Entrar na Bolívia: documentos, restrições e requisitos

Viajantes brasileiros já podem novamente entrar na Bolívia e nós estamos acompanhando diariamente as fontes oficiais para manter este post com informações sempre atualizadas (A última atualização foi feita às 10h30 de 15/01/2022).

Documentos e novos requisitos para entrar na Bolívia

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Bolívia, podem circular pelo país por até 90 dias e graças ao acordo do Mercosul, podem viajar o país portando somente o RG.

Segue abaixo a lista atualizada com todos os requisitos para viajar para a Bolívia ( De acordo com o Decreto Supremo Nº4605):

  • RG ou passaporte válido – O RG precisa estar em boas condições de conservação e com foto atual (caso esteja desatualizado ou em más condições, o agente de migração poderá lhe solicitar o passaporte, que deve estar dentro do seu prazo de validade);
  • Teste PCR negativo para a Covid-19 – Feito no máximo até 72 horas antes do embarque. O teste é exigido para todas as pessoas acima de 5 anos de idade.
  • Certificado de Vacinação Completa contra a Covid-19 – ou seja, você precisa apresentar o certificado que tomou todas as doses recomendadas de acordo com cada vacina (1 ou 2 doses, dependendo da vacina) . A data da última aplicação deve ser de no mínimo 14 dias antes da viagem.
  • Seguro Viagem com cobertura especial para Covid-19 – O seguro viagem agora é obrigatório e deve ter cobertura especial para COVID-19.
  • Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) para a Febre Amarela – Você encontra todo o passo a passo de como tomar a vacina contra a Febre Amarela e sobre como emitir o certificado clicando aqui ou procurando no Google por CIVP.
  • Preencher o ‘Formulario de Salud para localizar a pasajeros’ (disponível na página da Direção Geral de Migração boliviana, aqui).

Como contratar um Seguro Viagem com cobertura para COVID-19?

Para contratar seu seguro o ideal é usar um comparador de planos de seguro viagem, pois em um mesmo lugar você irá encontrar informações de diversas seguradoras simultaneamente. Nós fizemos uma pesquisa em todos as plataformas disponíveis no mercado brasileiro e encontramos os menores preços e mais opções de planos e seguradoras no comparador Seguros Promo. Verificamos no site Reclame Aqui que essa plataforma possui nota “Ótimo”, portanto usaremos ela como exemplo.

A primeira coisa a fazer é entrar no site (aqui) e depois que abrir a janela clicar no botão “Aplicar Cupom de Desconto”. Escolha o destino (no caso, América do Sul), as datas de embarque e desembarque no Brasil; preencha os campos com seu nome, e-mail e número de telefone celular e depois clique no botão “pesquisar seguro viagem”.

Assim que abrir a lista com os planos disponíveis, clique no botão “Cobertura Covid-19” como mostra a imagem abaixo:

Entrar na Bolívia: Seguro VIagem

Informação importante: Pesquisando na plataforma você irá encontrar planos bem mais baratos, mas os mesmos não oferecem cobertura especial para COVID-19 e portanto não atendem os requisitos para entrar na Bolívia.

Quais são os planos de Seguro Viagem que atendem os requisitos do governo boliviano?

Seguem abaixo 3 planos de seguro viagem que preenchem todos os atuais requisitos do governo boliviano:

Plano com melhor custo-benefício: Affinity 60 LATAM Promocional COVID-19 SILVER5

Custo de R$ 21 por dia de viagem (ou R$ 17 aplicando Cupom de Desconto)

Este plano da Affinity Seguradora é destinado para viajantes de 0 a 64 anos e oferece cobertura total de US$ 60.000 para Despesas Médicas Hospitalares; cobertura de US$ 5.000 para COVID-19 e US$ 800 para casos de extravio de bagagem. Por se tratar de um plano promocional, oferece um valor maior de cobertura pelo menor preço entre os planos com cobertura especial para COVID-19.

Plano intermediário: CORIS 100 BASIC +COVID19

Custo em média R$ 35 por dia de viagem (ou R$ 28 aplicando Cupom de Desconto

Este plano da seguradora Coris para viajantes de 0 a 70 anos, oferece cobertura de US$ 100.000 para Despesas Médicas Hospitalares e cobertura de US$ 10.000 para COVID-19. O plano também oferece US$ 1.000 para casos de extravio de bagagem e outras coberturas para diversas situações.

Plano mais completo: UA 150 MUNDO (exceto EUA) COVID-19

Custo em média R$ 68 por dia de viagem (ou R$ 55 aplicando Cupom de Desconto

Este plano da seguradora Universal Assistance para viajantes de 0 a 70 anos, oferece cobertura de US$ 150.000 para Despesas Médicas Hospitalares e cobertura de US$ 30.000 para COVID-19 e mais US$ 1.500 para casos de extravio de bagagem e outras coberturas para diversas situações.

IMPORTANTE: Todos os planos citados acima são válidos e cumprem os atuais requisitos para entrar em todos os países da América do Sul.

Nota: Os preço citados acima correspondem a simulação de uma viagem de 28 dias no mês de fevereiro de 2022 para uma pessoa. Esse valor pode variar para mais ou para menos dependendo da cotação do dólar e duração da viagem.

Como aplicar o Cupom de Desconto

Primeiro clique aqui para ativar o cupom e espere abrir o site do comparador Seguros Promo em uma nova janela. Assim que carregar o site, clique no botão “Pegar Cupom de Desconto” que você já irá garantir 15% de desconto. (Muita gente faz a cotação sem aplicar o cupom e acaba pagando 15% a mais no seguro.) Preencha o formulário: No campo “destinos” escolha América do Sul, coloque as datas de início e fim de sua viagem, seu nome, e-mail e telefone. Depois clique no botão “Cobertura Covid-19” e escolha um dos planos sugeridos acima ou outro de sua preferência. Pague com boleto ou pix e garanta mais 5% de desconto. Assim você garante no mínimo 20% de desconto.

Documentos para uma viagem de carro à Bolívia

Além dos documentos exigidos mencionados neste post, se você fará uma viagem de carro pela Bolívia, ou em outro veículo particular como motorhome ou moto deverá carregar com você também:

  • CNH (Carteira Nacional de Habilitação) dentro da validade, emitida no Brasil.
  • PID (Permissão Internacional para Dirigir) – “embora não haja menção da exigência da apresentação da PID nas páginas sobre entrada no país mantidas pelo Governo boliviano, o Consulado [Geral do Brasil em Santa Cruz de la Sierra] tem conhecimento da solicitação de apresentação desse documento por policiais do Departamento de Santa Cruz. É prudente dispor deste documento”, afirma o Consulado em sua página com recomendações e informações sobre dirigir na Bolívia.
    O PID pode ser solicitado online e recebido pelos Correios em alguns Estados. Em São Paulo por exemplo, acesse o site detran.sp.gov.br, logo verá uma lista de serviços disponíveis; para agilizar escreva no campo de busca: Permissão Internacional para Dirigir, clique no botão azul “acesse o serviço” e siga os caminhos indicados pelo site (cadastro, login etc). O serviço não é gratuito e cada Estado estabelece o valor. Em São Paulo custa R$ 330,99 (preço consultado em 09/12/2021 aqui).
  • Registrar o veículo no ‘Sistema de Ingreso y Salida de Vehículos Turísticos’ (SIVETUR) boliviano. O Consulado Geral da Bolívia em São Paulo informa que o trâmite é gratuito e não é necessário agendamento para realizá-lo.
    O passo a passo de como fazer esse registro está no site do consulado, neste link.
    As informações publicadas pelo consulado dão margem à interpretação de que este documento é necessário apenas para veículos que não estejam no nome de quem vai dirigir pela Bolívia, porém o Consulado Geral do Brasil em Santa Cruz de La Sierra alerta para que sim, você deve estar com o seu veículo registrado no SIVETUR. O órgão cita o exemplo de quem se apresenta na fronteira sem este registro. O viajante/motorista dependerá dos fiscais da Aduana para preencherem eletronicamente o formulário e assiná-lo ainda no posto de entrada no país.
    NÃO ENTRE EM HIPÓTESE ALGUMA sem este documento e sem ter a certeza de que ele realmente está registrado. Peça seu comprovante de autorização de circulação. “O Consulado tem conhecimento de casos de brasileiros que se apresentaram à Aduana na fronteira, fizeram o registro, mas os dados não foram registrados, tendo seus carros apreendidos”. Quando um “veículo é detido em depósito policial é colocado a leilão de forma quase que imediata”, informa o consulado acrescentando que este é um procedimento absolutamente legal pelas leis bolivianas e que o órgão não tem como ajudar quem teve o veículo apreendido. Se você tem interesse em viajar de carro pela Bolívia, em um carro vindo do Brasil (com placas brasileiras) vale a leitura desta página.
    Parece estranho, mas o Consulado de Santa Cruz recomenda evitar viagens à Bolívia trazendo automóvel do Brasil. Leia a página do consulado que fala sobre isso, clicando aqui.
    Nas páginas da Aduana boliviana você também pode encontrar mais informações sobre aqui e aqui.
    Esteja muitíssimo atento aos prazos autorizados para permanência do veículo em território boliviano.
  • O original do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV). Se o veículo não estiver no nome de quem vai dirigir, o proprietário precisa assinar uma autorização e registrá-la em cartório. (Isso é necessário também para os trâmites de registro no SIVETUR).
  • Seguro Carta Verde. Este é um seguro automotivo obrigatório para rodar nos países do Mercosul (Argentina, Uruguai, Paraguai e Brasil – no caso do Brasil exigido de veículos com placas estrangeiras para rodarem no país).
    Este seguro garantirá indenização por danos pessoais ou materiais a terceiros não transportados no veículo. Vale frisar que ele não cobre danos ao próprio segurado ou ao seu veículo, é um seguro para terceiros.
    Segundo o Consulado Geral do Brasil em Santa Cruz de la Sierra, a Bolívia em 2015 passou a ser um ‘Estado Associado’ e várias ações do bloco ainda estão em processo de implantação e adesão por lá. É o caso do Seguro Carta Verde.
    Você poderá ler em várias páginas da internet que não é preciso este seguro para viajar pela Bolívia ou entrar no país, porém atente para o que informa o consulado: “caso a sua seguradora AINDA não ofereça seguro ‘carta verde’ que inclua a Bolívia, consulte o seu corretor de seguros para contratar uma apólice para o seu veículo que seja válida na Bolívia durante o período da sua viagem e que conte, pelo menos, com os valores mínimos de cobertura definidos pela ‘carta verde’.”
    Neste link você pode conferir como foi a experiência do viajante faanso numa viagem de carro pela Bolívia. Vale a leitura.
    Segundo a Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), que regulamenta e fiscaliza os seguros no Brasil, além de carros de passeio, o Seguro Carta Verde é obrigatório também para “motos, bicicletas motorizadas, reboques e moto homes matriculados e/ou registrados no Brasil, ao ingressarem, em viagem internacional, nos países membros do Mercosul.“
    Você deve ter o Seguro Carta Verde para o automóvel particular ou alugado.
    Vale lembrar que ele não precisa ser da mesma empresa na qual você contratou um seguro para o seu veículo, inclusive nem todas seguradoras trabalham com o serviço e alguns viajantes optam por fazer este seguro até em cidades fronteiriças.
    Esteja sempre atento(a) a data de vigência do seguro. Se for o caso deixe alguns dias a mais, para qualquer imprevisto.

As medidas são válidas tanto para viajantes que ingressarem à Bolívia via aérea, terrestre, fluvial ou lacustre.

As medidas como uso obrigatório de máscara cobrindo nariz e boca, limpeza frequente da mãos (com água e sabão ou álcool em gel) e distanciamento se mantém no país.

Mais informações sobre a Bolívia

Confira nosso post:

e participe de nossos fóruns

A imagem que abre o post é de área do Salar de Uyuni, o maior e mais alto deserto de sal do mundo | Foto: Jeison Higuita / Unsplash.

4 comentários em “Entrar na Bolívia: documentos, restrições e requisitos”

  1. Não é preciso mais validar o pcr em uma unidade consular da Bolívia no Brasil, correto?
    E para o retorno, o Brasil exige PCR também?

    Responder

Deixe um comentário