10 coisas imperdíveis para fazer no Jalapão

10 coisas imperdíveis para fazer no Jalapão


Olá mochileiros, meu nome é Marcélia Fernandes, e recentemente realizei um sonho: viajei para o Jalapão. Localizado na região leste do Tocantins, divisa com a Bahia, Piauí e Maranhão, O Parque Estadual do Jalapão – PEJ é uma unidade de conservação brasileira. Com uma área de 34 mil km² de paisagem árida, a região é cortada por uma imensa teia de rios, riachos e ribeirões, águas transparentes e limpas, vegetação predominante é o cerrado. O cenário é um dos mais exuberantes do Brasil com cachoeiras cristalinas, fervedouros, dunas alaranjadas, rios, fauna e flora incríveis, serras, trilhas, cânion, esportes radicais, artesanato de capim dourado e muito mais, um paraíso a ser descoberto. A seguir, conto um pouco sobre meus locais prediletos dessa aventura, vamos conhecer?

Foto: Arquivo pessoal.

Na busca por uma empresa para realizar minha expedição, optei pela Safári Dourado – Ecoturismo e Aventura, que ofereceu o passeio em veículos 4×4, Pajero Dakar, Pick-ups e com guias credenciados. Com eles as expedições variam de três a sete dias ou personalizada. O astral da equipe é incrível, todos atenciosos, os veículos confortáveis e muito seguros. Sem dúvida essa aventura foi marcante na minha vida.

Foto: Arquivo pessoal.

1- Dunas

Estão localizadas no município de Mateiros, composta por areias finas, provenientes da erosão das serras rochosas na região de cor alaranjada que chegam a 40 metros de altura, vista panorâmica do cerrado e lindo pôr do sol.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

2- Cachoeira da Formiga

A cachoeira forma um poço grande de águas em tons esverdeados de coloração esmeralda. A água é transparente, vegetação extraordinária, flora preservada, fauna encantadora e ótimo atrativo para registrar fotos submersas.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

3- Cachoeira da Velha

É a maior cachoeira do Jalapão, formada pelas águas do Rio Novo, volume de água abundante e cristalina. Entre maio e setembro a queda tem formato de ferradura, a dimensão da largura é cerca de 100m e 15m de queda livre. Tem uma passarela para contemplar a natureza exuberante com seus contrastes da água e o cerrado ao seu redor. Não é permitido banho no local por medidas de segurança.

Foto: Divulgação.

4- Fervedouro do Ceiça

É uma ressurgência das águas que brotam do solo, águas limpas e transparentes no meio de uma flora surpreendente. O fenômeno impede que pessoas submerjam. O Fervedouro do Ceiça tem um ambiente familiar, seguro e garante fotos incríveis.

Foto: Divulgação.

5- Fervedouro Bela Vista

É uma ressurgência das águas que brotam do solo, limpas e transparentes no meio de uma flora surpreendente. O fenômeno impede que pessoas submerjam. O Fervedouro Bela Vista tem um ambiente familiar, acolhedor, seguro, ótima comida, área de camping e garante fotos incríveis.

Foto: Divulgação.

6- Rafting

Os aventureiros de plantão não podem ficar de fora dessa aventura nas corredeiras do Rio Novo. O Rio Novo é cenário de outros esportes radicais tais como canoagem, bóia-cross e muito mais. O Rafting dura cerca de três horas rio abaixo,e é preciso contratar pacote por uma agência de viagens que deve disponibilizar equipamentos, guias experientes e garantir a segurança no trajeto.

7- Trilha da Serra do Espírito Santo

A trilha é íngreme e considerada a mais difícil da região, esplendorosa paisagem, especialmente do pôr do sol. A trilha tem trechos demarcados e alguns com cordas que servem de corrimão; sugiro executar a subida bem cedo ou no fim de tarde, não esquece na mochila filtro solar, chapéu, repelente, óculos escuros e levar água suficiente.

Foto: Divulgação.

8- Pôr do Sol – Morro do Gorgulho ou Vermelho

São conjuntos de formações rochosas avermelhadas, cujo formato é resultado da ação do vento e das águas ao longo de vários anos. Tem trilha de acesso com paisagem do predominante cerrado e subida com auxilio de cordas, no alto do morro a vista panorâmica é incrível e apreciamos o pôr do sol.

Foto: Arquivo pessoal.

9- Comunidade Mumbuca

O Povoado do Mumbuca localizado no município de Mateiros é reconhecido como quilombola pela Fundação Palmares. Originou de remanescentes de quilombolas e indígenas que habitavam na região. Repletos de tradições, em setembro, na época do Capim Dourado realizam uma festa de colheita, diversas manifestações culturais e cantorias. O Capim Dourado é fonte de emprego e renda da comunidade.

Foto: Divulgação.

10- Cachoeira das Araras

A parada na Cachoeira das Araras é obrigatória para um refrescante banho na queda d’água ou mergulhar no Rio Novo. Se deliciar com a diversidade das comidas da região, ambiente familiar, aconchegante e atendimento espetacular. O local é provido de redes para descansar após o almoço, para tirar aquele cochilo…

Foto: Divulgação.

Para saber mais sobre a Safári Dourado – Ecoturismo e Aventura acesse o site, a página da empresa no Facebook e no Instagram.
Você também pode contata-los através dos telefones (63) 9 9204-5977 e (63) 9 9920-7054 e pelo e-mail [email protected]

Texto: Marcélia Fernandes
Ofereceu este post: Safári Dourado – Ecoturismo e Aventura.



1 comentário sobre “10 coisas imperdíveis para fazer no Jalapão

  1. Conheço várias pesssoas que viajaram com esta empresa e adoraram. Já está marcada minha próxima viagem com eles. E pelo que ouvi falar será uma experiência maravilhosa. Estou ansiosa!! Preço super justo com atrativos que nao há em outras agências. Os responsáveis me deixaram super satisfeita!!!

Deixe um comentário

Log in

Esqueceu a senha?

Forgot your password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Fechar
de

Enviando Arquivo…