Guias e troca de informações sobre destinos do estado de Santa Catarina
#799407 por ivan2209
19 Jan 2013, 16:25

Este tópico é um Guia que está sendo construido com informações de viagens realizadas pela equipe do site e também com informações de usuários que foram postadas nos fóruns relacionados ao tema aqui no Mochileiros.com.
Este guia é atualizado periodicamente.


Se voce tiver uma informação relevante para constar neste guia, ou verificar informações fora do tema, solicite para que o mesmo seja destrancado. Agradecemos a sua colaboração ::cool::



Joinville rural, urbana, esportiva, cultural

No centro da cidade, há várias construções tombadas pelo patrimônio histórico, em harmonia com edificações novas, de arquitetura contemporânea. Suas ruas não têm muitos aclives, tornando-as planícies ideais para o uso da bicicleta – cerca de 14% dos joinvilenses utilizam a bicicleta em suas atividades diárias, bem acima da média nacional de 3%*. Nesta pequena cidade grande, de mais de 500 mil habitantes, pode-se ouvir os sinos das igrejas luteranas e ver idosos jogando xadrez e dominó na praça Nereu Ramos, coração da cidade. Na área rural, as pequenas propriedades são um refúgio e também uma oportunidade para vivenciar costumes de outros tempos. Lá, é possível acompanhar como é feito o melado artesanal, o cultivo de verduras e legumes orgânicos, além de ver, numa espécie de museu rural, objetos e instrumentos agrícolas usados antigamente. Algumas propriedades oferecem diversos produtos coloniais como embutidos, cachaças, além de geleias, biscoitos e cucas. À leste, a cidade é abraçada pela Baía da Babitonga, que abre opções para passeios de barco e sabores litorâneos. Já a Serra do Mar guarda o lado oeste da cidade e faz da visão de Joinville um grande tapete com várias nuances de verde da Mata Atlântica. A cidade prima pela diversidade ambiental, devido a sua localização geográfica singular, mas também pela diversidade cultural, em razão de sua história. As terras que hoje formam o município pertenceram ao Príncipe de Joinville e à Princesa Francisca Carolina, irmã de Dom Pedro II. Portugueses e negros já viviam nessas terras quando chegaram, em 1851, os primeiros imigrantes europeus: noruegueses, suíços e alemães. A influência do povo alemão é evidente nas construções em estilo enxaimel, na culinária e no zelo do joinvilense por suas flores e jardins.

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Mirante do Boa Vista

Localizado no alto do Morro do Boa Vista, a 250m de altitude, o Mirante oferece uma visão panorâmica da cidade. Rua Pastor Guilherme Rau, s/n (47) 3026-5429

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem



Rio da Prata

A região de Joinville é abençoada pelas suas águas, repleta de rios lindos, nascentes e cachoeiras. A grande maioria nasce na Serra Dona Francisca ou chegam por ela, sendo assim, possibilitam a prática de canoagem em corredeiras, esporte muito apreciado no Mundo todo.
A natureza do Rio da Prata é exuberante, com muita mata tropical, água cristalina, lagoas e revelando também sítios maravilhosos com suas exóticas casas dos colonos de origem alemã.
Infelizmente vários colonos não respeitam os 30 metros de recuo de rio exigidos pela legislação ambiental e criam gado no local onde deveria existir mata ciliar, ocasionando quedas das margens e consequente assoreamento. Outro problema que sempre reparamos por ali são plantações de Eucaliptos e pastagens nos morros, nitidamente locais que deveriam ter somente mata nativa.

Imagem
Imagem


Castelo dos Bugres

Castelo dos Bugres, um monumento natural de rochas sobrepostas que abriga muita beleza, lendas e mistérios.
Em suas trilhas pode-se observar a grande diversidade de espécies da flora e fauna exuberante da Mata Atlantica, presente nas arvores centenárias, bromélias, orquídeas e nos animais silverstres como o macaco prego, bugio, quatis e uma infinidade de pássaros.
A trilha percorre um importante manacial de água para o Municipio de Joinville, o rio Piraí, que durante a caminhada é atravessado várias vezes, com água límpida e cahoeiras cristalinas.
Do cume tem-se uma visão panorâmica de boa parte da região nordeste do estado, tem-se também a vista do vale do Rio Piraí, rio Cubatão, algumas montanhas da Serra do Mar, a cidade de Joinville e a Baia da Babitonga.

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem



Salto do Piraí e a usina hidrelétrica

A cachoeira com 160 metros de altura fica em área de preservação ambiental, onde também está localizada a usina hidrelétrica de Bracinho.

Imagem
Imagem
Imagem



Parque da Ilha do Morro do Amaral

O Morro do Amaral é uma ilha, em Joinville. Envolvida pelo ecossistema de manguezal, a reserva, que fica localizada a aproximadamente 16 km do centro de Joinville, abriga sítios arqueológicos - os sambaquis - e uma comunidade de pescadores artesanais. Na ilha, o turista poderá degustar da culinária local e contemplar a paisagem natural da Baía da Babitonga. Caso você queira se conhecer o Morro do Amaral, pode utilizar o transporte público municipal. Vá com o ônibus coletivo da linha Morro do Amaral, que sai do terminal do bairro Itaum. Avenida Kurt Meinert, s/nº - Panaguamirim

Imagem
Imagem
Imagem


Monte Crista

Monte Crista está situado no Município de Garuva, no litoral norte do Estado de Santa Catarina com aproximadamente 940 metros acima do nível do mar, nos contrafortes daSerra do Mar, próximo do Município de Joinville, a uns 40 Km de quem vai a Curitiba, pelo lado direito, trafegando pela Rodovia Federal BR-101. É uma formação rochosa de purogranito.
Do alto de seu cume tens a visão da Mata Atlântica em suas encostas, vales verdejantes e árvores centenárias, onde correm o rio Três Barras e o rio Cristo - com suas cascatas despencando do alto -, lajes de granito e pequenos lagos de águas geladas e cristalinas. Avista-se a região de Caiobá (já no Estado do Paraná), Itapoá, Joinville e até mesmo aIlha de São Francisco do Sul.
O caminho ao alto, já foi utilizado por padres jesuítas há mais de 200 anos, existindo trilhas (escadaria) feitas por humanos, com mais de 1000 anos de existência e ainda bem conservadas. Estas trilhas, ligavam o litoral ao interior do continente, ao Plananto Serrano, provavelmente indo até o Paraguai.
Os antigos contam histórias e lendas, entre as quais, que os jesuítas ali guardavam ouro, em grutas, a salvo dos piratas marítimos.

Onde termina a mata densa e começam os campos de altitude, a Pedra do Mirante lembra a forma de um homem sentado, que foi chamado de "Guardião do Crista".

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Vigorelli

A Comunidade da Vigorelli é distante cerca de 10 km do centro de Joinville. Além de ter a Baía da Babitonga como ponto de observação, o turista pode se deliciar com a gastronomia local, com pratos à base da pesca artesanal. No mês de janeiro, a comunidade festeja a temporada do caranguejo, onde é possível experimentar pratos especiais. A Vigorelli também é um lugar bastante frequentado pela comunidade joinvilense nos finais de semana. Com o Ferry Boat, é possível atravessar a Baía e conhecer a encantadora comunidade da Vila da Glória, em São Francisco do Sul, ou as praias da região. Para se deslocar até a Vigorelli há possibilidade de utilizar o transporte coletivo municipal. Pegue a linha Vigorelli, que sai do terminal do bairro Iririú. Estrada Eng. João de Souza Mello e Alvin, s/nº

Imagem
Imagem
Imagem

#799412 por ivan2209
19 Jan 2013, 16:37
Joinville conta com um único hostel. Trata-se do Joinville HI Hostel.

O Joinville Hostel é o lugar ideal para você conhecer a cultura e os costumes dos habitantes de Joinville.

Trazendo visitantes de todo o mundo, oferece uma atmosfera bastante alegre, com um rico acervo de
materiais gráficos e audiovisuais sobre a cidade.

Tem um espaço realmente diferenciado com a reserva ambiental do Zoobotânico ao fundo do
jardim e um clima acolhedor, com redes para leitura e descanso dos hóspedes.

O grande diferencial do hostel são as bicicletas que alugam, para que os turistas possam curtir o circuito
central da cidade ou ainda desfrutar das maravilhas do turismo rural.

A Prefeitura de Joinville criou o Cicloturismo Rural! Produto que alia o esporte ao delicioso universo germânico campeiro, com paradas estratégicas para cachoeiras e finalizando com um delicioso café colonial servido em uma das propriedades particulares preparadas para recebê-los.

O passeio pode ser feito com ou sem acompanhamento de carro de apoio e o percurso já está devidamente preparado e sinalizado para maior segurança dos aventureiros!



Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
#800120 por ivan2209
21 Jan 2013, 15:46
A rua Visconde de Taunay, na região central, é chamada pelos joivilenses de via gastronômica, onde concentram-se restaurantes, barzinhos e casas noturnas. Nesta rua estão, por exemplo, a choperia Paiol, o restaurante mexicano Mango Tex Mex, o Madrileño Bar, a cachaçaria Água Doce, o pub Don Rock e a casa de sinuca Bovary Snooker Bar, além das casas noturnas Moon, com músicas variadas durante os dias da semana, e a Maze, que toca geralmente música tecno.


Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes