Faça perguntas e responda tópicos sobre qualquer tema abordado pela comunidade Mochileiros.com. Uma pergunta por tópico.
Regras do fórum: Fórum Perguntas & Respostas

Esse fórum é exclusivo para o envio de perguntas.

Importante:
- Envie apenas uma pergunta por tópico e não esqueça de escrever a pergunta no campo "título".
- Se você quer postar várias dúvidas sobre um roteiro de viagem por exemplo, o fórum correto é o de Roteiros de Viagem. Clique aqui para saber mais!
- Os tópicos criados que não forem perguntas claras serão renomeados ou movidos para outros fóruns mais adequados dentro do site.

Clique Aqui para postar sua pergunta!
#964494 por Susy Rodrigues Mendes
28 Mai 2014, 10:24
Olá pessoal,
Irei à Mendoza-Argentina, entre os dias 8 e 12 de julho e estou pesquisando remises por indicações de pessoas que já utilizaram seus serviços. Os remises são motoristas particulares que ficam à sua disposição para levá-lo aos lugares da cidade em que você deseja conhecer. Fiz contato com três deles, por e-mail, e os três estão cobrando em dólares. Eu li alguns posts em blogs e algumas pessoas disseram que o valor foi cobrado em pesos, mas não consegui contato com elas. Será que alguém sabe me dar alguma dica em como proceder para conseguir isso?
Eu ficarei apenas três dias na cidade porque não consegui voo sem conexões e nos dias 8 e 12 estarei quase esses dias todos em aeroportos, trocando de aviões :cry:
Será que se eu chegar em Mendoza eu já consigo contratar na hora um remis que cobre em peso argentino, mesmo em alta temporada?
Muito obrigada! ::otemo::

#965709 por D FABIANO
01 Jun 2014, 00:05
Remis sao radio taxis,sempre cobram um pouco mais que taxi comum,porem em peso.
Tem cooperativas deles por toda Argentina,porém em cidades pequenas so tem eles.
Ai eles aproveitam o fato de nao terem taximetro.
Mendoza nao e o caso,la tem muito taxi,e pouco a conhecer.
Va na hora,o hotel chama e as vinicolas tambem.e so pedir.
#979868 por Susy Rodrigues Mendes
14 Jul 2014, 00:32
Fiz uma viagem curta para Mendoza com meu marido, entre 8 e 12 de julho de 2014 (dois dias em aeroportos em conexões e três dias em Mendoza). Uma viagem cansativa, porém proveitosa. Passei por alguns perrengues e escrevo para passar algumas dicas, incluindo tudo o que gastei.
Comprei minhas passagens pela Decolar por R$1750,00 (para duas pessoas) e tive alguns empecilhos: voo com duas conexões (Campinas - Viracopos para Rio de Janeiro - TAM/ Rio de Janeiro para Buenos Aires - TAM Mercosur/ Buenos Aires para Mendoza LAN). Em Buenos Aires o transporte do aeroporto Ezeiza até o Aeroparque foi por nossa conta, mas não tinha me atentado para isso no momento da compra. Não consegui fazer checkin pela internet e fiquei uma hora no telefone no SAC da TAM, onde fui informada que havia ocorrido um problema no meu bilhete e que eu deveria verificar na Decolar. Mais uma hora no telefone e nada resolvido: a atendente disse que o sistema estava fora do ar e que eu deveria fazer o checkin no aeroporto.

Primeiro dia da viagem - 8 de julho de 2014


Cheguei 4h20 no aeroporto de Viracopos - Campinas. O balcão de Checkin da TAM estava fechado. Abriu às 4h45. Após passarmos do balcão para a loja da TAM, resolveram nosso problema em meia hora. Embarcamos para o Rio de Janeiro e após uma hora e meia de espera por trânsito no trafego aéreo embarcamos para Buenos Aires.Como o voo atrasou, chegamos após as 15 h, horário em que o Banco de La Nacion do Ezeiza fecha. Não tendo opção de cambio, paguei o transporte de ônibus em cartão de crédito (American Express). Não façam isso! A taxa é muito alta, se o voo chegar após as 15 h não será possível fazer o cambio oficial. Tentei fechar com o Cambio Justo pelo Facebook deles, é uma empresa de cambio blue (paralelo) mas o escritório e horário deles foi inviável.
A empresa do transporte foi a Tienda Leon, paguei 120 pesos por pessoa, uma hora de transporte para o Aeroparque.
100_4187.JPG
Tienda Leon - transporte que recomendo de Ezeiza para Aeroparque


Chegamos atrasados no Aeroparque, corremos para não perdermos o voo que saia às 17h00. Deu tudo certo. Encontramos o Banco de La Nacion aberto nesse aeroporto. A cotação estava 3,35 pesos = R$ 1,00. Trocamos R$ 1000,00 por 3350 pesos.

100_4176.JPG
Nota de cem pesos


Minha experiência com a LAN foi muito boa ::otemo:: . Chegamos no aeroporto de Plumerillo em Mendoza às 20h40. Encontrei um excelente remis no aeroporto, Juan. Nos cobrou 70 pesos até o hostel Parque Central (15 minutos). Perguntamos se ele nos levaria no dia seguinte para a Bodega Chandon e para a Salentein e ele disse que sim, por 900 pesos. Pegamos seu cartão e dissemos que iriamos pesquisar e qualquer coisa contataríamos seu serviço.

Hostel Parque Central
::bad::

Reservamos pelo Booking - 4 noites por R$ 266,00/ US$ 120,00. Chegamos ao Hostel e fomos bem atendidos por Norma. Pedimos indicação de remis, explicamos que tínhamos uma reserva para o dia seguinte para Chandon e Salentein. Ela ligou para o taxista Pablo Chacon na nossa frente, disse que a estimativa do preço seria por 400 pesos, ele cobraria 4 pesos por km e o preço seria esse. Ficamos tranquilos. Subimos uma escadaria e chegamos ao nosso quarto: estava muito sujo, eu já passei por 12 hostels na minha vida, esse foi um dos mais sujos, muita poeira, a cama de casal estava com um edredon imundo, parecia manchas de gorduras, a cama tinha pelos e cabelos. As cobertas estavam repletas de pelos de cachorro. A porta do quarto não trancava. Enfim, não viajo para buscar luxo, busco pelo preço mais em conta, mas foi difícil... ::bad:: Principalmente depois da surpresa que tive, no dia de pagar a conta... Conto isso em breve...
Estávamos muito cansados com as conexões dos voos, mas mesmo assim eu queria sair à noite para comer e beber um vinho ou uma cerveja. Norma nos indicou Doña Maria na esquina do hostel. Porém, chegamos lá e era um local que entregavam empanadas. Esta rua estava bem deserta, não tinha bares, nada ::grr:: , fiquei frustrada, mas como estávamos muito cansados acabamos pedindo 12 empanadas por 53 pesos. Estava uma delícia!! ::otemo::
100_4066.JPG
Empanadas de carne e presunto e queijo

Dormimos cedo e recomendo que ninguém faça essa façanha de voos com várias conexões... Cansa muito!

Resumo $$ do dia:
R$80,00 de taxi - casa até aeroporto Viracopos - Campinas-SP
R$ 30,00 - dois cafés no aeroporto "
240 pesos - passagens de ônibus Tienda Leon
100 pesos - 2 alfajors (26 pesos), uma Coca (30 pesos) e um frapê gelado de doce de leite (44 pesos) - Aeroporto Aeroparque
53 pesos - 12 empanadas


Segundo dia - 9 de julho de 2014


Fizemos a reserva com Barbara Anchieta na Chandon, por e-mail, quinze dias antes. Ela nos respondeu no mesmo dia. O e-mail dela é banchieta@chandon.com.ar. 40 pesos por pessoa para degustar três espumantes e conhecer a bodega.
Acordamos cedo, pois combinamos com Pablo às 8h30. Conforme a nossa reserva no Booking, dizia que o hostel servia café da manhã. Mas descobrimos que o desayuno era o que? Café preto e só. Beleza, não tínhamos tempo e nosso remis chegou. Começamos a admirar a paisagem.
100_3781.JPG
Paisagem na estrada antes de chegarmos à Chandon

Aqui começou nosso perrengue... Só para confirmar, perguntei para Pablo se ele ficaria nos esperando fazer o tour na bodega Chandon para depois irmos à Salentein. Ele simplesmente nos disse: não estava sabendo da Salentein! O preço de 400 pesos é só para Chandon, mas sem problemas, levo vocês para a outra bodega. Fiquei preocupada, sabia que a Salentein era um pouco distante da Chandon e disse que combinamos via Norma do Hostel que iria para Salentein sim, a 400 pesos. Percebemos que o clima ficou ::toma:: Entenderam né... Enfim, só sei que o carro dele começou a falhar... Depois começou a fazer barulho... E depois percebemos que ele estava perdido! ::quilpish:: Que arrependimento... Porque não chamamos o remis Juan que conhecemos no aeroporto???
Chegamos na Chandon às 9h30, Pablo dirigiu enlouquecidamente a 160 por hora! A reserva era para às 10h.

100_3814.JPG
Entrada da Chandon - eu com meu marido

Degustamos três espumantes:
100_3818.JPG
Chandon Extra Brut

100_3821.JPG
Chandon Rose

100_3822.JPG
Chandon Delice - esta pode fazer coquetéis


Fomos muito bem atendidos, a visita à bodega foi bem personalizada, tinha apenas seis pessoas. Eu recomendo ::otemo::
Compramos um Chandon Extra Brut com duas taças a 158 pesos.

Saímos às 11 da manhã e o Pablo estava nos esperando. Seguimos para Salentein. Também fizemos reserva por e-mail e recebemos um retorno rápido. O contato é Cynthia Jara e o e-mail é:cjara@mp-wines.com. 75 pesos por pessoa para degustação de três vinhos e acesso à galeria de arte. Reservamos almoço três passos a 380 pesos por pessoa.

100_3880.JPG
Degustação: Pinot Noir Reserva - Malbec - Cabernet Sauvignon


Eis que nosso taxista mais uma vez se perde... Conclusão: chegamos vinte minutos atrasados e perdemos o vídeo inicial do tour. A visita à bodega foi realizado com muitas pessoas (umas 30). Bem diferente da Chandon. Seguem as fotos no fim desse post. Desculpem, não coloquei na ordem do almoço. :roll: O almoço foi bom, mas não surpreendeu tanto...
Saímos felizes da Salentein e nosso taxista nos esperava. Ele havia fumado no carro. Seguiu para o hostel quase voando, afinal ele não queria perder o jogo da Argentina e Holanda. Surpresinha no preço do taxista: 1400 pesos!! ::quilpish:: Não tínhamos o que fazer... A dica é: contrate um remis de verdade! E cuidado com as indicações dos hostels, essa do Parque Central foi nota 0. Que furada!
Indicamos o remis Juan Carlos Morales. E-mail: juanca31152@hotmail.com.ar. Nextel: 713*3729 e celular: (0261) 155 105301.Contratamos Juan na sexta para nos levar á bodega Zuccardi. O relato virá no próximo post. Segue a foto.
100_4135.JPG
Remis Juan Carlos Morales à direita


Na chegada ao hostel estávamos muito estressados. Ficamos sem dinheiro e ainda era feriado! Sem casas de cambio! E ainda tinha jogo da Argentina. A cidade estava uma loucura... Com pouca grana, fomos ao Carrefour na rua Las Heras (bem próximo do hostel) e compramos refrigerante, água, salgadinhos e biscoitos por 100 pesos. Bebemos nossa Chandon à noite no hostel para desestressar.

Resumo $$ do dia:
80 pesos - visita degustação Chandon
158 pesos - Chandon + 2 taças
180 pesos - visita degustação Salentein
700 pesos do almoço na Salentein (ficou mais barato que a reserva - 660 pesos, deixamos 40 pesos de gorgeta)
100 pesos - Carrefour
1400 pesos do taxista

No próximo post descreverei os últimos dois dias da viagem, na quinta o Passeio à Alta Montanha e na sexta a bodega Zuccardi. :)
Anexos
100_3896.JPG
Sobremesa do almoço Salentein: sorvete de framboesa com zabaione... Fantástico!
100_3895.JPG
Almoço na Salentein
100_3893.JPG
Prato principal: ave com tomate seco, batatas e pimentão. Faltou um pouco de condimento. Nota 8
100_3892.JPG
Prato principal: truta com vegetais. Nota 8: poderia estar um pouquinho mais condimentada
100_3891.JPG
Entrada: salada de vegetais com ovo poche e presunto
100_3833.JPG
Entrada da bodega Salentein
#1126005 por ClaudioTB
27 Set 2015, 22:50
Pessoal, caso pretendam visitar vinícolas da região recomendamos os serviços do Jorge Avila. Simplesmente fantástico: contactamos previamente com o roteiro que pretendíamos e fechamos o valor em Pesos Argentinos. Ele nos indicou excelentes opções alternativas e efetuou as reservas que não conseguimos. No dia da chegada nos recepcionou no aeroporto, nos indicou o melhor câmbio em real (seguro e com a melhor taxa da viagem), e em seguida seguimos o roteiro. Nascido e criado na região, conhece toda a região, enólogos e bodegas. Nos conseguiu visitas em Bodegas que pretendíamos visitar em dias já lotados, atuando sempre como guia e concierge. Foram 3 dias pelos vales de Maipu, Uco e Lujan com a companhia agradável, flexibilidade de roteiros e horários bem como informações precisas que só quem domina a região e tem prazer pelo que faz como o Jorge Avila poderia proporcionar. Realmente fez a diferença em nossa viagem. Aqui estão os contatos: raunataxis@yahoo.com.br telefone +54 2622 612612 ou +54 9262 2230 0415

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 9 visitantes