Peru anuncia nova descoberta em Nazca

Antes do anúncio da pandemia, o Peru havia divulgado um novo circuito de visitação de três novos grupos de geoglifos em Nazca e as então mais recentes descobertas das famosas linhas (veja aqui). Ontem (15) o Ministerio de Cultura peruano anunciou a identificação de um novo geoglifo figurativo correspondente a um felino.
Segundo comunicado da pasta, “a figura mal era visível e estava prestes a desaparecer devido à sua localização em uma encosta bastante íngreme e aos efeitos de erosão natural”.

De acordo com os pesquisadores, a figura data do período final de Paracas, cultura pré-incaica que surgiu na costa sul do país (700 a.C. – 200 d.C.), sendo “anterior às famosas figuras do ‘Pampa Nasca’, datando de 100 a 200 anos antes de nossa era”, explica o comunicado.
A representação de felinos deste tipo são frequentes na iconografia dos objetos cerâmicos e têxteis da Sociedade Paracas.

Figura tem 37 metros de comprimento | Foto: Divulgação/Ministerio de Cultura.

O ‘Mirador Natural’ onde a figura foi encontrada é um morro rochoso localizado em um trecho do ‘Pampa Nasca’, no KM 426,4 da Rodovia Panamericana Sur. Ele recebe este nome porque ao seu redor convergem numerosas linhas retas de diferentes larguras e comprimentos que podem ser vistas do alto do morro. Ainda de acordo com a publicação, constitui um dos maiores Centros de Linha da Pampa de Nasca.

As Linhas de Nazca

“As Linhas e Geoglifos de Nasca e Palpa são uma das mais extraordinárias e inigualáveis obras do homem.” Constituem um cenário cultural com profundo significado e simbolismo, representando “o mundo mágico e religioso das sociedades pré-hispânicas Paracas e Nasca, as quais durante mais de 1500 anos as desenharam sobre as areias do deserto e das montanhas.”
Os linhas e geoglifos foram declarados Patrimônio Mundial em 1994.

Deixe um comentário