Viajei para Ilhabela na minha primeira experiência de voluntariado pela Worldpackers

Por Nathalia Lourenço*

Depois de muito tempo em casa apenas sonhando com novas viagens, decidi tirar meus planos do papel e colocar a mala nas costas de novo. Dessa vez seria diferente porque eu faria minha primeira experiência pela Worldpackers.

Caso você não conheça, a Worldpackers é uma plataforma na qual você pode trocar algumas horas de trabalho voluntário por hospedagem no seu destino, pode escolher colaborar em hostels, ONGS, projetos sociais fazendo algo que já sabe ou aprender novas habilidades.

O destino escolhido para viver esse experimento foi Ilhabela, uma ilha localizada no litoral norte de São Paulo e conhecida pela natureza e paisagens surreais. Seria minha primeira vez na ilha e para aproveitar ao máximo, escolhi realizar duas experiências e assim ficar mais tempo em Ilhabela.

Primeira experiência de voluntariado e primeira vez na incrível Ilhabela | Foto: Nathalia Lourenço/Arquivo pessoal.

Beach Clean Up

Minha primeira experiência seria uma de curta duração mas muito significativa: o Beach Clean Up.

O Beach Clean Up é uma ação de limpeza na qual além de recolhermos todo tipo de lixo da praia, criamos consciência sobre os materiais recolhidos, como é feito o processo reciclagem e indiretamente levamos as pessoas da comunidade e turistas a refletirem sobre essa ação.

Minha experiência aconteceu no dia 18 de setembro, no dia mundial de limpeza de praia, além de nós pessoas do mundo todo estavam dedicando algumas horas do seu dia para realizar a mesma ação.

Foram cerca de 25 participantes no Beach Clean Up, juntos recolhemos e separamos tudo que encontramos na praia Saco do Capela, em Ilhabela. Havia todo tipo de material que você possa imaginar, desde cascas de frutas, máscaras, cotonetes, latas, garrafas e muitas bitucas de cigarro.

Em poucas horas foram mais de 34 kg de lixo e 1311 bitucas de cigarro recolhidos em apenas uma praia, algo que nunca imaginei ser possível. É impactante ver todo esse lixo e entender como ele prejudica a natureza e a nós mesmos.

Durante essa ação, fiquei hospedada no Hostel da Vila por 3 dias, sendo o primeiro dia para chegada, o segundo para a ação de limpeza de praias e o terceiro para ir embora.

Alguns dos outros voluntários que participaram do Beach Clean Up em Ilhabela | Foto: Divulgação/Worldpackers.

Voluntariado no Bonete

Minha segunda experiência em Ilhabela seria do lado mais isolado – e bonito – da ilha, no Bonete. Uma praia cercada por montanhas, com ótimas ondas, onde moram cerca de 300 pessoas e a natureza é praticamente intocada.

Existem apenas duas formas de se chegar lá: trilha ou barco. A trilha tem 12,5 km com 3 cachoeiras pelo caminho e o barco, dependendo do local de saída, pode levar até 1 hora para chegar ao Bonete.

Foto: Nathalia Lourenço/Arquivo pessoal

Ilhabela tem muita fama pelo seu pequeno mal, literalmente, chamado borrachudo. Por ser alérgica, pesquisei muito e pensei duas vezes antes de decidir fazer essa viagem, principalmente sabendo que estaria indo para o lugar da ilha onde encontraria muitos deles.

Posso dizer que o destino me queria lá, já que havia me aplicado para 6 oportunidades de voluntariados diferentes em Ilhabela, e apenas duas haviam me respondido, ambas no Bonete. Não havia como fugir, aceitei meu destino e fui.

Meu voluntariado no Hostel da Vila Bonete pedia alguém para colaborar na recepção, limpeza e tarefas do dia a dia. Minhas tarefas eram: fazer check in, check out dos hóspedes, anotar o consumo de cervejas e refrigerantes, limpar as áreas comuns, quartos, banheiros, por vezes também lavava as roupas de cama e ajudava na cozinha. 

Preparando um bolo no hostel onde me hospedei via Worldpackers | Foto: Nathalia Lourenço/Arquivo pessoal

Meu turno era das 12h às 17h, sendo 5 horas totais de trabalho, com um dia livre na semana. Então aproveitava sempre minhas manhãs para ir a praia, descansar ou fazer home office e meus dias livres para fazer trilhas mais longas, ver o mirante e a praia vizinha.

Nas manhãs livres aproveitei para conhecer as praias e fazer trilhas | Foto: Nathalia Lourenço/Arquivo pessoal

Foram 18 dias em que aproveitei ao máximo meu tempo no Bonete, fiz amizades com hóspedes, outros voluntários e moradores locais que levarei para a vida toda, assisti a um casamento na praia, fiz trilha para ver o nascer do sol com amigos que tinha feito no dia anterior, presenciei a primeira vez no mar de alguém, fui todos os dias caminhar na praia e desfrutei ao máximo daquele paraíso.

Bonete – Ilhabela – SP | Foto: Nathalia Lourenço/Arquivo pessoal.

Meu tempo no hostel foi ótimo, aprendi como realizar várias funções que nunca havia feito antes, a rotina de uma hospedagem e fiz meu melhor em cada tarefa. Meu tempo de trabalho, as tarefas e o turno sempre foi respeitado e conversado. Cheguei a fazer hora extra porque queria colaborar no casamento e recebi por esse trabalho.

Tenho certeza que essa vivência foi única e inesquecível pelo voluntariado e por me permitir. Quanto aos borrachudos, descobri que são realmente muitos e sofri um bocadinho, mas nada que passar citroilha (repelente da ilha) a cada 3 horas e um antialérgico por dia não resolvesse.

Vale a pena viajar pela Worldpackers?

Viajar sempre significou poder me conectar com outras pessoas, conhecer lugares, histórias e aproveitar minha própria companhia. Realizar isso com a Worldpackers foi incrível, porque me permitiu ficar mais tempo no meu destino, criar conexões mais fortes com as pessoas que conheci e viver um pouco do dia a dia daqueles que moram no local.

Então sim, valeu muito a pena essa viagem, recomendo para todos que curtem esse estilo de viagem mais devagar. Com certeza farei outras experiências pela Worldpackers em breve!

Ah, e para ajudar você a viajar e viver sua experiência, levantei opções de lugares para se hospedar em troca de hospedagem em Ilhabela, confira!

* Viajante e mística, Nathalia Lourenço também divide suas experiências no Instagram: https://www.instagram.com/nathalialou/

Tem vontade de ter uma experiência enriquecedora de voluntariado podendo ajudar e ainda economizar na viagem? Faça parte da comunidade Worldpackers! Para saber como a plataforma funciona clique aqui.

Deixe um comentário