Guias e troca de informações sobre destinos do estado de Minas Gerais
#260737 por Nessa
27 Out 2004, 10:46
São Gonçalo do Rio das Pedras

Cachoeia do Comércio - centro da Vila!

O descanso repousa nas ruas de estradas de terra e no casario secular que caracterizam o distrito de São Gonçalo do Rio das Pedras. Logo ao chegar é possível conhecer o Rancho dos Tropeiros, nominado assim graças aos grupos de pessoas que formavam tropas para transitar alimentos para os garimpos de Minas Gerais no século XIX. O local preserva duas igrejas de grande destaque: a Matriz de São Gonçalo e a Nossa Senhora do Rosário. Para quem procura por lazer e quer manter um contato direto com a natureza, São Gonçalo oferece diversas opções. São Gonçalo do Rio das Pedras é famoso por sua paisagem bucólica que oferece tranquilidade, ar puro e águas límpidas.

Em 1789, Domingos Barbosa descobriu a região de São Gonçalo do Rio das Pedras, onde mandou erguer uma capela em homenagem ao santo São Gonçalo, que posteriormente nomeou a região. Sabe-se que a origem do distrito de São Gonçalo do Rio das Pedras está intimamente ligada a exploração do ouro, e já desde o século XIX se tornara um grande centro comercial, por onde transitavam os garimpeiros e tropeiros que abasteciam a região.

O distrito pertence ao município de Serro, que desde de sua criação em 1871 traz os legítimos traços da mineiração, representados pelo seu casario e pelas igrejas Matriz de São Gonçalo e Nossa Senhora do Rosário. Em frente à Igreja de Nossa Senhora do Rosário está a casa de uma personagem marcante do lugar, dona Chiquinha, uma fazendeira poderosa que pertenceu a uma época em que Diamantina recebia o nome de Arraial do Tijuco, e a Coroa Portuguesa ainda tinha o monopólio sobre o ouro extraído da região. Do ponto de vista cultural, São Gonçalo do Rio das Pedras preserva tradições antigas repassadas de geração para geração

#91589 por beija-flor
29 Out 2004, 08:11
<font color="blue">Olá Nessa,
Se tiveres a oportunidade de ir a Milho Verde não desperdice e faça-o o quanto antes... Como disse a Denise o lugar é muito bonito e rola uma energia super bacana... O problema é que, como em outros pequenos lugarejos destas nossas Gerais, o local está, a cada dia mais, perdendo tuas características originais devido ao turismo predatório e desordenado e olha que o acesso até lá não é dos melhores... A melhor época para explorar a região vai depender do que você deseja... Por exemplo, para aproveitar as cachoeiras a época ideal é no período das chuvas. De meados de abril ao final de outubro e meados de novembro você vai encontrar as cachoeiras completamente secas ou com pouquíssima água. Já no período de dezembro a março as águas dão um verdadeiro espetáculo... Lá também tem festas populares religiosas interessantes durante o ano e nas duas últimas semanas de julho rola um Inverno Cultural super bacana e o frio é de lascar... Tenho os telefones das pousadas e do camping, horários dos ônibus e como chegar, via Diamantina ou Serro, além de algumas dicas da região. Se você quiser é só pedir...
No mais, gerais,
Ana</font id="blue">
#92509 por Lika
03 Nov 2004, 12:37
Denise e beija-flor, vcs poderiam me mandar todas as informações possíveis sobre Milho Verde ? Ficarei muito grata, desde que vi as pessoas comentando sobre o local aqui no fórum que fiquei afim de conhecer ..... se me mandar as informações, quem sabe logo apareço por aí ...
Valeu !
Abrçs
Lika
#93617 por beija-flor
06 Nov 2004, 21:34
Cachoeira do Piolho!



<font color="blue">Olá Lika, Nessa, Priscila e Cia.,
Milho Verde é um pequeno distrito do município do Serro. O acesso é por estrada de terra tanto pelo próprio Serro ou por Diamantina. Apesar do acesso por Diamantina ser alguns quilômetros mais longo, as condições da estrada costumam ser bem melhores. Se você estiver indo de ônibus eu aconselho ir via Diamantina, o transporte tem horário garantido. Lugar pra ficar não falta... Existem várias pousadas, área de camping e casas para alugar (os contatos seguem abaixo). As pousadas da Jacira e da D. Lourdes são mais simples e mais baratas e a comida feita no fogão à lenha e o bate-papo são 10... No Ademar também é possível almoçar e tomar um café da manhã bem simples (café, leite e pão com ovo e o legítimo queijo do Serro). O que fazer por lá??? Além de curtir a paz, tranqüilidade, beleza cênica e os moradores locais? Depende da época do ano... Em julho, quando o frio é de lascar, nas duas últimas semanas, rola o Inverno Cultural que é super legal. Peças de teatro, oficinas, shows com artistas da região, entre outros, a programação tem que conferir ano a ano, pois eles sempre "inventam"algo novo. Cachoeiras? Somente na época de água, como eles dizem por lá... Fim de outubro em diante, até meados de abril... Na época do reveillon até meados de janeiro costuma chover um cadim... Mas nada que atrapalhe os passeios... Em Milho as cachoeiras são a do Carijó, Moinho, Piolho e o lajeado que além de poções d'água proporciona um visual belíssimo... Não deixem de visitar a Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Prazeres e a Igrejinha do Rosário (ao lado do cemitério). Ah! É claro, para os apreciadores de uma boa cerveja e também de uma pinguinha os bares do Adir, do Geraldo, Bambuzinho's e o Armazém são paradas brigatórias. Cada um tem a sua peculiaridade... No Armazém, por exemplo, vocês vão encontrar mais de 100 (cem) variedades de cachaças... Também é possível fazer boas caminhas pela região, neste caso o melhor é se informar com o pessoal de lá. Mas é possível ir para São Gonçalo do Rio das Pedras (entre Milho e Diamantina). O distrito é muito charmoso e também possui cachoeiras. Ah! Em São Gonçalo não deixe de ir à Grota Seca (que de seca tem só o nome) fica a uns 5 Km do distrito. É um belíssimo vale por onde desce um rio vindo de Capivari, formando várias quedas. Informações sobre o lugar com Tarcísio e Jaci (proprietários da terra) na R. Ilídio Ribeiro, 283. Outra pedida é ir em direção a Capivari, fica entre Milho e Serro. É um lugarejo pequenino que guarda muitos encantos, como a cachoeira do Amaral e para os mais aventureiros... Uma ida ao Pico do Itambé, já que o distrito fica "no pé" do mesmo... Ah! É claro que pelo caminho vocês vão encontrar pequenos lugarejos muito interessantes nos quais vale a pena dar uma paradinha...
Tenho algumas fotos de Milho e da região, mas como sou novata no Mochileiros não sei como disponibilizá-las aqui para acesso, mas se quiserem posso enviá-las, basta me mandarem um e-mail, ok?!!!
Espero que as informações ajudem... Boa viagem, aproveitem...
No mais, Gerais...
Abraços,
Ana

<b>Dicas importantes sobre Milho Verde</b>:
- Evitem transitar pelo vilarejo em trajes de banho. É uma das coisas que mais chateia os moradores, eles consideram um desrespeito.
- Não há agências, nem postos de atendimento bancário, portanto levem o dinheiro vivo que julgarem necessário. Com raras exceções, os comerciantes não curtem muito receber pagamentos em cheques. Ah! Quanto mais trocado (notas menores e moedas) melhor, pois lá há uma certa dificuldade em conseguir troco.
- Na época de seca, julho, carrapatinhos são muito comuns e no verão os pernilongos... Não esqueçam o repelente...
- Fiquem atentos, em alguns locais (Ademar, Jacira e D. Lourdes) é preciso avisar com antecedência que vai almoçar ou jantar, para não correr o risco de chegar e não ter comida.
<b>Horário dos ônibus</b>:
- Belo Horizonte para Diamantina (Viação Pássaro Verde) - saídas diárias às 5:30, 9:00, 11:30, 15:30, 18:30 e 00:00. O preço da passagem é R$ 38,10, são mais ou menos 5 horas de viagem.
- Diamantina para Milho Verde - só existe um único horário. Diariamente às 15 horas. A viagem dura em torno de 3 horas (de carro e com boas condições de tempo não leva mais de uma hora). A passagem deve estar custando em torno de R$ 10,00.
- Belo Horizonte para Serro (Viação Serro) - saídas diárias às 6:00, 7:00 e 15:00. Sextas e Sábados há um horário extra às 9:00 e aos sábados às 8:00. A passagem custa R$ 31,95 pela estrada de terra e R$ 41,95 pelo asfalto. Mas o tempo da viagem é o mesmo, em torno de seis horas.
- Serro para Milho Verde - não há ônibus ou transporte regular. É de acordo com a demanda e com a época do ano. Se quiser tentar alguma informação ligue para rodoviária do Serro 38 3541.1366.
<b>Onde ficar</b>:
Pousada da D. Lourdes - 38 3541.4019 / 9971.0338
Pousada da Jacira - 38 3541.4055
Pousada do Morais - 38 9971.0280
Pousada Luar do Rosário - 38 3541.4090 / 9967.7937
Pousada André Luiz - 38 3541.1071
Hotel Rancho Velho - 38 3541.1062
Camping e casas para alugar -38 3541.4064 / 3541.4069 / 9971.0315 - Roberto
Há um outro camping, mas não tenho o telefone, mas se quiser o contato é só ligar para 38 3541.4008 e falar com Rita. Ela é a proprietária de um dos bares do lugar, o Armazém. O melhor horário para falar com ela é após às 18 horas, pois ela é professora de uma escola num lugarejo próximo.
<b>Atenção</b>: Se a pretensão é ir para o reveillon ou carnaval é bom fazer reserva tanto nas pousadas, como nos campings com antecedência.</font id="blue">[/font=Arial]
#94704 por Ekbral
09 Nov 2004, 20:45
Pô Beija Flor,eu ia dar umas dicas mas vc já disse tudo,ou melhor quase tudo , só esqueceu de falar dos pães,bolos,doces,etc... da Cida que são especiais.Milho é 10 e é meu destino seja em feriados prolongados,algumas férias e principalmente no reveillon,onde minha turma se encontra e onde passarei pela nona vez mais um, se Deus quiser.
Ekbral...
#100233 por beija-flor
22 Nov 2004, 16:27
<font color="blue">Ekbral, alguma coisa eu tinha que deixar pra galera descobrir sozinha... Você vai ficar em milho só no fim de semana do Ano Novo ou vai esticar a estadia?
Abs,
Ana</font id="blue">
#100235 por denimor
22 Nov 2004, 16:33
Estive em MV no último feriado,pra minha sorte era reinauguração do Bar da rita, ele se mudou pra onde era uma pizzaria, perto da estrada q sai pro Serro, ( pra quem já foi sabe onde é )o espaço é mt bom, a virada de ano lá com certeza vai ser show, as mesas ficam dentro do espaço, e vc ainda tem a opção de ficar do lado de fora na grama com mesas e mt verde em volta.

Até +
#100317 por Ekbral
22 Nov 2004, 20:02
Beija Flor ,desta vez vou passar só o final de semana da virada de ano,pois minhas férias serão depois.Denimor,foi bom ter mudado o local do bar pois alí tinha sempre problemas com os moradores por causa do barulho,o novo lugar provavelmente é na casa que era do Chileno e sem dúvida será bem melhor.
Ekbral...
ekbral.logme.ig.com.br
ekbral2.logme.ig.com.br
#100552 por beija-flor
23 Nov 2004, 11:10
<font color="blue">Quer dizer que o Armazém agora tem novo endereço... Eu sabia que ia mudar, mas achei que fosse para o local onde a Rita estava construindo, do lado oposto, saída para Diamantina, próximo a entrada para o lageado...
Legal!!! Além de não ter mais problemas com os vizinhos, agora tem mais espaço e não será preciso disputar um lugar pra sentar, o que era muito comum...
Ekbral, pena voc só ficar o fim de semana... Ainda não decidi o que fazer no Ano Novo, mas quem sabe a gente não esbarra em Milho?
Denise vou pra Diamantina no dia 8 de dezembro fazer trabalho de campo da faculdade, vamos combinar de tomar umas por aí...</font id="blue">
#103453 por Rogerio Felix
30 Nov 2004, 13:24
Dicas de Acampamentos Selvagem

Fogueiras:

Fogueiras criam os mais adversos impactos, seja visual ou ecologicamente, em qualquer prática de camping selvagem. As fogueiras reduzem a naturalidade da área e prejudicam sua aparência com pedras calcinadas, pilhas de cinzas e carvão, e madeira não totalmente queimada. Os impactos ecológicos das fogueiras incluem a destruição da vegetação; a remoção de restos de madeira, criticos para um sistema florestal saudável; perda da vegetação e compactação do solo ao redor da fogueira; e a esterilização do solo, que retarda a recuperação da vegetação.

O melhor é não fazer fogo. Use ao invés disso um fogareiro leve de levar em mochila. Se você fizer uma fogueira:


Utilize uma pré-existente, ou

Se não existir alguma, escolha um lugar com pouca ou nenhuma vegetação, e limpe-a até encontrar terra. Um anel de pedras ao redor é desnecessário.

Não acrescente pedras a uma fogueira já existente.

Mantenha o fogo baixo.

Queime apenas madeira morta e seca que possa ser partida com as mãos. Deixe facões e machadinhas em casa.

Nunca deixe uma fogueira sem atenção. Você é responsável por uma fogueira que acaba por virar um incêndio.

Nunca faça uma fogueira em um dia, ou lugar, de muito vento.


Locais de camping

A escolha de um local de camping e como utilizá-lo é importante para a proteção do ambiente nas trilhas. Um local de camping pode deteriorar-se rapidamente, mas sua recuperação leva um tempo muito longo.

Quando você seleciona um local de camping:


Utilize um local existente e em condições aceitáveis. Nesses locais, a maior parte da vegetação está desgastada, mas o humus, dejetos, folhas ou capim cobrem a maior parte do local. O solo pode estar descoberto ao redor de uma fogueira.

Evite locais de camping pouco utilizados. Eles estão no limiar de rápida deterioração. Nesses lugares, a vegetação está destruída apenas ao redor da fogueira ou do centro de atividades e não se vê solo erodido.

Evite lugares "destruídos". Eles necessitam de descanso. Nesses lugares, toda a área é de chão batido com erosão do solo, árvores danificadas, árvores mortas e raízes expostas.


Quando acampar:


Utilize um fogareiro leve ao invés de uma fogueira.

Evite "alargar" e expandir a área de acampamento.

Evite "engenharias locais". Nunca aplane o local, faça trincheiras ao redor da barraca, ou construa.
www.gaiaexpedicoes.com

Boa sorte, e divirta-se!

Rogério Félix- BH-Minas Gerais.
#108457 por Sanchez
12 Dez 2004, 11:22
Ae galera, blz?

Eu já fui para os dois lugares e, particularmente, o que eu mais gostei foi a Serra da Canastra.
Vamos as infos:

Cipó: Eu fiquei no camping ACM (R$ 13,00 a diária). Lá dentro tem a cachoeira Veu de Noiva...mto bonita. Saindo do camping (5 minutos de caminhada) tem a trilha dos escravos (de graça). A vista é show de bola! Você vai chegar no alto da cachoeira Véu de noiva.
No Parque estadual da Serra do Cipo eu fui até o Cannyon das Bandeirinhas e a Cachoeira da Farofa (30 km de caminhada) no mesmo dia. Custa R$ 3,00 para entrar e a caminhada é bem legal. Acho que vale a pena fazer um esforço e andar os 30 km num único dia. Dá para alugar bicicleta ou cavalo para fazer as trilhas.
Serra Morena ou Cachoeira do Cornelio: Uma cachoeira com três quedas separadas. Vale a pena! O lugar é show de bola e bem tranquilo pois custa R$ 10,00 para entrar (o povo acha mto caro e acaba não indo). Lá tem restaurante e camping! Para chegar na cachoeira vc tem que andar em torno de 0,5 km.
Cachoeira da Capivara: A mais bonita de todas! são duas quedas enormes e várias pequenas quedas. Acho que vale a pena conhecer! O foda é o movimento! Qdo eu fui, a queda principal estava lotada! No alto dela (onda há várias pequenas quedas) não havia ninguém...o visual é bem legal. Para chegar na cachoeira, vc tem que andar em torno de 1,5 km.
Cachoeira Grande: É a mais tranquila de todas e de fácil acesso. São apenas 50 m de caminhada.

Espero que tenha ajudado.
Eu tenho algumas fotos...se quiser, é só pedir.

Abraços
Marcos
#113299 por Matheus_rj
24 Dez 2004, 13:43
Em Milho verde e São Gonçalo do Rio das Pedras é possivel chegar as cachoeiras a pé? O caminho até elas é facil?

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes