Entrar no Chile: documentos, restrições e requisitos

Desde o dia 1º de novembro de 2021 viajantes brasileiros já podem entrar no Chile e estamos acompanhando diariamente relatos de viajantes colaboradores e publicações oficiais para manter este post com informações sempre atualizadas. A última atualização deste post foi feita às 11h15 de 14/01/2022.

Confira quais são os documentos e os novos requisitos e trâmites necessários para viajar para o Chile.

Vamos às informações:

Documentos e novos requisitos para entrar no Chile

O Chile é um dos Estados Associados do Mercosul e por esse motivo, brasileiros à turismo não precisam de visto e podem entrar no país portando somente o RG.

Segue abaixo a lista atualizada com todos os documentos necessários para viajar pelo Chile (Lista publicada pelo site oficial do turismo chileno ):

  • RG ou passaporte válido – O RG precisa estar em boas condições de conservação e com foto atual (caso o documento gere dúvidas, o agente de migração poderá solicitar o passaporte, que precisa estar com prazo de vencimento válido).
  • Comprovante de vacinação completa contra a Covid-19 ou seja, 1 ou 2 doses, dependendo da vacina. Ressaltando que a data da última dose deve ser de pelo menos 14 dias antes da viagem ao Chile. O comprovante de vacinação deve ser validado através do site mevacuno.gob.clO Chile aceita TODAS as vacinas aplicadas no Brasil)
  • Teste PCR negativo para a Covid-19 feito em no máximo 72 horas anteriores ao momento do embarque.
  • Seguro Viagem com cobertura mínima de US $ 30.000 que inclua cobertura para Covid-19.
  • Preencher online (aqui) uma declaração juramentada, até 48 horas antes do embarque. Nela você fornecerá suas informações de contato, histórico de saúde e viagem. Este formulário irá gerar um código QR como meio de verificação. Este deverá ser apresentado se solicitado à empresa de transporte e nos controles sanitários de fronteira.
  • Realizar outro teste PCR ao chegar no Chile e em caso de resultado positivo, deverá permanecer em quarentena até a obtenção do resultado negativo.

Como contratar um Seguro Viagem com cobertura para COVID-19?

Para contratar seu seguro o ideal é usar um comparador de planos de seguro viagem, pois em um mesmo lugar você irá encontrar informações de diversas seguradoras simultaneamente. Nós fizemos uma pesquisa em todos as plataformas disponíveis no mercado brasileiro e encontramos os menores preços no comparador Seguros Promo. No site Reclame Aqui essa plataforma possui nota “Ótimo”, portanto usaremos ela como exemplo

A primeira coisa a fazer é entrar no site (aqui) e depois que abrir a janela clicar no botão “Aplicar Cupom de Desconto”. Escolha o destino (no caso, América do Sul), as datas de embarque e desembarque no Brasil; preencha os campos com seu nome, e-mail e número de telefone celular e depois clique no botão “pesquisar seguro viagem”.

Assim que abrir a lista com os planos disponíveis, selecione a opção “Cobertura Covid-19” como mostra a imagem abaixo:

Quais coberturas o plano precisa oferecer para atender os requisitos para entrar no Chile?

O seguro precisa ter cobertura mínima de US$ 30.000. As autoridades chilenas ressaltam que ele deve ter “cobertura para assistência médica de emergência, atendimento hospitalar, repatriação por motivos médicos ou morte, incluindo cobertura para qualquer despesa causada pela COVID19.”

Seguem abaixo 3 planos de seguro viagem que preenchem todos os atuais requisitos do governo chileno:

Plano com melhor custo-benefício: Affinity 60 LATAM Promocional COVID-19 SILVER5

Custo de R$ 21 por dia de viagem (ou R$ 17 aplicando Cupom de Desconto)

Este plano da Affinity Seguradora é destinado para viajantes de 0 a 64 anos e oferece cobertura total de US$ 60.000 para Despesas Médicas Hospitalares; cobertura de US$ 5.000 para COVID-19 e US$ 800 para casos de extravio de bagagem. Por se tratar de um plano promocional, oferece um valor maior de cobertura pelo menor preço entre os planos com cobertura especial para COVID-19.

Plano intermediário: CORIS 100 BASIC +COVID19

Custo em média R$ 35 por dia de viagem (ou R$ 28 aplicando Cupom de Desconto

Este plano da seguradora Coris para viajantes de 0 a 70 anos, oferece cobertura de US$ 100.000 para Despesas Médicas Hospitalares e cobertura de US$ 10.000 para COVID-19. O plano também oferece US$ 1.000 para casos de extravio de bagagem e outras coberturas para diversas situações.

Plano mais completo: UA 150 MUNDO (exceto EUA) COVID-19

Custo em média R$ 68 por dia de viagem (ou R$ 55 aplicando Cupom de Desconto

Este plano da seguradora Universal Assistance para viajantes de 0 a 70 anos, oferece cobertura de US$ 150.000 para Despesas Médicas Hospitalares e cobertura de US$ 30.000 para COVID-19 e mais US$ 1.500 para casos de extravio de bagagem e outras coberturas para diversas situações.

IMPORTANTE: Todos os planos citados acima são válidos e cumprem os atuais requisitos para entrar em todos os países da América do Sul.

Nota: Os preço citados acima correspondem a simulação de uma viagem de 28 dias no mês de fevereiro de 2022 para uma pessoa. Esse valor pode variar para mais ou para menos dependendo da cotação do dólar e duração da viagem.

Como aplicar o Cupom de Desconto

Primeiro clique aqui para ativar o cupom e espere abrir o site da Seguros Promo em uma nova janela. Assim que carregar o site, clique no botão “Pegar Cupom de Desconto” que você já irá garantir 15% de desconto. (Muita gente faz a cotação e esquece de aplicar o cupom e assim acaba pagando 15% a mais no seguro.) Preencha o formulário: No campo “destinos” escolha América do Sul, coloque as datas de início e fim de sua viagem, seu nome, e-mail e telefone. Depois clique no botão “Cobertura Covid-19” e escolha um dos planos sugeridos acima ou outro de sua preferência. Pague com boleto ou pix e garanta mais 5% de desconto. Fazendo isso você garante no mínimo 20% de desconto.

Entrar na Ilha de Páscoa (Rapa Nui)

Se você pensa em visitar o território Rapa Nui, localizado no Oceano Pacífico, a 3.700 quilômetros do continente só poderá fazê-lo a partir de 03/02/2021. Conforme informa o Serviço Nacional de Turismo (SERNATUR).

Documentos para uma viagem de carro pelo Chile

Bem, como você sabe, o Chile não faz fronteira com o Brasil, então se você estiver fazendo uma viagem de carro pela América do Sul e quiser conhecer o país deverá entrar pelas fronteiras que ele faz com cidades da Argentina, Bolívia e Peru. Neste link você tem informações sobre os complexos fronteiriços e neste encontra recomendações relativas as fronteiras com os três países.

Além de todos os documentos citados no post para viajar de carro por estes países é necessário ter:

  • CNH – Carteira Nacional de Habilitação dentro da validade, emitida no Brasil.
  • O original do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV). Se o veículo não estiver no nome de quem vai dirigir, o proprietário precisa assinar uma autorização e registrá-la em cartório.
  • Seguro Carta Verde. Este é um seguro automotivo obrigatório para rodar na Argentina, Uruguai, Paraguai e Bolívia (e também no Brasil, para estrangeiros). Este seguro garantirá indenização por danos pessoais ou materiais a terceiros não transportados no veículo. Vale frisar que ele não cobre danos ao próprio segurado ou ao seu veículo, é um seguro para terceiros.
    Segundo a Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), que regulamenta e fiscaliza os seguros no Brasil, além de carros de passeio, o Seguro Carta Verde é obrigatório também para “motos, bicicletas motorizadas, reboques e moto homes matriculados e/ou registrados no Brasil, ao ingressarem, em viagem internacional, nos países membros do Mercosul.“
    Você deve ter o Seguro Carta Verde para o automóvel particular ou alugado.
    Vale lembrar que ele não precisa ser da mesma empresa na qual você contratou um seguro para o seu veículo, inclusive nem todas seguradoras trabalham com o serviço e alguns viajantes optam por fazer este seguro até em cidades fronteiriças.
    Esteja sempre atento(a) a data de vigência do seguro. Se for o caso deixe alguns dias a mais, para qualquer imprevisto.
  • SOAP ou SOAPEX, ‘Seguro Obligatorio para vehículos de matrícula extranjera’. No Brasil alguns sites falam sobre este seguro usando a sigla/palavra SOAPEX.

O seguro SOAP ou SOAPEX

“Todo veículo com placa estrangeira que ingresse ao país tem obrigação de apresentar no controle aduaneiro um seguro de acidentes pessoais, que pode ser contratado previamente com uma companhia seguradora chilena”, frisa o Ministério de Transporte e Telecomunicações do Chile. Há mais informações sobre o SOAP aqui.
Neste link você acessa o portal das seguradoras chilenas autorizadas a venderem este seguro.

Vale lembrar que se você viajará ao Chile entrando por exemplo, pelo aeroporto de Santiago e irá alugar um carro para rodar pelo país não precisará ter o Seguro Carta Verde, mas sim o SOAP ou SOAPEX, que é obrigatório para rodar no Chile. Em um outro post (aqui) você encontra informações sobre como entrar na Argentina.

O serviço alfandegário/aduaneiro chileno informa que um veículo com placa estrangeira pode circular pelo país por no máximo 90 dias, prorrogáveis por mais 180 dias no caso de virem da Bolívia ou Argentina. Nestes casos o controle aduaneiro pedirá que seja preenchido um “Formulário Único de Ingreso y Salida de Vehículos” (online para veículos com placa de Argentina ou Bolívia). Para placas do Brasil (e outras nacionalidades) “o formulário de ingresso está disponível na respectiva fronteira”.

A imagem em destaque do post é de autoria da fotografa Olga Stalska / Unsplah

23 comentários em “Entrar no Chile: documentos, restrições e requisitos”

  1. Olá!

    Estou na duvida se 3ª dose da vacina esta sendo obrigatória. Tenho duas doses da Pfizer, minha terceira dose acontece somente em Março, e minha viagem é no começo de Abril, ou seja quando eu entrar com a solicitação do pase movilad terei somente duas doses completas. Posso entrar com a solicitação do pase com as duas doses? Corro o risco de que que o governo reprove mesmo com as duas doses?

    Abraços

    Responder
    • Oi Mariana!
      Não é exigida a 3ª dose da vacina, somente o ciclo completo de vacinação (1 ou 2 doses, dependendo da vacina). A 3ª dose é um reforço.
      Abraço e boa viagem!

      Responder
    • Oi Saulo!
      Ele vale sim.
      Como temos atualizado constantemente as informações, encontramos outros com melhor custo-custo benefício e os inserimos no post, mas o da Assist Card vale sim.
      Abraço.

      Responder
  2. Boa noite, para entrada no Chile terei que coletar dois PCR? Um 72hs antes da viagem e outro na entrada do Chile, aeroporto de Santiago?

    Responder
  3. Boa tarde.eu sou venezolana mais estou morando no Brasil meu documento no Brasil RNM residente.com esse documento eu posso viajar pra Chile.o que preciso pra viajar?

    Responder
    • Olá Rosana!
      Sua dúvida é bastante específica, tipo da qual não estamos acostumados a lidar, mas fiz uma pesquisa que talvez possa ajudá-la.
      Existe um “Acordo sobre Documentos de Viagem dos Estados Partes do MERCOSUL e Estados Associados“, que reconhece a validade dos documentos de identificação pessoal de cada Estado Parte e Associado. A Venezuela é um estado associado. O artigo 3º deste acordo diz: “Os estrangeiros com residência regular em algum Estado Parte ou Associado do MERCOSUL poderão transitar com os documentos estabelecidos no Anexo (https://www.mercosur.int/documento/segundo-acordo-modificativo-anexo-acordo-documentos-de-viagem/?wpdmdl=5479&masterkey=5b91422038f78 ) no território dos Estados Partes e Associados do MERCOSUL sempre que, em razão de sua nacionalidade, o visto consular não constituir requisito para ingresso no outro Estado. Não sendo o caso, deverá utilizar o passaporte de sua nacionalidade e o visto correspondente.”
      Você tem cidadania brasileira? Se não tem, cidadãos venezuelanos precisam de visto para viajar ao Chile, ainda que somente para Turismo. O documento que informa isso está no https://www.serviciosconsulares.cl/tramites/site/artic/20190220/asocfile/20190220161313/cuadro_de_aranceles_y_vistos_de_turismo_2020.pdf (tem inclusive o preço do visto).
      Sendo assim, para viajar ao Chile você precisará da sua cédula de identidade ou passaporte venezuelano, do visto e de cumprir os demais requisitos informados no nosso post (são coisas que qualquer cidadão que queira viajar ao Chile deve cumprir; parece que há alguma exceção somente para cidadãos espanhóis).
      Com essas informações preliminares que te passei, sugiro que contate o consulado chileno (na cidade e ou Estado onde vive no Brasil) para eventuais confirmações e para obter mais informações.
      Abraço e boa viagem!

      Responder
    • Oi Clever! Que legal! Baita experiência 😀
      Você fará o PCR em Mendoza para estar dentro do prazo máximo das 72 horas de entrada no Chile né? Está correto. No mais, os demais requisitos devem ser cumpridos normalmente.
      Abraço e boa viagem!

      Responder
    • Oi Renan!
      Toda pessoa que chegar ao Chile tem que fazer um teste chegando lá e deverá ficar em quarentena se este teste der positivo para a Covid-19. A pessoa ficará em isolamento até receber um teste com o resultado negativo para a doença.
      Estamos acompanhando as diretrizes colocadas pelas autoridades do país para mantermos o post sempre atualizado. Eles já não falam mais em qualquer diferença para quem tomou ou não a dose de reforço. O post foi atualizado há pouco, às 11h15 de 12/01/2022.
      Abraço e boa viagem!

      Responder
  4. Boa tarde
    O seguro de US$30mil é só para aéreo?
    Para atravessar a fronteira terrestre também é obrigatório? Vou fazer uma viagem de carro e fiquei com essa dúvida.

    Responder
    • Oi Núbia!
      Por enquanto (até este momento que estou te respondendo às 11h18 de 12/01/22) só precisa ficar em quarentena quem chegar no Chile e der positivo para Covid-19 no teste feito lá. Aí sim, será preciso ficar isolado até receber um resultado negativo para a doença.
      Abraço.

      Responder
    • Oi Nilde!
      O site oficial do turismo chileno informa que “… pessoas maiores de 6 anos que possam entrar no país e que não tenham suas vacinas validadas devem realizar PCR no aeroporto [no Chile] e quarentena por 7 dias, mesmo com resultado da PCR seja negativo.”
      Esta é a diretriz atualmente (estou lhe respondendo às 11h54 de 12/01/2022), como vocês irão viajar em julho é bom acompanhar as informações pois podem ocorrer mudanças.
      Abraço e boa viagem!

      Responder
  5. Boa noite. Fiquei confuso com esses seguros.

    O chile pede 30mil dolares totais no seguro ou 30mil dolares de cobertura somente em covid-19?

    Pois ai dobra o preco do seguro né…

    No aguardo de uma ajuda.

    Responder

Deixe um comentário