Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

Entre para seguir isso  
nnaomi

19 dias no Ceará e Rio Grande do Norte - jan/2009 - Parte 4: Canoa Quebrada

Posts Recomendados

Período: 20 a 22/01/2009

Cidades: Aracati, Praia de Canoa Quebrada

 

A cidade é conhecida pela sua praia mais famosa, tida como reduto de hippies e simbolizada pela imagem da lua e estrela esculpidas na falésia da praia.

 

Confira abaixo as dicas e o relato de viagem.

 

Obs.: "Outras opções" referem-se às indicações que recebi de colegas, mas que não experimentei por não ter tido tempo ou por ter tomado conhecimento delas tarde demais. ATENÇÃO: não possuo nenhum vínculo com pousada, hotel, restaurante, agência, loja e qualquer outro tipo de estabelecimento divulgado nos meus relatos de viagem. Alguns dos pontos turísticos, bem como alguns estabelecimentos, não foram visitados por mim e as informações foram pesquisadas em guias. Portanto, recomendo que antes de utilizar qualquer serviço, verifique com a secretaria de turismo da cidade, se os dados são atualizados e/ou verossímeis.

 

A cidade

 

Aracati vem do Tupi Guarani e significa "bons tempos". Faz limite com as cidades de Fortim, Icapuí, Tibau (RN), Mossoró (RN), Baraúna (RN), Jaguaruana, Itaiçaba, Palhano e Beberibe. Possui cerca de 66mil habitantes (dados IBGE 2007) e área de 617Km². Apresenta clima tropical.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Localizada no litoral Atlântico, Aracati está localizada a 145Km da capital Fortaleza. O acesso é feito pela Rod. litorânea (CE-040) ou pela Rod. BR116 e BR-304. De ônibus, a Viação São Benedito faz a linha Fortaleza-Canoa Quebrada. Outras alternativas são a Viação Nordeste e a Expresso Guanabara que fazem a linha Fortaleza-Aracati. A partir da cidade de Aracati pode-se pegar táxi, ônibus ou transporte alternativo para percorrer os 18Km até a Praia de Cano Quebrada. Agências de turismo também fazem o transfer da capital até a praia, seja no passeio bate-e-volta ou para ficar alguns dias.

• Rodoviária, R. Coronel Alexandrino, (88) 3421-2060

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dizem que é alta temporada o ano inteiro, tal o fluxo de turistas, mas acredito que janeiro, fevereiro e julho concentrem os picos de visita à cidade. Alguns usam o critério das estações de ano, para se decidir. Localmente, o "verão" é o período que vai de janeiro a julho, época chuvosa, e o "inverno" compreende o período de agosto a dezembro, época de seca. No entanto, normalmente as chuvas são esparsas e o sol e o calor são garantidos o ano todo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Canoa Quebrada:

• Uma grande passarela liga o centro da vila às praias, e proporciona vista panorâmica da praia

• Dar uma volta pela Broadway, principal rua da vila, que tem muitos restaurantes e lojas

• passeio de buggy pelas dunas e lagoas próximas. É possível fazer esquibunda e aerobunda, é alto e tem um trenó para te trazer para cima

• passeio de buggy para Ponta Grossa ou seguir um pouco mais a frente em direção a divisa com o RN

• ir para a cidade de Aracati, a 13 Km da Vila de Canoa Quebrada, para conferir o patrimônio histórico da cidade, com construções do século XVIII

 

Outras Opções:

• Aracati conta com Patrimônio Arquitetônico tombado, edificações do século XVIII e residências que ainda guardam na fachada a herança da colonização portuguesa com seus azulejos da época colonial

• Igreja de Nosso Senhor do Bonfim, 1774

• Igreja dos Prazeres, 1854

• Igreja Matriz N. Sra do Rosário, do Séc. XVIII

• Casa da Câmara, antigo prédio da cadeia pública de 1779

• Cruz das Almas, uma grande cruz em cima de um pedestal gigante de alvenaria

• Instituto do Museu Jaguaribano, onde morou o Barão de Aracati

• monumento do 1° Centenário a Independência do Brasil, uma coluna de cinco m de altura em frente ao paço

• Ponte de Juscelino Kubistchek passa por cima do Jaguaribe, o "ex" maior rio seco do mundo, que reserva agradáveis surpresas aos amantes do ecoturismo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

• Tranquilandia Village, R. da Praia, s/n. Localização boa, entre a praia e a Broadway. Café da manhã bom. Os apartamentos melhores são maiores e cada um tem um terraço, com espreguiçadeiras para tomar sol, olhando a praia, mas os apartamentos ficam um ao lado do outro. Os standards não tem terraço, mas em compensação são individuais, parecem chalés, com pequenas varandas escondidas por plantas, bem privativos e muito bonitinhos. O apartamento que fiquei tinha um pouco de cheiro de cigarro

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

• Rest. Café Habana, Canoa Quebrada, Aracati. À la carte, local agradável, comida muito boa, custo médio. A comida é especial porque a dona do restaurante põe a mão na massa, uma pessoa muito talentosa e simpática. O molho agridoce de groselha dela é fantástico

• Rest. Bom Motivo, R. Dragão do Mar, s/n, Praia de Canoa Quebrada, Aracati. À la carte, local simples, mas agradável, à beira da praia, mas tem certa estrutura. Pratos de custo médio, tamanho médio, servem 2 pessoas, relação custo-benefício média

• Rest. Dom Papas, Canoa Quebrada, Aracati. Local agradável, pizzas boas, custo médio

• Rest. Pizza Nostra, Canoa Quebrada, Aracati. Tem rodízio de pizza e de carne, no térreo e primeiro andar respectivamente. A área de rodízio de pizza estava lotada e parecia bom, mas o pessoal queria comer carne. A área do rodízio de carne estava vazia e não estava bom, churrasco hora vinha muito mal passado, hora vinha esturricado. Local agradável, custo médio. Eu voltaria para experimentar as pizzas, que parecem ser o forte do local

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Links úteis:

Prefeitura Municipal de Aracati

Canoa Quebrada

Portal de Canoa Quebrada

Guia de Hoteis e Pousadas em CANOA QUEBRADA

 

Dicas:

• É possível fazer passeio de 1 dia para Canoa Quebrada, vai e volta no mesmo dia. Em 1 dia dá para fazer o passeio de buggy pelas dunas e lagoas próximas, dá para dar uma voltinha na Broadway e não tem muito mais o que fazer na vila. Mas acho que compensa dormir pelo menos 1 noite em Canoa e fazer o passeio de buggy para a Praia de Ponta Grossa, pois é muito bonito

• Uma grande passarela liga o centro da vila às praias, mas sinceramente acho feia a parte principal, aquela cheia de quiosques e barracas, pois nem dá para ver as falésias vermelhas por conta das inúmeras construções nas encostas. Porém a parte mais isolada, seguindo à direita, é bem mais bonita, sem construções e com a famosa estrela e lua esculpida na falésia

• Li em algum lugar que Canoa Quebrada era uma "favela esotérica", cheia de "becos quase intransitáveis" e hippies vendendo artigos e te perturbando. Bem, não circulei muito pela vila, que pode até ter esses "becos intransitáveis", mas o apelo turístico concentra-se na Broadway que é bastante agradável. Há algumas barracas de hippies, mas eles são super tranqüilos, não te abordam e você só vê o artesanato, se quiser parar para conferir

• Localização melhor é entre a Broadway e a praia, assim fica fácil para ir a praia durante o dia e para sair à noite

• Não andei muito pela vila, fiquei mais na Broadway, mas é possível encontrar um pouco de tudo, pizzarias, churrascarias, padarias, sorveteria, mercadinho. Para quem não quer gastar é possível encontrar PFs

• Curiosidade: as cadeiras de Jeri e de Canoa eram muito pesadas, tinha que fazer esforço para puxá-las

• Artesanato de palha de carnaúba é muito bonito. Não se isso pode ser encontrado na Feira de Artesanato e no Mercado Central de Fortaleza. Em Canoa, tem uma loja na Broadway que só vende isso e na praia passam algumas pessoas vendendo os mesmo artigos, geralmente por um preço um pouco mais em conta. Porém a dona do Café Habana disse que tem uma loja no posto de gasolina, logo depois da ponte, na cidade de Aracati, onde esse e outros tipos de artesanato podem ser encontrados a preços melhores

• Bijuterias, principalmente brincos, feitos com escama do camurupim. Não sei se pode ser encontrado em outros lugares

• Disseram que o forte do artesanato local são os labirintos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Terça, 20/01/2009 - Manhã chuvosa em Fortaleza, nublado/ensolarado em Canoa Quebrada

Translado Fortaleza-Canoa Quebrada, Passeio de buggy

 

Dormimos bem confortavelmente e depois de um ótimo café da manhã, saímos de novo, agora em direção a Canoa Quebrada. Encontramos um casal do Rio, Rosana e Alexandre, que também tinha ido para Jeri e combinamos de fazer os passeios juntos. Deixamos a bagagem na Pousada Tranquilandia Village e descemos a passarela em direção à Praia de Canoa Quebrada. Sinceramente a parte principal, aquela cheia de quiosques e barracas é feia, cheia de lixo e nem dá para ver as falésias vermelhas por conta das inúmeras construções nas encostas. Porém a parte mais isolada, seguindo à direita, é bem mais bonita, sem construções e com a famosa estrela e lua esculpida na falésia. Almoçamos no ponto de apoio do nosso grupo que era o Rest. Bom Motivo, experimentamos o famoso pargo na telha. Voltamos a pousada para curtir uma piscina e passar o tempo antes do nosso passeio de buggy pelas dunas e lagoas próximas. O bugueiro segue pela vila até chegar a ponta mais afastada da praia, onde paramos para tirar fotos do famoso símbolo da Praia de Canoa Quebrada, depois seguimos pelas dunas até a Duna Pôr-do-sol. Continuando, vamos até as Dunas de Cumbe, onde o pessoal pratica aerobunda e esquibunda numa duna bem alta, que termina em uma lagoa verde, lá embaixo. Para ajudar o povo, há um trenó que traz as pessoas de volta ao topo da duna. Seguindo adiante vamos até um ponto onde se avista do topo das dunas, as fazendas de camarões de Cumbe. O visual é bem bonito. A última parada foi num lugar conhecido como Oásis e o nome é sugestivo, pois no meio da areia, surge um local com lagoa. Tinha peixes, acho que eram carpas e vários moinhos, que estavam parados, pois o vento era fraco, mas disseram que em outras épocas do ano, eles se movimentam e bombeiam a água. Aproveitamos para combinar o passeio do dia seguinte para a Praia de Ponta Grossa. Descobrimos que teríamos que sair no máximo às 6h30min devido a maré, que iria começar a subir depois desse horário e dificultar a nossa volta. De volta a pousada, descansamos um pouco e depois fomos a um rodízio de churrasco no Rest. Pizza Nostra, que não estava muito bom, acho que o forte do local é o rodízio de pizza. Demos uma volta pela Broadway, que é o nome da principal rua da vila, que tem muitos restaurantes e lojas. Aproveitamos para ver qual padaria abriria mais cedo para tomar um cafezinho antes do passeio do dia seguinte. Li em algum lugar que Canoa Quebrada era uma “favela esotérica”, cheia de “becos intransitáveis” e hippies vendendo artigos e te perturbando. Bem, não circulei muito pela vila, que pode até ter esses “becos intransitáveis”, mas o apelo turístico concentra-se na Broadway que é bastante agradável. Há algumas barracas de hippies, mas eles são super tranqüilos, não te abordam e você só vê o artesanato, se quiser parar para conferir.

 

for51.JPG.b993609cae82412c290ba24627045384.JPG

 

for52.JPG.8aa1553b63b5726d5fad2f0d2d500795.JPG

 

for53.JPG.592782ec17e198cd57d5318ce7a941d1.JPG

 

for54.JPG.b7faa956ac76fef61388d9e0995c99e3.JPG

 

Quarta, 21/01/2009 - Manhã nublada/ensolarada no passeio de buggy para Ponta Grossa (pegamos chuva no meio do caminho em um trecho, mas foi passageira); tarde e noite chuvosas

Passeio de buggy para Praia de Ponta Grossa

 

Acordamos antes das 6h. Fomos até a Broadway e esperamos a padaria abrir. Tomamos um pingado e comemos um pão com manteiga só para forrar o estômago. Encontramos o nosso bugueiro e partimos por volta das 6h30min. Fomos direto até a Praia de Ponta Grossa, pois iríamos fazer as paradas na volta. De lá é possível ver um pedacinho do RN. A paisagem é muito bonita, aquelas falésias ou paredões de pedras alaranjadas/avermelhadas são muito bonitas. Tem umas pedras de formatos engraçados. Desse ponto, começamos a retornar. Paramos num local, onde uma pedra tinha um buraco no meio, apelidei-a de “Pedra Furada de Ponta Grossa”, em alusão à famosa Pedra Furada de Jeri. Na verdade o buraco era bem pequeno e no alto, muito modesto em relação a Jeri, porém o local era belíssimo, acho que é a paisagem mais bonita que vi nesse passeio, dado o contraste de diferentes elementos e cores. Continuando a retornar, passamos pela Praia de Retiro Grande cheia de algas na areia. A seguir passamos pela Praia de Retirinho, coberta por pedras avermelhadas (recifes?) e o bugueiro tinha que passar por cima das pedras, tomando cuidado para não bater o fundo do buggy. Depois disso vimos que as falésias estavam clareando, agora eram alaranjadas com faixas brancas. Pouco depois chegamos ao local conhecido como Garganta do Diabo, entre as praias de Fontainha e Lagoa do Mato, nesse ponto as falésias eram bem claras e formavam um corredor, uma entrada, por onde escorria um pouco de água, que minava mais no fundo. Era possível ver algumas tonalidades de areia. Logo na entrada da garganta, havia uma formação interessante, um buraco bem no meio de uma parede de areia, onde era possível encaixar o rosto para tirar uma foto. Em seguida, passamos pela Praia de Quixabá, cheia de barcos e chegamos à Praia de Majorlândia, onde ficam as esculturas do Refúgio Dourado. Passando pela Praia de Porto Canoa, retornamos a pousada, onde tomamos o nosso café da manhã. Depois descemos para a praia e ficamos numa barraca, quando começou a chover forte. A saída foi esperar a chuva diminuir um pouco, enquanto isso o jeito foi fazer compras, o Daniel comprou um boné, a Rosana comprou 2 pulseiras e 1 brinco feito com escama do camurupim. A seguir passou um casal vendendo artigos feitos com palha de carnaúba, tinha descanso de panelas, porta-travessas e bolsas muito lindas. Quando a chuva diminuiu um pouco, voltamos a pousada para deixar as compras e saímos para almoçar, mas foi chuva o dia inteiro até a noite. Almoçamos no Rest. Café Habana, lugar muito agradável e com uma cadeira pesadíssima. Fui de camarão com molho de mostarda. As cadeiras de Jeri e de Canoa eram muito pesadas, tinha que fazer esforço para puxá-las. À noite demos uma volta pelas lojas da Broadway e comemos uma pizza no Rest. Dom Papas.

 

for55.JPG.70b8a65fd3a44f365ea349875fbb978e.JPG

 

for56.JPG.80103827efedd875fc4f538e455a445f.JPG

 

for57.JPG.7e2ee886b53ab2d8db4763308686266c.JPG

 

for58.JPG.ded539fa22ad91109a4c366fa86d4ab3.JPG

 

for59.JPG.01ef597e910fae970c556df222764f39.JPG

 

for60.JPG.8c97b17308ba6f2c96f8f12295bde8f2.JPG

 

for61.JPG.5a51049ec0a9238973657dc4b555c8eb.JPG

 

for62.JPG.bb7dd57b292a7026e8902ce221df42b7.JPG

 

for63.JPG.bced56651a0063a0a7e3ceee1786dab9.JPG

 

for64.JPG.ff784ca9e14d32f4db35803be8396f9a.JPG

 

Quinta, 22/01/2009 - Manhã chuvosa, tarde ensolarada

Praia de Canoa Quebrada, translado Canoa Quebrada-Fortaleza às 16h

 

Choveu a noite toda, amanheceu chovendo, mas depois o tempo foi melhorando. Tomamos café um pouco mais tarde. Tiramos fotos no terraço do apartamento da Rosana. Depois aproveitamos o sol para caminhar na praia, à direita, em direção ao famoso símbolo da Praia de Canoa Quebrada. Andamos até chegar a área mais isolada e aproveitamos para tirar umas fotos. Paramos num quiosque para tomar água de coco, tomar banho de mar e a Rosana comprou mais um brinco de escama do camurupim. Retornamos a área mais movimentada e a Rosana e o Alexandre ficaram numa barraca, enquanto eu e o Daniel seguimos em direção ao outro lado da praia, mas não tinha nada muito diferente desse lado, então retornamos a pousada, para refrescar um pouco na piscina e almoçamos na própria pousada, comi um filé de peixe. Depois arrumamos nossas coisas para voltarmos à Fortaleza. À noite saímos para dar uma última volta pelo calçadão da Praia de Meireles. Aproveitamos para passar na famosa Sorv. 50 Sabores, é bom.

 

for65.JPG.b22d88ca449c3f3e3d3397b572564f47.JPG

 

for66.JPG.b796601102b257c4151d8a72d2077f2c.JPG

 

for67.JPG.28fcd69696038f5ef3149f144b92e3dc.JPG

 

for68.JPG.600db5c3073f6efce46b25b90778746b.JPG

 

Sexta, 23/01/2009 - Manhã nublada em Fortaleza, tarde ensolarada com algumas nuvens em Natal

Aeroporto de Fortaleza, Aeroporto de Natal, Praia de Ponta Negra, Morro do Careca

 

Continua no relato de Natal...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

[t3]Eu amo MAPAS[/t3]

 

Decidi por os links p/ não demorar p/ carregar e tb tem o problema d direitos e tal.

visite os sites e escolha o mapa de sua preferencia.

 

Uma série d mapas de Canoa Quebrada:

 

http://www.ceara.gov.br/index.php/mapas-turisticos/category/4

http://www.portalinformatur.com/mapa.php?lingua=br

http://www.portalcanoaquebrada.com.br/praias_canoa_quebrada.htm Praias

http://3.bp.blogspot.com/_r65hFRr580M/SF_PXSlY2oI/AAAAAAAAAfE/Ue3F5hpBNlk/s1600-h/mapa-canoa-quebrada.jpg Canoa Quebrada

http://www.portalcanoaquebrada.com.br/imagens/mapa_canoa.jpg Mapa de ruas de CQ

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

olá, nnaomi. adoro os seus relatos, porque são sempre muito bem explicados. :D

 

sou cearense, mas infelizmente ainda não tive a oportunidade de conhecer jeri e canoa. :(((((( das duas, qual você mais gostou?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  



×
×
  • Criar Novo...