Relatos de viagem no Peru


#1225269 por debalves
16 Out 2016, 23:18
Oi Paula! Gostei muito do seu relato e agradeço por ter compartilhado por aqui! Também adoro ler relatos e seria muito bom se todos que comentam e depois viajam também pudessem escrever!
Sonho com uma viagem para o Peru, ainda estou pesquisando... mas fico preocupada com essa história de época de chuvas também (porque talvez eu tenha que planejar algo para fevereiro). Não sei se conseguiria viajar assim, como você, sem ter fechado hostel, nem ter comprado ingressos, eu sou meio paranoica com essas coisas! hahaha... mas talvez eu tenha que me arriscar um pouco mais, não?!
Abraços!

#1225319 por Paula Yassuda
17 Out 2016, 09:12
debalves escreveu:Oi Paula! Gostei muito do seu relato e agradeço por ter compartilhado por aqui! Também adoro ler relatos e seria muito bom se todos que comentam e depois viajam também pudessem escrever!
Sonho com uma viagem para o Peru, ainda estou pesquisando... mas fico preocupada com essa história de época de chuvas também (porque talvez eu tenha que planejar algo para fevereiro). Não sei se conseguiria viajar assim, como você, sem ter fechado hostel, nem ter comprado ingressos, eu sou meio paranoica com essas coisas! hahaha... mas talvez eu tenha que me arriscar um pouco mais, não?!
Abraços!


Oi De
Obrigada pela mensagem!
Esse negócio de época de chuva é um saco rs mas pelo que me lembro, no Peru a época de chuva começa em Abril. Inclusive peguei um dia horrível com muita chuva...mas fiz tudo que tinha planejado até porque não tinha como fazer outro dia.
Eu sou suuuuper sistemática e também gosto de me organizar bastante antes de embarcar para a viagem. Sofri um pouco, mas no final foi melhor ver tudo por lá pois era bem mais barato do que fechar antes...talvez seja bom só fechar o ingresso de Machu Picchu daqui, pra garantir! O resto é bem tranquilo de ver por lá...
Você vai amar o Peru, boa viagem!
#1229313 por Anna Luiza Portugal
01 Nov 2016, 22:55
Oi Paula!

Muito obrigada pelo relato. Estou montando minha primeira viagem (e sozinha) e estou usando seu roteiro como inspiração base, rs! Conto com um pouquinho mais de tempo que você, apesar de não contar com mais dinheiro... rs.
Lima -> Arequipa -> Puno -> Cuzco -> Lima
E, enfim, estou pensando e acrescentar a permanência de pelo menos 1 dia em Lima e depois mais 2 Arequipa. Talvez estendendo até uns 13 ou 14 dias no total, no mês de Janeiro. Como sou nova nesse negócio, estou deixando um dia folgado para possíveis perrengues.

O que você acha??

Desde já, valeu!
#1229586 por Paula Yassuda
03 Nov 2016, 06:34
Anna Luiza Portugal escreveu:Oi Paula!

Muito obrigada pelo relato. Estou montando minha primeira viagem (e sozinha) e estou usando seu roteiro como inspiração base, rs! Conto com um pouquinho mais de tempo que você, apesar de não contar com mais dinheiro... rs.
Lima -> Arequipa -> Puno -> Cuzco -> Lima
E, enfim, estou pensando e acrescentar a permanência de pelo menos 1 dia em Lima e depois mais 2 Arequipa. Talvez estendendo até uns 13 ou 14 dias no total, no mês de Janeiro. Como sou nova nesse negócio, estou deixando um dia folgado para possíveis perrengues.

O que você acha??

Desde já, valeu!


Oi Anna!
Que legal, eu fiquei super triste de não ter tempo pra fazer Arequipa e Nazca :(
Lembro que quando pesquisei, Lima não me chamou muita atenção - como não fiquei lá, não sei te dizer se vale a pena!
Esse negócio de deixar um dia de manga é muito bom - meus roteiros sempre são muito apertados, e eu acabo não fazendo isso (que ao meu ver é um erro).
Eu tbm começaria pela costa pois o ponto alto pra mim foi Machu Picchu!!! :)
Boa viagem!!!
#1229595 por Paulinha.Lima16
03 Nov 2016, 07:51
Paula Yassuda escreveu:
debalves escreveu:Oi Paula! Gostei muito do seu relato e agradeço por ter compartilhado por aqui! Também adoro ler relatos e seria muito bom se todos que comentam e depois viajam também pudessem escrever!
Sonho com uma viagem para o Peru, ainda estou pesquisando... mas fico preocupada com essa história de época de chuvas também (porque talvez eu tenha que planejar algo para fevereiro). Não sei se conseguiria viajar assim, como você, sem ter fechado hostel, nem ter comprado ingressos, eu sou meio paranoica com essas coisas! hahaha... mas talvez eu tenha que me arriscar um pouco mais, não?!
Abraços!


Oi De
Obrigada pela mensagem!
Esse negócio de época de chuva é um saco rs mas pelo que me lembro, no Peru a época de chuva começa em Abril. Inclusive peguei um dia horrível com muita chuva...mas fiz tudo que tinha planejado até porque não tinha como fazer outro dia.
Eu sou suuuuper sistemática e também gosto de me organizar bastante antes de embarcar para a viagem. Sofri um pouco, mas no final foi melhor ver tudo por lá pois era bem mais barato do que fechar antes...talvez seja bom só fechar o ingresso de Machu Picchu daqui, pra garantir! O resto é bem tranquilo de ver por lá...
Você vai amar o Peru, boa viagem!


Oi genteee ::otemo::
Olha eu me metendo na conversa sobre a chuva rsrs
O clima no Peru tem, basicamente, duas estações principais: a seca (Inverno), de Abril a Outubro; e a húmida (Verão), de Novembro a Março.
Foi com base nestas informações que eu me programei para viajar em Abril, e espero que dê certo ::hahaha::
Beijos
#1229622 por Paula Yassuda
03 Nov 2016, 09:33
Paulinha.Lima16 escreveu:
Paula Yassuda escreveu:
debalves escreveu:Oi Paula! Gostei muito do seu relato e agradeço por ter compartilhado por aqui! Também adoro ler relatos e seria muito bom se todos que comentam e depois viajam também pudessem escrever!
Sonho com uma viagem para o Peru, ainda estou pesquisando... mas fico preocupada com essa história de época de chuvas também (porque talvez eu tenha que planejar algo para fevereiro). Não sei se conseguiria viajar assim, como você, sem ter fechado hostel, nem ter comprado ingressos, eu sou meio paranoica com essas coisas! hahaha... mas talvez eu tenha que me arriscar um pouco mais, não?!
Abraços!


Oi De
Obrigada pela mensagem!
Esse negócio de época de chuva é um saco rs mas pelo que me lembro, no Peru a época de chuva começa em Abril. Inclusive peguei um dia horrível com muita chuva...mas fiz tudo que tinha planejado até porque não tinha como fazer outro dia.
Eu sou suuuuper sistemática e também gosto de me organizar bastante antes de embarcar para a viagem. Sofri um pouco, mas no final foi melhor ver tudo por lá pois era bem mais barato do que fechar antes...talvez seja bom só fechar o ingresso de Machu Picchu daqui, pra garantir! O resto é bem tranquilo de ver por lá...
Você vai amar o Peru, boa viagem!


Oi genteee ::otemo::
Olha eu me metendo na conversa sobre a chuva rsrs
O clima no Peru tem, basicamente, duas estações principais: a seca (Inverno), de Abril a Outubro; e a húmida (Verão), de Novembro a Março.
Foi com base nestas informações que eu me programei para viajar em Abril, e espero que dê certo ::hahaha::
Beijos


Opa!!!
Toda contribuição é super válida - obrigada Paulinha ::otemo::
#1233669 por Paulinha.Lima16
18 Nov 2016, 06:44
Marco Saracho escreveu:Olá Paulinha.lima, fui ao Peru em abril desse ano e peguei umas chuvinhas chatas, inclusive em Machu Picchu, mas o tempo varia muito entre sol e chuvas, quando estava em MP alternou entre sol e chuva umas 3 vezes no dia. Bom ter uma capa de chuva


Obrigada Marco Saracho ! capa de chuva vai estar na mochila !
#1248406 por Carlos Patricio
13 Jan 2017, 16:41
Olá Paula tudo bem?
Estou querendo fazer este roteiro (Cusco / Puno / Machu Picchu), qual melhor época do ano para ir até o Peru?



Paula Yassuda escreveu:Oi pessoal!

Sempre leio os relatos do Mochileiros.com e uso como base para montar o meu roteiro. Hoje chegou a hora de contribuir pela primeira vez.
Vou relatar a minha viagem, e no próximo post detalho os gastos e deixo umas dicas de roteiro.

Eu e o Felipe tínhamos este sonho de conhecer Machu Picchu, que em 2013 pudemos realizar!

26/03/2013 - CUSCO (livre)
Nosso vôo saiu às 08:15 de Guarulhos, com chegada às 11:15 em Lima (com a diferença de 2hs no fuso, são 5hs de viagem).
Não nos interessamos em ficar em Lima pois tínhamos poucos dias, então de imediato pegamos a conexão para Cusco. Nosso vôo saiu às 13:45 de Lima com chegada em Cusco às 15:05 (aprox. 1h20 de viagem).

O aeroporto de Cusco é bem simples. Pegamos nossas mochilas e já trocamos parte de nossos dólares por soles ali mesmo.
Logo na saída do aeroporto já tem milhares de pessoas te oferendo taxi. Não pegue o primeiro que aparecer. Você verá que eles cobrarão 30 soles, que é o dobro de um valor justo para o percurso. Andamos um pouco mais e um taxista disse que faria a viagem por 20 soles. Aceitamos e fomos à Plaza de Armas, onde ficava nosso hostel.

0007.JPG


Não compramos nenhum roteiro, tour, etc, somente o hostel que ficaríamos logo que chegássemos em Cusco (através do booking.com).
Ficamos no Pirwa El Corregidor, bem na Plaza de Armas. O hostel é agradável, mas é carpetado (muita gente tem aversão a tapete). Eles são bem organizados e atenciosos.

Saímos para conhecer os arredores do hostel, passamos em algumas lojinhas, a cidade é muito gostosa e nos lembrou muito Sao Thome das Letras/MG. Logo pude perceber que estava com uma dificuldade tremenda de respirar devido à altitude de Cusco (3.400m do nível do mar), mas não cheguei a ter o mal da altitude. Porém confesso que a falta de ar estava me incomodando bastante.

Mais tarde fomos até à agência de viagem do nosso hostel para negociar alguns passeios. A principio fechamos o City Tour (30 soles/pessoa) e o Vale Sagrado dos Incas (40 soles/pessoa). O pacote de Machu Picchu com trem estava USD 250, o que na nossa opinião era exorbitante de caro! Resolvemos dar uma pesquisada melhor no dia seguinte.
Ficou combinado de a agência nos buscar na frente do hostel para o City Tour às 14hs do dia seguinte, e para o Vale Sagrado às 8hs do dia posterior.
Jantamos em uma rua próxima no restaurante PachaMamma. Um bife com molho de gorgonzola maravilhoso! Um pouco caro, mas valeu o preço.

0017.jpg


Lembrem-se que no Peru eles não cobram o serviço nos restaurantes, então é costume deixar uma gorjeta no momento de pagar a conta!




27/03/2013 - CUSCO (City Tour)
O City Tour por algum motivo só é feito a tarde.

Aproveitamos para comprar nosso Boleto Turístico na Av. El Sol (qualquer pessoa pode te orientar o nome do prédio onde fica). Gastamos 130 soles porém tínhamos passagem livre para a maioria dos lugares, e é essencial para poder fazer o City Tour.

Andando ao redor da Plaza de Armas, encontramos uma agência com um anúncio “Machu Picchu by car USD 100. Nos chamou atenção e entramos para nos informar melhor.
O Sr. Florencio nos atendeu, foi super atencioso e prestativo. Acabamos fechando Machu Picchu (USD 125), Puno (Uros e Taquile), Copacabana na Bolívia (Ilha do Sol) e Maras-Moray, dando um total de 688 soles/pessoa (incluindo transporte e hostel). Como “garantia” já ficamos com as passagens de ônibus de Cusco > Puno, Copacana> Cusco. Não notamos que faltava a passagem de Puno > Copacabana, mas este assunto fica pro relato do dia 29/03...

0063.JPG


0098.JPG


Almoçamos (sempre no esquema do Menu Turístico) e às 14hs a agência nos buscou a pé na frente do Pirwa e nos levou até o ônibus destinado ao City Tour. Visitamos Qorikancha, Sacsayhuaman, Qénqo, Tambomachay, Puka Pukara. Uma senhora peruana e seu marido nos adotaram (parece um carma nosso em todas as viagens) e nos faziam experimentar tudo! Choclo (um milho gigante) um bolo de milho, bala de coca, folha de coca, umas proteínas esquisitas. Foi bem legal tê-los conhecido! Passamos em uma loja de roupas de Alpaca no retorno (bem cara por sinal) e chegamos no hostel por volta das 19hs. O City Tour é um passeio bem legal de fazer, indico que não percam a oportunidade. Jantamos no Mia Pizza, onde encontramos música ao vivo em uma rua perto da Plaza de Armas, preço super acessível.




28/03/2013 - CUSCO (Vale Sagrado)
Fizemos o check-out no hostel (pois podíamos ficar no quarto até 10h30) e deixamos nossas malas em um quartinho trancado que eles têm para esta finalidade.

As ruas estavam muito vazias, até achamos entranho. Mas buscamos a explicação! O feriado de Páscoa deles é de 2 dias (quinta e sexta-feira). Então este dia era feriado!

A agência nos buscou 8h30 no hostel, e saímos com destino ao Vale Sagrado. Em 40 minutos chegamos no povoado de Q’orao, somente para fazer comprar e já voltamos ao ônibus. Logo estávamos em Pisac. A paisagem da montanha é muito bonita, porém não há muito o que fazer neste povoado. Visitamos uma feirinha bem grande e uma loja que produz prata 950. Um pouco cara, mas legal de ver.

0020.JPG


0047.JPG


O ônibus parou em Urubamba para almoçarmos. Fiquem atentos pois eles te induzem a pensar que vc deve almoçar em determinado restaurante (sendo que é você mesmo quem vai pagar), mas existem algumas opções. Então desça do ônibus com calma e escolha o que mais apetecer.
Até então na minha opinião o passeio não tinha valido nem um pouco a pena. Até chegarmos em Ollantaytambo. De acordo com o guia, é o segundo lugar mais importante no Peru depois de Machu Picchu. O lugar realmente é lindo e as estruturas muito interessantes.

0095.JPG


0114.JPG


Depois de um tempo livre, iniciamos o retorno. Próximo a Cusco passamos em Chinchero (por volta das 18hs, já estava escuro) e assistimos a uma explicação de como eles tingem a lã e fazem as roupas típicas deles. Chegamos no hostel por volta das 20hs.

0128.JPG


Combinamos de passar na agência do Sr. Florencio às 20h30 pra seguirmos nossa viagem para Puno. Buscamos nossas malas no hostel e fomos de encontro a ele. Pagou o taxi até a rodoviaria, onde pegamos o ônibus das 22h30. A viagem foi de 7hs e fez MUITO frio no ônibus. Viajamos a madrugada, tentamos dormir um pouco e 5h30 do dia 29/03 estávamos em Puno.

0148.jpg




29/03/2013 - CUSCO > PUNO (Ilhas de Uros e Taquile)
Na rodoviaria, o Sr Alvaro nos buscou (agência de Puno conveniada do Sr Florencio) e nos levou até o hostel (Tumi Hostal). Deixamos nossas malas e nos preparamos pro passeio de barco.
A cidade de Puno é muito feia, e não tem origem Inca e só serve como intermédio para o Lago Titicaca.

0006.JPG


Às 6h30 a van nos buscou e nos levou até o porto. Pegamos um barco e em 2hs chegamos nas Ilhas de Uros. Algumas pessoas se emocionam, mas pra mim é uma opção de vida dos caras, então vi, conheci e da mesma maneira que cheguei saí.

0016.JPG


Mais 1 hora de barco e chegamos na Ilha Taquile. A ilha é maravilhosa, e é o lugar onde almoçamos. Porém, para conseguir almoçar precisa de muita disposição para uma longa caminhada de aprox. 1hr de subidas absurdas, até chegar na praça central. Esta é uma informação que eles não dão. É uma longa subida nível muito cansativa, e por limitação de saúde, algumas pessoas do nosso barco não puderam subir e ficaram sem almoço...
Almoçamos nossa primeira Trucha (truta no caso), muito boa!

0071.jpg


0050.JPG


Voltamos para o barco e encaramos mais 3hs de barco para voltar ao porto.
Este passeio todo de barco é muito cansativo, e demos o azar (lógico) de pegar o barco mais lento de todos...olhávamos pela janela e todos os outros nos ultrapassavam.

Chegamos no hostel 20hs onde o Sr Alvaro nos encontraria para nos explicar sobre Copacabana (o lado boliviano do Lago Titicaca). Estávamos exaustos.
Estava acontecendo uma manifestação em Copacabana, e os ônibus não podiam atravessar a fronteira. O Sr Alvaro nos disse que poderíamos fazer a pé (9km – sem chance), mas que ele não indicava. Um país que não conheço, no meio de uma manifestação...não, logo de cara já disse que não faríamos. Pedi então que ele devolvesse nosso dinheiro do hostel, passeio e passagem de îda e volta de Copacabana. Ele disse que não poderia devolver pois já tinham pago tudo adiantado. Foi aí que começou a discussão pois eles nunca pagam nada adiantado. Se vocês observarem, eles sempre pegam o dinheiro e pagam guia, hostel, tudo na hora. Tivemos uma discussão bastante complicada, até que eles disseram que poderiam nos dar uma diária a mais em Puno (=cidade feia) pra compensar a diária de Copacabana e um passeio em Puno (Sillustani) substituindo a Ilha do Sol. Eu não queria ficar em Puno mais uma noite, e não queria fazer passeio nenhum lá. No fim eu e o Felipe percebemos que seria muito difícil reavermos nosso dinheiro, então topamos fazer o esquema que nos propuseram pois assim o preju seria menor. Eles nos levaram para a rodoviaria para trocarmos a passagem de Puno > Cusco da noite do dia 31/03 para a manhã do mesmo dia. Pagamos 5 soles cada um para a mudança.
Porém foi neste momento também que eles nos disseram que a passagem de Puno > Copacabana não tinha sido comprada pois as companias de ônibus não estavam vendendo devido à manifestação. Mas eles tinham esta informação desde o dia anterior e não nos falaram nada! Na verdade, desde o dia que fechamos o pacote, pois nós nunca recebemos a passagem deste percurso.
Questionamos tudo, exceto este ponto. Então a dica é: tente ter certeza de todos os detalhes da viagem, para que eles não consigam deixar passar nada sem o seu conhecimento.

Depois de toda a confusão tomamos um banho e fomos jantar. Esquema Menu Turístico. Puno é uma cidade muito fria a noite (por causa do lago) e muito seca! Então prepare a manteiga de cacau e as roupas de frio caso vá para lá.




30/03/2013 - PUNO (Chullpas de Sillustani)
Acordamos por volta das 9hs da manhã e o passeio de Sillustani (cemitério Inca) era a tarde. Andamos por Puno, na avenida principal, Plaza de Armas, etc.

0001.JPG


Tomamos café, voltamos para o hostel cochilar, saímos para almoçar e 14hs a van nos buscou para o passeio.
Aproximadamente 1hr na van (acho até que foi menos) chegamos em Sillustani. O passeio foi bem legal, o lugar e construções são impressionantes. Estávamos no lugar mais alto até então: 3.800 metros do nível do mar!
No fim das contas, até valeu a pena ter ficado pois se voltássemos para Cusco não teríamos o que fazer.
Chegamos no hostel, descansamos e saímos para jantar.

0061.JPG


0092.jpg




31/03/2013 - PUNO > CUSCO (livre)
O ônibus saía 8h30, então fomos cedo para a rodoviária. O percurso de dia é lindo, lógico que o Felipe quem viu tudo, eu simplesmente capotei!
Mas não dormi muito bem porque é óbvio que um casal de peruanos sentou atras da gente com uma criança que ficava chutando meu banco, e o bonitinho do pai estava com um radinho de pilha ouvindo SUPER alto...mas vamos lá, faz parte do roteiro!
Chegamos na rodoviária em Cusco às 13h30 e fomos abordados por uma senhora que estava fazendo propaganda de alguns hostels. Como ainda não tínhamos nenhum hostel reservado, demos uma olhada e nos interessamos pelo Royal Inti, na Calle Santa Tereza (2 quarteirões de onde ficamos antes no Pirwa).
O taxi nos custou 7 soles e quando chegamos no hostel, adoramos! O recepcionista (Jose) foi muito atencioso, disse que sempre recebem brasileiros lá e tudo mais. Ficamos por lá mesmo, 80 soles quarto de casal com banheiro. O quarto era gostosinho no térreo.
Saímos para almoçar no Bembos (fast food) na Plaza de Armas, compramos uma mochila para podermos levar para Machu Picchu, e fomos descansar.

Jantamos mais tarde, e resolvemos procurar algo pra fazer a noite. Entramos no Mushroom, um bar muito legal no segundo andar de um prédio da Plaza de Armas. Por volta das 22hs subimos no Mamma Africa. A baladinha é pequena mas é bem firmeza, recomendo!! Aulas de salsa, e depois músicas diversas. Tivemos inclusive a oportunidade de ouvir “A dança da mãozinha”, axé bem do velho, rimos muito!

Chegamos no hostel 1 da manhã, as portas ja estavam fechadas. O Jose veio abrir e fomos dormir.




01/04/2013 - CUSCO (Maras-Moray)
Fechamos o passeio de Maras-Moray no pacote com o Florencio, e então 9hs ele nos levou até o ônibus deste passeio.
Fizemos novamente a parada em Chinchero, depois seguimos para Moray. Moray é um antigo laboratório de estudo de agricultura, maravilhoso! Vale muito a pena conhecer. Depois seguimos para Maras, uma salineira. A água sai da montanha, com muito, mas muito sal! Muito legal também.

0009.JPG


0053.JPG


Voltamos cedo, chegamos em Cusco por volta das 14h30.
Queríamos comer Ceviche que até então não tivemos a oportunidade de experimentar. O Jose, do hostel, nos indicou comermos (sem preconceito na mente) no mercado de San Pedro.
O mercado de San Pedro é enorme, tem barraquinhas de roupa, artesanato, frutas e comidas diversas. É sujo, com pouca higiene por parte de quem trabalha lá. Mas o Jose disse que era super seguro, e o melhor Ceviche de Cusco.
Realmente, tive que fechar meus olhos para a porquisse do lugar, mas confesso que o Ceviche é muitooooo bom! O ideal é ir comer bem mais cedo, mas naquele horário ainda estava bem gostoso!

0065.jpg


Saímos para dar uma volta, compramos as lembrancinhas que queríamos trazer para nossos amigos, e fomos descansar.
Saímos para jantar no esquema Menu Turístico e depois comemos uma sobremesa muito gostosa em uma padaria próxima.
Fomos dormir, ansiosos pro nosso percurso à Aguas Calientes!




02/04/2013 - CUSCO > AGUAS CALIENTES
Fizemos o check-out e deixamos nossas malas em um quartinho trancado para buscarmos no retorno de Machu Picchu. Gostamos muito do hostel então reservamos um quarto melhor por 80 soles para 03/04.

7h30 a van nos buscou na loja do Florencio. Ainda esperamos um tempo até conseguir juntar todos que iam na van conosco. Um casal de portugueses e 6 israelenses.
Iniciamos a viagem na estrada que seguimos para o Vale Sagrado. A van é um meio muito mais rápido, mas o mais rapido naquele monte de curvas daquela estrada, torna-se totalmente desvantajoso. É extremamente perigoso, as chances de vc passar mal são muito grandes, e o motorista não está nem aí. Depois de Ollantaytambo, um dos israelenses começou a passar muito mal pois as serrinhas ficam cada vez piores, subidas, descidas, barrancos, curvas onde não se enxerga se vem outro carro na outra mão, enfim! Foi o nosso maior arrependimento. Por que não compramos o trem!?!?!?

DSCN1710.JPG


Um dos israelenses estava passando muito mal, até que não aguentou e pediu para parar. O motorista fingiu que não era nada, e não queria parar de jeito nenhum. Como eles não falavam espanhol, tivemos que brigar com o motorista pra que ele parasse. Finalmente conseguimos.

DSCN1716.JPG


O percurso é de 7hs dentro da van, e paramos somente 1 vez para poder usar o banheiro. Almoçamos em Santa Tereza (onde deu confusão, a moça do restaurante não queria dar os almoços que já estavam pagos...). Quando chegamos na Hidroelétrica (às 15h30), nem acreditamos!

Da Hidroelétrica, você tem 2 opções para chegar a Águas Calientes: 1 – trilha de 2hs ao redor da montanha (não tem muita subida), 2 – trem (30 minutos, USD 18/pessoa). O último trem sai às 16h30, então você precisa chegar lá até este horário.

DSCN1724.JPG


Aguas Calientes é uma cidade que cresceu em volta da linha do trem, bem bonitinha mas um tanto cara, já que você não tem muitas alternativas de outros lugares.
Logo o guia nos levou ao hostel, onde tomamos banho (toalha tinha que ser alugada, 5 soles/pessoa) mas o chuveiro era quente.

DSCN1736.JPG


Assim que você chegar em Águas Calientes, procure a cabine que vende o ticket para os ônibus que sobem para Machu Picchu no dia seguinte. Se você conseguir, pegará o primeiro ônibus que sobe às 5hs da manhã, e assim poderá ver a cidade de Machu Picchu mais vazia e sem aquele bando de turistas.
Chegamos mais cedo que as pessoas que fizeram a trilha, então pudemos andarilhar pela feirinha da cidade.
Fomos jantar (por conta da agência, assim como o hostel, também já estava pago), e logo dormimos para estarmos preparados pro grande dia!




03/04/2013 - AGUAS CALIENTES > MACHU PICCHU
De Aguas Calientes até Machu Picchu você tem 2 opções de subida: 1 – trilha de 1h20 (cansa um pouco pois é subida), 2 – 25 minutos de ônibus (USD 9/pessoa ida + USD 9/pessoa volta).
Optamos pelo ônibus já que subiríamos Wayna Picchu.
Chegando em Machu Picchu, aguardamos o guia, e entramos.

0027.JPG


Parecia cena de filme, viramos a esquina e “Bem-vindos a Machu Picchu!”. Os olhos brilham e não tem como descrever de tão lindo que é! Foto nenhuma chega aos pés de presenciar e sentir aquele lugar. Fizemos um tour das 06h30 às 8hs com o guia nos passando informações, e 8hs ele nos deixou na entrada do Wayna Picchu (2.900 metros acima do nível do mar).

0099.JPG


Tínhamos que voltar para pegar o trem das 13h30 em Aguas Calientes então planejamos todo o tempo da nossa subida e descida.
A subida é complicada pela faltar de saúde (nenhum de nós dois pratica esporte) e os degraus são bem irregulares, alguns muito altos, outros muito pequenos.

0112.JPG


O guia disse que um tempo bom é 40 minutos (para pessoas preparadas) e nós demoramos 1h10 (20 minutos do que pensamos que levaríamos). A vista é linda e a cidade de Machu Picchu fica muito pequena no meio daquelas montanhas. Ficamos uns 10 minutos sentados olhando e bora descer! Levamos meia hora para descer (muito mais fácil), andamos um pouco entre as ruínas e resolvemos pegar o ônibus para Aguas Calientes.

0128.JPG


Chegamos lá embaixo meio-dia, almoçamos e fomos até o trem. Deu tudo certinho!!

Descemos de trem, e aí começou a pior parte de toda a viagem. A volta na van!!
Voltamos com o mesmo motorista, porém os portugueses ficaram um dia a mais em Aguas Calientes e por algum motivo realocaram os israelenses em outra van.
Colocaram uma turma de argentinos conosco. Muito simpáticos mas confesso que foi tenso. Fiquei entre um casal, o cara sem tênis com o chulé da vida, e a menina invadindo quase metade do meu banco. Foram as piores 7hs da minha vida.
Pra completar, logo no inicio da viagem, a estrada estava fechada até às 18hs pois os trabalhadores estavam fazendo manutenção, teve desmoronamento, e tivemos que esperar das 16h30 as 18hs dentro da van do chulé até liberarem a estrada.

Uma das meninas passou mal, mas nao tivemos que parar. O Felipe estava na frente, trocou de lugar com ela para ver se ela se sentia melhor. Não tinha posição pra dormir, fedor do chulé, aperto, vontade de banheiro, curvas, barrancos. Se arrependimento matasse, teria comprado 4 trens só pra não passar por aquilo.

Chegamos em Cusco 21hs...destruídos por causa da escalada, do aperto da van, enjoo, sono, enfim...só o pó!! Seguimos para a agencia do Florencio para buscar nosso dinheiro da passagem de Puno > Copacabana que eles nunca compraram. Claro que ele já tinha ido embora. Nem estressamos, fomos para o hostel para tomar um banho.
No Royal Inti, que reservamos, falamos com o recepcionista que substituía o Jose, e ele nos disse que tinha um probleminha com nossa reserva. Um casal perdeu o vôo e teve que ficar mais uma noite. Ficaram no quarto que tinha sido reservado e pago por nós. Disse que tudo bem, se tinha outro quarto. Ele disse que tinha, com banheiro mas com 2 camas de solteiro. Não quisemos, e pedi meu dinheiro de volta para poder procurar outro hostel. Pois bem...
Ele disse que não tinha o dinheiro e que podia pagar só no dia seguinte. É a cidade onde o dinheiro some né...brigamos bastante e o cara nos deu razão. Correu atrás e pegou dinheiro antecipado de um hospede.
Eu tinha feito uma reserva no Pirwa na Plaza de Armas, paguei 10 soles dos 90 que eles cobravam. Como a diaria do Royal Inti era 80 soles, ficava elas por elas. Fomos até o Pirwa e isso sim é organização. Meu quarto estava lá, reservadinho!
Estávamos tão esgotados que nem saímos para jantar. Mas eu liguei no celular do Florencio reclamando que queria meu dinheiro. Tolo, me questionou porque passei tão tarde, e disse que foi pelo retorno do passeio que eu tinha fechado inclusive com ele! Disse que precisava do dinheiro no primeiro horario de manha pois no dia seguinte retornaríamos pro Brasil.
Tomamos banho, demos um jeito nas nossas malas e morremos na cama.


04/04/2013 - RETORNO AO BRASIL.
#1248414 por Paula Yassuda
13 Jan 2017, 17:17
[quote="Carlos Patricio"]Olá Paula tudo bem?
Estou querendo fazer este roteiro (Cusco / Puno / Machu Picchu), qual melhor época do ano para ir até o Peru?



Oi Carlos!
Os melhores meses são de Julho a Setembro, pois é menos provável de pegar chuva - como é inverno, a noite pode fazer bastante frio, enquanto de dia faz calor. Eu fui no final de Março/início de Abril, mas apesar disso peguei um sol maravilhoso no dia que subimos Machu Picchu.
#1248415 por Rogerio K C
13 Jan 2017, 17:21
Oi Paula. Ficou bem legal o seu relato.
Só algumas dúvidas: a passagem de trem para chegar a Agua Calientes e o ingresso para Machu Pichu você comprou na hora? Porque eu ouvi de outros relatos que é bom comprar com antecedência, principalmente o ingresso para Machu Pichu, porque tem limitação de número de visitantes.
#1248429 por Paula Yassuda
13 Jan 2017, 17:40
Rogerio K C escreveu:Oi Paula. Ficou bem legal o seu relato.
Só algumas dúvidas: a passagem de trem para chegar a Agua Calientes e o ingresso para Machu Pichu você comprou na hora? Porque eu ouvi de outros relatos que é bom comprar com antecedência, principalmente o ingresso para Machu Pichu, porque tem limitação de número de visitantes.


Obrigada Rogerio!
Pois é...também li em muitos lugares sobre o ingresso. Porém entrei no site e já não tinha mais ingresso para o dia que a gente queria ir. Enfim, viajamos e chegando lá TODAS as agências na Plaza de Armas tinham disponibilidade para o dia que a gente queria, inclusive conseguimos o ingresso para subir Wayna Picchu - cheguei à conclusão que as agências compram todos os ingressos para vender junto com um pacote. Realmente o número de visitantes por dia é limitado, então se você encontrar ingresso no site, minha recomendação é para você comprar antecipadamente daqui do Brasil - afinal, nunca se sabe né?
Nós pegamos o trem a partir da Hidrelétrica...compramos o ingresso na hora e ele subiu beeeeem vazio (tem a outra opção de ir pela trilha +/- de 2hs).


Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante