero que fica na Getulio Vargas, ao lado do Hotel Brasil. Gastamos uns R$ 40 por uma caldeirada de Tambaqui, peixe que não achamos muito bom, meio sem gosto, talvez pela forma de preparo....

Na volta demos uma olhada na praça perto do hotel que tava movimentada, onde rola um show de águas dançantes. Perguntamos como chegar ao Teatro e nos indicaram um caminho um pouco mais longo, porém mais seguro para aquela hora da noite....

Dia 2 de Maio tomamos um excelente café da manhã no hotel onde provei o "pé de moleque" manauara. Parece uma polenta feita de mandioca com erva doce, muito bom! Em seguida fomos conversar com um cara que o pessoal da recepção do hotel nos indicou para fechar uns passeios. Segundo eles o cara chegava às 9h para pegar um pessoal para levar a um passeio.

O cara se chamava Cristóvão, um velhinho com um baita de um 171, meio desesperado para por a mão na grana, até ai beleza, vida de quem vende pacote de turismo não deve ser fácil, especialmente em baixa temporada.

Informamos-nos sobre algum hotel Selva com o Cristóvão e ele me ofereceu uma pacote de 2 dias e uma noite por R$ 250/pessoa. Falei que dava uma resposta mais tarde e ele nos ofereceu pagar mais R$ 100 para uma noite adicional em que poderíamos escolher por dormir no hotel selva ou na casa de um caboclo ou na selva mesmo.... Disse que se interessássemos ele nos acompanharia ao centro naquele instante para comprar lanternas, mosqueteira e capa de chuva nos lugares mais em conta antes que fechasse o comércio ao meio dia (era sábado). Como me agradava a idéia de dormir na selva, aproveitei o embalo.... Compramos também camisetas de manga comprida para nos proteger na mata e uma calça jeans pra patroa que não tinha trazido nada pra andar no mato.

Antes de fechar com o Cristóvão tentei uma segunda cotação com um barqueiro chamado Laércio cuja indicação e fone havia aqui no site.O cara pediu valores parecidos e resolvi fechar com o Cristóvão mesmo. Ao me encontrar com o Cristóvão ao meio dia para fechar tudo ele me disse que o Laércio tinha ligado para ele pedindo para que intermediasse com o hotel para um casal. Queria saber se o casal éramos nós... Fiz de morto, me propus a fechar o pacote de uma noite e deixar em aberto a noite adicional para decidirmos lá. Depois de muita encheção de saco para fecharmos as 2 noites (baixou a noite adicional para R$ 75) e da proposta de até nos devolver o dinheiro caso desistíssemos da 2a noite (aff), fechamos por apenas uma noite meio cabreiros com aquele cara...Não recomendo ele, feche diretamente na agência.

O Cristóvão nos indicou ir almoçar no "canto da peixada" Pagamos R$ 10 por um táxi que nos levou até lá (estávamos famintos) e gastamos uns R$ 40 para comer filé de Pirarucu grelhado. Ótima pedida!! Passamos o resto da tarde batendo perna pelo horroroso centro de Manaus que mais parece com a 25 de Março em Sp....nunca vi tanta barraca montada na minha vida.... muito lixo pelo chão, cheiro de mijo em tudo que é canto...Na volta para o hotel visitamos o museu do “Palacete Provincial” que fica na praça perto do hotel, um prédio recém restaurado, visita gratuita, valeu a pena.

Imagem
Palacete Provincial

À noite assistimos um recital de musica francesa no teatro. Minha namorada é meio cegueta e quis ficar perto do palco, por onde pagamos R$ 40 cada, mas tinham lugares até por R$ 5 e estudante paga meia. Foi terrível, quase dormimos. Dia seguinte teria uma ópera lá que talvez seria mais interessante. Durante o dia as visitas ao teatro tem que ser guiadas e cobram R$ 10 por isso. Lugar bonito sim, com muita história, mas o teatro municipal de SP por exemplo dá de 10!!

Imagem
Teatro por fora

Imagem
Teatro por dentro

Antes de entrar no teatro provamos o "tacacá com tacupi"... uma sopa picante que se toma em uma cuia... muito bom pra se conhecer o prato mais tradicional da culinária local, mas não vou comer novamente não hehe.

Dia 3 saímos com um guia que veio nos pegar no hotel às 9h em direção ao escritório da Planet Tours, que fica ali pertinho, na rua da sorveteria Glacial. De lá saímos de carro com mais um casal em direção ao barco. A Planet Tours é dona de um flutuante que fica a 1,5h de barquinho de Manaus e que usam como "Hotel Selva" chamado "Green Lodge" vulgo "verdinho". É um lugar simples, não tem energia elétrica, mas pareceu limpinho e com uma boa cama. Além deste, por tudo que me informei existem mais 3 hotéis selva nos arredores: Ariaú e Jungle Palace (alto padrão) e um que não souberam dizer o nome mas que no passado chamava Anaconda e é no mesmo estilo do verdinho.

O barco passou primeiro no encontro das águas onde apreciamos a união dos rios Negro e Solimões e averiguamos que as águas deles não se misturam por quilômetros. Há diferença na temperatura das águas inclusive. É só por a mão na água que quando troca de cor a água você percebe, porém, fora isso, não tem nada demais. Passeio tradicional por lá, daqueles que só vale a pena ir pra dizer que foi. Visto do avião o encontro das águas é bem mais bonito!

Imagem
Encontro das águas vsto do avião

Ah, na saida do barco peçam ao barqueiro pra mostrar a placa onde marca o nivel máximo do rio atingido a cada ano de cheia. Curiosidade pra quem vê as noticias das cheias na TV...

Do encontro das águas seguimos para o Hotel Selva parando no caminho para ver as vitórias régias gigantes num lugar onde uns índios vendem artesanatos a preços para turistas gringos....encheção de lingüiça.

Imagem
Vitória Régia

Antes de chegar neste lugar uns índios abordam o barco com animais para bater fotos. Eles jogam umas preguiças maltratadas no seu colo e depois ficam te cutucando e estendendo as mãos pedindo dinheiro. Querem que cada pessoa pague por cada um dos animais que segurou. Alguns se empolgam e batem fotos com jacaré e cobra que eles carregam junto. Depois dá aquele peso na consciência de estar financiando seres que maltratam animais, mas que, se parar pra filosofar, não são mais mediocres que nós com a nossa queimação de petróleo, uso de agrotóxicos, geração de lixo e busca desenfreada pelo progre$$o....

Imagem
Pobre Jacaré....

Chegando no Green Lodge nos serviram um bom almoço e depois nos levaram para pescar piranhas....até que é legalzinho.

Imagem
Uma legítima piranha

Depois nos levaram para conhecer os "caboclos" que nada mais é que algo parecido com o que se vê em qualquer cidade do interior do Brasil. Os caboclos têm carros, celular, ar condicionado e vivem da agricultura...

Na volta dos caboclos paramos em um lugar que nessa época do ano ocorre uma revoada de andorinhas que chegam ali para dormir. Este foi o ponto alto do dia! Muito lindo!! Milhares de andorinhas dando rasante na sua cabeça. Tirando umas cagadas, é de ficar de boca aberta (mas não abra a boca que é muito perigoso hehe)

Imagem
Revoada de andorinhas

Voltamos para o hotel crente que iríamos comer as piranhas pescadas conforme disseram, mas naquela noite estávamos só nós 2 no hotel e serviram uma macarronada mesmo. Em seguida saímos para fazer a "focagem de jacarés" O guia parou o barco e uns minutos depois voltou com um jacarezinho e nos deu uma aulinha com o bicho nas mãos mostrando as lentes que eles têm nos olhos para enxergar na água, etc... legalzinho também

Imagem
focagem de jacarés

Dia 4 de Maio, após o café da manhã, saímos para uma caminhada na selva. No caminho o guia avistou uma preguiça em uma árvore e pegou pra gente brincar com ela e bater umas fotos.... bichinho interessante, nunca vi mais sossegado.... Essas horas a gente vê como ter um bom guia faz a diferença pro passeio. O Michael, nosso guia, é um indio nascido na Venezuela, que se mudou criança para a Guiana Inglesa e que fala o inglês melhor que o portugês, mas, acima de tudo, gosta do trabalho que faz.... (92) 8121-4105 / 9129-7041

Imagem
Preguiçacom preguiça

No caminho para a trilha andando de barco pelos Igapós (região de floresta alagada durante a cheia do rio) se passa entre as copas das árvores. Interessante, mas ao desviar de uns galhos bati num cacho de vespas e ganhei umas 10 picadas...mais uma experiência selvagem pra contar no fim da viagem hehe.

No começo da trilha o guia nos dá uma folha para mastigar que tem vários efeitos medicinais. Após a primeira engolida bate um amargo na boca terrível, que não sai de jeito nenhum, nem com muita água. Saquei um pacote de bolacha da mochila e dei pra ele provar, dizendo ser um antídoto usado no Sul para gosto amargo na boca e demos boas risadas. Ele nos mostrou plantas com cheiros conhecidos usados em medicamentos como Gelol, anestésicos de dentistas e cosméticos. Penduramos-nos em cipós como um tarzan, batemos fotos de um sapo que se camufla igualzinho à folhas secas e no ponto alto da trilha peguei uma aranha tarântula com as mãos enquanto cutucava as presas dela com um galho para ver o veneno pingar...

Imagem
Tarantula com seu veneno nas presas

Depois da trilha almoçamos no hotel, junto com um pessoal que retornava de uma noite no meio da selva. Conversando com eles, descobrimos que a tal noite na selva se resumia em chegar em um acampamento com um guia que ia montar as barracas, fazer uma fogueira, assar um franguinho na fogueira, fazer uns talheres de madeira e dormir em uma rede coberta por uma mosqueteira após levar muitas picadas de mosquitos que não se intimidam como seu repelente e decidimos desistir da noite adicional.

Segundo o guia, experiência na selva mesmo tem os gringos, que não raramente vem pra passar 7 dias no meio do mato comendo o que conseguem caçar e ainda ficam bravos do guia levar arroz hehe.

Acho que uma noite no hotel de selva para quem tem 7 dias em Manaus é suficiente para extrair o sumo do passeio. Mais que isso vão ficar caçando coisa pra matar seu tempo lá.

Na volta do hotel de selva fui papeando com o barqueiro sobre um tal passeio em uma aldeia indígena, que era uma das atrações que nos ofereciam para passar mais uma noite lá. A aldeia era meio no caminho pra Manaus e dividimos R$80 entre os que estavam no barco para pagar ao barqueiro para passar por lá. Fomos recepcionados pelo pagé com um porco espinho morto em um balde que fazia parte do show para impressionar os turistas.

Imagem

Ele cobrou R$ 40 de cada grupo (tinha mais um grupo que chegou junto com a gente. As agências cobram R$100 por pessoa pra te levar ali) para fazer uma apresentação na maloca. Contam a história da aldeia deles e fazem umas danças....legalzinho também. No final peguei o e-mail e o celular do pagé Raimundo (uhun, isso mesmo!! 92 9612-8952 / 9944-5525 / raimundopaje-kissibi@msn.com) Ele nos ofereceu redes pra dormir na maloca por R$ 100 se quiséssemos. Apesar de ser uns indios modernos, acho que deve ser uma experiência mais interessante do que ficar varios dias no hotel selva por exemplo)Disse que podíamos trazer nossa comida ou comer com eles (vai ver eles fazem uma pipoquinha de microondas pra gente hehe) e dei tanta trela pra ele que no final promoveu seus serviços de curandeiro dizendo que ele curava câncer e aids.....só não perguntamos como andava o desenvolvimento da cura da gripe suína por medo de pararmos no caldeirão ::lol4::

Imagem

Ainda papeando com o barqueiro o mesmo me entregou que recebia R$ 220 das agências de turismo para levar e trazer até 4 pessoas (capacidade do barco dele) nesse trajeto que fizemos. Lanchas para até 12 pessoas cobram R$ 350.Claro que ele não vai fazer preço proporcional a esse para um avulso, mas dá pra tentar um encaixe com algum barqueiro em um barco que já esteja saindo com vagas disponíveis ou até juntar uma galera e aí sim, fretar um barco desses pro passeio. Nas agências consegue-se este tradicional passeio (encontro das águas, vitória régia e pesca de piranhas), sem pernoitar no hotel, por R$ 90 se bem chorado. Rachando um barquinho destes de 4 pessoas sairia uns R$ 60. Seguem contatos do barqueiro: Sr. Nonato (92) 9999-2435

O Nonato nos recomendou jantar um Jaraqui com baião de dois no restaurante Galo Carijó. Lugar super tradicional, muito gostoso o tal do Jaraqui. Gastamos R$ 26 com 2 Jaraquis fritos, 1 baião de 2 e uma deliciosa garrafa de Guaraná Real. O restaurante fica localizado na rua dos Andradas que corta a Rua Joaquim Nabuco (paralela da Getulio Vargas) 5 quadras distante da esquina dela com a Rua Sete de Setembro (o hotel sombra fica na esquina da Joaquim Nabuco com a Sete).

Ao caminhar pela Joaquim Nabuco em direção à Rua Andradas percebemos que este trecho da Joaquim Nabuco é bem barra pesada, lotado de hotéis de 5ª categoria que cobram R$ 30 na diária ou R$ 10 por 3 horas (entenda-se por isso, lugar de drogas e prostituição). Voltamos de táxi do restaurante apesar de pertinho. Passam 2 taxis por minuto por ali.... Curiosamente a Rua Joaquim Nabuco a partir do cruzamento com a Rua Sete de Setembro para a outra direção é uma ótima localização. Por ali tem várias Universidades e colégios que atraem bons barzinhos e lanchonetes além do comércio ambulante que reina em Manaus.

Aqui uma triste notícia: papeando com a dona do Galo Carijó (que dizia que eu poderia pagar com o cartão de crédito se eu soubesse como passar na maquina hehe) ela me disse que depois de mais de 30 anos ali resolveu vender o ponto....disse que tava cansada, que passou a vida toda ali com o falecido marido e que agora quer mudar de ares..... Tomara que arrume um comprador que mantenha a tradição....

Dia 5 decidimos alugar um carro pra passar o restante dos dias em Presidente Figueiredo que parecia que seria o melhor da viagem por tudo que li. Consegui um Ford Ka com ar por R$ 60 a diária com Km livre. Era de um cara que tem 5 carros alugados e que leva o carro pra você e depois pega onde combinarem. O cara é todo cabreiro para alugar o carro pra pessoal que não é de Manaus e nos alugou pedindo somente uma cópia da habilitação.....não pediu cartão de crédito nem nenhuma outra garantia. Porém se enrolou todo pra entregar o carro de forma que cansados de esperar a manhã toda saímos para um passeio de ônibus à tarde.

Pegamos a linha 120 que vai para Ponta Negra e descemos no zoológico do exército onde com R$ 3,50 por pessoa fizemos um passeio interessante.

Na volta liguei pro cara do carro de novo e ele já tinha alugado o Ka. Ficamos com um Fiesta dele, completo, por R$ 100 a diária. ES RENT A CAR, BECO BOA SORTE IV 27 – (92) 3233-8117

Conhecemos no hotel uma dupla de gaúchos com uns quarenta e tantos anos que estavam dando uma mochilada por Manaus. Gente fina os dois..... Um deles era plantador de soja e disse que na entressafra não cultivava nada, aproveitava pra viajar hehe. Combinamos de dividir o carro alugado entre nós 4 e passar o dia seguinte inteiro em Presidente Figueiredo.....

Pegamos o carro já no final da noite para não corrermos o risco do cara se enrolar de novo e nos comer mais um dia.

Dia 6 inauguramos o café da manhã e pé na estrada. Em cerca de 2h de viagem chegamos em Presidente Figueiredo. Fomos direto para o lugar onde atendem os turistas. No dia anterior tinha ligado lá perguntando por rafting e rapel e me disseram que a agência que trabalhava com isso não estava mais lá e que agora rolava só um bóiacross.

Cheguei apetitoso pelo bóiacross, mas acabei na vontade. Por incrível que pareça Presidente Figueiredo é um lugar mal explorado. Disseram que é mais o pessoal de Manaus mesmo que vai pra lá e ai tem movimento só no final de semana. Sem gente pra compensar a função me enrolaram com o boiacross...

Como teríamos só um dia para conhecer Presidente Figueiredo rachamos um guia para nos acompanhar. Boa gente ele, o Mario (mario.brito@hotmail.com / 92 9111-5097). Lá no centro de turismo tentam te empurrar um guia de todo jeito. O ponto alto do passeio foi a caverna “Refúgio do Maruaga” e eles dizem que lá só entra acompanhado de guia e que só pra ir lá cobram R$ 50 e que ai vale a pena pagar os R$ 80 pro cara te acompanhar o dia todo.... blá blá bla´....

No centro de turismo você pode ver um mapa das cachoeiras, mas dizem que só tem aquele e não te fornecem o mapa:

Imagem
Se alguém quiser a foto do mapa em tamanho original, manda uma MP pedindo...

Na entrada da trilha da caverna não tinha nenhum controle. O guia disse que normalmente tem, não sei, acho que quem quer ir dá um jeito, mas se der pra dividir um guia em mais gente compensa, evita-se perca de tempo com trilhas erradas, ele vai dando umas explicações legais pelo caminho. A caverna mesmo tem 2 lados, 2 caichoeiras. Imagino que muita gente vá sozinha e acabe conhecendo só um lado...

Antes da caverna fomos na cachoeira da onça. Fácil acesso, muito boa para um banho. A queda é pequena mas na medida pra ficar curtindo embaixo dela. R$ 5 para entrar:

Imagem

Em seguida a caverna. Espetacular!! Com certeza foi o cenário mais bonito de toda a viagem!!

Primeira cachoeira na entrada da caverna

Imagem

Foto de dentro da caverna. Segundo o guia, pra quem gosta de morcegos, tem 500m de galerias (mas esquecemos as lanternas)

Imagem

Segunda cachoeira, tem que contornar o morro pra chegar:

Imagem

Seguimos para a cachoeira do Santuário. R$5 para entrar. Ótimo banho. Queda só para apreciar. Não dá pé:

Esticamos até a ultima cachoeira da estrada, a da pedra furada. Muito show!! Mais cincão pra entrar:

Imagem

PRESIDENTE FIGUEIREDO MERECIA PELO MENOS 3 DIAS DESTA VIAGEM!!!

Na entrada desta caichoeira tem um pedaço de terra que segundo o guia não tem nem 2 anos que desmataram. Ali se vê bem porque a Amazônia corre o reico de se tornar o maior deserto do mundo. Há uma pequena camada de solo fértil, por onde as raizes se distribuem, abaixo disso é tudo areia. Ficou assim ó:

Imagem

Na volta já tinha escurecido e a estrada é toda sem acostamento, escura e mal sinalizada (apesar do asfalto não estar ruim). Não recomendo pegar esta estrada a noite. Estava tendo uma obra em uma das pistas e botaram sinalização só em cima da obra. Por sorte eu andava a 80 km/h e atropelei só um cone, mas que o pessoal que trabalhava na obra borrou as cuecas, pode ter certeza que sim.

Chegando em Manaus, já na avenida, furou um pneu traseiro. Só então constatamos que o outro pneu traseiro estava no arame já. A chave de roda não servia e mais uma vez contamos com a sorte de ter borracheiro a menos de 1km.

Dia 7 tinhamos que estar no aeroporto às 16h, mas como eu tenho o péssimo hábito de lutar com os ponteiros, não resisti o carro ali olhando pra mim e toquei pra Novo Airão. O selvagem ao extremo não podia ir sem nadar com os botos né?

As 7h estávamos atravessando a balsa. 40 min de travessia. Do outro lado paramos pra por uma câmera no pneu furado que não deu concerto e trocar a chave de roda. Outro pneu furado implicaria na perda do vôo. 9h estava eu pisando fundo pra chegar em Novo Airão às 11h. Passei reto na entrada da estrada pra Novo Airão e perdi quase 30min indo até o centro de Manacapuru.

Pouco depois das 11h estava eu lá, nadando com os botos. Como eu sou um ser meio aquático me confundiram com um peixe e ganhei uma mordida de boto na mão hehe.

Eu, fora da água, segurava um peixe com uma mão enquanto abanava a outra e ele pulou foi na mão que eu abanava. Fui premiado segundo o pessoal de lá. Disseram que, final de semana lá fica lotado de gente nadando lá, e nunca ninguém ganha uma mordida (mas tinha mais um que ganhou uma mordida lá, segundo ele era um boto novinho que tinha aparecido lá, ainda não acostumado).

Nada demais.... Continuei nadando com eles, apenas meio receoso a cada fucinhada, com medo que a próxima mordida pudesse pegar um órgão mais importante hehe

Fascinante a experiência!!

Imagem
Alimentando o boto

Imagem
Nadando com o boto

Uma horinha por ali e pé na tábua. Perdi mais 15 minutos pra voltar pra pegar meu tênis que achei que tinha esquecido lá, mas estava debaixo do meu banco. Chegamos na hora que acabava de encher uma balsa e por 2 carros tivemos que esperar a próxima.

Sem banho mesmo, sob risco de ter que aturar um xilique da namorada caso perdêssemos o vôo, juntei a bagagem e zarpei com o cara da locadora nos levou até o aeroporto. No caminho um movimento estudantil nos atrasou em uns 20 minuto e advinha??? Perdemos o vôo porque o checkin encerrou às 16:30h e chegamos às 16:34h. Nem sem a bagagem deixaram minha namorada embarcar e aí já sabe né.... fui apedrejado hehe

Próximo vôo da Gol era só as 4 da manhã. Consegui um vôo da Azul, de Manaus a Navegantes, com troca de aeronave me Campinas por R$ 300!! Vôo excelente, avião zerado, da Embraer, fomos muito bem atendidos pela Azul......é.....vassoura nova varre bem não é? Saudade da Gol quando estava entrando no mercado e fazia de tudo para conquistar o cliente....

Pelo menos me restou um trecho em aberto que estou tentando remaracar para conhecer os lençóis maranhenses neste fim de semana....há males que vêm pra bem hehe...

Dúvidas? Estamos aí....

Abraços!!
Editado pela última vez por glaubercr em 03 Set 2009, 19:42, em um total de 1 vez.
Avatar do usuário
glaubercr
Colaborador
Colaborador
 
Mensagens: 735
Desde: 30 Nov 2008, 17:21
Localização: Florianopolis

Re: 6 Dias em Manaus, Presidente Figueiredo e Novo Airão

Mensagem não lidapor Ruinos » 18 Jun 2009, 19:49

Muito bom o seu relato, bom ler relatos detalhados de presidente figueredo e novo airão.
mas ai cara, presidente figueredo tem que pagar pra entrar na caichoeira?? como q é isso cara? fica um caboquim la cobrando c n pagar nao pula?? que palhaçada, francamente.
vou parar nessas banda no mochilao que vou fazer por todo litoral nordestino até manaus, quando estiver lá pretendo conhecer Novo Airão e Presidente Figueredo.

abraços.
Ruinos
 
Mensagens: 10
Desde: 30 Jan 2009, 14:27

Re: 6 Dias em Manaus, Presidente Figueiredo e Novo Airão

Mensagem não lidapor glaubercr » 19 Jun 2009, 16:51

Pois é cumpadre.....

Na Amazônia num tem mais nenhum pedacinho de floresta sem dono não hehe

As cachoeiras ficam dentro de áreas privadas e o acesso para as trilhas passa sempre por uma portaria ou casa de caseiro....

Mas vale a pena....não por algo que os propritários ofereçam a partir da taxa cobrada, mas pela beleza natural que não pode deixar de ver...

Abraço!
Avatar do usuário
glaubercr
Colaborador
Colaborador
 
Mensagens: 735
Desde: 30 Nov 2008, 17:21
Localização: Florianopolis

Re: 6 Dias em Manaus, Presidente Figueiredo e Novo Airão

Mensagem não lidapor Ruinos » 23 Jun 2009, 17:04

Claro que vale a pena, não questionei isso, até pq eu pago 5 conto tranquilo pra dar um rolé num mato la, mas se puder dar o calote, passar sem os caras verem, o farei com certeza, pq a natureza não tem dono.
Mas me responde uma coisa, tava pensando em passar ums dias por lá, tipo ums 2 dias ou mesmo dormir lá pelo menos 1 noite, vc viu alguma pousadinha bem barata, ou camping por lá? ou tem alguma informação sobre isso? idem para Novo Airão.
abraços.
Ruinos
 
Mensagens: 10
Desde: 30 Jan 2009, 14:27

Re: 6 Dias em Manaus, Presidente Figueiredo e Novo Airão

Mensagem não lidapor glaubercr » 28 Jun 2009, 20:18

Olá Ruinos!

Realmente não é legal pagar por algo sem sequer ter um benefício em troca.

Quanto às pousadas, não vi nenhuma pois voltei pra Manaus no mesmo dia, mas tem muitas em Presidente Figueiredo, para todos os gostos e bolsos. É uma cidade pequena, 10 minutinhos de caminhada você vê na hora umas 5 opções e escolhe a que te agradar. Certamente vai custar bem barato se comperado às estadias de Manaus.

Se preferir você também pode fazer contato por e-mail com o Mario (contato no post) e ele te dá umas dicas!

Abraço!
Avatar do usuário
glaubercr
Colaborador
Colaborador
 
Mensagens: 735
Desde: 30 Nov 2008, 17:21
Localização: Florianopolis

Re: 6 Dias em Manaus, Presidente Figueiredo e Novo Airão

Mensagem não lidapor krolgarcia » 07 Jul 2009, 21:14

oi
adorei o seu relato!
Vou pra manaus em agosto e aproveitarei varias das suas sugestões. Até o hotel de manaus, ficarei nele!
voce pode me mandar o mapa das cachoeiras de presidente?? Pretendo ficar lá 2 dias.
O ruim é q só ficarei 6 dias em manaus, e pelo jeito tem muita coisa pra ver!

Novo airão é muito longe?? foi muito cansativo ir e voltar no mesmo dia?? vale a pena dormir por lá??

Obrigada e abraços!!
krolgarcia
 
Mensagens: 1
Desde: 07 Jul 2009, 21:08

Re: 6 Dias em Manaus, Presidente Figueiredo e Novo Airão

Mensagem não lidapor glaubercr » 08 Jul 2009, 14:26

Oi carol!

Que bom que está te ajudando!

Meu computador quebrou. Assim que eu arrumar te mando o mapa.

Acho que deve valer a pena 1 noite em novo airão pra fazer passeios no parque do jaú e pelo arquipélago de anavilhas.

Pra ir e voltar no mesmo dia de carro é de boa. Ônibus demora mais e tem que ver os horários se é viável.

Qualquer coisa escreva!
Avatar do usuário
glaubercr
Colaborador
Colaborador
 
Mensagens: 735
Desde: 30 Nov 2008, 17:21
Localização: Florianopolis

Re: 6 Dias em Manaus, Presidente Figueiredo e Novo Airão

Mensagem não lidapor m01535 lop35 » 08 Jul 2009, 16:22

Legal a viagem,

Moro em Manaus e nem eu conheço essa cidade assim tão bem.

A respeito de Presidente figueiredo, fui lá apenas uma vez na festa do cupuaçu.
A passagem até lá custa R$ 15 reais na rodoviária, 2 hs de viagem a 80 km/h.

Consegui visitar a caverna refúgio do maruaga e a da judéia, conforme tbm foi relatado na viagem.
ficam no km 6 da estrada q liga a cidade, a vila da hidroelétrica de balbina

Logo próximo dali, no km 12, tem um hotel q cobra 10 reais pra vc fazer um pernoite, mas vc não fica num 4º, fica numa rede, numa área especial do lado de fora, e vc tem q levar suprimentos, ele só oferecem o espaço, o 4º custa 40 reais (valor único, não por pessoa) e tipo um apartamento com 2 4ºs e cozinha.

To planejando ir lá semana q vem, qualquer coisa eu aviso.

Qualquer dúvida, pode mandar um e - mail / m01535_lop35@hotmail.com / Moisés Lopes .


Valeu!!!
m01535 lop35
 
Mensagens: 5
Desde: 08 Jul 2009, 15:32

Re: 6 Dias em Manaus, Presidente Figueiredo e Novo Airão

Mensagem não lidapor Gabi_bh » 09 Jul 2009, 14:22

Oi pessoal!

Gostei das dicas, muito legal o relato da viagem...

Queria apenas uma dica: estou indo com uma amiga agora no final de agosto para Manaus, mas infelizmente só teremos 4 dias de viagem... Quais os passeios vocês consideram imperdíveis?! Bjs!
Gabi_bh
 
Mensagens: 2
Desde: 08 Dez 2008, 22:21

Re: 6 Dias em Manaus, Presidente Figueiredo e Novo Airão

Mensagem não lidapor m01535 lop35 » 09 Jul 2009, 17:22

Favor ler a outra mensagem...
Editado pela última vez por m01535 lop35 em 09 Jul 2009, 18:00, em um total de 1 vez.
m01535 lop35
 
Mensagens: 5
Desde: 08 Jul 2009, 15:32

Re: 6 Dias em Manaus, Presidente Figueiredo e Novo Airão

Mensagem não lidapor m01535 lop35 » 09 Jul 2009, 17:55

No centro da cidade, vc poder ir visitar o Teatro Amazonas e o palácio Rio Negro q fica ao lado, e verificar dados históricos sobre o tempo áureo da borracha, depois vc poder ir à praia da ponta negra, e ver a proporção da enchente do rio este ano, tem a praia da lua próximo dali, tem q ir de bote, R$ 3.00, lá se pode passar o dia e acampar se quiser, tem q levar a barraca.
dá pra comprar almoço por lá, mas é melhor levar sai mais barato. um refrigerante de 2 litros tá R$ 5.00...

Depois vc pode visitar Presidente Figueiredo, a terras das cachoeiras aqui do Amazonas, tem a corredeira do urubuí q fica antes da entrada da cidade, o lugar tem uma boa estrutura de restaurantes e hotéis por perto, depois vc pode ir pro km 6 da estrada de balbina, lá tem a caverna refúgio do maruaga e da judéia como citando antes, depois no km 12 na estrada q liga a vila de balbina, tem duas cachoeiras, é a da porteira e a do santuário vc pode pegar informação, lá pelo hotel mesmo q dá acesso a uma das cachoeiras, mas talvez vc vá precisar de um guia, tem bastante coisa por lá, procura por Presidente Figueiredo - AM q tem alguns sites específicos sobre a cidade.

Espero ter ajudado, por enquanto é isso...
m01535 lop35
 
Mensagens: 5
Desde: 08 Jul 2009, 15:32

Re: 6 Dias em Manaus, Presidente Figueiredo e Novo Airão

Mensagem não lidapor glaubercr » 16 Jul 2009, 23:51

Fala Moisés!

Ótimas dicas!

Gabi!

Difícil te dizer o que é imperdível. Vai muito do gosto de cada um...

Pelo meu gosto eu faria o seguinte em 4 dias:

- dia da chegada em manaus. Turismo gastronômico principalmente... Um café da manhã daqueles em lugares especializados se chegar bem cedo pra provar todos os sabores exóticos da amazônia.
Bem cedo é legal ir no mercado e ver os barcos chegando com os peixes... Quem foi disse que é um show a parte. Muita variedade e o pessoal carregando peixe na cabeça... Visite o teatro. Pegue um ônibus até ponta negra. Passe o dia na praia ou visite o zôo que fica no caminho. A noite prove o tacacá e durma cedo pra pegar a estrada dia seguinte.

2o dia em presidente figueiredo. Durma lá. Se curtir muito aproveite o 3o dia lá também.

Se tiver na pilha de passar meio dia na estrada, vá pra novo airão nadar com os botos e fazer passeios no arquipélago e parque jaú no 3o e 4o dia. Mas acho muita função.

Mais vale curtir o 3o dia em presidente figueiredo voltar pra manaus no fim do dia e no 4o dia fazer algo que não tenha dado tempo pra fazer em manaus no 1o dia.

Quando voltar não deixe de escrever pra nós!
Avatar do usuário
glaubercr
Colaborador
Colaborador
 
Mensagens: 735
Desde: 30 Nov 2008, 17:21
Localização: Florianopolis

Re: 6 Dias em Manaus, Presidente Figueiredo e Novo Airão

Mensagem não lidapor m01535 lop35 » 18 Jul 2009, 20:24

E ai Glauber tem viajado por onde agora??? Qualquer conta aí, passando em Manaus, to por aqui, valeu se cuida mochileiro!!!
m01535 lop35
 
Mensagens: 5
Desde: 08 Jul 2009, 15:32

Re: 6 Dias em Manaus, Presidente Figueiredo e Novo Airão

Mensagem não lidapor glaubercr » 20 Jul 2009, 21:11

Salve Moisés!

Ultimamente só trabalho... O trabalho aqui em Floripa tá atrasado e tive que desmarcar mais uma vez a ida a Colômbia..

O que tem salvado são as trilhas maravilhosas que rola aqui na ilha!

Obrigado pela disposição. Quando puder dar uma volta pelo sul conte comigo também!
Avatar do usuário
glaubercr
Colaborador
Colaborador
 
Mensagens: 735
Desde: 30 Nov 2008, 17:21
Localização: Florianopolis

Re: 6 Dias em Manaus, Presidente Figueiredo e Novo Airão

Mensagem não lidapor m01535 lop35 » 21 Jul 2009, 20:21

Ok , por enquanto, por aqui estou só trabalhando apenas, mas assim q possível, estarei montando um site, a respeito da cidade de Presidente Figueiredo -AM , qualquer novidade, te mando um e-mail, daqui há um tempo, pretendo viajar para o sul e sudeste, mas antes pretendo conhecer meu Amazonas melhor.
A gente se fala Glauber, se cuida !!!
m01535 lop35
 
Mensagens: 5
Desde: 08 Jul 2009, 15:32

Próximo

Voltar para Brasil - Norte - Relatos de viagem



Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes

cron