Ir para conteúdo

Itália, 55 dias no verão, 34 cidades!!!!


Posts Recomendados

  • Colaboradores

Olá, gostaria de dividir minhas experiências da viagem que fiz pela Itália, no verão (europeu) passado. Apesar de ter visitado muitas cidades amplamente relatadas, inclusive no Mochileiros.com, visitei outras tantas não tão familiares, mas sem dúvidas muito interessantes!!!! Então acredito que contando um pouco da minha viagem, possa mostrar lugares diferentes e talvez seja útil pra alguém que planeje viajar pra algum dos lugares que escreverei!!!!!!!

 

Caso vc tenha alguma dificuldade em ver as fotos, no decorrer do tópico, acesse o blog, onde estou colocando a viagem tbém:

http://passagenspelomundo.wordpress.com/

 

Pq viajei apenas pra Itália por tanto tempo ao invés de conhecer outros países???? Não sei ao certo, rsrs.... não tenho laços com a Itália, tampouco conheço ninguém que more lá, nem li milhões de pessoas falando de lugares estupendos. Acho que fui pq gosto de viajar e queria um lugar que pudesse ficar bastante tempo e não me veio na cabeça no dia que inventei a viagem outro pais que não a Itália... gosto muito de história, e foi essa tbém uma das razões que decidi. E sou uma otimista, tenho certeza que a Europa não vai parar em outra galaxia se não visitá-la logo.

 

Já conto que foi uma viagem extensão pq tinha me formado e decidi que um bom presente de formatura era uma viagem. Viajei sozinha, entusiasmada por ter passado 9 dias em Paris e não ter tido nenhum problema pra me virar com nada, e fiquei 10 meses planejando a minha viagem, de modo que não vou mentir pra ninguém, deu muito, muito trabalho até o penúltimo dia antes de viajar.

 

Compensou por o qto gastei na viagem toda planejada por mim mesma, ficando em hotéis (detesto a idéia de albergue, rsrsrs), mais as passagens de trem, avião, ferryboat, entradas de museus, lembrancinhas, alimentação, absolutamente tudo, foi MENOS que o dobro q uma agência de viagem que só inclui transporte e hotel cobraria por 15 dias....

 

Fiz um mês de italiano intensivo e fui pra Itália!!!!

 

Dia 16 de junho subi num avião da Air France, fiz conexão no Charles de Gaulle passando pela imigração(eu super preocupada com uma montanha de reservas, mas felizmente o moço do guichê nem se deu ao trabalho de olhar na minha cara, melhor pra mim!!!!!)

 

Eis o roteiro/cronograma/viagem:

 

1ªdia 16/06 embarque

2ºdia 17/06 chegada em Roma, trem para Napoli com pernoite em Napoli

3ºdia ao 6ºdia pernoites em Napoli visitando: Napoli;Erculanum;Pompeii;Caserta;Santa Maria Capua Vetere (POSTADO)

7ºdia pernoite em ferryboat no percurso para Sicilia (POSTADO)

8ºdia visita e pernoite em Palermo (POSTADO)

9ºdia e 10ºdia Pernoite e visitas à Isole Lampedusa (POSTADO)

11ºdia e 12ºdia pernoite em Trapani visitando: Trapani; Erice; Marsala (POSTADO)

13ºdia visita à Segesta, pernoite no ferryboat rumo a Napoli (POSTADO)

14ºdia ao 16ºdia região da Umbria, pernoites em Perugia, visitando: Perugia; Assisi (POSTADO)

17ºdia ao 21ºdia região da Lombardia, pernoites em Milano, visitando: Milano; Pavia; Mantova (POSTADO EM http://passagenspelomundo.wordpress.com/ )

22ºdia ao 24ºdia região do Piemonte, pernoites em Torino (POSTADO EM http://passagenspelomundo.wordpress.com/ )

25ºdia ao 27ºdia região do Veneto, pernoites em Vicenza, visitando: Vicenza; Verona; Peschiera del Garda (POSTADO EM http://passagenspelomundo.wordpress.com/ )

28ºdia ao 30ºdia região do Veneto, pernoites em Venezia (POSTADO EM http://passagenspelomundo.wordpress.com/ )

31ºdia visita e pernoite em Pisa (POSTADO EM http://passagenspelomundo.wordpress.com/ )

32ºdia ao 40ºdia região da Lazio, pernoites em Roma, visitando: Roma; Vaticano; Tivoli; Ostia Antica (POSTADO EM http://passagenspelomundo.wordpress.com/ )

41ºdia ao 45ºdia região da Emilia-Romagna, pernoites em Bologna, visitando: Bologna; Ferrara; Modena (POSTADO EM http://passagenspelomundo.wordpress.com/ )

46ºdia ao 52ºdia região da Toscana, pernoites Firenze, visitando: Firenze; Siena; Castellina in Chianti; Greve in Chianti; San Donatto in Poggio (POSTADO EM http://passagenspelomundo.wordpress.com/ )

53ºdia e 54ºdia pernoite em Roma (POSTADO EM http://passagenspelomundo.wordpress.com/ )

55ºdia 09/08 embarque de volta para o Brasil (POSTADO EM http://passagenspelomundo.wordpress.com/ )

 

2º DIA 17/06

 

11:50 tinha desembarcado e fui comprar o transfer pra Roma Termini, Leonardo Express, nada barato, 14 euros e já aproveitei pra comer minha prima pizza al taglio (muito comum por lá vender pedaços de pizza)!!!

Primeira constatação não havia espaço suficiente pra acomadar as malas de quem viajava no trem (o que não foi nenhuma novidade em mais menhuma viagem, quem chega antes consegue lugar, quem chega depois ñ tem onde acomodar as malas, em qquer trem até mesmo os mais caros e modernos não há espaço suficiente pra acomodar as malas).

 

Na Termini começou minha saga pra carimbar o passe que tinha comprado aqui no Brasil, fiquei nada menos que 2 horas sendo jogada de um lado pra outra naquela estação até conseguir o carimbo, pra quem não conhece Termini é bem grande. Foi com muita infelicidade que descobri como os italianos são absurdamente grosseiros e não tem a menor boa vontade com turistas, imagine se eu não falasse italiano?????

 

Claro que muitas cidades eu fui bem tratada, mas existem muitas cidades na Itália em que as pessoas que trabalham com turismo (pq as pessoas que não trabalham nessa área são mais amáveis) tem absoluta falta de respeito com o turista, desde não falar bom dia até nem olhar na sua cara qdo te atende ou te antender conversando com outras pessoas como se vc ñ estivesse ali. Hoje fico chocada qdo escuto alguém dizendo contrário disso, e fico me perguntando até q ponto as pessoas enxergam apenas só o q querem, romantizando....

 

Isso em nada diminuiu a beleza das cidades que visitei ou o sabor das comidas que comi e dos vinhos que bebi, das obras de arte que apreciei ou do qto aprendi conhecendo tantos lugares.... no entanto me fez ter uma profunda antipatia pelo povo italiano e em muitos momentos a irritação estragou bons momentos qdo fui obrigada a me deparar com tamanha arrogância e falta de respeito. Não me sinto alegre em ter q contar isso, mas no dia em que conversando com um casal italiano, e escutar um italiano reclamando que não se sentia estimulado a visitar o próprio pais pelo pouco caso que se faz do turista, me senti muito aliviada. Um italiano nunca fala mal da Itália, ainda mais pra uma estrangeira, e vendo um fazendo por espontanea vontade me mostrou q ñ era comigo e que não estava vendo coisas.... vivendo um tempo num lugar é bem mais dificil ignorar algumas coisas.

 

Enfim.... voltando.... dizia eu do carimbo para o passe, consegui em cima da hora e se a Itália fosse um pais organizado eu teria perdido o trem!!!!! Decidira começar a viagem por Napoli, mesmo tendo escutado que não era um lugar muito "bom", e pensei que se me acostumasse a Napoli, todo o resto seria uma festa.

 

Fiquei hospedada no hotel San Pietro, numa ruazinha bemm escondida perto da estação Garibaldi (que é central). Fui tomar um banho, pq puxar uma mala por 2 horas na Termini, descobrir que trens tem escadas, e me arrastar até o hotel naquele caos todo de Napoli, além do calor, precisava ser recompensado!!!!

Depois sai pra dar uma volta de "reconhecimento", digamos assim, do local e visitei a Porta Capuana...

 

20110530140959.JPG

 

3º DIA 18/06

 

Acordando com mais disposição (não eu ñ tomei cappuccino, não tomo café, logo descobri que os chocolates quentes eram soberbos!!!!) comecei minha incursão por Napoli.

Nossa, que cidade caótica!!!! Sabe como se atravessa a rua???? Em qquer lugar, é assim, vc sisma e atravessa, aprendi isso nos 5 dias que fiquei lá. Nãooo, ñ fui atropelada na rua, isso não significa que quase não o fui na calçada... os motos andam nas calçadas, rsrrss, com certa frequencia e se irritam pq vc está na frente!!!!

 

Com o passar das noites percebi algo como um toque de recolher, escureceu , ñ existe alma na rua, ñ sei pq e tbém ñ fiquei pra descobrir!!!!!Prefiria me desmanchar na banheira do hotel (43 euros a diária) do q andar naquela cidade de noite, sozinha.

 

Outra coisa (ruim) sobre Napoli, ao redor da estação de trem e nas ruas vizinhas é coberta de toda sorte de lixo. Sim, sim, papel, comida, eletroeletônicos/domésticos, móveis, brinquedos, roupas, etc.....

 

O povo napolitano se mostrou muito prestativo em te indicar onde ficava os lugares, apesar da dificuldade da cidade ser um tanto labirintica, mas depois falo disso. Inclusive fui levada por mais de duas vezes por pessoas até onde havia perguntado para que eu ñ me perdesse. Acredito que o problema seja dos mapas e da falta de placas com o nome das ruas.

 

Imagine vc, as avenidas quase nunca tinhas seus nomes em placas ao passo que ruas pequenas e estreitas tinham, e no mapa era o contrário, avenidas tinham seus nomes e ruelinhas, qdo constavam no mapa, ñ tinham nome.... sorte minha que todo mundo lá ajuda qdo vc se perde!!!!

 

Comecei visitando San Giovanni a Carbonara do seculo 12 ou 13, q ñ tinha ninguém, mas lindos afrescos e momumentos mortuários realmente grandiosos. Adoro visitar igrejas, ñ sou católica, na verdade não acredito em nada (é já sei, ñ faz muito sentido, já me contaram, mas gosto de visitar igrejas). Pra mim igreja é mais do que representar uma religião, é arquitetura, arte, história, é disso q eu gosto!!!

 

20110530141513.JPG

 

Eis uma foto de uma rua tipicamente napolitana

 

20110530141751.JPG

 

Fui até a estação pra poder visitar Erculanum, cidade tbém devastada pelo Vesúvio como Pompeia, mas não com a dimensão da mesma. A passagem foi 1,80 euros e de lá peguei uma van pq ñ fica no centro da cidade ou próxima a estação.

 

O curioso (que com o tempo passou a ser irritante) é que não havia nenhuma placa indicativa saindo da estação pra q lado eu deveria apontar meu nariz pra andar (como em dezenas de outras situações na Itália) e junto comigo um casal de escoseses muito simpáticos, tivemos que descobrir do serviço a tal van numa lojinha próxima, por 3 euros ida e volta que eles marcariam o horário para nos buscar.

 

Se vale a pena visitar Erculanum??? Sim vale, acredito q seja um complemento pra quem visitar Pompeii, ou pra quem gosta de sitios arqueológicos!!!! Qto ao preço realmente não recordo pq comprei um tipo de passe chamado Campania artecard, pode ingressar nos primeiros locais de visita escolhidos entre uma lista, sem pagar mais nada, e nos próximos tem desconto de 50%. No meu caso comprei pra toda a região da Campania e ñ só pra Napoli por 5 dias e isso me deu acesso a Erculanum e Pompeii que são mais caros, no final compensou bastante pra mim, depois de fazer as contas.

 

20110530142627.JPG

20110530142957.JPG

20110530143237.JPG

20110530143433.JPG

 

Depois voltei a Napoli e vistei o Castel Nouvo (q ñ é tão novo assim como sugere o nome), uma fortaleza beira mar... é claro q eu poderia ficar divagando sobre vários aspectos históricos, mas estou levando em consideração que eu ñ tenho tanto tempo assim pra fazê-lo, quem por acaso ler tbém ñ tem tanto, sendo apenas uma "apresentação" para quem estiver curioso...rsrs.

 

Bom, devo dizer que o Catel rende fotos belíssimas, e de seu ponto alto se pode ter uma boa vista do porto, mas a exposição é bem sem gracinha ñ valendo os 5 euros que se paga (apesar do meu estar sendo pago pelo arte card)

 

20110530143635.JPG

20110530143914.JPG

 

4º DIA 19/06 Napoli-Pompeii (Pompéia)

 

Curta viagem pra Pompeii, admirando o Vesúvio na viagem...Já tinham me avisado que qdo descesse do trem era só andar um pouco, haveria umas barraquinhas com limões sicilianos gigantes que eu iria bater fotos e que ninguém acreditaria se eu só contasse, ok... De fato, são praticamente do tamanho de melões, que tirei de perto, sem nenhum objeto próximo pra demostrar o tamanho, mas erammmm.

 

20110530144103.JPG

 

O segundo choque é que Pompeii é de fato uma cidade, sim, parece uma ainda, sem esquecer que o tamanho tbém é de uma cidade. Visitei cidades italianas menores que Pompeii, ñ sei o tamanho, mas vc precisa de bem mais que apenas uma manhã pra visitar inteira, andando bastante. Vai tbém uma parte da tarde... entre termas, foro, villas, necropolis, estabelecimentos comerciais e até um anfiteatro.

 

20110530144256.JPG

20110530144533.JPG

20110530144710.JPG

20110530144901.JPG

20110530145147.JPG

20110530145421.JPG

 

Saindo de lá, morta de fome sentei num daqueles lugares e resolvi comer o que a região melhor oferece Pizza Marguerita acompanhada de um suco de limão siciliano (já q tinha tantos enormes por lá). Qdo vc pede uma pizza na Itália é assim, vem uma só pra vc, mas do tamanho que dá mais do q só pra vc, e vc vai aprender a comê-la inteira.

É menor do que uma pizza grande aqui, mas tbém é bem maior do que um brotinho.

 

Qual a diferença de uma pizza Marguerita daqui com as de lá???A mussarela, ou mozzarella. A pizza é feita com mozzarella fresca, ou seja, iguais as de bufala, que ficam na água, que lá são super cremosasss. Não consegui comer inteira (e assim como já disse depois foi só aprender), o é uma heresia e minha conta ficou em 11,50 euros, nada mal....

 

20110530145639.JPG

 

Comer na Itália ñ é tão caro, diga-se de passagem, como é na França. Se vc tiver a oportunidade de comprar frutas (caso goste) saem baratas tbém, e são bem suculentas. No dia anterior comprei 1kg (simm, mas só pq adorooo) de cerejas por 2 euros. Um cornetto recheado (tipo de croissant) saiu por 0,75 de manhã (perdi a hora hj, rsrsr). Os famosos gelatto (sorvete) geralmente sai por 2 ou 2,50 duas bolas de dois sabores (eles sempre vendem em dois sabores, e acham estranho se vc pedir um, ou se combina mal os sabores).

 

Finalizei visitando o Museo Nazionale Archeológico, onde: 1 ñ se podia entrar de bolsa; 2 tinha algumas coisas tiradas de Pompeii; 3 uma parte estava fechada. Se valeu a pena??? Honestamente ñ, apenas a exposição temporária da Villa Farnese de estátiuas de mármore valeu.

 

20110530145836.JPG

Editado por Visitante
Link para o comentário
  • Respostas 65
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros de Honra

Oi, Vanessa. Aguardo com ansiedade a continuação de seu relato. Me identifiquei com ele em vários aspectos. Eu, assim como você, não tinha nenhum vínculo com a Itália. Não falava italiano, não tenho parentes, não conhecia nada além do que o povão já sabia que existia. No planejamento da minha viagem é que fui ter ideia de como é interessante, pois eu gosto muito de história e cultura em geral. Desta forma, reservei 16 dos 28 dias da minha viagem só pra Itália. Seus 55 me fizeram ter inveja, hehe.

 

Seu relato sobre Herculano confirmou a impressão que tive ao ler a respeito. Não é uma "Pompeia em miniatura", mas um complemento, algo que também merece ser visto. Mesmo porque, dizem (e pelo que pareceu nas fotos), é muito mais conservada.

 

Também tenho aprendido italiano, só que sozinho. Já estudo há um mês e meio todos os dias, pretendo chegar craque por lá. Assim como você, ouvi muito falar da impaciência italiana com os turistas e espero que isso seja minimizado se eu falar italiano bem o suficiente. Não dá pra entender mesmo essa intolerância toda. Li no guia da folha que o turismo sustenta 12 % do PIB de lá. Deveriam ficar agradecidos. Nós aqui damos o exemplo e até exageramos às vezes nos bons tratos, como o próprio Stalone disse, aqui só faltam explodir nossas residências e nós ainda dizemos "obrigado, volte sempre".

Link para o comentário
  • Colaboradores

Oi nomesemuso,

 

Espero ter folego pra escrever como tive pra viver os 55 dias, rsrss... e se te contar que ñ vi tudo o q planejei, e ainda tive q cortar alguns lugares antes de planejar, certamente vc acredita!!!!

 

Qto a falar italiano, eu falava bem o suficiente pra ninguém perguntar o q eu acabara de dizer, o q me deixou bem contente, claro (e diziam: parla molto bene bella). Mas o problema ñ é falar bem ou ñ, é eles resolverem dar a imperial atenção deles pra te escutar....as vezes eu tinha a impressão que se eu fosse embora era melhor do q comprar algo por exemplo, principalmente em Roma, q foi onde tive problemas com tudo, logo vc vai ficar sabendo deles...

 

E onde está planejando passar seus 16 dias??????

Link para o comentário
  • Membros de Honra

Realmente, sem nem deixarem você abrir a boca é fogo. Acho que vou com a camisa do principal clube de futebol local, hehehe. Quem sabe assim eles ficam mais simpáticos.

 

Na verdade, calculei errado, são 15 dias. Ficou assim:

 

Dia 1 - Veneza

Dia 2 - Veneza

Dia 3 - Roma

Dia 4 - Roma

Dia 5 - Roma (Vaticano)

dias 6 a 9 - base em Sorrento, para conhecer o sul da Itália

Dia 6 - Pompeia e Vesúvio

Dia 7 - Herculano e Sorrento

Dia 8 - Capri

Dia 9 - Talvez Amalfi e Positano (Costa Amalfitana)

dias 10 a 12 - base em Florença para conhecer Assis e Toscana

Dia 10 - Assis (será no dia 4 de outubro, aniversário da cidade, por isso incluí no roteiro, me pareceu legal)

Dia 11 - Florença

Dia 12 - Siena e San Gimignano (pequenas e próximas)

dias 13 a 15 - base em Levanto, para conhecer "le Cinque Terre", Lucca e Pisa.

Dia 13 - Lucca e Pisa (pequenas e próximas)

Dia 14 - Cinque Terre

Dia 15 - Manhã em Genova (está no caminho pra Milão, onde pegarei o vôo pra Londres, quero aproveitar pra conhecer o aquário), à noite sai o vôo em Milão.

 

Meio corrido, mas não pude abrir mão de nenhum deles quando pesquisei a respeito. Quero ao menos sentir o lugar, ver com meus próprios olhos. Se eu gostar, volto numa outra oportunidade. Não saiu o melhor dos planejamentos, coisa de marinheiro de primeira viagem. Quando eu incluí inicialmente a Itália, era só Veneza, Roma e Florença, 8 dias. Aí eu já tinha reservado um hotel em Roma sem possibilidade de cancelamento. Isso amarrou minha viagem. Quando resolvi conhecer mais lugares, já era tarde. Me virei e consegui encaixar mais 7 dias do jeito que deu e fiquei com 15, rearrumando o roteiro de modo que eu ficasse com ao menos um dia completo pra cada lugar. Hoje, eu teria colocado 5 dias pro sul da Italia, 5 pra Toscana (sendo 2 só pra Florença), 4 pra Roma, manteria 2 pra Veneza e 2 pra Cinque Terre. Já que passaria por Gênova e Milão, um dia pra cada. Seriam 20 dias. Sem falar em lugares que eu fiquei com muita vontade de conhecer e não poderei: Sicília, Sardenha, Verona, Lago di Como, Paestum, etc. Acredito que você realmente não tenha visto tudo que queria, a gente tem que abrir mão de tanta coisa ... acho bem provável que eu vá voltar.

 

A princípio também não devo ver Nápoles, pois tem muita coisa no sul da Itália que eu quero ver e dessas opções eu não devo abrir mão pra ver um lugar famoso por muita bandidagem e sujeira, como você mesma pôde conferir. Mas eu não me prendo a preconceitos, é mera questão de falta de tempo e prioridades. Se dispusesse dos 55 dias como você dispôs, certamente procuraria ver com meus próprios olhos. Vai ficar pra uma próxima viagem.

 

E você ? Poderia postar um cronograma do roteiro, como eu coloquei, ajuda a visualizar seu planejamento.

Link para o comentário
  • Colaboradores

nomesemuso,

 

Está pra lá de apertado eu diria...... qto a vc gostar, estou certa q vai gostar e o pior é q qdo voltar vai querer ver os mesmos lugares com tão corrido q vc vai ver dessa vez. É pra mim estava na programação paestum e Capri mas ñ deu tempo, pq choveu, ::bad::

 

Vc sabe q pra Costa Amalfitana vc precisa de carro, né????

 

Aliás, tinha me esquecido do cronograma, coloquei no 1º post

Link para o comentário
  • Membros de Honra

Vanessa, excelente sua decisão de viajar 55 dias em um único país, parabéns! Seu relato está muito bom, mas vai uma dica: tente resumir o que viu em cada cidade, assim fica mais fácil de vc concluir (pq descrever 55 dias, um a um vai te tomar uma eternidade) e fica mais fácil da gente ler tudo! Tb se vc colocar algumas fotos de cada dia vai ser muuuita foto para carregar =P.

Mas continue seu relato, está bem legal! E a Itália é um país muito foda e que a gente acaba explorando pouco, você mandou bem na escolha ! Abs

Link para o comentário
  • Membros de Honra
nomesemuso,

 

Está pra lá de apertado eu diria...... qto a vc gostar, estou certa q vai gostar e o pior é q qdo voltar vai querer ver os mesmos lugares com tão corrido q vc vai ver dessa vez. É pra mim estava na programação paestum e Capri mas ñ deu tempo, pq choveu, ::bad::

 

Vc sabe q pra Costa Amalfitana vc precisa de carro, né????

 

Aliás, tinha me esquecido do cronograma, coloquei no 1º post

 

É, mas eu fiz o planejamento de um jeito que eu possa alterá-lo com facilidade, pois as cidades são todas muito próximas. Dessa forma, se eu gostar muito de Lucca, por exemplo, posso ficar o dia inteiro lá e não ir pra Pisa, deixando pra uma outra ocasião. Se Capri for muito legal, eu deixo de visitar a Costa. Se Florença for espetacular, eu posso deixar de visitar Siena. Por isso, em vez de reservar um hotel por cidade, eu optei por reservar no mínimo 3 dias completos em cada região e fazer as cidades como daytrips.

 

Sobre a Costa, li que é possível tanto de carro (alugando) quanto de ônibus, ou fazer uma excursão local. Ainda não estou certo sobre como farei, mesmo porque, como disse, nem sei se sobrará tempo pra visitar a região. No sul da Itália, as ruínas e Capri são prioridade total.

 

Mas olha, vendo seu cronograma, tá bem parecido com o que eu planejei, a diferença é que você viu mais lugares por dispor de mais dias. Veja que você ficou 4 dias no sul da Itália e viu Napoli;Erculanum;Pompeii;Caserta;Santa Maria Capua Vetere. Eu vou ficar a mesma quantidade de dias e dos locais listados, só verei os 3 primeiros, além das cidades da Costa. Em Roma, ficarei 3 dias, mas não pretendo visitar nem Ostia, nem Tivoli. Ou seja, você estabeleceu "bases" em determinados locais e conheceu as redondezas. Não fica equivalente ?

Link para o comentário
  • Colaboradores

5º DIA 20/06 Napoli

 

Para meu azar o dia ñ começou ensolarado e tomei chuva todo o dia. A 1ª vez q caiu um pé d'água estava enfrente a Galleria Umberto I, como toda galeria italiana é como uma rua coberta em x com pouquissimas lojas dentro, então esperando a chuva passar aconteceu uma coisa bem interessante: eu fui entrevistada para a tv local que fazia uma reportagem sobre o aumento do turismo ::hahaha:: . Eu ñ perguntei q horas iria passar nem nada, estava ocupada conhecendo Napoli, ñ dava pra ver meus quase 3 minutos de fama, mas foi muito interessante ser filmada falando em italiano... nunca fiz isso nem na minha lingua. Tenho certeza que estou concorrente a "Situação Inusitada" por essa façanha.

 

20110531112354.JPG

 

Logo fui visitar o Palazzo Reale (Palácio Real) que ficava próximo, e aproveitei pra tirar fotos da praça que ficava enfrente, uma vez que a fachada do palazzo parecia uma construção grande, porém bem normal. Eramos eu e um grupo de japoneses (dos inúmeros q encontrei nessa viagem!!!). Na verdade eu até imagino pq a reportagem estava sendo feita, em Napoli ñ se encontra muitos estrangeiros, mesmo visitando Pompeii ñ vi muitos, apenas grandes grupos de italianos, e muitas outras cidades que visitei mesmo sendo um tanto conhecidas quase ñ se encontrava turistas. Brasileiros mesmo só encontrei depois de mais de uma semana de viagem...

 

20110531112624.JPG

 

Bom voltando ao Palazzo, ñ é muito grande, estava deserto, tinha uma vista muito legal do mar, um minúsculo jardim, uma capela. Reis de Napoli de origem espanhola moraram nele, alguns franceses e outros italianos qdo a Itália se tornou uma nação/país, o q ñ tem tem nem 200 anos. O recepcionista (sim, ele estava junto a porta esperando por quem chegava) era um nono de mais de 80 anos, q fez questão de achar um folheto explicativo em português, mesmo dizendo q em italiano, espanhol ou inglês eu ñ teria dificuldade em ler.

 

20110531112826.JPG

 

Então eu fui agraciada com a chuva de novo e como iria pra o outro lado da cidade peguei o metrô, bom, para nós ia parecer um bonde... assim como os trens vc tem q validar o bilhete numa máquina onde vc insere um cartão de papel (1,10 euros) q marca o dia e hora (pq vc pode usar o bilhete no prazo de 90 minutos) e eis q caí no meio do bairro espanhol.

 

Não sei pq tem esse nome, tbém ñ sei pq tanto me disseram q nunca deveria colocar meus pés perto (e qdo contei no meu retorno de viagem q andei por lá, recebi umas belas broncas), enfim imagino q por segurança, a mafia napolitana (q se estende a Caserta, q visitei no dia seguinte) que mostrava no filme Camorra (q assiti por sinal, e ñ perde em nada pros nossos brasileiros do gênero) deve ter assustado quem me advertiu.

 

Bom, escutei horrores de Napoli, sobre roubos, violência, é uma cidade com um contigente de africanos enorme (mais q italianos), pra ser sincera, tirando a parte da noite, ñ vi nada de anormal. E se vc se afasta da estação de trem, nem vai achar q é perigosa ou caótica.

Eu sou brasileira, de modo q já estou "treinada", assim como todo mundo q nasce em cidades gdes aqui, e levo em consideração q se ñ der mole nada acontece (até qdo dei ñ aconteceu nada), basta ficar esperto igual cada um fica na sua cidade aqui, e fazer lá igual.

 

Depois da metropolitana (o metro deles) fui pegar a funiculare, como se eu soubesse como andar nela (única experiência em Montemartre).... Pra mim ela só parava num lugar, mas essa era igual um metro tinha paradas, 3 se ñ me engano, o q pra mim já era muito, uma vez q ñ sabia em qual desceria, e se soubesse o nome ñ ajudaria pq ñ tinha nada com o nome da estação, a ñ ser qdo a funiculare parava, do lado de fora.

 

Tá, tudo bem, eu pergunto, e no final fui guiada por um moço até uma scada mobili (ok, tbém ñ estava entendendo nada, ñ estava muito certa de q o cara me levava pro lado certo, pq acabara de passar por uma placa q indicava outro lado q eu andava com ele, mas no fim deu certo, ele só ñ queria q eu subisse a subida a pé e sim pela escada rolante)

 

Chovendo de novo resolvi parar num pequena trattoraria (pequena mesmo, 4 mesas), frequentada por moradores q ñ quiseram cozinhar no domingo. Pedi um prato regional, mais comum em Sorrento: gnocchette alla sorrentina (nhoque com tanto queijo, mais tanto queijo q o molho ficou laranja) com uma aqua frizzante (na Itália tem 3 tipos de água, sendo lischia: sem gás; gassata é aquele com gás q vc abriu e ficou sem graça; e frizzante q é bem gaseificada), ao todo 11 euros.

 

20110531113038.JPG

 

Saindo de lá fui visitar a Certosa de San Martino, um dos lugares mais altos de Napoli. Valeu bem a pena, ñ só pela vista, mas pela certosa em si... escolhi uma foto do teto (logo vc vai entender) e jardim interno na construção.

 

20110531114158.JPG

 

20110531120351.JPG

 

Dai aconteceu (de novo) algo inusitado, estava eu filmando as lindas pinturas da igreja qdo um funcionário veio falando qquer coisa, q eu ñ entendi, pq me pegou de surpresa, pois até onde sabia eu podia filmar ali. Confusa perguntei se ñ era permitido filmar, ele disse que era, dai num entendi mais nada mesmo. Depois perguntou se eu tinha visto a parte de cima da exposição, e eu nem sabia q havia uma exposição ou parte de cima, e logo ele disse para q eu o esperasse q ele voltaria com a chave.

 

Ah, ñ entendi nada e fiquei lá, até começar a entender q ele ñ tinha q buscar chave!!!! Logo ele apareceu... bom resumo: o funcionário foi buscar a chave da exposição do andar de cima, pq estava fechada por falta de funcionários para cuidar q os turistas ñ fotografassem(enorme problema na Itália, um nº exorbitante de museus ñ deixa fotografar ::grr:: ) apesar de q eu pude fotografar....disse q eu era uma exceção pq ñ voltaria a Napoli por ser brasileira (ñ acreditei muito, mas é melhor ñ pensar no caso pra ñ ficar enjoada).

 

20110531123539.JPG

 

Se eu me assustei qdo ele destrancou a 1ª porta e qdo eu passei ele a trancou de novo???? Clarooooooo. Eu ñ sou nenhuma beldade hollywoodiana, mas italianos são paqueradores, excessivamente, o q irrita bastante. Então coloquei minha cara mais séria, pq o homem ñ devia ser maluco, assim visitei a exposição enqto ele me enchia de perguntas pessoais e fotografei a melhor vista de Napoli e sai o mais rápido possivel de lá q eu pude, e falei o mais rude q pude q queria ir embora.

 

É um sério problema visitar a Itália sozinha, me senti num pais mulçumano, e achei q ia ser presa pelo crime de ñ ser casada ou ñ viajar com meu namorado. Tive um conjunto de fãs inoportunos durante a viagem, insistentes. Nem ignorar resolve muito.

 

DICA: Meninas viajando sozinhas, vai parecer bem grosseiro, mas se vc ñ estiver interessada ignore na lata, ou vc corre o risco de ficar mais de meia hora tentando se livrar do sujeito em questão. (lembro uma situação em q após recursar ser acompanhada no museu e pra tomar um café sem nem olhar na cara dele, ainda tive q escutar o cara perguntando se eu ñ tinha gostado dele, pra mim era um tanto óbvia a resposta, mas pra ele ñ) Se vc bancar a educada, será interpretada como "interessada".

 

Enfim eis a vista

 

20110531120926.JPG

 

Observem na próxima, como o chato funcionário da exposição me explicou, Napoli só tem uma rua em formato reto, que atravessa a cidade

 

20110531123819.JPG

 

Assim q fiquei livre do chatolis e seu cigarro (quase toda a nação fuma, incrivel) visitei o Castel Sant'Elmo, uma fortaleza próxima, q de interessante só tinha a estrutura, e como chovia muitoo, assim q parou consegui voltar pro hotel, já no final da tarde, escutando muitos napolitanos vexados pelo final do jogo da Itália (era Copa do Mundo).

 

 

6º DIA 21/06 Caserta/Santa Maria Capua Vetere/Napoli

 

Hoje foi dia de Reggia Caserta esta sim bastante interessante, um dos maiores palácios da Europa e o maior da Itália, ñ muito conhecido/visitado o q é uma gde pena!!!! É claro q ñ dá e nem se pode visitar seus 500 cômodos, mas as salas são muito bem preservados com lindas pinturas, muito dourado, mobiliário rico. Vale muitíssimo a pena conhecê-la!!!!Conta ainda com um jardim e um bosque.... e fica bem próxima a estação de trem

 

20110531130631.JPG

 

20110531130836.JPG

 

20110531131023.JPG

 

20110531131219.JPG

 

Então fui visitar a famosa Santa Maria Capua Vetere (antiga Capua), terra de Spartacus, com o 2º maior anfiteatro em tamanho, com o museu do gladiador, eu havia entrado no site previamente, e lá ñ informava q fechava as 2ªs, legalllllll!!!! A cidade em si é labirintica, mas em tamanho parece uma vila.... veja o calçamento da rua, como de Pompeii!!!! As ruas AINDA são de pedras, sabe-se lá de q época....

 

20110531131509.JPG

 

Voltando pra Napoli fui visitar Santa Chiara, o convento, q dizia na Idade Média era refúgio de ricas e devassas!!!

 

Quem vai a Napoli q ñ visita seus famosos presépios ñ viu o q de melhor Napoli sabe fazer. Pra nós presépio é uma reconstrução do nascimento de Cristo, mas ñ aqui. Existem miniaturas de cidades, fantáticas, com uma riqueza de detalhes, e esse é apenas um dos q vi lá.

 

20110531131739.JPG

 

O pátio tinha como centro um jardim com videiras e outros pomares, cercado com muretas azuleijadas cada um com conjunto de figuras diferentes e inúmeros afrescos medievais contando toda a história de Santa Chiara (Clara, pra nós).

 

20110531132014.JPG

 

20110531132249.JPG

 

20110531132542.JPG

 

Aproveitei pra postar uma loja de macarrão, das inúmeras q vi durante a viagem!!!!!

 

20110531132839.JPG

 

E aproveitei pra jantar... eis o q faço, como o orçamento é apertado, geralmente como algo leve ou um lanche no almoço (até pq me dá mais disposição pra passear do q se tivesse comido mesmo), prefiro jantar "direito" (dai ñ preciso mais andar, deito e durmo). Na última noite q tenho numa cidade me dou um bomm jantar, como despedida.

E em Napoli sendo uma cidade a beira mar, tem muitos frutos do mar, peixes, q gosto... Na Itália é comum ter mais de um prato nas refeições (entrada, 1º prato, 2º prato, o q eu ñ aguento) Então hj pedi de entrada Insalata di Mare (salada de frutos do mar fria) e de 1º (primo piatto, como eles chamam) uma lasagna (o primo é sempre massa ou risoto e o secondo carnes) e o vinho pra festejar (26 euros)!!!!!

 

7º DIA 22/06 Napoli/Traghetto (ferryboat)

 

Dei uma pequena andanda pela cidade, almocei um Linguine ai Frutti di Mare + aqua frizzante = 11,50

 

20110531133223.JPG

 

Fui para o porto pegar o ferryboat pra na manhã seguinte desembarcar em Palermo, na Sicilia. Deixe me explicar, fui com a Tirrenia e paguei 92 euros ida e volta, contra 260 euros ida e volta de avião (sim, eu pesquisei com uns 5 meses de antecedência e a reserva foi feita nessa mesma época). Tinha a opção de cabine ou poltrona, fiquei com a 2ª pq ñ iria pagar uma cabine pra dois, só pra mim.

 

20110531133707.JPG

 

20110531133849.JPG

 

Prós: vc dorme a bordo, então viaje e se hospeda, ao invés de pagar a viagem + hotel

ñ estava cheio pq a maioia prefere cabine, então na ida fui eu e mais um nono, nessa imensidão de poltronas

os toilletes são próximos

tem restaurante a bordo com bons preços: spaguetti ao pesto, porção de batata frita e pãozinho 11,70

tem café da manhã, pago claro, mas ñ fiquei para o mesmo, pois como todo mundo queria descer e passear

 

Contras: ñ tem onde guardar as malas, elas ficam junto com vc, ao seu lado de preferência

as poltronas deitam bem pouco, como as de avião, e nem todas estão novinhas, e se sai como de aviões, quebrado

o ar condicionado é polártico e a tv fica ligada

 

Resumo da região da Campanha: Interessante pra se visitar os sitios de Erculanum e Pompeii, Reggia Caserta, Certosa de San Martino.

Museus decepcionantes.

Apesar de italianos me trancando em exposição, sujeira nas ruas e trânsito caótico, voltaria a região e me hospedaria em outra cidade pra revisitar algumas coisas e ver o q faltou.

Editado por Visitante
Link para o comentário

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...