Conta no Instagram quebra estereótipo das atividades outdoor


Partindo do princípio que, se você caminha você é um caminhante, a conta do Instagram intitulada “Unlikely Hiker” (Caminhante/trekker improvável – numa tradução livre) destaca e celebra histórias de pessoas de diferentes tamanhos, formas, idades e de variados níveis de aptidão física e mobilidade cuja paixão seja o trekking.
Hoje amante das caminhadas, a blogueira Jenny Bruso é a criadora do perfil. Mas nem sempre foi assim.
Na verdade ela não cresceu ao ar livre. Seus pais até tentaram levar ela e suas irmãs para acampar algumas vezes, mas elas não gostaram da experiência.
Anos se passaram e Jenny se manteve longe do trekking até que em 2012, incentivada pelo parceiro, Brie, fez a Maple Trail em Forest Park – Portland – Oregon, onde vivem. A partir de então a “improvável caminhante” se encontrou. “A natureza estava me chamando”, comenta ao Portland Monthly.

Foto: jennybruso.com

Cura pela natureza

Ainda à publicação, Jenny conta que cresceu em uma casa abusiva. Era DJ e durante a maior parte de sua vida teve depressão e ansiedade, males com os quais lidava através do álcool e drogas. “É difícil ficar deprimido quando você está tomado pela natureza e mesmo quando estou em um lugar ruim, quando estou caminhando, fico distraída pelo ritmo do movimento. Eu amo isso.”

Foto: jennybruso.com
Foto: jennybruso.com
Foto: jennybruso.com
Foto: jennybruso.com

Cansada dos estereótipos

Jenny estava cansada de ver o mesmo tipo de caminhante em todas as publicações: uma mulher perfeita, impecável, magra e branca em um cume para o qual parece ter sido transportada. “Eu digo a você: não é com isso que me pareço quando estou em um cume.”
Talvez daí tenha vindo a ideia do nome Unlikely hiker. “Comecei a me chamar por esse nome e as pessoas simplesmente abraçaram a ideia”.

Foto: jennybruso.com
Foto: jennybruso.com

Diversidade

É o que Jenny pretende seguir mostrando em seu blog e redes. “Ser gordo é uma das piores coisas nesta cultura. Na trilha, há uma suposição de que não sei o que estou fazendo [devido ao meu tamanho]. Eu recebo muitos incentivos engraçados e não solicitados, como ‘Oh, você está quase lá! Você pode!'”, comenta acrescentando que quando está em uma loja de artes por exemplo, muitas vezes é ignorada. “Na verdade, meu tamanho não me impede de fazer nada”, completa.

“Quem é o ‘verdadeiro’ caminhante?” (Leia aqui) | Foto: Reprodução Facebook.

Mais sobre a “Caminhante improvável” (incluindo dicas sobre trilhas e travessias) e outros “caminhantes improváveis” acompanhe o blog, a página no Facebook e seu perfil no Instagram


Deixe um comentário

Log in

Esqueceu a senha?

Forgot your password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Fechar
de

Enviando Arquivo…