Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

Entre para seguir isso  
nnaomi

19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 2: Fortaleza

Posts Recomendados

Período: 12 a 16/01/2009

Cidades: Fortaleza

 

Fortaleza é conhecida como a capital do humor. Bem desenvolvida e voltada para o turismo, a rede hoteleira, gastronomia e comércio atendem a grande demanda de turistas brasileiros e estrangeiros, que vão até lá em busca de suas belas praias. É uma cidade de grandes contrastes e desigualdades sociais. Populosa e com tudo o que isso acarreta: prédios altíssimos na orla, vários shoppings, restaurantes, porém com congestionamento e certo índice de violência.

 

Se puder vá para Jeri e durma pelo menos 2 noite lá, para fazer o passeio de buggy para Nova Tatajuba, além dos passeios na própria vila, como Duna do Pôr-do-sol, Pedra Furada e lagoas. Se puder também durma pelo menos 1 noite em Canoa Quebrada para fazer o passeio de buggy para Ponta Grossa ou até mais a frente, em direção a divisa com RN, mas atente para as condições da maré para saber qual o melhor horário para fazer o passeio. Se usar os translados das agências de turismo, terá que dormir uma noite extra em Fortaleza, pois não dá para ir de Jeri direto para Canoa Quebrada ou vice-e-versa. Você tem que fazer Jeri-Fortaleza, dormir na capital e no dia seguinte ir para Canoa Quebrada, pois os translados sempre saem de Fortaleza, de manhã. Verifique quais os dias dormirá em Fortaleza, para aproveitar essas noites para ir ao Pirata (normalmente só abre na 2.a feira) ou ao Lupus Bier, se for do seu interesse. Em Fortaleza, vale a pena passar pelo menos 2 dias "inteiros" lá para fazer os passeios para Praia da Lagoinha e para Morro Branco e Praia das Fontes. Se ficar mais dias poderá ir para outras praias, como Cumbuco e Mundaú. Se quiser ficar vários dias lá, sempre tem o que fazer, passeios pelo interior também parecem ser muito bons.

 

Confira abaixo as dicas e o relato de viagem. Ficamos hospedados na Praia de Meireles.

 

Obs.: "Outras opções" referem-se às indicações que recebi de colegas, mas que não experimentei por não ter tido tempo ou por ter tomado conhecimento delas tarde demais. ATENÇÃO: não possuo nenhum vínculo com pousada, hotel, restaurante, agência, loja e qualquer outro tipo de estabelecimento divulgado nos meus relatos de viagem. Alguns dos pontos turísticos, bem como alguns estabelecimentos, não foram visitados por mim e as informações foram pesquisadas em guias. Portanto, recomendo que antes de utilizar qualquer serviço, verifique com a secretaria de turismo da cidade, se os dados são atualizados e/ou verossímeis.

 

A cidade

 

Fortaleza está localizada no litoral Atlântico. Faz limite com as cidades de Pacatuba, Aquiraz, Caucaia e Maracanaú. Possui cerca de 2milhões e 431mil habitantes (dados IBGE 2007) e área de 313Km². Apresenta clima tropical, com temperatura média de 27ºC, que praticamente não varia durante o ano.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fortaleza está localizada a 3127Km da cidade de São Paulo. O acesso pode ser feito de avião, carro ou ônibus.

• Terminal Rodoviário Antônio Bezerra, R. Hipólito Pamplona, 45, (85) 3235-0688

• Terminal Rodoviário João Thomé, Av. Osvaldo Studart, 1630, Bairro de Fátima, (85) 3230-1111

• Aeroporto Internacional Pinto Martins, Av. Prof. Senador Carlos Jereissati 3000, Bairro Serrinha, (85) 3392-1200 / 1030

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dizem que é alta temporada o ano inteiro, tal o fluxo de turistas, mas acredito que janeiro, fevereiro e julho concentrem os picos de visita à cidade, com destaques para o ano Novo, Carnaval e o Fortal. Alguns usam o critério das estações de ano, para se decidir. Localmente, o "verão" é o período que vai de janeiro a julho, época chuvosa, e o "inverno" compreende o período de agosto a dezembro, época de seca. No entanto, normalmente as chuvas são esparsas e o sol e o calor são garantidos o ano todo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Praias:

• Praia de Iracema, Meireles e Mucuripe não são indicadas para banho, mas tem um calçadão agradável para caminhadas e a área concentra restaurantes e hotéis. O calçadão da beira-mar pode ser percorrido a pé desde Iracema até o final da praia do Mucuripe (a Praia do Futuro é separada do Mucuripe pelo Porto de Pecém)

• Praia de Iracema, destaque para a estátua "Iracema Guardiã", a casa de show e cervejaria Lupus Bier e o Bar do Pirata. Na Lupus Bier Haus, paga-se uma entrada e tem direito a um Buffet self-service e a assistir ao show de humor. O guia recomendou chegar 1h antes do show começar para poder jantar com calma, mas uma pessoa me disse que local fica muito cheio, com fila para se servir no Buffet e que não dá para jantar lá, é mais para ver o show mesmo. Bar do Pirata, famoso pela balada nas segundas-feiras, único dia em que o bar funciona, embora em janeiro estivesse funcionando nas sextas também. Um casal me disse que fica muito cheio, mas ambiente é bom, muito freqüentado por famílias, uma vez que quase todos os turistas passam por lá. Recomendaram tomar cuidado nessa região e andar de táxi, principalmente à noite, na volta do jantar e/ou balada. Segundo o guia da cidade, na R. Tabajara, a principal de Iracema, pode-se visitar o Rest. Estoril, que foi palco de fatos marcantes da História cearense. Outro restaurante é o Sobre as Ondas, conhecido tanto pelos pratos como pela belíssima vista da praia. Na entrada da Ponte dos Ingleses, que foi reconstruída, há lojas, restaurantes populares, barracas de lanche, pizza e petiscos locais (tapioca, milho cozido, etc). Oferece belíssima vista das praias de Fortaleza

• Praia de Meireles, destaque para a Feira de Artesanato, que funciona a partir das 18h. A área concentra grande número de hotéis, restaurantes, lojas e outros serviços turísticos, como as vans de turismo, que oferecem tours. O calçadão é bem largo, mas disputado por turistas e vendedores ambulantes. É bem cheio e me disseram que é relativamente seguro até o fechamento da feira, que ocorre por volta das 23h, meia-noite

• Praia de Mucuripe, passei por lá de ônibus, mas não parei. Destaque vai para as jangadas e o mercado de peixes e frutos do mar, onde pode-se comprar e pedir que se prepare o produto na hora nas próprias barracas do mercado, por um preço bem em conta. Disseram que por ali encontram-se alguns dos melhores restaurantes de pescados e frutos do mar da cidade. Também é ponto de partida de passeios de barco, que podem ser contratados nos quiosques da praia. Outra estátua de Iracema pode ser encontrada no local

• A Praia do Futuro é a única praia "urbana" de Fortaleza, que é boa para banho, mas as ondas são fortes. Disseram que a área é perigosa e é melhor ir de táxi, descendo em frente às barracas. Disseram que a caranguejada da 5.a feira é ótima, principalmente na barraca do Chico Caranguejo, mas não conferi. Meu sobrinho foi e disse que foi divertido, embora seja muito trabalho com aquele martelinho para comer tão pouca carne

• Praia Porto das Dunas, a 22Km da capital. Não vi nada de diferente na praia, parece que a principal atração do local é o Beach Park. Portanto se você não curte esse tipo de atração sugiro que vá visitar outras praias que são muito mais bonitas. O maior diferencial do parque é o Insano, então é bom para quem curte brinquedos radicais, pois pagar uma nota para entrar e ficar só nas piscininhas me parece um baita desperdício... É 95,00 de entrada, mais guarda-volume pequeno por 10,00 ou grande por 20,00. Se não me engano funciona das 11h às 17 e o Insano fecha antes às 15h e incluindo o tempo de espera na fila dos brinquedos, o dia voa. Segundo o pessoal, o tempo passa muito depressa para quem está dentro do parque e passa muito devagar para quem fica do lado de fora. Acho que é o único ponto de apoio por lá é do Beach Park, então previna-se, pois os preços são salgados

• Praia de Morro Branco, a 91Km da capital, e Praia das Fontes, a 94Km. O Monumento Natural das Falésias de Beberibe, cujo ponto mais conhecido é o Labirinto, é interessante, guia é dispensável, pois a trilha é curta, fácil de ser seguida e na entrada há 2 painéis com mapas do local, mas talvez sem guia você não consiga descobrir sozinho todas as tonalidades de areia (dizem que são 12) que podem ser vistas no labirinto. No acesso ao labirinto, há várias barracas vendendo o famoso artesanato de garrafinhas com areia colorida. O sentido correto a ser percorrido da trilha é de cima para baixo, em direção a praia, pelo menos é o que os guias falam, eles chiam quando encontram grupos indo na direção oposta, mas talvez seja implicância por esses grupos estarem sem guias. Da praia, parte o passeio opcional de buggy, que é muito rápido, com uma parada na Gruta da Mãe d'Água, que não tem graça, é uma espécie de buraco na falésia e outra parada na Lagoa de Uruaú, que é bem grande e cercada de pequenas dunas. Parece que a gruta só pode ser visitada na maré baixa. A paisagem é bonita, mas não considero indispensável o passeio de buggy. O destino final é a Praia das Fontes, que é bonita, tem uns locais com recifes e com falésias de cor clara, mas são baixas. Acho que o ponto de apoio com mais estrutura por ali é o Hotel Parque das Fontes, mediante taxa de entrada, normalmente já inclusa no passeio, pode-se usar a área de lazer. Há um restaurante self-service por Kg no hotel. Não lembro se existem outros restaurantes a beira da praia

• Praia de Lagoinha, a 130Km da capital, é muito bonita, aquela visão que você tem lá de cima quando está chegando à praia é demais. É o cartão postal do local, a visão daquele recorte, com a areia vermelha e os coqueiros. No local há vários restaurantes simples na beira da praia. Passeio oferecido no local, composto por passeio de buggy, barco e caminhão pau-de-arara é questionável. Talvez compense mais contratar um bugueiro e ficar só com a parte do passeio de buggy, para dar uma volta na praia, ver as fontes, as dunas e a Lagoa das Almécegas. É o tipo de passeio que a gente faz porque está lá pela primeira vez, mas não considero indispensável, a paisagem é bonita, mas não vi nada diferente, que chamasse a atenção

 

Outras opções:

• Passeio de escuna, que sai das proximidades do Hotel Caesar Park. O embarque é um aventura: uma jangadinha leva até a escuna. O barco sai e vai em direção ao Mucuripe, com sua concentração de jangadas e o porto da cidade, além de uma ponta de praia deserta. Na aproximação do porto o piloto desliga o motor do barco, para que os golfinhos possam de aproximar. O barco toma a direção contrária e parte rumo à Iracema. No percurso, o vislumbre completo da orla da cidade

• Praia de Cumbuco, a 41Km da capital, passeios de buggy com banho na Lagoa de Parnamirim, ou de jangada em alto mar. A lagoa mais conhecida é a do Parnamirim, que fica aos pés de uma duna de 20 m, onde pratica-se o esquibunda. A 3 km dali fica a lagoa da Banana, a maior das três, cercada de casas de veraneio e restaurantes. A terceira lagoa, Cristalinas, é cercada de vegetação e geralmente fica mais vazia

• Praia de Flexeiras, a 148Km da capital. Aldeia de pescadores. Artesanatos. Em época de maré baixa, os arrecifes afloram por todos os cantos das praias. Com a maré alta, os arrecifes formam piscinas naturais onde peixes coloridos vêm nadar. Acesso pela BR 222, asfaltada e em boas condições

• Praia de Mundaú, a 166Km da capital. Passeio de barco nas águas tranqüilas do rio Mundaú, que além de formar pequenas ilhas ao longo do seu percurso, contorna belíssimas dunas de areia branca até o seu encontro com o mar

• Caponga, vários pequenos engenhos de rapadura à beira da estrada onde se pode ver todo o processo da produção

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cidade de Fortaleza:

• No centro de Fortaleza, há vários casarões históricos e museus. Gosto de visitar esses lugares, mas na falta de tempo, fiz apenas o city tour de ônibus, que passa pelo centro, mas sem parar

• É possível caminhar do Centro Dragão do Mar até o Mercado, daí até a Catedral, e daí até o Centro de Fortaleza

• Centro Cultural Dragão do Mar, R. Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema, (85) 3488-8621/ 3488-8611, ter-qui das 9-18h30, sex-dom das 14-21h. Para quem se encontra nas Praias, o acesso mais fácil é pela R. Monsr Tabosa; o trecho que vai até o final da Monsr Tabosa é a Praia de Iracema, e a partir da Barão de Studart é a Praia do Meireles. A Av. Dom Manuel leva ao centro de Fortaleza. São 30 mil m2 de área com atrações como o Memorial da Cultura Cearense, o Museu de Arte Contemporânea do Ceará, o Teatro Dragão do Mar, as salas de cinema do Cineclube e do Espaço Unibanco Dragão do Mar, o anfiteatro Sérgio Mota, um Auditório e o Planetário. Aos domingos a visitação ao Memorial e Museu é gratuita para toda população

• Catedral de Fortaleza, R. Monsr Tito Guedes, s/n, Centro, perto do Mercado Central e da Fortaleza N. Sra da Assunção, (85) 3231-4196 / 3231-5084, seg-sex das 8-17h. Aos sábados, das 8h às 17h, dom das 8-21h, missas todos os dias, exceto seg. A igreja, construída em estilo gótico-romano, abriga 5.000 pessoas, e é a terceira maior no Brasil

• Fortaleza de N. Sra da Assunção, Av. Alberto Nepomuceno, Centro, 231-5155, atualmente é sede do Quartel-General da 10a. Região Militar do Exército Brasileiro. As visitas às áreas externas, e a um pequeno museu militar nas dependências do forte, são permitidas. Deve-se conversar com o soldado de plantão na entrada do quartel, que encaminhará os visitantes a um oficial; o oficial explicará brevemente os locais que podem ser vistos, bem como a respectiva História, e autorizará a visita (visitantes não são acompanhados). Na área externa, a partir da murada, pode-se ver parte do mar, da mesma forma que no século 17; as fortalezas eram construídas em áreas que permitiam maior visibilidade, para se avistar o inimigo com facilidade; alguns canhões antigos estão expostos

• Praça do Ferreira, entre as R. Floriano Peixoto, Guilherme Rocha, Major Facundo e Pedro Borges, Centro, maior ponto de concentração comercial da cidade, e embora não seja um local turístico, seguramente é autêntico

• Theatro José de Alencar, Praça José de Alencar, s/n, perto do Forte, (85) 3101-2583 / 3101-2567 / Fax: (85) 3101-2588, ter-sex das 8-11h e das 13-16h, sab-dom das 13-16h

• Palácio da Luz, antiga sede do Governo do Estado, hoje sede da Academia Cearense de Letras, R. do Rosário, 01, Centro, seg-sex de 8-13h, 253-4275

• Palácio Senador Alencar, Museu do Ceará, R. São Paulo, 51, Centro , (85) 3101-2606 / Fax: (85) 3101-2612, ter-sáb de 8:30-17:30h, dom de 9-17h. Ônibus de Acesso: Parangaba/Papicu, Dom Luís, Paranjana I

• Praça dos Leões, Centro, forma imponente conjunto arquitetônico com a Igreja de N. Sra do Rosário, o Palácio da Luz e a antiga Assembléia Provincial

• - Farol do Mucuripe (Museu de Fortaleza), Av. Vicente Castro s/n, Cais do Porto, 85 263-1115, seg-sex das 8-17h, sáb-dom das 8-12h

• Parque do Cocó, em plena zona urbana, possui 400 hectares, sendo o maior parque urbano da América Latina

• Casa José de Alencar, Av. Washington Soares, 6055, Sítio Alagadiço, Messejana, (85) 3229-1898, seg-sex das 8-17h30, sáb-dom 8-17h

• Museu da Cachaça, Sítio Ypióca, no município de Maranguape, a 25 km da capital, (85) 3341-0407/3441-3452, Sede Administrativa: (85) 3216-8888, www.ypioca.com.br ypioca @ypioca.com.br

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

• Av. Mons. Tabosa, paralela a Praia de Iracema, por trás dos hotéis, Fortaleza. Repleta de comércio local, com muitas lojas de roupas, calçados e artigos de couro. Segundo uma pessoa que conheci e que morou anos em Fortaleza, quem quer comprar em quantidade e obter preços melhores nos artigos em couro, deve ir direto às fábricas. Porém para turista é mais fácil comprar por lá mesmo

• Mercado Central, Av. do Nepomuceno, 199, Fortaleza, são 4 andares repletos de boxes/lojinhas vendendo comidas, bebidas e artesanato. Disseram que os preços são semelhantes, mas vale a pena conferir e pechinchar. Funciona apenas durante o dia, as lojas fecham por volta das 18h. Então para aproveitar o tempo, a dica é passar no mercado no dia em que você chega ou que vai embora, dependendo do horário do vôo, considerando que os outros dias você estará passeando em alguma praia distante da capital ou então você precisará ter um dia livre para isso

• Feira de Artesanato, na Praia do Meireles, em frente ao Clube Náutico, Fortaleza, funciona apenas à noite. Um monte de barracas oferece artigos bastante semelhantes aos encontrados no Mercado Central. Quanto aos preços, acredito que sejam parecidos também, mas não tenho certeza, pois me restringi à castanha de caju, esta encontrada com o mesmo preço e qualidade em ambos os locais. Ótima opção de compras à noite, depois de retornar de algum passeio

• Centro de Turismo (antiga Cadeia Pública), R. Senador Pompeu, 350, Centro, Fortaleza, o local é muito bonito e as antigas celas viraram lojinhas. Tem artigos parecidos com os do Mercado e os da Feira, não tenho idéia dos preços, mas parece ser um pouco mais caro, pelo menos foi o que constatei com a castanha de caju

• Centro das Rendeiras, normalmente os passeios para Morro Branco e Praia das Fontes param nesse local, mas a parada é curta para quem quer fazer compras e quer olhar, pesquisar e comparar os trabalhos. Além das rendas comumente encontradas em outros locais, há algumas rendas mais trabalhadas. Quanto ao preço não sei informar, mas creio que seja melhor dar uma pesquisada primeiro nos outros locais, que são mais próximos

• Beco da Poeira, Praça José de Alencar, próximo ao Theatro José de Alencar, Centro, Fortaleza, mas parece que está mudando de endereço agora, vai para outro local próximo. Segundo uma pessoa que morou na cidade, o local não é para turistas, é freqüentado apenas pelos locais, é a 25 de Março ou a Saara de Fortaleza

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

• Hotel Diogo, Av. Monsr Tabosa, 1716, Meireles http://www.diogohotel.com.br/ Ficamos nesse hotel e gostamos muito. Café da manha muito bom, com omeletes e tapiocas feitos na hora, com recheios variados a escolher. São muitos apartamentos, mas tem muitos funcionários, atendimento bom. Eles oferecem toalha de praia, de cortesia, que você pode levar aos passeios. Para quem vai passar alguns dias em outra cidade e depois vai retornar a Fortaleza, eles oferecem guarda-volumes sem custo adicional

 

Outras opções:

• Comfort Fortaleza, R Fr Mansueto, 160, Meireles. Disseram que esse hotel é muito bom e é um pouco mais barato que o Diogo. Não fiquei nele, pois não tinha vaga

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

• Rest. Panquecas & Cia, Av. Monsr. Tabosa, 1613, Fortaleza, perto do Hotel Diogo e Habibs, uma quadra para dentro da Av. Beira-Mar. À la carte, tem opções variadas, de peixe, camarão, lagosta e as panquecas. Experimentei o famoso "peixe à delícia" que estava muito bom. As panquecas são boas, com vários tipos de recheio e mais em conta. O local é simples, mas a comida é boa, os preços são baratos se comparados com outros da região, os pratos são de tamanho médio, servem 2 pessoas

• Rest. Brasil Tropical, Av. Antonio Justa, 2323, Fortaleza. Perto do MacDonalds, fica no térreo do hotel. Rodízio de camarão no sistema self-service, com música ao vivo. Local agradável, comida boa, bom para quem come bem. Tem cobrança de pequena taxa de couvert artístico

• Rest. Tia Nair, R. Idelfonso Albano, 68, Iracema, Fortaleza. À la carte, local agradável, comida boa, pratos de custo médio, tamanho médio, servem 2 pessoas

• Sorveteria 50 Sabores, Meireles, Fortaleza. Se não me engano pode ser encontrada em outros endereços também. Destaque vai para os sabores regionais, como tapioca, caipirinha, castanha de caju. Você pode experimentar, antes de pedir

• Rest. Conchas, Praia de Lagoinha. À la carte, local bem simples, à beira da praia. Pratos de custo médio, tamanho médio, servem 2 pessoas

• Rest. Parque das Fontes, Praia das Fontes. Fui de self-service por Kg, mas há outras opções. Local simples, mas agradável, comida boa, custo médio

 

Outras opções:

• Centro das Tapioqueiras de Messejana. Av. Washington Soares, 10215 (CE-040, km 10), Fortaleza, (85) 3274-7565 e 8812.9549, seg-dom das 5:30-24h. Ônibus de Acesso: Messejana Circular 1, Santa Rosa

• Colher de Pau, R. Frederico Borges, 204, Varjota, Fortaleza, cozinha regional

• Carneiro do Ordones: Bairro Parque Araxá, Fortaleza, disseram que oferece pratos típicos a um preço bem acessível

• Vilany, R. Olga Barroso, 331, Mucuripe, Fortaleza, (85) 3263-5056. Pescados e frutos do mar. Disseram que o lugar é muito simples, mas com comida farta e deliciosa

• Rest. Estoril, R. Tabajara, 397, Praia de Iracema, Fortaleza. Bastante famoso por ter sido palco de fatos marcantes da história cearense, mas acho que está em reformas

• Rest. Sobre as Ondas, Praia de Iracema, Fortaleza, recomendado tanto pelos pratos como pela belíssima vista da praia

• Ponte dos Ingleses, Praia de Iracema, Fortaleza. Além dos restaurantes e barracas de lanche, pizza e petiscos locais (tapioca, milho cozido, etc), há lojas

• Sorveteria Juarez, av. Barão de Studart, 2023, Fortaleza, (85) 3244-3848

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Contatos úteis:

• Casa do Turista, Av. Beira Mar, após o Anfiteatro Flávio Ponte, 9-20h

• Posto de Informações Turística, no aeroporto

 

Links úteis:

Governo do Estado do Ceará

Setur - Portal do Turismo do Ceará - Brasil, Brazil, Fortaleza, Ceará

Prefeitura Municipal de Fortaleza

 

Dicas:

• Antes de ir para Fortaleza, já tinha ouvido falar que a cidade é bem grande e com alto índice de criminalidade. Chegando lá recebi avisos dos guias e dos próprios moradores da cidade para não andar em determinados locais, que era perigoso para turista, mas eu não vi nada. No entanto eu andei mais pelo calçadão da Praia de Meireles e um pouco da Praia de Iracema. Também voltava cedo para o hotel, geralmente antes das 22h, então foi tranqüilo. Disseram para tomar cuidado na área do bairro Varjota, da Praia do Futuro e do bairro Papicu principalmente perto do Bom Preço. Alguns recomendaram ficar atento na Praia de Iracema também

• Trânsito é meio caótico, é complicado para atravessar ruas, o semáforo para pedestres não funciona ou demora muito. Em horários de pico há congestionamento e/ou trânsito lento. Fortaleza é bem grande e para sair da cidade é necessário atravessá-la, passando pelos bairros, não vi nenhum anel viário ou via-expressa para fugir do trânsito da cidade, pelo menos era esse o caminho que os motoristas das agências faziam

• Ônibus: para percorrer os pontos turísticos do centro de Fortaleza e praias de Iracema, Meireles e Mucuripe, use as linhas Circular 1 e Circular 2. Circular 1 vai no sentido Sul para Norte, da Praia do Mucuripe para a Praia de Iracema, depois para o Centro e bairros até retornar ao Mucuripe. Circular 2 vai no sentido oposto, de Iracema para Mucuripe, depois para o Centro, retornando para Iracema. As linhas Grande Circular 1 e Grande Circular 2 percorrem rotas parecidas às da Circular 1 e Circular 2, mas o circuito é mais amplo. O trânsito de ônibus urbanos pela Av. Beira-Mar não é permitido; os ônibus seguem pela Av. Abolição, que é paralela à beira-mar. Para ir à Praia do Futuro, a linha de ônibus é Caça e Pesca, mas dizem que é melhor ir de táxi, por questão de segurança

• Táxi: dizem que táxi é barato, mas não experimentei

• Havia pessoas oferecendo passeios, de diversas agências de turismo, no calçadão das praias de Iracema e de Meireles. Os preços são tabelados, verificamos que existem 2 tabelas, a das agências maiores (que geralmente saem de ônibus e praticam preços um pouco maiores) e a das agências menores (que normalmente saem de vans e cobram um pouco menos). Algumas oferecem alguns passeios diferentes do tipo 3 em 1, que passam por 3 praias no mesmo passeio, ou seja, no mesmo dia, mas deve ser bem corrido. É uma alternativa para quem tem pouco tempo e quer ver o máximo possível

• Normalmente as pessoas vão de carro/ônibus para as praias e de lá saem os passeios de buggy. No Ceará, não sei se existe algum passeio de buggy que sai do hotel e vai percorrendo as praias, como acontece no Rio Grande do Norte, pois o litoral cearense é grande e as distâncias são maiores. Além disso, todos os buggys, que vi no Ceará, eram pequenos e bem apertados e acho que complica fazer um passeio de dia inteiro com aqueles buggys. Sei que tem algumas empresas que fazem Fortaleza-Jeri e Fortaleza-Natal, pelo litoral de 4x4 com ar-condicionado

• Ficamos bem entre a Praia de Iracema e a de Meireles, então era fácil ir para ambos os lados, mas tinha que andar um tanto até chegar a Feira Beira-Mar. Toda essa área tem vários restaurantes e tem muita gente caminhando e/ou passeando pelo calçadão. Área de Meireles é mais movimentada e parece mais indicada para ficar hospedado

• Número de elevadores parece ser um item importante se você se hospedar em um hotel bem grande. Uma pessoa que conhecemos se hospedou num hotel que era grande, bem alto, vários apartamentos por andar e que tinha um único elevador. Disseram que formava um "congestionamento" de manhã, quando todos estão com pressa para tomar o café da manhã e sair nos passeios que partem por volta de 7h30, 8h

• Nunca vi tanta mosca na minha vida, principalmente em Jericoacoara e nas praias mais afastadas. Disseram que é época, pois não venta muito e as moscas atacam

• Tem muitos Habibs em Fortaleza. São exatamente iguais aos daqui

• Tem alguns MacDonalds em Fortaleza, mas me disseram que você quiser comer um sanduíche, que seja da Bebelu, uma rede de fastfood da região. Não experimentei, então não posso dizer como é. Tem um na praia de Iracema, ao lado do calçadão

• Disseram para não comer queijo coalho no passeio da Praia de Lagoinha, pois o risco de dor de barriga é grande

• Dizem que artesanato é muito barato em Fortaleza. Tem muitos trabalhos manuais belíssimos, rendas e bordados, na forma de roupas, principalmente saídas de praia, cangas, vestidos. As roupas de cama e mesa também são bastante encontradas no comércio local

• Supermercado Pão de Açúcar, Av. Abolição, 2900, Meireles, Fortaleza, perto do Clube Náutico, 1 ou 2 quadras para dentro da Av. Beira-Mar. Foi o único supermercado que eu vi na região de Meireles e Iracema

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Segunda, 12/01/2009 - Dia ensolarado

Aeroporto de Guarulhos, Aeroporto de Fortaleza, Praia de Iracema, Mercado Central

 

Minha irmã nos levou ao Aeroporto de Guarulhos. O aeroporto estava cheio, mas o vôo saiu no horário e tudo transcorreu bem. Chegamos ao Aeroporto de Fortaleza, passamos no Centro de Informações Turísticas e pegamos um mapa da cidade. Fomos recebidos pelo receptivo que fez o translado até o Hotel Diogo, em ônibus com ar-condicionado, que estava cheio de outros turistas, que estavam em diversos hotéis da cidade. Eva, a guia do receptivo deu dicas e conselhos básicos, para tomar cuidado, não andar a pé em certos locais, tomar táxi e tal. O hotel é bem localizado entre a Praia de Iracema e a Meireles. Não é de frente para praia, mas dista apenas uma quadra da praia. Deixamos a bagagem no hotel e fomos almoçar, num local bem perto do hotel, o Rest. Panquecas, onde comemos o famoso peixe à delícia, com creme branco e banana. Depois caminhamos pela praia até a Praia de Iracema, quando resolvemos voltar a Av. Monsr Tabosa, entramos numa rua meio esquisita e resolvemos perguntar a um funcionário de hotel/condomínio qual caminho seguir. Ele nos indicou caminho, que dava uma volta, porque não era seguro seguir em frente. Seguido o trajeto recomendado, seguimos pela Mons. Tabosa, que é uma rua repleta de comércio local, com muitas lojas de roupas, calçados e artigos de couro. Andamos muito até chegar ao Mercado Central, mas não recomendo, é muito longe. Comprei apenas castanhas de caju. Voltamos de ônibus ao hotel. Depois saímos na direção oposta, fomos à Praia de Meireles, onde fica a famosa Feira de Artesanato, que funciona apenas à noite. Passamos no supermercado Pão de Açúcar, o único supermercado que encontramos nessa região. Voltamos cansados depois de bater tanta perna.

 

Terça, 13/01/2009 - Dia ensolarado

City tour, Praia Porto das Dunas e Beach Park

 

Acordamos cedo para ter tempo de tomar café e sair para passeio em ônibus lotado com outros turistas, que é praticamente o mesmo destino de todos os outros hóspedes da cidade. Por conta disso, o hotel começa a servir o café bem cedo, a partir das 6h. Café da manhã muito bom, uma moça faz omeletes e tapiocas recheadas na hora. O city tour não tem muita graça, pois não pára nos locais, você vê apenas do interior do ônibus, mas serve para dar uma geral da cidade, fomos pois era “gratuito”, ou seja, já incluso e pago no pacote. Também não foi ruim ouvir histórias da cidade e aprender alguns exemplos do vocabulário local com a Cláudia, guia do passeio. Passamos pela orla da capital e também pelas ruas do Centro, passando em frente a alguns pontos turísticos, dentre eles o Mausoléu do ex-presidente Castelo Branco, a Catedral da Sé e o Forte de N. Sra. De Assunção. A única parada foi no Centro de Turismo, antiga Cadeia Pública, para compras. Aproveitamos para passar na Praça do Passeio Público e para ver os casarões do Edifício Antônio Guimarães, onde funciona a Associação Comercial do Ceará e da Santa Casa de Misericórdia. Depois fomos até a Praia Porto das Dunas, onde optamos por não entrar no Beach Park. Pela descrição do parque, achei parecido com o Hot Park, da Pousada do Rio Quente, que já conhecemos. Ficamos na praia, andamos bastante e descansamos bastante também, pois não muito o que fazer por ali. Levei algumas besteirinhas pra enganar o estômago, pois já sabia que os preços do Beach Park não são brincadeira e pelo que vi a única opção de lanche por ali, é a barraca do Beach Park. Resolvemos comprar 2 passeios com a mesma agência para os próximos dias. À noite, fomos encher a cara de camarão no rodízio do Rest. Brasil Tropical.

 

for1.JPG.c0c55ad895182298d50d7b43808d1f5d.JPG

 

for2.JPG.8a958ead485c2a0b691e48ef37b70082.JPG

 

for3.JPG.84ae61f5e6f6610c9c1ec8bf8861da89.JPG

 

for4.JPG.d3f00e3fcb3f9f7dc1f632f5def8aa28.JPG

 

Quarta, 14/01/2009 - Manhã chuvosa em Fortaleza, nublado/ensolarado na praia

Praia de Lagoinha, passeio de buggy, barco e caminhão pau-de-arara

 

O guia Fernando nos disse que dias chuvosos são estressantes principalmente para os marinheiros de primeira viagem, pois ficamos todos estressados com aquele tempo horroroso em Fortaleza. Mas os guias garantem que todo dia tem sol e foi o que aconteceu. Saindo de Fortaleza, deixamos a chuva para trás e chegamos à Praia de Lagoinha com tempo bom. Bem, não foi exatamente assim, mais tarde pegamos 2 dias com chuva praticamente o dia todo... Mas voltando a Lagoinha, aquela visão que você tem lá de cima quando está chegando à praia é demais. É o cartão postal do local, a visão daquele recorte, com a areia vermelha e os coqueiros. Chegando à praia, resolvemos fazer o passeio de buggy, barco e caminhão pau-de-arara. Primeiro, o buggy segue à esquerda da praia, parando num ponto mais a frente, de um lado vemos as praias e do outro as dunas, é bonito. Outra parada é num local onde há umas fontes, falésias e pedras na praia. Mais a frente paramos na Lagoa do Jegue. O buggy prossegue até chegar a Lagoa de Almécegas, também conhecida como Lagoa da Barra. A paisagem é interessante, de um lado muita areia, uma paisagem desértica, do outro lado, uma área bem verde, de vegetação rasteira e no meio de tudo isso uma lagoa enorme. O passeio de buggy é muito rápido, vapt-vupt, aproveite para curtir a paisagem no meio do caminho e as poucas paradas curtas. Nesse ponto pegamos uma barca para fazer a travessia e chegar ao outro lado, onde há um quiosque. Depois de um tempo para banho na lagoa ou para um lanche no quiosque, chega-se a última etapa do passeio, que é o retorno num caminhão pau-de-arara. Colocam várias fileiras de bancos de madeira na carroceria do caminhão, que é coberta com uma lona, tipo plástico de barraca de feira, sustentada por uma armação de madeira. E tudo isso balança e range a medida que o caminhão anda. Conforto zero, segurança zero, só turista mesmo para pagar para andar num troço desses. Um guia acompanha o passeio e vai contando histórias, piadas, isso se você conseguir escutar algo no meio dos rangidos do caminhão. Passamos no meio de uma vilinha, onde crianças vendem cocadas e seriguela. De volta à praia de Lagoinha, fomos caminhando até a outra ponta, direita, indo em direção das dunas avermelhadas e dos coqueiros que compõem a paisagem mais famosa do lugar. Tem algumas fontes de água doce desse lado e uma longa escadaria, que deve levar à cidade. Subi até um trecho da escadaria para tirar umas fotos da praia. Voltamos à praia para almoçar umas lagostas no Rest. Conchas, que era o ponto de apoio do nosso grupo. Depois resolvi subir numa duna, para tentar tirar lá de cima uma foto clássica da praia. À noite, jantamos uma panqueca simples e boa no Rest. Panquecas & Cia.

 

for5.JPG.5da4b4c7912921147693a6ca043a6a88.JPG

 

for6.JPG.e16dae63c7f9fd734f69d184568509f4.JPG

 

for7.JPG.e909ecf0035360e7e4bb262997efba7b.JPG

 

for8.JPG.081d76a6a040a45df76ece7d0d29204f.JPG

 

for9.JPG.f95b4bb05ab32335174a2b35b3b0fff0.JPG

 

for10.JPG.f94639c479c739ac3cd055b02300099b.JPG

 

for11.JPG.e19d32e74b028a889d3fc47d81f2755a.JPG

 

for12.JPG.2a42fbf4ddacdfb042d64b60453a4c05.JPG

 

Quinta, 15/01/2009 - Manhã chuvosa em Fortaleza, nublado/ensolarado na praia

Morro Branco, Praia das Fontes, passeio de buggy

 

Saímos de novo com a guia Cláudia para o passeio para Morro Branco e Praia das Fontes. Na ida paramos no Centro das Rendeiras, que reúne diversos boxes com artigos semelhantes. A guia disse que tinha algumas rendas mais trabalhadas do que as usuais encontradas no Mercado Central e na Feira do Meireles, mas dei apenas uma olhada rápida já que não tinha a intenção de fazer compras. Paramos em Morro Branco para ver o Monumento Natural das Falésias de Beberibe, cujo ponto mais conhecido é o Labirinto. No acesso ao labirinto, há várias barracas vendendo o famoso artesanato de garrafinhas com areia colorida. Apenas algumas cores são naturais, outras são tingidas. Um guia local seguiu conosco, mas não é necessário guia, pois a trilha é curta, fácil de ser seguida e na entrada há 2 painéis com mapas do local, mas talvez sem guia você não consiga descobrir sozinho todas as tonalidades de areia que podem ser vistas no labirinto. A primeira atração é o Buraco da Sogra, do outro lado há um farol e mais a frente o labirinto, que se trata de uma erosão que segue em direção à praia. Você passa no meio das paredes de areia e vê algumas tonalidades de areia, enquanto desce em direção a praia. Lá pegamos um buggy e seguimos em direção a Gruta da Mãe d’Água e a Lagoa de Uruaú. O passeio de buggy é muito rápido e após uma breve parada na lagoa, seguimos em direção à Praia das Fontes, passando pela Praia do Diogo. O ponto de apoio foi o Hotel Parque das Fontes. No passeio já estava incluso o acesso ao hotel e utilização de área de lazer. Caminhamos pelo lado esquerdo da praia. Retornamos ao hotel para almoçar no restaurante self-service por Kg. Ventava tanto que a salada picada voava do meu prato, mas uma mosca turbinada tentava pousar na minha comida. Definitivamente a espécie mais adaptada ao meio é que sobrevive. Dessa forma as moscas cearenses são adaptadas para voar mesmo com muito vento... Depois seguimos pelo lado direito da praia e vimos um pescador com um camurupim, aquele peixe cujas escamas são usadas para confeccionar bijuterias, principalmente brincos, mas só fiquei sabendo disso mais tarde, senão tinha pego umas escamas, pois elas ficaram jogadas na praia. Praia das Fontes é bonita, tem uns locais com recifes e com falésias de cor clara, mas são baixas, nada excepcional. Na volta, paramos num local onde está a maior rapadura do mundo, nada demais, é uma bancada com a rapadura. O local tem venda de artesanato, rapaduras, milho verde, etc. À noite lanchamos no Habibs.

 

for13.JPG.ac2d2d76001801d1070d8f76a293405f.JPG

 

for14.JPG.7b550c2a3503851f3748157500bca9e3.JPG

 

for15.JPG.162e77ca1d47451061a1a1ef313501d9.JPG

 

for16.JPG.1862283551163fb8f27cbca45a3ca9a7.JPG

 

for17.JPG.a781f1c2eb6bb6145820fe39266212a8.JPG

 

for18.JPG.acc86371956cac774bd2fe9454ad6b2c.JPG

 

for19.JPG.81ddf832ebb17142ae467e7ed458d5cb.JPG

 

for20.JPG.528a8cbfe53ecf978a18a2df6e0ad673.JPG

 

Sexta, 16/01/2009 - Manhã chuvosa em Fortaleza, nublado/ensolarado em Jeri

Translado Fortaleza-Jeri, Pousada do Norte, Pedra Furada, Duna do Pôr-do-sol

 

Continua no outro relato...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  



×
×
  • Criar Novo...